As revoluções industriais

7,896 views
7,580 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
5 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
7,896
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
8
Actions
Shares
0
Downloads
302
Comments
0
Likes
5
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

As revoluções industriais

  1. 1. As Revoluções Industriais
  2. 2. 1ª Revolução Industrial <ul><li>Período de grandes transformações técnicas, sociais, econômicas entre meados do séc. XVIII e XIX. </li></ul><ul><li>Pioneirismo inglês: ciclo hidráulico na produção têxtil e siderúrgica; ciclo do carvão (máquina a vapor). </li></ul><ul><li>Fases: artesanato – manufatura – maquinofatura. </li></ul><ul><li>Fontes de energia modernas </li></ul>
  3. 5. Transformações <ul><li>Sociais: proletariado, agravamento dos problemas sociais. </li></ul><ul><li>Políticas: manifestações contra a burguesia/organização dos sindicatos. </li></ul><ul><li>Econômico-produtivas: produção em larga escala e divisão social do trabalho. </li></ul><ul><li>Espaciais: expansão das ferrovias, êxodo rural, crescimento e surgimento de cidades, aumento de infra-estrutura e adensamento populacional. </li></ul>
  4. 8. <ul><li>Técnicas: invenção de equipamentos industriais, agrícolas e demais setores e evolução dos transportes e das comunicações. </li></ul><ul><li>Setores importantes: têxtil, siderúrgico, naval, metalúrgico. </li></ul><ul><li>Sistema de produção fabril: elevadas horas de trabalho, ausência de leis trabalhistas, uso intensivo de mão de obra (taylorismo). </li></ul>
  5. 9. 2ª Revolução Industrial <ul><li>De meados do séc. XIX até início do séc. XX. </li></ul><ul><li>Novas fontes de energia: petróleo e eletricidade. </li></ul><ul><li>Evolução nos transportes: mais rápidos e eficientes/ invenção do automóvel. </li></ul><ul><li>Inovações no processo produtivo: fordismo – produção em série e alta especialização do trabalho fabril. </li></ul>
  6. 11. <ul><li>Aumento da produtividade e dos salários/redução da jornada de trabalho/linha de montagem. </li></ul><ul><li>Separação entre trabalho intelectual e braçal (alienação do trabalhador). </li></ul><ul><li>Investimentos na elevação da produtividade e do consumo. </li></ul><ul><li>Obsolescência programada descarte </li></ul><ul><li>1ª e 2ª R.I. marcaram a fase do capitalismo industrial. </li></ul>
  7. 15. 3a Revolução Industrial
  8. 17. 3ª Revolução Industrial <ul><li>Após a 2ª Guerra Mundial (tecnologia criada em função da G.Fria) e década de 1970. </li></ul><ul><li>Revolução informacional/ tecnocientífica. </li></ul><ul><li>Novas tecnologias de informação e criação de novos setores: biotecnologia, química fina, informática, robótica. </li></ul><ul><li>Aumento da velocidade dos transportes e comunicações/redução dos obstáculos às distâncias. </li></ul>
  9. 18. <ul><li>Formação de redes digitais, programação computacional da produção industrial e dos serviços. </li></ul><ul><li>Redução dos custos e dos preços de vários produtos. </li></ul><ul><li>Maior difusão das informações e conexões em tempo real. </li></ul><ul><li>Aumento das possibilidades de localização do capital financeiro e produtivo: capitalismo flexível </li></ul>
  10. 19. <ul><li>Expansão geográfica das transnacionais. </li></ul><ul><li>Produção industrial - do fordismo ao pós-fordismo (toyotismo ou sistema flexível): </li></ul><ul><li>Produção vinculada à demanda, individualizada e variada. </li></ul><ul><li>Just in time/estoque zero. </li></ul><ul><li>Redução de postos de trabalho, dos custos/aumento dos lucros. </li></ul>
  11. 20. <ul><li>Máquinas de ajuste rápido e flexível. </li></ul><ul><li>Operários polivalentes, atualizados, multifuncionais e altamente qualificados. </li></ul><ul><li>Trabalho coletivo,cooperativo e sincronizado – reengenharia industrial. </li></ul><ul><li>Elevada automação das atividades/desemprego estrutural. </li></ul><ul><li>Terceirização do trabalho. </li></ul><ul><li>Capitalismo financeiro ou monopolista. </li></ul>

×