Your SlideShare is downloading. ×
Reformaortografica 2009 Vanessa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Reformaortografica 2009 Vanessa

3,454
views

Published on

PPT sobre a Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa de 2009 - by Vanessa de Oliveira Dagostim Pires

PPT sobre a Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa de 2009 - by Vanessa de Oliveira Dagostim Pires


0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
3,454
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
177
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. E.M.E.F. Vinícius de Moraes Língua Portuguesa Profª. Ms. Vanessa O. D. Pires Reforma Ortográfica da Língua Portuguesa Gravataí,Junho de 2009.
  • 2. História • A Língua Portuguesa já passou por várias mudanças ao longo dos tempos, e é natural que isso ocorra; • Com as reformas na língua, as regras ficam cada vez mais simples. • A reforma ortográfica altera somente a ORTOGRAFIA da língua, ou seja, o jeito de escrevê-la; • A pronúncia das palavras não foi alterada!!!
  • 3. O atual acordo ortográfico • Foi elaborado em 1990 • Foi ratificado pelo Brasil em 2004 • O objetivo é unificar a ortografia da LP • Todos os países da CPLP (Comunidade dos Países de Língua Portuguesa) passam a adotar a mesma ortografia. • A última reforma ortográfica no Brasil aconteceu em 1971.
  • 4. Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)
  • 5. • O presidente Lula assinou o Decreto do novo acordo na Academia Brasileira de Letras (ABL), no dia 29 de setembro de 2008, centenário de falecimento de Machado de Assis; • O atual acordo entrou em vigor no Brasil em 1º de janeiro de 2009;
  • 6. MUDANÇAS • No Brasil, apenas 0,5% das palavras sofreram alterações com as novas regras; • Em Portugual as mudanças foram maiores, 1,6% das palavras mudaram;
  • 7. Período de adaptação • Mesmo entrando em vigor em janeiro de 2009, os falantes do idioma terão até dezembro de 2012 para se adaptarem à nova escrita; • Nesse período, as duas normas ortográficas poderão ser usadas e aceitas como corretas nos exames escolares, vestibulares, concursos públicos e demais meios escritos; • a partir de 2010 os alunos de 1º a 5º ano do Ensino Fundamental receberão os livros dentro da nova norma; • as turmas de 6º a 9º ano e de Ensino Médio receberão os livros, respectivamente, em 2011 e 2012.
  • 8. Aspectos Positivos • redução dos custos de produção e adaptação de livros; • facilitação na aprendizagem da língua pelos estrangeiros; • simplificação de algumas regras ortográficas.
  • 9. Aspectos Negativos • Todos que já possuem interiorizadas as normas gramaticais, terão de aprender as novas regras; • Surgimento de dúvidas; • Adaptação de documentos e publicações.
  • 10. O QUE MUDOU COM A REFORMA ORTOGRÁFICA???
  • 11. Principais mudanças • Alfabeto • Trema • Regras de acentuação gráfica • Uso do hífen • Letras maiúsculas
  • 12. o ALFABETO passará a ter 26 letras. k w y abcdefghij lmnopqrstuv x z
  • 13. TREMA a TREMA deixará de existir, a não ser em nomes próprios e seus derivados. conseqüência consequência Müller
  • 14. file:///D:/Vanessa/AULAS/trema.jpg
  • 15. o ACENTO CIRCUNFLEXO não se usará mais: 1. nas terceiras pessoas do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo dos verbos "crer", "dar", "ler", "ver" e seus derivados. crêem vêem creem veem dêem lêem deem leem
  • 16. o ACENTO CIRCUNFLEXO não se usará mais: 2. em palavras terminadas em hiato "oo". enjôo vôo enjoo voo
  • 17. o ACENTO AGUDO não se usará mais: 1. em ditongos abertos “éi” e “ói” - paroxítonas: assembléia idéia assembleia ideia jibóia heróica jiboia heroica
  • 18. o ACENTO AGUDO não se usará mais: 2. nas palavras paroxítonas, com "i" e "u" tônicos depois de ditongo: feiúra feiura baiúca baiuca
  • 19. o ACENTO AGUDO não se usará mais: 3. nas formas verbais rizotônicas (que têm o acento tônico na raiz) no “u” tônico precedido de “g” ou “q” e seguido de “e” ou “i” - gúe; gúi; qúe... averigúe argúem (averiguar) (arg(ü/u)ir) averigue arguem apazigúe (apaziguar) apazigue
  • 20. file:///D:/Vanessa/blog_materiais/85264267.jpg Verbos como esses admitem dupla pronúncia, sendo legítimas também formas como: Averígue, enxágue, delínque.
  • 21. Acento diferencial Não se usa mais o acento que diferenciava os pares: • pára (v. parar)/para = para • péla(s) (v. pelar)/pela(s) = pela • pêlo(s) (pelos do gato)/pelo(s) = pelo • pólo(s) (Pólo Norte)/polo(s) (ia polo caminho) = polo • pêra (fruta)/pera (ela foi pera rua) = pera
  • 22. Permanece o acento diferencial em: • pôde/pode para o verbo poder Pôde é a forma do passado Minha mãe não pôde estudar quando era jovem. Pode é a forma do presente Agora que criou os filhos ela pode voltar a estudar. • pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição. • singular X plural dos verbos ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.). – Ele tem / Eles têm – Ele vem / Eles vêm – Ele mantém / Eles mantêm – A ele convém / a eles convêm
  • 23. • É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/fôrma. Em alguns casos, o uso do acento deixa a frase mais clara. Qual é a forma da fôrma do bolo? file:///D:/Minhas%20imagens/imagens/forma.jpg
  • 24. HÍFEN file:///D:/Vanessa/blog_materiais/88158160.jpg O hífen é um sinal gráfico mal sistematizado na ortografia da língua portuguesa, cujas regras o atual acordo tentou organizar, de modo a tornar seu uso mais racional e simples, alterando algumas das anteriores.
  • 25. CASOS EM QUE NÃO SE DEVE USAR O HÍFEN:
  • 26. o HÍFEN não se usará mais: 1. quando o segundo elemento começar com s ou r, ao invés do hífen essas letras serão duplicadas. anti-semita contra-regra antissemita contrarregra
  • 27. Exceção: só não muda quando os primeiros elementos terminam com r. hiper-requintado inter-resistente super-revista
  • 28. o HÍFEN não se usará mais: 2. quando o primeiro elemento termina em vogal e o segundo elemento começa com uma vogal diferente. extra-escolar auto-estrada extraescolar autoestrada
  • 29. Não se deve usar o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição: Girassol, madressilva, paraquedas, pontapé.
  • 30. CASOS EM QUE O USO DO HÍFEN É MANTIDO...
  • 31. Com os prefixos, em geral, usa-se hífen diante de palavra iniciada por “h”: Co-herdeiro, anti-higiênico; super-homem. file:///D:/Minhas%20imagens/imagens/superman_04.gif Exceção: mantêm-se nos prefixos des e in, quando o segundo elemento perde o “h” inicial: desabilitar, inumano, inábil.
  • 32. Quando o prefixo termina por letra – vogal ou consoante – idêntica à que inicia o segundo elemento: Inter-racial, micro-ônibus; micro-ondas; anti-inflamatório; super-revista...
  • 33. Usa-se SEMPRE com os prefixos além, aquém, ex, pós, pré, vice, recém, sem: Ex-diretor, pós-graduação, recém-casado, sem-terra...
  • 34. file:///D:/Minhas%20imagens/imagens/indio%20tupi.bmp Deve-se usar o hífen com os sufixos de origem tupi- guarani: Sabiá-guaçu; anajá-mirim; tamanduá-açu...
  • 35. Para ligar duas ou mais palavras que ocasionalmente se combinam, formando não propriamente vocábulos, mas encadeamentos vocabulares: Eixo Rio-São Paulo; rodovia Rio-Bahia.
  • 36. Letras maiúsculas Uso obrigatório em: nomes próprios de pessoas, lugares, instituições, seres mitológicos, nomes de festas, pontos cardeais, siglas, abreviaturas e títulos de periódicos. Uso facultativo em: domínios do saber (matemática), títulos (doutor), categorizações de logradouros públicos (rua), templos (igreja) e edifícios (edifício Cruzeiro).
  • 37. Todas as regras são claras? Ainda há algumas dúvidas a file:///D:/Minhas%20imagens/imagens/volp.jpg respeito do Acordo Ortográfico atual. No Brasil a obra que listará todas as palavras e casos que sofrerão mudanças será o Vocabulário Ortográfico (VOLP) da Academia Brasileira de Letras.
  • 38. Bibliografia • Guia do acordo ortográfico – Editora Moderna • Novo acordo ortográfico da Língua Portuguesa: Questões para além da escrita. EdiPucrs, 2009.
  • 39. TESTE
  • 40. 1) Quantos países no mundo falam português? a)Sete b) Oito c) Nove
  • 41. 2) Quando aconteceu a última reforma ortográfica no Brasil? a) Em 1943 b) Em 1945 c) Em 1971
  • 42. 3) Qual o principal argumento para a reforma ortográfica do português? a) As palavras acabam tendo significados diferentes em cada país, provocando desentendimentos b) Das línguas mais faladas no mundo, o português é a única que não é unificada c) A necessidade de simplificar a escrita em todos esses países
  • 43. 4) Como fica a palavra pára- quedas com a reforma ortográfica? a)Pára-quedas b)Paraquedas c)Páraquedas
  • 44. 5) Como fica a palavra pré- história com a reforma ortográfica? a)Pré-história b) Pre-história c) Préhistória
  • 45. 6) As letras y, w e k voltam com a reforma ortográfica: b) apenas para palavras estrangeiras • para palavras onde o fonema couber como kayake d) para palavras estrangeiras e onomatopéias
  • 46. 7) Qual dessas palavras vai estar incorreta após reforma ortográfica? a) Frequente • Ideia • Facto
  • 47. 8) Como fica a terceira pessoa do presente do verbo parar com a reforma? a) Ele pára b) Ele para c) Ele para ou ele pára
  • 48. 9) Qual dessas palavras vai estar correta após a reforma ortográfica? b) Inconseqüente • Voo d) Contra-reforma
  • 49. 10) Se o assunto for "mudanças na economia mundial", a grafia correta será: a) política econômica • política económica • política econômica ou política económica
  • 50. Gabaritos 1)b 2)c 3)b 4)b 5)a 6)a 7)c 8)b 9)b 10)c