Your SlideShare is downloading. ×
Crise 1929
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Crise 1929

346

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
346
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. 19 29 DE NA ERICA AM RISEA C
  • 2. A CRISE AMERICANA DE 1929▪ Superprodução (na agricultura e na indústria). Diminuição ▪ __________ do consumo provocado pela:▪ Especulação bolsista (o valor das acções é  Saturação dos mercados internos;superior ao lucro real das empresas).  Diminuição das exportações devido à recu- peração económica da Europa. ______ oferta do que procura Maior Acumulação ___________ do stock das empresas CRISE DE SUPERPRODUÇÃO Crise Bolsista Diminuição dos preços Deflação Queda ______ do preço das acções Diminuição __________ dos lucros Depressão Económica Depressão Económica Crash na Bolsa de Wall Aumento de stocks e baixa _______ Street Falência de empresas . de ______preços Falência de bancos Diminuição do consumo __________________ Aumento do desemprego Crise Bancária Baixa _____ do poder de compra Restrição ao ________ crédito Exigência do pagamento das dívidas Crise Social
  • 3. Ao longo de Outubro foram postasà venda cerca de 40 milhões deacções a preço baixo, acentuando-se a sua queda que em algunscasos atingiu 90% do seu valor.No dia 24 de Outubro de 1929, a“quinta-feira negra”, 13 milhões deacções foram postas à vendaabaixo do seu valor real e nãoforam compradas, o que provocouo crash na bolsa de valores.
  • 4. A “grande depressão”: a mundialização da crise
  • 5. A “grande depressão”: a mundialização da crisePrincipais razões:  Retirada dos capitais americanos na Europa. - Com a crise os EUA retiraram os seus capitais da Europa, o que levou à falência de muitos bancos, sobretudo na Áustria, na Alemanha e na Inglaterra, e de muitas empresas que dependiam dos empréstimos bancários.  Retracção do comércio mundial. - Com a crise a maior parte dos países reduziu ao máximo as suas compras ao estrangeiro. O comércio mundial sofreu, como tal, uma enorme diminuição, que afectou quer os países industrializados, que não conseguiam escoar os seus produtos, quer os países subdesenvolvidos, que não conseguiam exportar as suas matérias-primas e produtos agrícolas (Ex: café no Brasil, lã na Austrália, cereais na Argentina, etc). Brasil
  • 6. A CRISE SOCIAL Principais vítimas Principais problemas sociais▪ Ruína dos accionistas. ▪ Aumento do desemprego.▪ Falência de bancos (5000 entre 1929-32). ▪ Fome (“Sopa dos pobres”) e miséria (“Hoovervilles”).▪ Falência de pequenas e médias empresas. ▪ Suicídios.▪ Ruína dos agricultores e da classe média(pois perderam as poupanças que tinham ▪ Aumento da criminalidade.nos bancos). ▪ Agitação social.▪ Despedimento dos trabalhadores. ▪ Ressurgimento das práticas racistas.
  • 7. AS RESPOSTAS À CRISE: A INTERVENÇÃO DO ESTADO NA ECONOMIA Estados Unidos da AméricaO presidente dos E.U.A., Franklin Roosevelt, incrementou, a partir de inícios de 1933, umanova política económica, o New Deal (Nova Distribuição), que defendia o intervencionismodo Estado na economia baseada nas teorias do economicista inglês John Keynes.Objectivos: diminuir o desemprego para aumentar o poder de compra e, como tal, o consumo.Medidas:  concessão de indemnizações aos agricultores que reduziram as suas áreas de cultivo a fim de diminuírem a produção;  concessão de créditos agrícolas para pagamento de dívidas;  fixação dos níveis de produção e dos preços de venda ao público;  criação de legislação para controlar a actividade da Bolsa e dos Bancos;  realização de grandes obras públicas (barragens, canais, escolas, estradas, pontes, caminhos-de-ferro…) para combater o desemprego;  diminuição do horário de trabalho para 40 horas semanais;
  • 8.  estabelecimento do salário mínimo nacional;  criação do Welfare State (Estado Providência) ou segurança social: subsídios de desemprego, de doença, de velhice e de invalidez.Resultados:  diminuição do desemprego (baixou cerca de 50% entre 1933 e 1937);  aumento da produção industrial;  recuperação da economia e reforço do poder do Estado (proteccionista). O desemprego nos E.U.A. Milhões 14 12,6 12 11,9 10,9 10 10,2 9,9 8,8 8 8,5 7,9 6 7,2 4 4,2 2 1,4 0 1929 1930 1931 1932 1933 1934 1935 1936 1937 1938 1939
  • 9. FIM
  • 10. Uma fila de desempregados espera a distribuição de comida por uma instituição decaridade.
  • 11. Oferta de trabalho por 1 dólar por semana (1930).
  • 12. “Sopa dos pobres”.
  • 13. “Sopa dos pobres”.
  • 14. “Hoovervilles”.Eram bairros-de-lata e foram assimchamados por ironia ao presidente Herbert Hoover
  • 15. “Hoovervilles”.
  • 16. Marcha contra o desemprego (Inglaterra).
  • 17. Ku Klux Klan (KKK) é um movimento racista,fundado em 1865 nos E.U.A., que apoia asupremacia branca e o protestantismo. AKKK, no seu período mais forte, actuouprincipalmente na região sul dos E.U.A., emestados como o Texas e o Mississipi.
  • 18. Utilização do café como combustível (Brasil).
  • 19. Franclin Delano Roosevelt, candidato do Partido Democrata, foi eleito Presidente em 1933.
  • 20. Construção da barragem de Wilson, no Alabama.
  • 21. Construção de uma barragem no rio Tennessee.
  • 22. Construção de saneamento ao abrigo do programa Works Progress Administration (WPA).

×