A CélulaIntroduçãoAs células são os menores e mais simples componentes do corpo humano. A maioria das células são tãopeque...
o        Transporte Ativo - Movimentação contra gradientes de concentração, com gasto de energia.    Exemplo: bomba de sód...
São cavidades limitadas por membrana lipoprotéica. Os vacúolos podem ser digestivos, autofágicos oupulsáteis.o          Va...
AULA 001 - Histórico da Biologia CelularA BIOLOGIA CELULAR é o ramo da biologia que estuda as organelascelulares e seus co...
como regeneração de tecidos (reparação de uma fratura óssea, por exemplo).Entre as células estáveis, podemos citar: Osteóc...
- Sais de Ag+, Os, U = Complexo de Golgi- Reativo de Schiff = Polissacarídeos (técnica de PAS)- Sudam III = gorduras      ...
Microorganismos unicelulares patogênicos e agentes infecciosos intracelularesmuito pequenos. Semelhantes às bactérias, con...
Propriedades da Membrana:- Decorrentes de proteínas = baixa tensão superficial; resistência mecânica;elasticidade.- Decorr...
OBS: O transporte não permite a passagem de proteínas, polissacarídeos,lipídeos complexos, mas permite o transporte de águ...
CITOPLASMATodo material compreendido entre a membrana plasmática e a carioteca.O citoplasma contém o hialoplasma ou matriz...
- COMPLEXO DE GOLGI = É um conjunto de saquinhos membranosos,achatados e empilhados como pratos (dictiossomos), que se enc...
É um conjunto de reações de oxirredução para a obtenção de energia apartir de uma fonte energética orgânica e que ocorre o...
centríolos, ásteres e cromossomos. O áster é um grupo de microtúbulosirradiados que converge em direção ao centríolo.FASES...
diplóides. A mistura de genomas é realizada pela fusão de célulashaplóides, que formam as células diplóides. Posteriorment...
AS BACTÉRIAS = São organismos procarióticos que possuem estruturasque permitem a elas sobreviver e se multiplicar nos teci...
nebulizadores. Após quadros gripais (virose), o paciente fica vulnerávelao desenvolvimento desse tipo de infecção, que se ...
sofre dessa patologia espirra ou tosse. Qualquer pessoa pode serinfectada pelos bacilos de Koch (BK), porém as soropositiv...
ou ingestão do vírus, presente nas fezes e secreções. O vírus é sensívelao calor e a desinfectantes comuns.
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A célula

1,791 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
1,791
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
8
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A célula

  1. 1. A CélulaIntroduçãoAs células são os menores e mais simples componentes do corpo humano. A maioria das células são tãopequenas, que é necessário juntar milhares para cobrir a área de um centímetro quadrado. As unidadesde medida são o macrômetro (µm), o nanômetro (nm) e o angstron (Å).o Células - rins, pele e fígado (30 µm em média); hemácias (entre 5 µm e 7µm).o Óvulo - 0,1 mm.CitologiaO termo célula (do grego kytos = cela; do latim cella = espaço vazio), foi usado pela primeira vez porRobert Hooke (em 1655) para descrever suas investigações sobre a constituição da cortiça analisadaatravés de lentes de aumento. A teoria celular, porém, só foi formulada em 1839 por Schleiden eSchwann, onde concluíram que todo ser vivo é constituído por unidades fundamentais: as células. Assim,desenvolveu-se a citologia (ciência que estuda as células), importante ramo da Biologia. As célulasprovêm de outras preexistentes. As reações metabólicas do organismo ocorrem nas células.Componentes químicos da célulao Água - 70% do volume celular é composto por água, que dissolve e transporta materiais na célula e participa de inúmeras reações bioquímicas.o Sais minerais - São reguladores químicos.o Carboidratos - Compostos orgânicos formados por carbono, hidrogênio e oxigênio. Exemplos: monossacarídeos (glicose e frutose); dissacarídeos (sacarose, lactose e maltose); polissacarídeos (amido, glicogênio e celulose). Que tem a função de fornecer energia através das oxidações e participação em algumas estruturas celulares.o Lipídios - Compostos formados por carbono, hidrogênio e oxigênio; insolúveis em água e solúveis em éter, acetona e clorofórmio. Exemplos: lipídios simples (óleos, gorduras e cera) e lipídios complexos (fosfolipídios). Tem participação celular e fornecimento de energia através da oxidação.o Proteínas - Compostos formados por carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio, que constituem polipeptídios (cadeias de aminoácidos). Exemplo: Albumina, globulina, hemoglobina etc. Sua função é na participação da estrutura celular, na defesa (anticorpos), no transporte de íons e moléculas e na catalisação de reações químicas.o Ácidos Nucléicos - Compostos constituídos por cadeias de nucleotídeos; cada nucleotídeo é formado por uma base nitrogenada (adenina, guanina, citosina, timina e uracila), um açúcar (ribose e desoxirribose) e um ácido fosfórico.o Ácido Desoxirribonucléico (DNA) - Molécula em forma de hélice formada por duas cadeias complementares de nucleotídeos. O DNA é responsável pela transmissão hereditária das características.o Ácido Ribonucléico (RNA) - Molécula formada por cadeia simples de nucleotídeos. O RNA controla a síntese de proteínas.o Trifosfato de Adenosina (ATP) - Tipo especial de nucleotídeo, formado por adenina, ribose e três fosfatos. Tem a função de armazenar energia nas ligações fosfato.Membrana CelularA membrana celular é semipermeável e seletiva; transporta materiais passiva ou ativamente.o Transporte Passivo - Difusão no sentido dos gradientes de concentração, sem gasto de energia. Como no transporte de glicose.
  2. 2. o Transporte Ativo - Movimentação contra gradientes de concentração, com gasto de energia. Exemplo: bomba de sódio, que concentra K+ mais dentro que fora da célula e Na+ mais fora que dentro.o Transporte Facilitado - Proteínas transportadoras ou permeases modificam a permeabilidade da membrana; ocorre tanto passiva quanto ativamente.Célula AnimalOrganização do Citoplasma CelularCitoplasma FundamentalHialoplasma - colóide com 85% de água e proteínas solúveis e insolúveis (microfilamentos emicrotúbulos); reversão de gel para sol e vice-versa.Retículo Endoplasmático (RE)Sistema de endomembranas que delimitam canais e vesículas.o RE rugoso - retículo endoplasmático associado a ribossomos; local de síntese de proteínas; também denominado RE granular.o RE liso - retículo endoplasmático sem ribossomos; local de síntese de lipídios e de carboidratos complexos; também denominado RE agranular.RibossomosGrânulos de 15 a 25 nm de diâmetro, formados por duas subunidades; associam-se ao RE ou encontram-se livres no hialoplasma; são constituídos por proteínas e RNA ribossômico; ligam-se ao RNA mensageiroformando polirribossomos. Tem a função de síntese de proteínas.Complexo de GolgiSistema de bolsas achatadas e empilhadas, de onde destacam-se as vesículas; pequenos conjuntos quesão denominados dictiossomos. Armazenam substâncias produzidas pela célula.LisossomosSão pequenas vesículas que contêm enzimas digestivas; destacam-se do complexo de Golgi e juntam-seaos vacúolos digestivos. Fazem a digestão intracelular; em alguns casos, extracelular.PeroxissomosSão pequenas vesículas que contêm peroxidase. Tem a função de decomposição de peróxido dehidrogênio (H2O2), subproduto de reações bioquímicas, altamente tóxico para a célula.Vacúolos
  3. 3. São cavidades limitadas por membrana lipoprotéica. Os vacúolos podem ser digestivos, autofágicos oupulsáteis.o Vacúolo Digestivo - As partículas englobadas são atacadas pelas enzimas lisossômicas, formando um fagossomo.o Vacúolo Autofágico - Digere partes da própria célula.o Vacúolo Pulsátil - Controla o excesso de água da célula; comum nos protozoários de água doce.Centríolos ou DiplossomosOrganelas constituídas por dois cilindros perpendiculares um ao outro; cada cilindro é formado por novetrincas de microtúbulos; ausentes nas células dos vegetais superiores. Tem a função de orientaçãodo processo de divisão celular.Cílios e FlagelosSão expansões filiformes da superfície da célula; os cílios são curtos e geralmente numerosos; os flagelossão longos e em pequeno número. São formados por nove pares periféricos de microtúbulos e um parcentral; o corpúsculo basal, inserido no citoplasma, é idêntico aos centríolos. Tem a função demovimentação da célula ou do meio líquido.MitocôndriasSão organelas ovóides ou em bastonete, formadas por uma dupla membrana lipoprotéica e uma matriz. Amembrana externa é contínua e a interna forma as cristas mitocondriais. Nestas, prendem-se aspartículas mitocondriais, constituídas por enzimas respiratórias: NAD, FAD e citocromos. Possuem DNA,sintetizam proteínas específicas e se auto-reproduzem. Produz energia na célula, sob forma de ATP.Célula e Energia (Respiração Celular)O que é a respiração celular?A respiração celular é a obtenção de energia pela oxidação de moléculas orgânicas, principalmenteglicose.Equação geral da respiração:C6H12O6 + 6O2 » 6CO2 + 6H2O + energiaglicose + oxigênio -> gás carbônico + água + energiaBiologia Celular
  4. 4. AULA 001 - Histórico da Biologia CelularA BIOLOGIA CELULAR é o ramo da biologia que estuda as organelascelulares e seus comportamentos. Procura diferenciar as células tantoanimais quanto vegetais, observando também as diferenças.AS DIMENSÕES DAS CÉLULAS variam de espécie; contudo, a maioriatem tamanho inferior ao do poder de resolução do olho humano. Ascélulas podem ser: Microscópicas (maioria absoluta) e Microscópicas(algumas algas e células de urtiga). LEIS CELULARES a) LEI DA CONSTÂNCIA DO VOLUME CELULAR (Driesch):O volume é constante para todas as células de um mesmo tecido, em todos osindivíduos da mesma espécie e mesmo grau de desenvolvimento (ou seja,mesma idade).De acordo com essa lei, o volume celular independe do tamanho do indivíduo.De fato, analisando-se células hepáticas de um anão e de um gigante, pode-severificar que, nos dois casos, o volume das células é o mesmo. Isso significaque a diferença no tamanho dos órgãos se deve ao número de células que, nogigante, é muito maior. A Lei de Driesch não se aplica às células permanentes. b) LEI DE SPENCER:Segundo Spencer, a superfície de uma célula varia de acordo com o quadradoda dimensão linear e o volume com o cubo da célula. Esse aumentodesproporcional do volume faz com que a célula tenha um excesso decitoplasma, que a obriga a entrar em divisão celular. A Lei de Spencer é um fatormitógeno (fator que leva a célula à divisão). c) CLASSIFICAÇÃO DE BIZZOZERO: Conforme sua duração no organismo, as células podem ser classificadas em:- CÉLULAS LÁBEIS = células dotadas de ciclo vital curto. Continuamenteproduzidas pelo organismo, permitem o crescimento e a renovação constantedos tecidos onde ocorrem. Exemplos: Glóbulos brancos (leucócitos), glóbulosvermelhos (hemácias ou eritrólitos) e as células epiteliais (revestimento).- CÉLULAS ESTÁVEIS = células dotadas de ciclo vital médio ou longo, podendodurar meses ou anos. Produzidas durante o período de crescimento doorganismo, essas células só voltam a ser formadas em condições excepcionais,
  5. 5. como regeneração de tecidos (reparação de uma fratura óssea, por exemplo).Entre as células estáveis, podemos citar: Osteócitos (células adultas),hepatócitos (células do fígado), células pancreáticas, células musculares lisas,entre outras.- CÉLULAS PERMANENTES = células de ciclo vital muito longo, coincidindo,geralmente, com o tempo de vida do indivíduo. São produzidas apenas durante operíodo embrionário. Na eventual morte dessas células, não há reposição, umavez que o indivíduo nasce com um número completo e necessário de célulaspermanentes. Essas células, simplesmente, aumentam de volume (exceção à Leide Driesch), acompanhando o crescimento do indivíduo. Como permanentes,podemos citar as células nervosas (neurônios) e as células muscularesestriadas.Os instrumentos que permitem uma visualização da célula são denominadosmicroscópios. Podemos observar as células de diferentes maneiras- IN VIVO = Observação de células em seu estado natural.- SUPRAVITAL = Observação da célula após tratamento com substânciasquímicas que não a decomponha, deixando-a viva.- POST-MORTEM = Observação de células fixadas, isto é, substâncias queprovocam a morte da célula, sem que haja perda de sua arquitetura original.Geralmente, depois de fixadas, as células são coradas.- CORANTES = Substâncias portadoras de grupos químicos coloridos, utilizadossomente em microscopia óptica, que identificam determinada estrutura celular.Principais Corantes:- DNA = Feulgem- Verde Janus Beta = Mitocôndrias- Hematoxilina = centríolos e retículos endoplasmáticos
  6. 6. - Sais de Ag+, Os, U = Complexo de Golgi- Reativo de Schiff = Polissacarídeos (técnica de PAS)- Sudam III = gorduras NÍVEIS DE ORGANIZAÇÃO CELULARO surgimento da célula, tal como se a conhece, resulta de um processo detransformação que durou milhões de anos. No início desse processo estão osprimeiros seres vivos que passaram a desenvolver mecanismos cada vez maiseficientes de captação, armazenamento e liberação de energia para realizar suasatividades. Existem seres unicelulares (bactérias) e partículas proteicasassociadas a um ácido nucleico (vírus).a) VÍRUS:São partículas e não células, embora dependam delas para sua multiplicação.Não possuem enzimas e, portanto, não apresentam metabolismo próprio,necessário à formação de novos vírus. Então, são parasitas intracelularesobrigatórios, formados apenas por um dos ácidos nucleicos (DNA ou RNA),envolvido por um revestimento proteico.Os vírus que infectam os animais não invadem as células vegetais e vice-versa.Os vírus que parasitam bactérias são chamados bacteriófagos ou,simplesmente, fagos.Os vírus (do latim = veneno) foram identificados em 1892 por Ivanovitch(botânico russo), quando pesquisava folhas de fumo (vírus do mosaico dotabaco).Esse microorganismo somente sobrevive dentro de uma célula viva, portanto,apresentam fora do organismo um tempo de vida limitado (minutos ou horas).b) MICOPLASMA:Microorganismos unicelulares patogênicos são as menores e mais simplescélulas conhecidas atualmente. Apresentam metabolismo próprio e são agentesinfecciosos de diversos animais, causando pleuropneumonites.c) RICKETSIAS:
  7. 7. Microorganismos unicelulares patogênicos e agentes infecciosos intracelularesmuito pequenos. Semelhantes às bactérias, considerados como intermediáriosentre os vírus e as próprias bactérias.d) BACTÉRIAS:Seres unicelulares microscópios, isolados ou coloniais, encontrados em todosos ambientes: água, solo, ar, orgânico. A maioria de vida livre e heterotrófica,muitas bactérias exercem importante papel no ciclo do nitrogênio na natureza.Outras, no entanto, são agentes patogênicos, causando numerosas infecções nohomem, como a tuberculose, pneumonia, hanseníase, meningite, tétano, entreoutras. : AULA 001 - HISTÓRICO SOBRE BIOLOGIA CELULAR AULA 002 - A Estrutura CelularA CÉLULA é a unidade básica dos tecidos. Constitui-se de membranaplasmática, citoplasma e núcleo. A membrana plasmática atua como umaparede protetora da célula e possui importante mecanismo de controle deentrada e saída das diversas substâncias necessárias à atividade celular.O citoplasma contém uma substância gelatinosa chamada hialoplasma,por onde se encontram dissolvidas as diversas organelas celulares. Onúcleo é a região celular que contém as informações necessárias para adivisão e reprodução da célula. MEMBRANA PLASMÁTICAA membrana plasmática é uma película composta, principalmente, defosfolipídeos e proteínas. Ela tem importantes funções na célula, como isolar acélula do meio externo. Água e Oxigênio são capazes de entrar com facilidadeatravés da membrana, que permite a saída de gás carbônico e de resíduosproduzidos dentro da célula. A membrana é capaz de atrair substâncias úteis ede dificultar a entrada de substâncias indesejáveis, exercendo, assim, umrigoroso controle no trânsito através das fronteiras da célula. Apresenta umcaráter seletivo, ou seja, atua selecionando as substâncias que entram ou saemda célula, de acordo com suas necessidades.A Membrana Celular reveste as seguintes estruturas:a) carioteca; b) lisossoma; c) complexo de Golgi; d) cloroplastos; e)mitocôndrias; f) retículo endoplasmático.
  8. 8. Propriedades da Membrana:- Decorrentes de proteínas = baixa tensão superficial; resistência mecânica;elasticidade.- Decorrentes de lipídeos = alta resistência elétrica e permeabilidade asubstâncias lipossolúveis.Especializações da Membrana:- Microvilosidades = dobras da membrana plasmática na superfície da célula.- Desmossomas = aparecem nas superfícies de contato das células bem unidas.- Interdigitações = conjuntos de saliências e reentrâncias que fazem o encaixeentre elas.Parede Celular:A parede celular não existe nas células dos animais, mas existe umenvoltório chamado de glicocálix. Nos fungos, a parede celular é formadapor quitina. Nas células vegetais, existe externamente a membranaplasmática.- Endocitoses = processos através dos quais a célula adquire macromoléculasque não seriam absorvidas através do processo de permeabilidade seletiva.- Fagocitose = processo importante para a nutrição e defesa da célula.- Pinocitose = processo de ingestão de substâncias líquidas.- Cromopexia = processo de englobamento de células coloridas.- Exocitose = processo de eliminação de toxinas da célula.- Transporte por Permeabilidade = processo de constante troca de substânciasda célula.
  9. 9. OBS: O transporte não permite a passagem de proteínas, polissacarídeos,lipídeos complexos, mas permite o transporte de água, sais minerais, álcool,glicose, aminoácidos, oxigênio e gás carbônico. TIPOS DE TRANSPORTE CELULARTRANSPORTE PASSIVO:Há dois tipos de transporte passivo: Difusão Passiva e Osmose.- Difusão Passiva = processo no qual 2 substâncias de diferentesconcentrações, separadas por membrana plasmática, onde se observa apassagem de substância mais concentrada para o ambiente de substânciamenos concentrada.- Osmose = processo de fluxo espontâneo, no qual o soluto vai do meio menosconcentrado para o mais concentrado. Uma vez estabelecido o equilíbrio entreos dois meios, o processo cessa.Classificação das SoluçõesIsotônicas = soluções de concentração igual.Hipotônica = A solução interna é menos concentrada do que a outra.Hipertônica = A solução interna é mais concentrada do que a outra.TRANSPORTE ATIVO: É o processo pelo qual uma substância desloca-secontra um gradiente, gastando energia da célula. O sódio e o potássiosofrem esse tipo de transporte.Bomba de Sódio = A célula desloca o sódio do líquido intracelular para olíquido extracelular no intuito de manter sua integridade. Se faltar energia,a célula acumula sódio em seu líquido intracelular.Bomba de Potássio = A célula precisa de potássio parado no meioextracelular para o intracelular e, nesse processo, gasta energia contra ogradiente de concentração.
  10. 10. CITOPLASMATodo material compreendido entre a membrana plasmática e a carioteca.O citoplasma contém o hialoplasma ou matriz citoplasmática, que é ummaterial viscoso, amorfo, onde estão mergulhados os orgânulos.Quimicamente, o hialoplasma é constituído por água e moléculas deproteínas, formando um colóide.Componentes do Hialoplasma:- Estruturas Filamentosas (filamentos constituídos de queratina)- Estruturas Granulares (grânulos de glicogênio e gordura)- Microtúbulos (estrutura proteica, que desloca os cromossomos para ospólos celulares).Propriedades do Hialoplasma:- Consistência variável para muito denso ou muito fluídico.- Tixotropismo = mudança de plasmagel para plasmossol e vice versa.(essa mudança se dá porque na parte mais periférica do citoplasma -ectoplasma - o colóide fica em estado mais gel; e na parte mais interna docitoplasma - endoplasma - o colóide fica em estado mais fluídico ouestado sol).Cílios e Flagelos:São estruturas móveis, encontradas nas células, sendo. geralmentecurtos e numerosos, são formações vibráteis, que têm o papel de permitira locomoção da célula em meio líquido. Na base do cílio ou flagelo,encontra-se a organela que lhes dá origem, chamada de corpo basal oucinetossomo.Citoesqueleto:É a complexa rede de finos tubos interligados. Estes tubos, que sãoformados por uma proteína chamada tubolina, estão continuamente seformando e se desfazendo. Outros componentes, como a queratina, formafilamentos intermediários. Finalmente, existem, ainda, osmicrofilamentos, formados por actina. Suas funções são: organizaçãointerna e realização dos movimentos da célula. ORGANELAS CITOPLASMÁTICAS- RETÍCULO ENDOPLASMÁTICO = Sistema de tubos e canais que variamem liso e rugoso. Mesmo diferentes, eles estão interligados e sãosemelhantes a um complexo sistema de encanamentos, por ondecirculam as substâncias fabricadas pela célula.
  11. 11. - COMPLEXO DE GOLGI = É um conjunto de saquinhos membranosos,achatados e empilhados como pratos (dictiossomos), que se encontramno citoplasma, perto do núcleo. Esta estrutura é responsável peloarmazenamento, transformação, empacotamento e envio de substânciasproduzidas na célula. Este processo de eliminação chama-se secreçãocelular.- LISOSSOMOS = São dezenas de pequenos saquinhos, cheios deenzimas, capazes de digerir diversas substâncias orgânicas. Sãoorganelas responsáveis pela digestão da célula e têm a função de ajudarno processo de autofagia. Têm também uma função de reciclagem, poisdigerem partes celulares envelhecidas ou desgastadas, de modo areaproveitar as substâncias que as compõem.- RIBOSSOMOS = São pequenos grânulos que aparecem livres nohialoplasma ou aderidos ao retículo endoplasmático, cuja a função é asíntese de proteínas.- MITOCÔNDRIAS = São estruturas energéticas, responsáveis pelofornecimento de energia e respiração da célula. São pequenos bastonetesmembranosos (lipoproteicos), que flutuam dentro do citoplasma. Aenergia é produzida em forma de ATP (trifosfato de adenosina = adenina +ribose + 3 radicais fosfatos. NÚCLEOÉ o cérebro da célula. É ele quem tem todas as informações genéticas,comandando e gerenciando toda a célula. Dentro dele, existe um ácidochamado DNA (ácido desoxirribonucleico), que é formado por duashélices de nucleotídeos (uma molécula de açúcar + uma molécula deácido fosfórico + uma base hidrogenada). O DNA é responsável por toda equalquer característica do ser vivo. É ele que manda fazer as proteínas,determina a forma da célula e etc. No ser humano, ele determina a cor dosolhos, o tamanho dos pés e das mãos e demais características.O núcleo é composto por uma carioteca, cromatina e nucléolos. Acarioteca é um tipo de membrana plasmática composta por duasmembranas lipoproteicas, com vários poros em sua superfície e quefuncionam como uma válvula que escolhe as substâncias que entram eque saem da célula. A cromatina é um conjunto de fios formados por umalonga molécula de DNA associada a moléculas de histonas chamadas decromossomos. O nucléolo é redondo, denso, formado por proteínas, RNAe pouco DNA. É dentro dele que se formam os ribossomos presentes emtoda a célula.Marcadores: AULA 002 - A ESTRUTURA CELULAR AULA 003 - Atividade Celular RESPIRAÇÃO CELULAR
  12. 12. É um conjunto de reações de oxirredução para a obtenção de energia apartir de uma fonte energética orgânica e que ocorre obrigatoriamente emtodas as células. As reações de oxirredução consistem na transferênciade H+ de um composto orgânico para outro com desprendimento deenergia. A fonte de energia mais utilizada é a glicose, os aminoácidos eos ácidos graxos fornecem mais energia, mas são menos utilizados. C6 +H12 + O6 + 6O2 == 6CO2 + 6H2O DG = 38 ATP.Glicólise = Fase que ocorre ainda no citoplasma. A glicose que penetra nacélula na forma de glicose 6-fosfato, sofre a degradação, originando 2ácidos pirúvicos + NADH + H +.NAD = Nicotinamida é a substância que transfere o H de um compostopara outro.ATP = Trifosfato de adenosina é formado por adenina + ribose + 3 radicaisfosfato. É a molécula que irá armazenar energia, que não será utilizadaimediatamente pela célula. Se toda a energia produzida fosse liberada deforma imediata, a célula literalmente "queimaria". DIVISÃO CELULARCiclo Celular = As células se reproduzem através da duplicação de seusconteúdos e posterior divisão em duas células filhas idênticas. O ciclocelular compreende os processos de uma célula que ocorrem desde a suaformação até sua própria divisão. A principal característica é sua naturezacíclica. A divisão celular estabelece duas etapas, onde uma delas écaracterizada pela divisão do núcleo (mitose) e a outra, pela divisão docitoplasma (citocinese). A etapa na qual a célula não apresentamodificações morfológicas, que é compreendida no intervalo entre duasdivisões celulares, é denominada interfase.Controle do Ciclo Celular = Este ciclo é regulado pela interação deproteínas. Essas proteínas compõem o sistema de controle que conduz ecoordena o desenvolvimento do ciclo celular. Nos organismospluricelulares, este ciclo é controlado por proteínas altamenteespecíficas, denominadas de fatores de crescimento. Os fatores decrescimento regulam a proliferação celular através de uma complexa redede cascatas bioquímicas que, por sua vez, regulam a transcrição gênica ea montagem e desmontagem de um sistema de controle. A proliferaçãocelular depende de uma combinação específica de fatores de crescimento(PDGF - fator de crescimento derivado das plaquetas / EGF - fator decrescimento epidérmico).MITOSE = É um processo de divisão celular, característico de todas ascélulas somáticas vegetais e animais. É um processo contínuo, divididoem 5 fases: Prófase, metáfase, anáfase, telófase e citocinese, nas quaisocorrem grandes modificações no núcleo e no citoplasma.. Odesenvolvimento das sucessivas fases da mitose são dependentes doscomponentes do aparelho mitótico, que é constituído pelos fusos,
  13. 13. centríolos, ásteres e cromossomos. O áster é um grupo de microtúbulosirradiados que converge em direção ao centríolo.FASES DA MITOSE:- PRÓFASE = Nessa fase, cada cromossomo é composto por duascromátides, resultantes da duplicação do DNA, que estão unidas pelosfilamentos do centrômero. A prófase caracteriza-se pela contração doscromossomos, que se tornam mais curtos e grossos devido ao processode enrolamento ou helicoidização. Os nucléolos se desorganizam e oscentríolos migram um par para cada polo celular.- METÁFASE = Nessa fase, os cromssomos duplos ocupam o planoequatorial do aparelho mitótico. Os cromossomos adotam uma orientaçãoradial. Os cinetócoros das duas cromátides estão voltados para os pólosopostos. Ocorre um equilíbrio de forças.- ANÁFASE = Inicia-se quando os centômeros tornam-se funcionalmenteduplos. Com a separação dos centrômeros, as cromátides separam-se einiciam sua migração em direção aos polos. O centrômero precede oresto da cromátide. Os cromossomos são puxados pelas fibras do fuso eassumem um formato característico em V ou L, dependendo do tipo decromossomo. Caracteriza-se pela migração polar dos cromossomos, quese movem na mesmoa velocidade.- TELÓFASE = Inicia-se quando os cromossomos-filhos alcançam ospólos. Os MT cinetocóricos desaparecem e os MT polares alongam-se. Oscromossomos começam a se desenrolar, num processo inverso àprófase. Esses cromossomos agrupam-se em massas de cromatina quesão circundadas por cisternas de RE, os quais se fundem para formar umnovo envoltório nuclear.- CITOCINESE = É o processo de clivagem e separação do citoplasma. Acitocinese tem início na anáfase e termina após a telófase, com aformação das células-filhas.Atividade de síntese no ciclo celular: O conteúdo de proteínas total deuma célula típica aumenta mais ou menos continuamente durante o ciclo.Da mesma maneira, a síntese de RNA continua constante. Com exceçãoda Fase M, a maioria das proteínas é sintetizada durante as diferentesfases do ciclo. O período mitótico caracteriza-se pela baixa atividadebioquímica; durante esse período, a maior parte das atividadesmetabólicas.MEIOSE = Organismos simples pode se reproduzir através de divvisõessimples. Esse tipo de reprodução assexuada é simples e direta,produzindo organismos geneticamente iguais. A reprodução sexual, porsua vez, envolve uma mistura de genomas de dois indivíduos, quediferem geneticamente de seus parentais. O ciclo reprodutivo sexualenvolve a alternância de gerações de células haplóides, com gerações
  14. 14. diplóides. A mistura de genomas é realizada pela fusão de célulashaplóides, que formam as células diplóides. Posteriormente, novascélulas diplóides são geradas quando os descendentes de célulasdiplóides se dividem pelo processo de meiose. A meiose ocorre nascélulas reprodutoras de gametas. A meiose é precedida por um períodode interfase (G1 S G2) com eventos semelhantes aos observados namitose. Na meiose, o cromossomo produzido tem apenas a metade dacadeia que forma o DNA. A meiose é um processo que envolve duasdivisões celulares, com somente uma duplicação de cromossomos.Marcadores: AULA 003 - ATIVIDADE CELULAR AULA 004 - Microbiologia MédicaA MICROBIOLOGIA MÉDICA é o ramo da microbiologia que estuda osprincipais microorganismos causadores de infecções em seres humanose é ferramenta básica para o médico. Os principais microorganismosresponsáveis pelo desenvolvimento de doenças infecciosas são os vírus,as bactérias, os fungos e os vermes.OS VÍRUS = Os vírus são partículas formadas de um capsídeo (invólucro)proteico que possui no seu interior um filamento de ácido nucleico (DNAou RNA). São parasitas intracelulares obrigatórios, ou seja, invadem eassumem o controle da célula-alvo que vai hospedá-lo e permitir quesejam criadas cópias (réplicas) do vírus original. Após a formação dascópias (replicação viral), a célula é destruída e os vírus são lançados nacorrente sanguínea (viremia), causando alterações (sinais e sintomas),tais como febre, dor muscular (mialgia) e cefaléia. Os vírus só podem seduplicar no interior de organismos hospedeiros. O mecanismo deduplicação envolve 4 etapas: absorção, penetração, eclipse e liberação.Mecanismo de Replicação de Vírus Bacteriófagos- Absorção = os vírus cercam a bactéria hospedeira- Penetração = Os vírus se prendem à bactéria e liberam seu DNA nocitoplasma na célula hospedeira- Eclipse = Novas moléculas de DNA do vírus são sintetizadas pelabactéria- Liberação = Com a destruição enzimática da célula hospedeira, ocorre aliberação de novos vírus potencialmente capazes de novas infecçõesNo caso das viroses, o tratamento é sintomático, ou seja, são oferecidoscuidados para abaixar a febre e restabelecer as condições de sáudeatravés da dieta e do repouso; porém, em viroses graves, como a AIDS eas Hepatites B e C, são utilizadas drogas antivirais que impedem areplicação dos vírus. A exemplo dessas drogas, tem-se Aciclovir,Interferon-alfa e AZT (zidovudina).
  15. 15. AS BACTÉRIAS = São organismos procarióticos que possuem estruturasque permitem a elas sobreviver e se multiplicar nos tecidos vivosNo caso de infecções bacterianas, o tratamento é feito através deantibióticos que atuam sobre as diversas estruturas, impedindo areprodução ou destruindo-as de forma rápida. A Exemplo dos antibióticosusados no combate às infecções por bactérias, tem-se a Penicilina,Vancomicina, Cefalexina, Amoxilina e Ampicilina.OS FUNGOS = São células eucarióticas que apresentam dimorfismo (duasformas), ou seja, no ambiente, crescem na forma de bolor, e no corpohumano, na forma de levedura. Os bolores podem ser observados emsuperfícies de alimentos, paredes úmidas e livros (quando nãomanuseados), e as leveduras crescem na pele (área das dobras) emucosas, tais como boca e vagina. Assim como as algas e osprotozoários, os fungos apresentam uma organização celular eucariótica,com seu material genético resguardado por um núcleo. Eles nãosintetizam seu próprio alimento, porém apresentam organização celularcomplexa, com a presença de vérias organelas.No casos das micoses, o tratamento é feito com drogas antifúngicas ouantimicóticas. Entretanto, esse processo é lento e pode causarintoxicações graves no paciente. A exemplo de antimicóticos, tem-se aNistatina, Cetoconazol e Fluconazol. DOENÇAS CAUSADAS POR AGENTES PATOGÊNICOSa) OSTEOMIELITE - (Staphylococcus aureus) = A bactéria está presentena pele e invade o tecido ósseo após uma fratura exposta, causando umainfecção grave com a destruição do tecido do osso e o comprometimentoda medula óssea.b) FEBRE REUMÁTICA - (Streptococcus pyogenes) = A bactéria estápresente nas tonsilas palatinas (amígdalas) e por via sanguínea, migra ese instala no músculo cardíaco.c) URETRITE GONOCÓCICA - (Gonorréia - Neisseria gonorrhoeae) = DST,a bactéria se instala e adere na uretra após o ato sexual, causandoirritação no tecido e formação de pus amarelo cremoso, podendo migrarpara a próstata e outros órgãos.d) MENINGITE MENINGOCÓCICA - (Neisseria meningitidis) = A bactéria étransmitida por gotícula de saliva (perdigotos) quando o doente tosse ouespirra sobre a outra pessoa. Inicialmente, há uma otite e, posteriormente,a bactéria se implanta nas meninges, causando aumento da pressão intra-craniana e danos ao sistema nervoso central. É normal o vômito em jatocomo reflexo desses danos.e) PNEUMONIA PNEUMOCÓCICA (Streptococcus Pneumoniae) = Abactéria é transmitida por perdigotos ou pelo uso comum de
  16. 16. nebulizadores. Após quadros gripais (virose), o paciente fica vulnerávelao desenvolvimento desse tipo de infecção, que se caracteriza pelaexpectoração (catarro) e dores nas costas e febre.f) INFECÇÕES POR PSEUDOMONAS (Pseudomonas Aeruginosa) = Abactéria está presente no ambiente hospitalar e se implanta comfacilidade na pele exposta após queimaduras ou lesões. A evolução dainfecção é rápida com a presença de pus azul-esverdeado com brilhometálico e odor fétido-adocicado.g) LEGIONELOSE (Legionela Pneumophyla) = A bactéria sobrevive emductos de equipamentos condicionadores de ar, amplamente utilizadosem unidades de radiodiagnóstico e é liberada no ar onde, inalada, seadere à mucosa respiratória, causando pneumonia grave, com dor nascostas, insuficiência respiratória e óbito.h) HEPATITE - (VHA, VHB, VHC) = Inflamação do fígado causada porvários tipos de vírus e, mais raramente, por agentes tóxicos, comomedicamentos e o álcool. Em geral, a doença tem a fase aguda (logo apóso contato com o vírus) e pode evoluir para uma fase crônica (persistênciada infecção 6 meses após a fase aguda), podendo causar complicaçõesgraves como cirrose hepática e câncer.i) DENGUE - (Aedes Aegypti) = É uma virose transmitida por um tipo demosquito, que pica apenas durante o dia, ao contrário do mosquitocomum (Culex), que pica à noite. A infecção pode ser causada porqualquer um dos quatro tipos do vírus da dengue, que produzem asmesmas manifestações. Em geral, o início é súbito, com febre alta, dor decabeça e muita dor no corpo, acompanhados de intenso cansaço, falta deapetite, náuseas e vômitos. Podem ocorrer manchas vermelhas na pele,parecidas com rubéola e sarampo, e prurido (coceira). Em casosespecíficos, pode haver sangramento gengival.j) DENGUE HEMORRÁGICO = É o tipo de dengue mais grave. Apesar donome, o principal perigo do dengue hemorrágico não são ossangramentos e sim a pressão arterial muito baixa (choque). O períodomais perigoso está nos 3 primeiros dias. Depois, a febre começa adesaparecer. Podem aparecer qualquer dessas alterações: dor no fígado,tonteiras, desmaios, pele fria e pegajosa, suor frio, sangramentos, fezesescuras.k) AIDS - (HIV I) = A Síndrome da Imunodeficiência Adquirida foireconhecida a partir do aparecimento do sarcoma de Kaposi cutâneo,pneumonia por Pneumocysyis carinii (fungo) e comprometimento dosistema imunológico. Trata-se de um retrovítus humano HIV-I. Este vírustem a capacidade de infectar os linfócitos através do receptor CD4,enfraquecendo e destruindo o sistema imune do corpo.l) TUBERCULOSE - (Bacilo de Koch) = É uma doença causada por umabactéria (germe) que se espalha pelo ar, em geral, quando alguém que
  17. 17. sofre dessa patologia espirra ou tosse. Qualquer pessoa pode serinfectada pelos bacilos de Koch (BK), porém as soropositivas correm umrisco muito maior de contrair a doença. Os sintomas gerais são febre,suores noturnos, perda de peso, fadiga e anorexia. A tuberculoseprovoca, ainda, tosse persistente, sangue na expectoração.m) CANDIDÍASE - (Candida Albicans) = É uma das causas mais frequentesde infecção genital. Causada por um fungo saprófita, caracteriza-se porprurido, ardor, dispareunia (dor no coito) e pela eliminação de umcorrimento vaginal em grumos, semelhante à nata do leite. Comfrequência, a vulva e a vagina apresentam edemas e inchaços. As lesõespodem se estender para o períneo, virilha e ânus. Os fatores quepredispõem a doença são: diabetes melito, gravidez, uso deanticoncepcionais, uso de antibióticos e medicamentosimunossupressores.n) SÍFILIS - (Treponema Pallidum) = DST causada por uma bactéria que écapaz de infectar qualquer órgão ou tecido. O agente causador da sífilisentra no organismo através de pequenas lesões na pele ou mucosas oucorrente sanguínea. Cancro duro é a primeira fase da sífilis. É a ferida queaparece nos órgãos genitais.o) TÉTANO - (Clostridium Tetani) = É causada pela bactéria e transmitidapelo contato de ferimentos superficiais ou profundos com terra, ferrugemou fezes, onde vive a bactéria. Ao se instalar na lesão, o microorganismocomeça a produzir uma toxina que atinge as terminações nervosas,migrando até a medula e desorganizando os impulsos nervosos. Comisso, os músculos ficam em contração permanente. Os sintomas são:rigidez muscular, convulsões, dor nas costas e rigidez na nuca e paredeabdominal, secreção e tosse. A doença pode levar a morte por asfixia.p) SARAMPO = Doença infecciosa altamente contagiosa que faz parte dogrupo das doenças que se manifestam por alterações marcantes da pele ecom comprometimento de vários órgãos. Esta patologia é causada porum vírus chamado morbilivírus. A transmissão se dá através de gotículasda respiração (pertigotos) e mesmo o ar com o vírus ainda vivo sãoresponsáveis pela disseminação da doença. Os sintomas são: febre alta,tosse intensa, coriza, conjuntivite e exantema papular.q) LEPTOSPIROSE - (Leptospira Interrogans) = Doença infecciosa aguda,transmitida pela urina dos ratos. Os surtos ocorrem, principalmente, naépoca das enchentes, quando a bactéria penetra no organismo através depequenos ferimentos ou pelas mucosas do nariz e da boca, provocandoinsuficiência renal e hepática. A maior parte dos casos ocorre através docontato com águas contaminadas.r) GRIPE AVIÁRIA - (Influenza H5 e H7) = É resultado da infecção das avespelo vírus da influenza, cujas cepas são classificadas de baixa ou de altapatogenicidade, de acordo com a capacidade de provocarem doença leveou grave nesses animais. As aves e as pessoas se infectam por inalação
  18. 18. ou ingestão do vírus, presente nas fezes e secreções. O vírus é sensívelao calor e a desinfectantes comuns.

×