Your SlideShare is downloading. ×
O ESPAÇO
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

O ESPAÇO

46,450
views

Published on

VANIA LIMA …

VANIA LIMA
www.vanialima.blog.br

Published in: Education

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
46,450
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SISTEMA SOLAR
  • 2. O Sistema Solar é constituído não só por planetas,com os seus satélites, mas também por milhares de asteróides e milhões de cometas
  • 3. O Sistema Solar, é o sistema dominado por uma estrelacentral, o Sol,  e pelos corpos que se movem em órbita, à sua volta. Neste conjunto, estão incluídos nove planetas:  Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão, os seus 61 satélites naturais, milhares de asteróides, cometas, meteoritos e poeira interplanetária
  • 4. O Sol é a fonte mais rica de energia eletromagnéticado Sistema Solar, sendo também a estrela mais próxima. A seguir ao Sol, a estrela que se encontra mais próxima do Sistema, chama-se Próxima de Centauro  
  • 5. O Sistema Solar como um todo, incluindo as estrelas visíveis numa noite clara, ocupa um pequeno espaço de uma galáxia espiral à qual chamamos Via Láctea.  A mais próxima grande galáxia, é a galáxia de Andrómeda.
  • 6. As estrelas que avistamos no céu e que, aparentemente,parecem ter o mesmo tamanho e distância da Terra, são emgrande parte maiores que o nosso Sol, sendo cada uma delas pertencente a uma galáxia. 
  • 7.  As galáxias ocupam apenas uma centésima milionésima partedo Universo conhecido, e o espaço entre elas está a aumentar.A dimensão total do Universo é completamente desconhecida e talvez nunca venhamos a conhecer a sua verdadeira extensão
  • 8. PLANETAS ROCHOSOS
  • 9. PLANETAS GASOSOS
  • 10. PLANETAS ANÕES
  • 11. PROPORÇÃO DO TAMANHO DOS PLANETAS
  • 12. OS ANÉIS DE SATURNOSaturno possui seis anéis principais, cada um composto de milhares de anéismenores. Os anéis são enormes - os maiores medindo 273.588 km dediâmetro. Porém, eles são proporcionalmente muito delgados - em torno deapenas 200 metros de espessura. Eles não são sólidos como parecem daTerra, pois são feitos de pedaços flutuantes de água congelada, rochas epoeira cujo tamanho varia de partículas a pedaços enormes, do tamanho deuma casa, que orbitam Saturno.À medida que as partículas orbitam, colidemconstantemente, quebrando os pedaços maiores.
  • 13. OS ANÉIS E LUAS DE JÚPITER
  • 14. Recentemente (1979)foi possível ter certeza de que Júpiter também possuía anéis ao seuredor. Por serem muito finos, cheios de poeira ou como dizem os cientistas, pequenas partículas, não era possível ser observado pelos telescópios da Terra. Nesta foto vocêtem uma idéia de como é formado o conjunto de anéis ao redor de Júpiter.Júpiter tem vinte e oito luas conhecidas. Esta montagem nos mostra juntamente com Júpiter e a sua grande mancha vermelha, assuas quatro grandes luas, também chamadas de galileanas em homenagem ao seu descobridor, Galileo Galilei.Assim vemos Io, Europa, Ganimede e Calixto.        Europa, a menor das quatro luas, o seu tamanho é aproximadamente o da lua da Terra, enquanto Ganimedes é a maior lua conhecida no sistema solar. Io possui vulcões ativos, que despejam lavas como os vulcões da Terra.
  • 15. NOVOS SISTEMAS SOLARES CINTA DE GLOUD
  • 16. Cinta de Gloud - compreende um anel deestrelas com um comprimento de 3000 anos luz inclinado em cerca de 16º-20º em relação ao plano galáctico (sistema celestial decoordenadas centrado no Sol e alinhado com o centro da via láctea). Contém inúmeras estrelas do tipo O (muito quentes, luminosas e azuladas ex: Zeta Puppis) e B(muito luminosas e azuis com pouca esperança de vidaex: Pleiades) e representa o braço da espiral no qual nos encontramos. [classificação estelar das estrelas].
  • 17. BRAÇO DE ORION
  • 18. Braço de Orion é um pequeno braço dagaláxia com 3500 anos luz de largura e 10000 de comprimento.Foi assim denominado devido à suaproximidade com a constelação de Orion.Está localizado entre o Braço de Sagitário ePerseus (2 dos 4 maiores).O sistema solar encontra-se aaproximadamente 8000 parsecs(26 000 anos luz) do centro da galáxia.
  • 19. NOVOS PLANETAS
  • 20. Jonathan Amos - BBC - 06/01/2010• O telescópio Kepler, da Nasa, detectou pela primeira vez desde que entrou em operação cinco planetas fora do nosso SistemaSolar. O tamanho dos planetas varia de um raio quatro vezes maior do que o da Terra até planetas muito maiores do que Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar. Os novos planetas receberam os nomes Kepler 4b, 5b, 6b, 7b e 8b e foram anunciados em um encontro da Sociedade Astronômica Americana (AAS, na sigla em inglês), em Washington, a capital dos Estados Unidos.• Todos os planetas circulam muito proximamente às suas estrelas principais - seu sol - seguindo órbitas que variam ente 3,2 até 4,9 dias.• Esta proximidade e o fato de suas estrelas principais serem muito mais quentes do que o nosso sol significa que os novos planetas tem temperaturas extremamente elevadas, estimadas entre 1.200ºC e 1.650º C. "Os planetas encontrados são todos mais quentes do que lava derretida; eles simplesmente brilham de tão quentes", disse Bill Borucki, o cientista da Nasa que lidera a missão do Kepler no centro de pesquisas Ames, em Moffett Field, Califórnia.• "De fato, os dois maiores são mais quentes do que ferro fundido e olhar para eles é como olhar para uma fornalha. Eles são muito brilhantes por si só e, certamente, não são lugares para procurarmos vida.“
  • 21. FRIDAY, 04 FEBRUARY 2011 01:30A 2.000 anos-luz é uma estrela parecida com o nosso dom que foi investigada há meses pelo observató rio espacial Kepler. O fotô metro Kepler permitiu a descoberta de seis planetas movendo-se em ó rbitas muito perto ao redor da estrela, que foi chamado Kepler-11. Planetas é relativamente pequeno ( exoplanetas descobertos sã geralmente deo dimensõ enormes, simplesmente porque é mais fá de detectar), entre 2 e 4,5 es cil vezes o tamanho de rá terrestre. dio Mas, apesar de serem maiores, sã menos densos, o que indica que sã compostas o o principalmente de gases (como Saturno, Jú piter, Urano, etc) .. Os dois planetas mais pró ximos à estrela de Kepler-11 tem as maiores densidades, sugerindo que suas atmosferas possam conter á gua, hidrogê e hé lio. nioNa verdade, exoplanetas nã pode ver a olho nu (mesmo fraca estrela brilhando e é o difícil de entender paraKepler), mas as transiç õ podem ser obtidas em uma es espé cie de reaç ã em cadeia da ló gica. o O mesmo aconteceu com a descoberta de Netuno, que nã era conhecido até 1846 o (sua observaç ã exige uma observaç ã bastante poderosos instrumentos). O o o comportamento da ó rbita de Urano, que por si só era conhecido, nã era normal o (que nã correspondem às regras conhecidas das ó rbitas planetá o rias).Entã começ aram a surgir em outra grande massa perto objeto e deve estar interferindo o em sua ó rbita, a inferê ncia que levou os astrô nomos a descobrir o vizinho culpado: Netuno. Assim, a existê ncia de planetas extra-solares descobertos seis pesquisadores da missão Kepler, ainda estápara ser analisada sob outros mé todos para
  • 22. Notícia publicada em: 28/01/2012 Descobertos 26 novos exoplanetasA NASA (agência espacial norte-americana) anunciou a descoberta de 26novos planetas fora do Sistema Solar.O achado quase dobra o número de exoplanetas confirmados pela missãoKepler, lançada em março de 2009 para vasculhar uma faixa do espaço embusca de planetas que possam reunir as condições para abrigar vida.Os novos astros formam ao todo 11 sistemas planetários diferentes. Elestêm tamanhos variados: alguns são maiores que Júpiter, outros têm um raiopouco maior que o da Terra. Observações futuras irão revelar se os 15menores possuem um núcleo rochoso como o do nosso planeta.Os planetas ficam perto das estrelas que orbitam e levam de seis até, nomáximo, 143 dias para completar uma volta ao redor delas. Cada sistemaplanetário tem, no mínimo, dois astros e, no máximo, cinco planetas.Atualmente, são conhecidos mais de 700 exoplanetas. A contagemcomeçou em 1995, quando o primeiro planeta a girar ao redor de umaestrela diferente do Sol foi desvendado.Desde o início da missão Kepler, 61 exoplanetas foram detectados econfirmados. Ainda esperam por confirmação mais de 2,3 mil astros. Averificação para saber se algum sinal recebido pela sonda é ou não de umexoplaneta é feita por telescópios na Terra.
  • 23. FORMATO REAL DA TERRA
  • 24. Uma animaç ã divulgada hoje (31) pela agê o ncia espacial europé ia (ESA, na sigla em inglê mostra pela primeira vez a variaç ã da forç a da gravidade na Terra e s) o como ela deforma o planeta. O modelo vai auxiliar na melhor compreensã sobre o o comportamento do planeta, suas maré s, e, talvez, ajudar a prever fenô menos como terremotos e vulcõ es. Os dados foram obtidos pelo saté lite GOCE, lanç ado em ó rbita hádois anos. Ascores mais frias, puxando para o azul, indicam onde a gravidade é mais fraca. As mais quentes, variando do vermelho ao amarelo, onde ela é mais forte.As imagens mostram com detalhes o chamado geoide, nome que os cientistas dã o ao formato real do planeta, irregular e com a massa distribuída de maneiradesigual. É possível també m perceber detalhes da topografia do planeta, como a cordilheira dos Andes na Amé rica do Sul ou o formato dos continentes.
  • 25. A TERRA E A LUA
  • 26. A Terra e a Lua vistas a uma distância de 6 milhões de quilômetros, pela sonda Galileu. NasaOs planetas do Sistema Solar surgiram a partir de colisões entre corpos menores que orbitavam o jovem Sol. Nessas colisões, planetaspequenos derretiam-se e se fundiam, dando origem a mundos maiores. A Terra e a Lua são produto de uma colisão gigantesca entre planetasdo tamanho de Marte e Vênus. Os dois se chocaram num momento em que tinham núcleos de ferro e um manto de rocha.A colisão consumou-se em menos de 24 horas e a temperatura da Terraera tão alta - da ordem de 7.000º C - que tanto a rocha quanto o metal devem ter se derretido na colisão turbulenta.
  • 27. A LUA É FILHA DA TERRA
  • 28. As descobertas podem lançar pelo espaço a teoria mais aceita atualmente sobre a formação da Lua. [Imagem: Cosmic Collisions Space Show/Rose Center for Earth and Space/AMNH] Formação da Lua Uma nova análise química de rochas lunares mostrou que nosso satélite é muito mais parecido com a Terra do que os cientistas acreditavam. A teoria mais aceita atualmente afirma que a Lua teria sidogerada quando um planeta hipotético do tamanho de Marte - conhecido como Théia, ou Téia - teria saído de sua órbita e entrado em rota de colisão com a Terra.O impacto arrancou as camadas externas de Téia e da Terra,deixando enormes quantidades de detritos em órbita da nova Terra-híbrida. Esse material eventualmente coalesceu sob sua própria gravidade e formou a Lua.
  • 29. By VANIA LIMA

×