Your SlideShare is downloading. ×
0
SIDA
SIDA
SIDA
SIDA
SIDA
SIDA
SIDA
SIDA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

SIDA

1,527

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,527
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
22
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Síndrome da imunodeficiência adquirida (SIDA)
  • 2. Historial da doença
    1930 – Surgem as primeiras infecções em caçadores africanos de símios que provavelmente se feriram e, ao terem contacto com o animal, sujaram a ferida com sangue infectado deste. O vírus ter-se-á espalhado nas regiões rurais de modo extremamente lento, tendo migrado para as cidades com o início da grande onda de urbanização em África nos anos de 1960
  • 3. Os primeiros registos de uma morte por SIDA remontam a 1976, quando uma médica dinamarquesa contraiu a doença no Zaire .Em 1980 começam a aparecer vários casos inexplicáveis de doenças oportunistas em homossexuais nos Estados Unidos. A alta incidência dessas doenças neste grupo, chamou a atenção do centro de controle de doenças dos Estados Unidos . Mas, só mais tarde se descobriu que a doença não afectava somente os homossexuais.
  • 4. Formas de Contágio
    Através de sangue, sémen, fluidos vaginais, leite materno e, provavelmente, dos fluidos pré-ejaculatórios dos seropositivos.. A forma mais perigosa de transmissão é através de uma seringa com sangue contaminado, já que o vírus entra directamente na corrente sanguínea.
  • 5. Os sintomas
    A SIDA não se manifesta da mesma forma em todas as pessoas. Após o contágio, o vírus pode manifestar-se em alguns meses ou mesmo anos, No entanto, os sintomas iniciais são geralmente semelhantes e, além disso, comuns a várias outras doenças. São eles: febre persistente, calafrios, dor de cabeça, dor de garganta, dores musculares, manchas na pele, gânglios ou ínguas embaixo do braço, no pescoço ou na virilha.
  • 6. Prevenção
    O mais importante para prevenir esta doença é fazer campanhas de informação e sensibilização, sobretudo junto aos jovens.
    Fazendo o uso de preservativo, redução de número de parceiros .Não partilhar agulhas, seringas.
  • 7. Tratamento
    Um cocktail de medicamentos, reduz a carga vírica e atrasa os danos que o vírus provoca no sistema imunológico.
    A sua toma adequada reduz 99 % do vírus presente no sangue, que é eliminado ao fim de quatro semanas e, ao fim de quatro a seis meses, a maior parte passará a ter «VIH não detectável» no sangue. No entanto, o vírus permanece no organismo e mantém-se o risco de transmissão da infecção a outras pessoas
  • 8. Cura
    Actualmente não se encontra uma cura que elimine totalmente o vírus .

×