Agricultura no Brasil

38,194 views
37,782 views

Published on

4 Comments
16 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
38,194
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
83
Actions
Shares
0
Downloads
824
Comments
4
Likes
16
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Agricultura no Brasil

  1. 1. A agricultura brasileira<br />
  2. 2. Qualé a principal característica do Brasil no que se refere a sua estrutura fundiária?<br /><ul><li> O que seria estrutura fundiária?</li></ul> É a forma como as propriedades agrárias de uma área ou país estão organizadas, isto é, seu número, tamanho e distribuição social.<br /><ul><li> Uma das principais características da agricultura brasileira é o fato de a propriedade da terra </li></ul>ser altamente concentrada. <br />Essa característica tem origem no processo de ocupação e formação do território brasileiro.<br />
  3. 3. Como essa característica se consolidou?<br />A origem dessa distribuição de terras no país <br />está ligada à seu passado colonial. <br />As capitanias hereditárias, <br />que inseriram o Brasil no sistema colonial mercantilista, <br />foram os primeiros latifúndios brasileiros.<br />A expansão da lavoura açucareira no litoral, <br />impulsionou a agricultura colonial. <br />
  4. 4. O que foi a Lei de Terras de 1850?<br />A Lei de Terras de 1850 <br />proibia a aquisição de terras <br />por qualquer outro meio que não fosse<br /> a compra.<br />As doações de terras foram proibidas, com exceção das que estavam na faixa de fronteira com países vizinhos.<br />
  5. 5. Qual sua importância para a manutenção da estrutura agrária brasileira?<br />Marcou a transição <br />para uma agricultura capitalista, pois <br />foi um dos fatores centrais <br />da criação das bases da agricultura.<br />O poder passou a estar ligado <br />à posse de terra e do capital, <br />o que foi fundamental para a ampliação do processo de acumulação capitalista.<br />
  6. 6. O que é latifúndio?<br />Na Legislação, o termo latifúndio<br />aparece com o Estatuto da Terra, em 1964. Segundo esse documento, <br />latifúndio era o imóvel rural com dimensão <br />superior a 600 módulos rurais.<br />A partir da Constituição de 1988, latifúndio passou a referir-se <br />à grande propriedade improdutiva.<br />
  7. 7. O termo ficou assim vinculado <br />não apenas ao tamanho da propriedade, mas principalmente, <br />ao fato de ser improdutiva.<br />Podemos dizer que toda grande propriedade é um latifúndio?<br />As empresas rurais modernas, <br />ou agronegócios,<br />não podem ser chamadas de latifúndio.<br />
  8. 8. Qual foi o principal marco na estrutura agrária brasileira nos últimos anos?<br />O que marcou profundamente <br />a estrutura agrária foi o aumento da <br />utilização da terra, transformando muitos latifúndios improdutivos <br />em empresas rurais <br />que adotam práticas agrícolas modernas.<br />
  9. 9. Qual foi a característica da expansão da fronteira agrícola no período colonial e no período atual?<br />A fronteira agrícola <br />se expandiu em função do crescimento da atividade econômica.<br />A Mata Atlântica foi destruída <br />na costa nordestina <br />e no Sudeste <br />para dar lugar <br />ao cultivo da <br />cana-de-açúcar.<br />
  10. 10. No século XIX e início do século XX, <br />as plantações de café, <br />que ocupavam inicialmente terras localizadas <br />no Rio de Janeiro, <br />foram se espalhando por Minas Gerais e avançando pelo interior de São Paulo.<br />O movimento de expansão <br />da fronteira agrícola,<br />ao mesmo tempo que garantia a <br />ocupação econômica, <br />foi responsável pela retirada da vegetação nativa e por outros problemas ambientais, <br />como o esgotamento dos solos e a erosão.<br />
  11. 11. Nas últimas décadas, <br />a expansão <br />da fronteira agrícola tem ocupado terras na franja da Floresta Amazônica, principalmente com a soja, a pecuária e a extração de madeira.<br />Outro elemento importante na expansão das fronteiras agrícolas <br />é a reprodução de características culturais das pessoas que vão para essas regiões.<br />
  12. 12. O que é o Índice de Gini?<br />O Índice de Gini é um indicador <br />de desigualdade <br />muito utilizado na verificação do grau <br />de concentração de terras.<br />
  13. 13. Índice Gini - Entre 2003 e 2007<br />
  14. 14. Como podemos dividir o uso das lavouras no Brasil?<br />Segundo o IBGE, <br />o uso da terra para <br />a agropecuária é classificado em <br />três grupos: <br />as lavouras, que podem ser permanentes ou temporárias, as pastagens, que podem ser naturais ou plantadas, e as matas e florestas, que podem ser naturais ou artificiais.<br />O Brasil é um dos países que possuem a maior área de terras aproveitáveis do mundo.<br />
  15. 15. Uso da terra pela agropecuária – IBG E 2010<br />
  16. 16. São lavouras temporárias todas aquelas utilizadas para o plantio <br />de curta duração. <br />É o caso da cana-de-açúcar, soja, milho, arroz, feijão, algodão, trigo,<br /> entre outros.<br />As lavouras permanentes são aquelas de <br />longa duração.<br />É o caso de laranja, café, cacau, banana, <br />entre outros.<br />
  17. 17. As pastagens naturais são as que se destinam ao gado, e sua formação se deu sem o plantio. <br />As pastagens plantadas <br />são aquelas cuja formação se deu pelo plantio.<br />As áreas de pastagem são ocupadas pela pecuária. Destacam-se a pecuária bovina de corte e a leiteira, a suína e a caprina. <br />Merece destaque também a criação de frangos <br />no Sul do Brasil.<br />
  18. 18. As matas e <br />florestas naturais <br />ocupam 28,5% da área <br />agropecuária brasileira. <br />São formadas pelas áreas utilizadas para a extração vegetal e também por aquelas conservadas como reservas florestais. <br />As matas e florestas plantadas, ou artificiais, compreendem as áreas empregadas no plantio de árvores para uso comercial, como o eucalipto, o pinheiro, entre outras.<br />
  19. 19. “O Censo Agropecuário [de 2006] <br />traz uma novidade: pela primeira vez, <br />a agricultura familiar brasileira é retratada nas pesquisas realizadas pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística <br />(IBGE). O setor emprega quase 75% da mão de obra no campo <br />e é responsável pela segurança alimentar dos brasileiros,<br />produzindo 70% do feijão, 87% da mandioca, 58% do leite, <br />59% do plantel de suínos, 50% das aves, 30% dos bovinos e, <br />ainda, 21% do trigo consumidos no país.<br />Foram identificados 4367902 estabelecimentos de<br />agricultura familiar que representam 84,4% <br />do total de 5175489 estabelecimentos, mas ocupam apenas 24,3% (ou, 80,25 milhões de hectares) da área <br />dos estabelecimentos agropecuários brasileiros.<br />O estudo do IBGE traça uma radiografia do setor, <br />analisando características dos 5,2 milhões de propriedades<br />rurais do país e ainda dados dos produtores.<br />Os resultados do levantamento permitem uma comparação com<br />o último censo do tipo, referente aos anos de 1995 e 1996. [...]”<br />
  20. 20. Com base no texto, podemos concluir que:<br />Sem sombras de dúvidas, <br />a agricultura familiar brasileira, <br />vem ao longo dos anos <br />contribuindo para o desenvolvimento do País.<br />A agricultura familiar vem assumindo<br /> um papel importantíssimo <br />na geração de emprego e renda, <br />segurança alimentar, preservação ambiental<br /> e conseqüentemente no desenvolvimento socioeconômico do país. <br />
  21. 21. Último pau de arara – Luiz Gonzaga<br />A vida aqui só é ruimQuando não chove no chãoMas, se chover dá de tudoFartura tem de montãoTomara que chova logoTomara, meu Deus, tomaraSó deixo o meu caririNo último pau-de-arara Enquanto a minha vaquinhaTiver o couro e o ossoE puder com o chocalhoPendurado no pescoçoEu vou ficando por aquiQue deus do céu me ajudeQuem sai da terra natalEm outros cantos não paraSó deixo o meu caririNo último pau-de-arara<br />
  22. 22. Através da leitura da canção, chegamos a seguinte conclusão:<br />A letra da canção, <br />remete a uma área brasileira <br />onde a ausência prolongada de chuvas, <br />resultante das secas, <br />contribui para a emigração da população.<br />
  23. 23. A exploração da terra nas regiões brasileiras<br />
  24. 24. A distribuição fundiária no Brasil<br />A desigualdade estrutural fundiária configura-se como um dos principais problemas do meio rural.<br />No Brasil, ocorre uma “diferença” em relação <br />à distribuição de terras, <br />uma vez que alguns detêm uma elevada quantidade de terras e outros possuem pouca ou nenhuma. <br />A problemática referente à distribuição da terra no Brasil <br />é produto histórico, resultado do modo como <br />no passado ocorreu a posse de terras. <br />Essa distribuição teve início no período colonial com a criação das capitanias hereditárias, porém, seus reflexos são percebidos na atualidade.<br />
  25. 25. Países da América que apresentam maior concentração fundiária<br />
  26. 26. Países da América que apresentam menor concentração fundiária<br />
  27. 27. Morte e vida severina (João Cabral de Melo Neto)<br />- Essa cova em que estás,<br />com palmos medida,é a conta menor<br />que tiraste em vida.<br />- É de bom tamanho,<br />nem largo nem fundo,é a parte que te cabe <br />deste latifúndio.<br />- Não é cova grande, <br />é cova medidaé a terra que querias <br />ver dividida.<br />
  28. 28. - É uma cova grande,<br /> pra teu pouco defunto,mas estarás mais ancho<br /> que estavas no mundo.<br />- É uma cova grande<br /> pra teu defunto parco,porém mais que no mundo <br />te sentirás largo.<br />- É uma cova grande <br />pra tua carne pouca,mas a terra dada, <br />não se abre a boca.<br />
  29. 29. Com base na leitura e na interpretação do poema, concluímos que:<br />Os latifundiários <br />(proprietários de largas porções de terra) <br />ao final de suas vidas serão sepultados em uma cova “medida”, e toda a riqueza que ele tinha em vida, não será mais útil.<br />Concluímos, também, <br />que não era de importância nenhuma <br />a dimensão da cova do lavrador, <br />pois em vida, o mesmo não havia detido nem um pedaço desta. <br />Entretanto, após a morte, conseguiu realizar seu sonho: ter ao menos um pequeno pedaço de terra.<br />
  30. 30. Escola Estadual Senador Filinto Müller<br />Alunas:<br />Vanessa Albano nº: 35<br />Valéria Siqueira nº: 34<br />Karla Mariana nº: 16<br />Ano: 2º Turma: B Turno: Matutino<br />Disciplina: Geografia <br />Professora: Maria de Lourdes<br />Tema: A agricultura brasileira<br />

×