Desenvolvimento de software LEAN

1,013 views
893 views

Published on

Apresentação resultante dos estudos do Plano de Geração de Conhecimento realizado no LEMAF/UFLA em 11 de outubro de 2013. Elaborado por Regina Ribeiro Lara e Venícios Gustavo Santos.

Published in: Technology
0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,013
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
43
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Desenvolvimento de software LEAN

  1. 1. LEAN   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   11  de  outubro  2013  
  2. 2. Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Onde  procuramos  informações  
  3. 3. James  P.  Womack   Daniel  T.  Jones   Daniel  Roos         Lean  So<ware     Development:     an  Agile  Toolkit     Mary  Poppendieck     Tom  Poppendieck           Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Lean  So<ware     Development:     From  Concept  to  Cash   A  máquina  que   mudou  o  Mundo       Mary  Poppendieck     Tom  Poppendieck  
  4. 4. Plano  de  Geração  de   Conhecimento  
  5. 5. AINDA  NÃO  EXISTIA  DESENVOLVIMENTO  DE  SOFTWARE   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   A  origem  do  LEAN  
  6. 6. •  O  termo  "lean"  foi  cunhado  originalmente  no  livro  “A   Máquina  que  Mudou  o  Mundo”  (The  Machine  that  Changed   the  World),  de  Womack,  Jones  e  Roos,  publicado  nos  EUA  em   1990.     •  Trata-­‐se  de  um  abrangente  estudo  sobre  a  indústria   automobilísVca  mundial  realizada  pelo  MIT  (Massachuse4s   Ins6tute  of  Technology).     Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Sistema  Toyota  de  Produção  
  7. 7. “(...)  surgiu  em  1956,  o  então  engenheiro-­‐chefe  da  Toyota,   Taiichi  Ohno  em  sua  primeira  visita  às  fábricas  da  Ford,  fez  sua   análise  críVca  do  processo  fordista.”     “sistema  de  produção  muito  mais  eficiente,  flexível,  ágil  e   inovador  do  que  a  produção  em  massa;  um  sistema  habilitado  a   enfrentar  melhor  um  mercado  em  constante  mudança  “     Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Sistema  Toyota  de  Produção  
  8. 8. Plano  de  Geração  de   Conhecimento   “Dados  são  importantes,  porém  eu  coloco  mais  ênfase  nos   fatos”   Taiichi  Ohno  
  9. 9. O  CONCEITO  LEAN  E  EMPREGO  EM  DIVERSAS  ÁREAS   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   LEAN  e  suas  variações  
  10. 10. Plano  de  Geração  de   Conhecimento  
  11. 11. Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Quem  usa  LEAN   APLICAÇÕES  E  CASES  DE  SUCESSO  
  12. 12. Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Além  da  Toyota  
  13. 13. "Nosso  maior  ganho  foi,  justamente,  decidir,  naquela  época,  pela   implementação  do  Sistema  Lean.  Pois  foi  exatamente  isso  que   fez  com  que  não  precisássemos  abrir  os  20  novos  centros  de   distribuição,  para  conseguirmos  processar  com  eficiência  as   encomendas  do  nosso  'mercado  digital'",       lembra  hoje,  com  orgulho,  Alex  Andrade,  Diretor  de  LogísVca  da   Nike.   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Case  Nike  
  14. 14. “Em  2008  eles  Vnham  cinco  funcionários  e  100.000  usuários,   dois  invesVdores  e  uma  sede  num  prédio  que  incubava   empresas  de  tecnologia.  Em  2010  a  empresa  alcançou  a  marca   de  4  milhões  de  usuários  e  em  Outubro  de  2011  Vnha  50   milhões  de  usuários  em  18  sistemas  operacionais  diferentes  e   55  funcionários”     (HOUDSON,  2011).   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Case  DropBox  
  15. 15. MAS  O  QUE  É  UMA  METODOLOGIA  ÁGIL?   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   LEAN  em  um  contexto  Ágil  
  16. 16. •  Tornou-­‐se  conhecida  em  2001,  quando  especialistas  em   processos  de  desenvolvimento  de  solware  representando,   entre  outros,  métodos  SCRUM  e  Extreme  Programming  (XP),   estabeleceu-­‐se  princípios  e  caracterísVcas  comuns  desses   métodos.     •  Foi  criado  o  “Manifesto  Ágil”.   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Metodologias  Ágeis  
  17. 17.  Indivíduos  e  interação  entre  eles  mais  que  processos  e  ferramentas     So<ware  em  funcionamento  mais  que  documentação  abrangente     Colaboração  com  o  cliente  mais  que  negociação  de  contratos   Responder  a  mudanças  mais  que  seguir  um  plano           Ou  seja,  mesmo  havendo  valor  nos  itens  à  direita,  valorizamos   mais  os  itens  à  esquerda.   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Manifesto  Ágil  
  18. 18. •  •  •  •  •  •  •  Scrum  (1986);     Crystal  Clear;     eXtreming  Programming  -­‐  XP  (1996);     Adapdve  So<ware  Development  –  ASD;     Feature  Driven  Development  –  FDD;     Dynamic  Systems  Development  Method  –  DSDM  (1995);     LEAN  so<ware  development  (2003).     Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Exemplo  de  Metodologias   Ágeis  
  19. 19. Plano  de  Geração  de   Conhecimento   O  que  signiPica  LEAN  IT?  
  20. 20. “LEAN  IT  é  a  aplicação  dos  princípios  Lean  no   desenvolvimento  e  gerenciamento  de  produtos  e   serviços  de  Tecnologia  da  Informação”     A  preocupação  principal  é  a  eliminação  de  desperdício  no  contexto  de   TI,  onde  é  definido  desperdício  como  quaisquer  aVvidades  ou  trabalho   que  não  geram  valor  a  um  produto  ou  serviço     Plano  de  Geração  de   Conhecimento   O  que  signiPica  LEAN  IT?  
  21. 21. Plano  de  Geração  de   Conhecimento   OS  7  PRINCÍPIOS  DO   DESENVOLVIMENTO   LEAN  DE  SOFTWARE  
  22. 22. Desperdício  é...     •  qualquer  aVvidade  que  gasta  tempo,  esforço,  espaço,  ou   dinheiro  e  não  agrega  valor     •  Para  enxergar  o  que  é  valor  é  necessário  observar  o  processo   através  da  perspecVva  do  cliente       Situações:   •  Lucro  =  Valor  do  produto  -­‐  Custo     •  Desperdício  é  qualquer  trabalho  feito  parcialmente     •  Funcionalidade  que  não  é  necessária  agora  é  desperdício     •  Desperdício  é  fazer  algo  errado  ou  fazer  errado  algo       Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Eliminar  Desperdícios  
  23. 23. “Uma  funcionalidade  que  é  feita  da  cabeça  da  empresa   desenvolvedora  pode  trazer  um  quan=ta=vo  relevante   de  a=vidades  não  previstas”   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Eliminar  Desperdícios  (rePlexão)  
  24. 24. Incluir  Qualidade   •  A  qualidade  é  essencial.  A  qualidade  deve  ser  entregue  junto   do  produto,  e  se  o  cliente  notá-­‐la,  é  sinal  de  que  a  entrega  foi   realmente  de  qualidade.   •  A  realização  dos  TDD  é  um  bom  exemplo  de  agregação  de   qualidade  ao  produto  final  a  ser  entregue.   •  Através  da  eliminação  de  desperdícios,  a  qualidade  melhora   e  o  tempo  e  custo  de  produção  diminuem.   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   •  “Inspecionar  para  prevenir  defeitos  é  bom;  Inspecionar  para   encontrar  defeitos  é  desperdício”  -­‐-­‐  Shigeo  Shingo    
  25. 25. “Qualidade  é  algo  inegóciavel”   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Incluir  Qualidade  (rePlexão)  
  26. 26. •  O  Vme  deve  gerar  conhecimento  ao  longo  do   desenvolvimento  do  projeto,  aprendendo  através  das  releases   constantes,  rápidas  e  funcionais.  Coletando  constante   feedback  do  cliente  e  do  ambiente  em  que  o  solware  será   executado.   •  Wiki’s,  Programação  em  par  e  Plano  de  geração  de   conhecimento.       Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Criar  Conhecimento  
  27. 27. Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Criar  Conhecimento  (rePlexão)  
  28. 28. Adiar  decisões  permite  que  as  escolhas  sejam  apoiadas  em   maiores  conhecimentos,  baseada  em  fatos,  não  em  suposições.   Decisões  precipitadas,  feitas  a  parVr  de  incertezas  não  são   adequadas.     Um  processo  de  desenvolvimento  que  antecipa  mudanças  irá   resultar  em  um  solware  tolerante  a  mudanças         Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Adiar  decisões  e   comprometimentos  
  29. 29. •  •  •  •  •      Na  incerteza,  experimente  diversas  soluções     Agende  o  momento  da  decisão     Sempre  deve  haver  uma  solução  que  funciona  no  prazo     Paradoxo:  Isso  não  é  desperdício     Maior  asserVvidade   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Adiar  decisões  e   comprometimentos  (rePlexão)  
  30. 30. Entregas  mais  rápidas  possibilitam  a  criação  de  maiores   conhecimentos  e  coleta  de  feedback,  evitando  também  a   possível  geração  de  desperdício.     ExpectaVva  do  cliente.   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Entregar  o  quanto  antes  
  31. 31. “A  moral  da  história  é  que  devemos  encontrar  uma   maneira  de  entregar  o  solware  tão  rápido  que  nossos   clientes  não  tenham  tempo  de  mudar  de  ideia.”   Mary  Poppendieck   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Entregar  o  quanto  antes  (rePlexão)  
  32. 32. 3  pilares  estão  relacionado  às  pessoas:   •  Liderança;   •  Força  de  trabalho  com  conhecimento;   •  Planejamento  e  controle  baseado  em  responsabilidade.     Liderança   •  Grande  conhecimento  do  cliente     •  Grande  conhecimento  técnico       Times  completos     Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Respeitar  as  Pessoas  
  33. 33. Respeitar  as  Pessoas  (rePlexão)   “A  verdadeira  inovação  da  Toyota  é  sua  habilidade  em  usufruir   da  inteligência  dos  trabalhadores  ‘comuns’  ”     Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Envolver  os  desenvolvedores  nos  detalhes  das  decisões  técnicas   é  fundamental  para  o  aVngimento  da  excelência.  
  34. 34. •  Para  que  o  LEAN  possa  ser  devidamente  aplicado,  todo  o   processo,  desde  a  análise  de  requisitos  até  a  entrega,  devem   ser  oVmizados.   •  Nenhuma  parte  do  processo  funciona  tão  bem  quanto  todas   juntas!  A  oVmização  de  cada  etapa  é  de  extrema  importância   para  o  sucesso  do  projeto.   •  É  preciso  olhar  para  o  processo  todo;   •  Não  adianta  resolver  os  sintomas;   •  É  preciso  resolver  a  causa.   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Otimizar  o  Todo  
  35. 35. Otimizar  o  Todo  (rePlexão)   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   “PerfecVon  is  a  direcVon,  not  a  place.”   Henrik  Kniberg  
  36. 36. REVENDO  OS  PONTOS  DISCUTIDOS   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Recapitulando  os  princípios  
  37. 37. •  Elimine  o  desperdício     •  Inclua  qualidade  no  processo     •  Adie  decisões  e  compromissos  ! •  Entregue  rápido   •  Respeite  as  pessoas   •  Odmize  o  todo     Plano  de  Geração  de   Conhecimento   •  Crie  conhecimento  
  38. 38. COMO  AGREGAR  VALOR  NA  ADOÇÃO  DO  LEAN  ALIADOS  AO  ÁGIL   Plano  de  Geração  de  Conhecimento   Ganhos  com  o  uso  do  LEAN  
  39. 39. •  Lean  e  Ágil  possibilitam  melhoria  no  processo  de   desenvolvimento  de  so<ware;     •  Ágil  e  Lean  são  mentalidades;     •  Ágil  começa  na  equipe,  enquanto  começa  Lean  no   processo;     •  Lean  (So<ware  Development)  fornece  muito  mais  dicas   específicas  como  executar  tarefas  e  um  conjunto  de   prádcas  de  engenharia;     •  Ágil  (por  exemplo  Scrum)  restringe-­‐se  a  uma  estrutura   básica  da  prádca  de  gerenciamento  de  projetos   (reuniões,  papéis  e  artefatos).     Plano  de  Geração  de   Conhecimento   •  Eles  têm  abordagens  diferentes  e  funcionam  de  forma   eficaz  em  situações  diferentes;    
  40. 40. Lean  e  Ágil  concomitantemente  udlizados  potencializam  o   desenvolvimento  do  so<ware  elevando  sua  qualidade  e   trazendo  ganhos  consideráveis  para  todo  o  processo.  Tais   como:       •  Respostas  mais  rápidas  às  necessidades  dos  clientes;   •  Custos  reduzidos  do  desenvolvimento  de  produto;   •  Desenvolver  so<ware  de  alta  qualidade,  o  que  se  traduzem   custos  mais  baixos  de  manutenção.       Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Juntando  tudo...  
  41. 41. LEAN  development  Software   Nova   Curva     de  Valor   eXtreme  Programming   Plano  de  Geração  de   Conhecimento   SCRUM  
  42. 42. Plano  de  Geração  de   Conhecimento  
  43. 43. LEAN  e  Ágil  não  são  conceitos   concorrentes,  e  sim  complementares.       Plano  de  Geração  de   Conhecimento   Concluindo:  
  44. 44. Dúvidas?     Regina  Ribeiro  Lara   regina.r.lara@gmail.com     Venícios  Gustavo  Santos   veniciosgustavo@gmail.com   Plano  de  Geração  de   Conhecimento     OBRIGADO!!!  

×