• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Minicurso Semana Jornalismo UFSC
 

Minicurso Semana Jornalismo UFSC

on

  • 594 views

Minicurso ministrado na Semana de Jornalismo da UFSC em setembro de 2012.

Minicurso ministrado na Semana de Jornalismo da UFSC em setembro de 2012.

Statistics

Views

Total Views
594
Views on SlideShare
594
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
18
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Minicurso Semana Jornalismo UFSC Minicurso Semana Jornalismo UFSC Presentation Transcript

    • Semana de Jornalismo da UFSC Minicurso Mídias Sociais Florianópolis, setembro de 2011 Vanessa Aguiar Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Nossa Agenda Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Nossa Agenda• Era Digital: O que já aconteceu O que vem por aí• Por que ter uma estratégia digital? Como criar uma cultura digital Processos Web• Mídia Social: Políticas de Uso das Mídias Sociais O que é Mídia Social Tendências, Conceitos e Cases Planejamento de Mídia Social Métricas• Cases Multiplataforma Referências Bibliografia Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Evolução da Internet Web 3.0 – 201? Web 2.0 - 2000 Criação de relações Rede semântica, entre indivíduo e pesquisa por informação. contexto.Web 1.0 – 1995 Mar de dados. Geração de conteúdosRepositório de próprios. Todos os indivíduosconteúdos, não há conectados, ondeinteração com o Conexão com pessoas com interesses similares quer que estejam.usuário. Construção coletiva. Tudo acontece Geração de online.Modelo unilateralTransposição do conhecimento e troca deoffline para o online. experiências. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Evolução da InternetExemplo web 1.0
    • Evolução da InternetExemplo web 2.0
    • Evolução da InternetExemplo web 3.0
    • O que vem por aíWeb Semântica;• A ideia da Web Semântica é que a internet pode ser mais útil e organizada e descrita pelo relacionamento de objetos sociais.• A Internet capaz de entender quais são os objetos sociais relevantes que unem relacionamentos entre pessoas e produtos/serviços da marca.• Ex: Facebook – lista de aniversários de amigos e sugestão de presentes baseados em seus “Likes” na loja virtual da Amazon no Facebook.• FanPage com convites especiais para eventos, descontos exclusivos, giftcards, etc. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • A Era da conectividade e interação Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • O que é Groundswell?http://migre.me/4BEPe Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Frases e demissões em 140 caracteresFonte: Slide Share Portal Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiarComunique-se
    • Política para uso de redes sociais nos veículos de comunicaçãoFonte: Slide Share Portal Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiarComunique-se
    • Política para uso de redes sociais nos veículos de comunicaçãoFonte: Slide Share PortalComunique-se Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Política para uso de redes sociais nos veículos de comunicaçãoFonte: Slide Share PortalComunique-se Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Política para uso de redes sociais nos veículos de comunicaçãoFonte: Slide Share PortalComunique-se Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • RECORDA nova realidade da vida online, especialmente com o crescimento das redes sociais, criadesafios para os cidadãos e empresas, especialmente as ligadas à comunicação, levando ànecessidade de refletirmos sobre o impacto dessas atividades e as responsabilidades ligadasa elas.O caráter aparentemente virtual da internet muitas vezes camufla como tudo que épublicado permanece de forma duradoura. O que é escrito na internet está registrado parasempre, produzindo documentos, muitas vezes mesmo depois que o original tenha sidoapagado.Levando isso em conta, o colaborador deve atentar para que seus comentários nessesespaços não entrem em contradição com sua atuação profissional e suas responsabilidadesou com os princípios da empresa.Com vistas a esse desafio, a Rede Record apresenta os seguintes princípios de boas práticasna internet e nas redes sociais para seus colaboradores.- Os profissionais da Rede Record são identificados pelo público como tal quando semanifestam publicamente, estando ou não no exercício da função. Os blogs, sitesespecializados, sites pessoais, redes sociais, como Facebook, Twitter e Orkut, e demaisserviços abertos de publicação são considerados como espaços de manifestação pública;
    • RECORDOs colaboradores devem lembrar que todos os juízos de valor sobre produtos da casa ou daconcorrência são passíveis de avaliação à luz de sua afiliação à Rede Record e não apenascomo opiniões individuais.- As manifestações precisam levar em conta as leis do país, especialmente as relacionadas àliberdade de expressão e à proibição de discriminação étnica, religiosa, filosófica e política,bem como a tolerância sobre a diversidade cultural e de orientação sexual.- Os colaboradores devem atentar para características e códigos específicos das redes sociais,levando em conta, por exemplo, que a reprodução de comentários de terceiros énormalmente interpretada como endosso de seu conteúdo e que a leitura nem sempre élinear e sequencial, abrindo margem para interpretações equivocadas de trechos isolados.- O colaborador deve estar ciente de que as conversas com outras pessoas por meio de redessociais abertas são tão públicas quanto as manifestações individuais isoladas nessas mesmasredes, e estão sujeitas ao mesmo tipo de interpretação.- Aos colaboradores é vedada a divulgação de informações internas às quais teve acessoprivilegiado em função de sua atuação profissional ou presença na empresa, incluindo, masnão se restringindo, a medições de audiência, lançamento de novos produtos, contratações evisitas à emissora, bem como a discussão de procedimentos internos e administrativos e apublicação de fotos de instalações que não são públicas.Antonio GuerreiroDiretor Geral Internet
    • Vamos por partes... Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar
    • Mídia social são lugares como esses...
    • Onde diferentes tipos de públicos...
    • Conversam e compartilham informaçõesComunicação boca a boca Internet | Web 2.0 Mídia socialNuma escala global e numa velocidade nunca antes vista...
    • Ao que assistimos nos últimos anos: Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar*Por Cátia Lassálvia
    • Reflita: tecnologia é o principal? Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • O que é transmídia?“Não compre uma coisa antiga pelo preço de uma novidade! Transmídia é só um termo repaginado para os antigos “comunicação 360º” ou “comunicação integrada”. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • O que é storytelling?• Já transmídia storytelling é contar uma história (“story”) por meio de diferentes mídias, tendo consciência de que cada uma exige uma narrativa específica e atinge públicos diferentes. Ex: LostBruno Scartozzoni é planner e escritor transmídia e professor da ESPM no curso Inovação em Storytelling – do branded content à transmídiaPara saber mais:http://updateordie.com/blog/2011/03/17/storytelling-e-transmidia-afinal-o- que-e-e-para-que-serve/ Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Alguns conceitos importantes• Ecologia da mídia:“Todas as mídias sempre tiveram impacto importante na nossa percepção do tempo e do espaço. Mas, nas atuais mudanças, a ênfase é para a espacialidade. Há um slogan muito usado hoje que diz anytime, anyway: podemos consumir mídia em qualquer momento e lugar. Por outro lado, essa situação apresenta outra faceta, pois a qualquer momento e lugar somos rodeados pela mídia. Nossa sociedade é muito controlada e fiscalizada pelas tecnologias digitais, embora haja uma forte dispersão dos conteúdos como fragmentos”.Milly Buonanno, da Universidade de Roma, com a palestraTransmedia storytelling e a nova ecologia midiática, no V Seminário do Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva (Obitel). Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Alguns conceitos importantesNovo Ecossistema da Informação - As 7 fases da informação no TwitterO Twitter e seu ciclo próprio da informação. Com a morte do terroristaOsama Bin Laden esse ciclo ficou evidente:1 – Agitação – rumores2 – Incertezas – será verdadeira a mensagem?3 – Validação – procura por veículos de grande alcance, tradicionais4 – Confirmação – pronunciamento oficial da Casa Branca5 – Brincadeiras e update de serviços – criação de piadas, fotomontagens,Google insere no Maps local onde Bin Laden foi morto6 – Ação – marcação de encontro entre amigos para comemorar ou falarsobre o assunto7 – Análise – compartilhamento de artigos e matérias escritas porespecialistasMoral da história: Twitter não anula TV e impresso e vice-versa. Umcomplementa e potencializa o outro. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Fonte: Thiago Dória Web Blog http://www.ti agodoria.ig.c om.br/2011/0 5/02/a- morte-de- bin-laden-e- as-7-fases- do-twitter/Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Memes e seus tipos 1- Identificação – quem eu sou para esta rede social “Todo mundo tem um amigo que...” “Esta pessoa já está pensando no próximo feriado” , #prontofalei Falam para os laços fortes, mas impactam tb As 8 piores formas de usar o Twitter os laços fracos 2- Sociabilidade – convite à interação Montagem de fotos, humor 3- Informativos e de causas – buscam reprodução • Podem gerar capital social diferenciado e tendem a morrer rápido Meme é um termo usado por Richard Dawkins no livro ’The Selfish gene’, que o considerou como unidade de informação que se multiplica de cérebro a cérebro, ou entre locais onde a informação é armazenada, como ideias, slogans, sons, desenhos, rádios, etc. Valores estéticos e morais, melodias, moda e até mesmo a religião pode ser um meme.Fonte: Cátia Lassalvia
    • Alguns conceitos importantes• O que é audiência? Qual nos interessa? Audiência de massa? Massa na TV ou massa na internet? Como medir tudo isso? Como trabalhar com os nichos, com os fãs da marca? O que falar para os novos hiperconsumidores? Como não perder a noção de público mais amplo, aquele, por exemplo, que se satisfaz apenas em ver o seu programa preferido na TV?• Exemplo Prêmio Multishow 2012 Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Alguns conceitos importantes• Ambientes hiperfragmentados:“Vivemos num verdadeiro no ambiente hiperfragmentado, que é ao mesmo tempo confuso e nebuloso. A própria indústria de mídia tem dificuldade de encontrar nele o seu público, assim como os anunciantes. E os consumidores também passam a ter dificuldade de encontrar o conteúdo de seu interesse. A competição é intensificada como nunca. Exige-se conhecimento e seleção. A escolha é um trabalho”.Milly Buonanno, da Universidade de Roma, com a palestraTransmedia storytelling e a nova ecologia midiática, no V Seminário do Observatório Ibero-Americano da Ficção Televisiva (Obitel). Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • CasesA revista CAPRICHO é uma publicação da Editora Abril fundada em 1950. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Cases• Apesar de ter a revista como alicerce, cuja circulação chega a 203 mil exemplares, a marca CAPRICHO estendeu sua atuação e passou a explorar outras plataformas.• A premissa é estar onde a garota brasileira está. Na internet: o site oficial conta com mais de 69 milhões de Page Views e 3,3 milhões de unique visitors (Google Analytics de janeiro/2011) e tem forte presença em 10 tipos diferentes de redes sociais.• No celular: o conteúdo mobile via SMS é assinado por 281 mil pessoas. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Cases• No celular: o conteúdo mobile via SMS é assinado por 281 mil pessoas.• Na TV: o programa Temporada de Moda é líder de audiência no público-alvo entre os canais fechados e o reality show Colírios CAPRICHO fez grande sucesso na MTV, estreou em junho de 2010 na MTV. Na balada: o evento anual NoCAPRICHO atrai cerca de 15 mil jovens a cada edição. Periodicamente, também são lançados produtos exclusivos, com tudo o que a garota brasileira quer: especiais de celebridades teen, Guia de Viagem, DVDs, entre outros. A circulação chega a ser de até 70 mil exemplares. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Cases – Uso Twitter TVhttp://www.youtube.com/watch?v=Jc8TQppzORE&feature=BFa&list=FLPpbjhCouLCU&index=7 Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Jornal Record News Primeiro jornal transmídia da TV aberta nacional; Já apresenta novas modalidades de ações publicitárias às marcas; Record planejar outros tipos de ações de merchandising e de inserção de marcas no programa; 90% dos espaços Já vendidos para os Exemplos: fazer uma ação em que os âncoras Próximos meses, tanto respondem a perguntas de espectadores que as No on, quanto no off. enviam por mensagens de uma operadora de celular. Ou então mostrar um produto ou serviço aproveitando o exato tempo do break.Fonte: Direitoshttp://www.meioemensagem.com.br/home/midia/noticias/20 reservados:vanessaagui@gmail.com@vane110525Record_News_tera_merchan_nos_breaks.html aguiar
    • Cases – The GuardianThe Guardian. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Cases – The GuardianThe Guardian. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar
    • Cases – The Guardian The Guardian.• The Guardian, o respeitado diário inglês, resolveu considerar o conteúdo gerado pelos seus leitores como parte de sua política editorial. Com isso, abre caminho para uma revolução tardia no jornalismo online, que ainda luta para encontrar um papel social em um mundo virtual cada vez mais participativo e onde a linha que divide produção e consumo de conteúdo praticamente desapareceu.• Chamada open jounalism, jornalismo aberto, esta nova forma de reportar notícias conta com a participação ativa dos leitores desde a concepção das matérias até sua publicação.• Para divulgar a iniciativa, o diário produziu o vídeo abaixo mostrando como seria sua cobertura da fábula dos Três Porquinhos dentro da nova linha editorial.Fonte: http://www.talk2.com.br/geral/o-novo-jornalismo-do-the-guardian/ Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Cases – The Guardian The Guardian.• Essa nova linha editorial leva em conta – e depende – da participação direta dos leitores, não mais só nos comentários, mas alimentando a redação com informações testemunhais, fotos e vídeos que ilustram os fatos;. A estratégia envolve inclusive a abertura da pauta diária – que define os assuntos a serem tratados no dia – em uma página pública, aberta a sugestões e colaborações.• O que era prática comum nas redações da velha imprensa – botar o pé na rua, buscar e apurar pautas – virou artigo raro nas redações web. Os novos jornalistas têm que lidar com um meio extremamente dinâmico, onde é raro se ter a oportunidade de um aprofundamento “in loco” das pautas.• Com a colaboração dos leitores, especialmente aqueles que testemunharam e registraram os fatos, a tendência é que as pautas do Guardian ganhem em conteúdo e humanidade.Fonte: http://www.talk2.com.br/geral/o-novo-jornalismo-do-the-guardian/http://www.guardian.co.uk/media/video/2012/feb/29/open-journalism-three-little-pigs-advert
    • Cases – The Guardian• http://www.youtube.com/watch?v=lEAZONTP45Y• http://www.guardian.co.uk/media/video/2012/feb/29/open-journalism- three-little-pigs-advert
    • Cases - NYT O NYTimes talvez seja a publicação que mais produz vídeos com conteúdo original – em média, 100 são produzidos por mês. O jornal que já está na web, celulares e tablets, estará mais Em entrevista, Gerald Marzorati, editor presente na TV. Estreou em uma assistente do NYTimes, diz que o emissora local de Nova York, o programa na TV faz parte da estratégia NYTV, programa semanal de meia hora que apresentará parte da da publicação de estar presente em produção em vídeo do NYTimes. todas as plataformas possíveis.Fonte: Thiago Dória Web Bloghttp://www.tiagodoria.ig.com.br/2011/05/23/nytimes-vai-parar-na-tv-e-no-cinema/ Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Cases - NYT• Algumas séries do NYTimes farão parte do programa – “On The Street“, na qual o colunista Bill Cunningham analisa a “moda de rua” de várias cidades, principalmente de NY; “Critics Picks”, sobre crítica de cinema comandada pelo colunista A.O. Scott; e “Tipsy Diaries”, com comentários de Frank Bruni a respeito de gastronomia.• Também está prevista a ida do NYTimes ao cinema. Um projeto de exibição de alguns vídeos produzidos pelo NYTimes antes dos trailers nas salas de cinema. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar
    • Cases -BBC TV Companion é o experimento de 2ª tela da BBC (TV como tela principal e dispositivos móveis – laptops, celulares, tablets – como segunda tela). Durante a transmissão de um programa da BBC sobre natureza, trezentos telespectadores pré-selecionados puderam acompanhar simultâneamente no laptop ou tablet informações adicionais sobre o que estava passando na TV. Era possível avaliar em tempo real o conteúdo exibido na TV, além de clicar em infográficos e animações que complementavam o programa na TV.Fonte: Thiago Dória Web Bloghttp://www.tiagodoria.ig.com.br/2011/05/16/tv-companion-experimento-de-2%C2%AA-tela-da-bbc/ Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Case – Oscar 2011 • Grande disputa para saber quem seria a segunda tela durante as transmissões do evento. Com o hábito de assistir TV e, ao mesmo tempo, navegar na internet tornando-se comum, é normal que aconteça essa competição (a TV como tela principal e diversos sites, aplicativos e dispositivos disputando o papel de 2ª tela). A emissora de TV ABC e a produção do Oscar desenvolveram sites e aplicativos para ser utilizados antes, durante e após a transmissão na TV. • O NYTimes colocou no ar um videocast feito para ser visto durante os intervalos da transmissão na TV. • O E!Online colocou no ar um agregador de twetts, que acabou servindo como termômetro do evento. Mais de 1 milhão de tweets sobre o Oscar foram publicados.Fonte: Thiago Dória Web Bloghttp://www.tiagodoria.ig.com.br/2011/02/27/a-disputa-pela- Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar2%C2%AA-tela-durante-o-oscar/
    • Planejamento de Mídias Sociais Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar
    • Estratégia
    • 1 - Investigue e Monitore• Entenda a situação existente. MONITORE, INVESTIGUE! Se não houver verba para contratar um serviço de monitoração profissional, use as ferramentas gratuitas:Free:• YouTube Insight• Twitter Counter• TwitterAnalyzer• Google Alerts• Google Blogsearch• Google Analitycs• Kluntch• How Sociable Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • 1 - Investigue e Monitore• O importante é que depois esses resultados devem ser analisados de modo qualitativo, pois ferramentas ainda não detectam ironia ou frase de duplo sentido.• Portanto, pessoas e bom senso ainda valem ouro nesse mundo conectado• Monitorando você conseguirá saber: quem é seu público na web: onde e como ele se relaciona com sua causa temas e discussões em evidência canais e redes sociais mais acessados e por qual tipo de público. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • 1 – Monitore - Analise as percepções, mapeie oportunidades• Depois de tudo monitorado e anotado, é hora de montar uma planilha quantitativa e analisar:• Comentários negativos;• Comentários neutros;• Comentários positivos;• Oportunidades;• Pontos de atenção. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar
    • 1 – Monitore - Analise as percepções, mapeie oportunidades• Tende entender: quais as motivações geraram esses comentários? quais oportunidades de ações de relacionamento, divulgação, geração de buzz e/ou de informação didática sobre suas causas? se existe alguma crise de imagem, de reputação, que precisa de atenção. se existem sugestões de inovação, novas pautas e parcerias. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • 2 - Atrair• Depois de investigado o cenário e conhecer melhor o terreno, agora é hora de atrair seu público.• Para isso, utilize técnicas de relacionamento eficazes de Mídia Social, SEO, SEM, conforme falaremos nos slides a seguir.
    • 2 - Atrair Motivos para ter um Blog: • Encontrar espaço para suas ideias. • Atrair pessoas e aumentar o capital social • Criar uma grande arma de relacionamento com seus públicos a longo prazo. • Criar vantagem competitiva sustentávelFonte: Resultados Digitais
    • 2 – Atrair - ConteúdoTítulos com lógica 2.0Em resultados de buscas os títulos aparecemseparados do texto, sem informações de contexto.Portanto, devem adquirir sentido próprio. • Incorporar o título ao lead do texto, para evitar repetição • Evitar títulos irônicos, humorísticos ou metafóricos • Inserir pelo menos uma palavra-chave para facilitar os mecanismos de busca
    • 2 – Atrair - ConteúdoUso de tags e categoriasTag é uma palavra-chave designada a um elementoqualquer (foto, artigo, video, postg) que permite queseja classificado de acordo com o objetivo dosusuários. •Um elemento pode ser ser associado a mais de uma tag. •Tags devem ser escolhidas de acordo com as palavras-chave que melhor representam o conteúdo.
    • 2 – Atrair - ConteúdoUso de tags e categoriasSe as tags “etiquetam”os conteúdos online, as categorias sãoimportantes para organizar esses conteúdos dentro de um siteou blog.As categorias funcionam como gavetas, que organizam objetos.
    • 2 – Atrair - ConteúdoRecursos para gerar informações•Testes, enquetes•Propor perguntas diretas paras os usuários•Introduzir duas posições antagônicas e deixar aberta apolêmica• Quando utilizar uma ferramenta atrativa/multimídia colocarum link convidando o usuário a usar em seu blog.
    • 2 – Atrair – Pensar multicanal 59
    • 3 – Relacionar - Mídia Social - Para relembrar: Conversas e compartilhamento de informações Comunicação boca a boca Internet | Web 2.0 Mídia socialNuma escala global e numa velocidade nunca antes vista...
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialCrescimento Gerepela “base” ProduzPassos debebê! ComentaCada etaparequeruma gestão de Compartilhacomunicaçãodiferenciada nas Assistemídias sociaisRegra 90 – 9 -1
    • Segmentação dos públicos• Podemos dividir os usuários de mídia social em três tipos: – Observador: lê posts e comentários, assiste a vídeos, mas raramente posta alguma coisa. Tem pouca influência. – Informante: participa ativamente, postando conteúdos e comentários. Tem média influência. – Influenciador: cria e modera comunidades/grupos, cria e publica conteúdos. Tem muita influência. Regra 1-9-90: ! • 1% das pessoas participam ativamente • 9% comentam e interagem ocasionalmente • 90% são “fuçadores”, que não contribuem em nada
    • 3 – Relacionar – Criar Identidade• Se fosse um personagem, como seria?• Que linguagem ela usaria para se comunicar com seus vários públicos?• Qual é a sua causa?• Não adianta ser nas mídias sociais o que não somos...• Lembre-se: tudo isso precisa estar condizente com seus planos estratégicos, com seu objetivos.
    • Quem? O que? Quando? Onde? PÚBLICOSOBJETIVOS MONITORAMENTO PÚBLICO PRINCIPAL; CANAIS; MENSAGENS
    • Segmentação dos públicos• Podemos dividir os usuários de mídia social em três tipos: – Observador: lê posts e comentários, assiste a vídeos, mas raramente posta alguma coisa. Tem pouca influência. – Informante: participa ativamente, postando conteúdos e comentários. Tem média influência. – Influenciador: cria e modera comunidades/grupos, cria e publica conteúdos. Tem muita influência. Regra 1-9-90: ! • 1% das pessoas participam ativamente • 9% comentam e interagem ocasionalmente • 90% são “fuçadores”, que não contribuem em nada
    • Segmentação dos públicosAssunto Públicos e grau de Onde estão? O que fazem nas mídias influência sociais? O que os interessa?Alimentação Pais e mães / Twitter, Facebook Compartilham informaçõesinfantil Observadores (RTs) Pais e mães / Twitter, Facebook, Compartilham informações, Informantes Blogs, Foursquare comentam com outros usuários, postam fotos, fazem check-in Pais e mães, Twitter, Facebook, Geram conteúdo para jornalistas, Blogs, Foursquare, informar o público: vídeos, blogueiros / YouTube críticas, etc., além de Influenciadores compartilhar informações, comentar, fazer check-in...
    • 3 – Relacionar – Entenda seu Público!
    • 3 – Relacionar – Crie Processos e Rotinas• Cada canal precisa ter uma pauta e você deve pensar em integrá-los.• Com o tempo, os posts e comentários mostrarão os assuntos mais interessantes.• Escreva quais são as diretrizes de relacionamento nas mídias sociais, as alçadas de cada pessoa envolvida nesse trabalho.
    • 3 – Relacionar - ConteúdoLinguagem Simples e direta - Não é rebuscada, vai direto ao ponto e não 1 exagera no uso de adjetivos e qualificações. Gera empatia - Não tem como objetivo vender algo nem 2 "empurrar informação" ao usuário . Mas tenta estabelecer vínculos que permitam compartilhar experiência. Valoriza conteúdo gerado pelo usuário - Simula a linguagem e o 3 estilo forma do conteúdo amado, valorizado pela sua credibilidade.
    • 3 – Relacionar - PrioridadesMensagem Público Objetivo Formato Canal PautaProduto/Se Clientes: Gerar Post Facebook • Faltamrviço pessoas cadastro Micropost Twitter profissionais de TI que Gerar no mercado. buscam candidatu Confira as vagas emprego ra • Já pensou em trabalhar numa cadeia de restaurantes?Mercado Clientes: Informar Vídeo Blog • Como fazer uma profissiona Youtube entrevista de is RH emprego • Modelos de gestão de pessoas Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar
    • Conteúdo• Tendências da área • Série de posts• Thought Leadership • Explicar coisas complicadas• Top 10 • Imagens• Conselhos sobre x • X para iniciantes• Notícias • Estatísticas da área• Entrevistas com especialistas • Pesquisas com os leitores• Cobertura de eventos • Como fazer• Tira dúvidas • Legislação• Resenhas de produtos • Fatos e mitos• Prós e contras de x • Ferramentas• Personalidades da área • ...
    • Grade editorial SEG TER QUA QUI SEX SAB DOM Semana: 12/09 a 18/09 12 13 14 15 16 17 18SiteNotícia sobre o início da promoção X, no outro 1fim de semanaEntrevista em vídeo com diretor de X 1FacebookChamada para notícia sobre o início da 1 1 1promoção X, no outro fim de semanaEntrevista em vídeo com diretor de X 1 1TwitterChamada para notícia sobre o início da 2 1 2 1 1 1 1promoção X, no outro fim de semanaEntrevista em vídeo com diretor de X 3 2 1 1 1
    • 3 – Relacionar – Crie Processos e RotinasPlanejamento > Modelo de Gestão Centralizado •Gestão e produção de conteúdo feitos por uma única equipe •Equipe especializada ligada à área de internet, marketing ou comunicação •Mais facilidade para fazer a gestão da grade •Geralmente tem apoio de agências de comunicação
    • 3 – Relacionar – Crie Processos e RotinasPlanejamento > Modelo de Gestão Descentralizado • Gestão da grade deve ser responsabilidade de uma equipe especializada • Produção de conteúdo é compartilhada com colaboradores de diversas áreas • Equipe multidisciplinar • Oportunidade de todas as áreas da organização entrar em contato direto com seu público para colher insights a partir das manifestações dos usuários • Exige alto grau de comprometimento de todos os envolvidos •Exige plataforma de gerenciamento de conteúdo
    • 3 – Relacionar – Crie Processos e RotinasPlanejamento > Ferramentas de Gestão Existem diversas ferramentas de gestão de redes sociais no mercado. Todas sempre oferecem uma opção gratuita, com algumas limitações de funcionalidades. • Permitem a gestão de múltiplos perfis • Ferramenta de gestão coletiva • Possibilidade de encaminhar mensagens para outros usuários responder • Relatórios de acesso
    • Conteúdo 2.0
    • Conteúdo 2.0
    • Conteúdo 2.0Administra várias contas de Twitter, Facebook e Linkedinnum único lugar, integrando a um painel de controle. Ao fazeruma atualização pode publicar em mais de uma conta aomesmo tempo.Interação em equipe. Vários usuários de uma mesmaorganização tem acesso ao painel de controle e podeminteragir com o usuário .Assign Tasks. É possível atribuir para um membro da equipeuma mensagem para que ele responda determinadocomentário.
    • Conteúdo 2.0Agendar atualizações. É possível otimizar seu tempo egarantir frequência de atualização programando mensagens.Resultados. Você cria seu próprio relatório com diversosdados, menções, influenciadores, palavras-chave, quantidadede seguidores, links mais populares, etc…Monitoramento de menções. É possível cadastrarpalavras-chave para serem monitoradas em todos osperfis e compartilhar com toda equipe.
    • 3 – Relacionar – Crie Processos e RotinasPlanejamento > Papéis e Responsabilidades Editor: define planejamento editorial, grade de conteúdos, gestão da produção de conteúdos Repórter/Redator: monitora conteúdo, produz textos, vídeos, podcast, etc. Atualiza comunidade e/ou blog Community Manager/BVP/Moderador: responsável por toda interação com comunidades e redes sociais. Viraliza conteúdo, interage com usuários, mapeia espaços de interação
    • 3 – Relacionar – Crie Processos e RotinasPlanejamento > Papéis e Responsabilidades Colaboradores : divulga conteúdos em redes sociais, interage com usuários. Monitoramento: monitora desempenho da comunidade, site ou blog. Revela tendências, retroalimenta editor e moderador com informações para melhorar estratégia.
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialFacebookO que é?Rede social na qual usuários compartilham informações emtexto, vídeo, fotos links e se conectam a pessoas oumarcas. Também pode ser entendida como uma plataformaagregadora de contéudos de diversas outras redes (sites,blogs, Twitter, Youtube, Flickr).
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialFacebook...em 7 anos de história: •1 bilhão milhões de usuários em todo o mundo •700 bilhões de minutos gastos no Facebook •Mais da metade dos usuários usa o Facebook todos os dias •350 milhões acessa o Facebook via dispositivos móveis •Possui o segundo maior tráfego da internet, perdendo apenas para o Google.
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialFonte: Monkey Business
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialFacebook
    • 3 – Relacionar - Mídia Social Marcas Users Developers AdvertisersPessoas Aplicativos e físicas experiências Marcas e Organizações
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialComo pode ser usado?Ser um canal agregador de conteúdos diversosda, integrando: •Blog •Twitter •Youtube •Flickrs •Site
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialComo pode ser usado?Oferecer serviços aos usuários, por meio dosaplicativosSer um canal de relacionamento com públicosSubstituir hotsitesSer um canal de mídia online segmentada
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialO que são aplicativos?São programas sociais que permitem aosusuários interagir e compartilhar informações.Grande parte deles é integrado à fanpagesSão orientados à oferta de serviços
    • 3 – Relacionar - Mídia Social
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialTwitter O que é? É um microblog que permite que as pessoas se comuniquem por meio da troca de mensagens de até 140 caracteres. Além disso, os usuários podem seguir outras pessoas e acompanhar suas atualizações na sua própria timeline. É considerada uma mídia social, já que é uma ferramenta de microblog e uma rede social, pois é possível criar sua própria rede de contatos e compartilhar informações através do retwitte.
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialDicas para aumentar seguidoresUse hashtags #. Elas funcionam como tags e podem deixar seuconteúdo em evidência.Publique fotos. Fotos interessantes são, na maioria das vezes,retweetadas ou espalhadas.Siga os usuários top do Twitter. Observe o que eles tweetam.Preste atenção no tipo de conteúdo que eles enviam e como eleslidam com as suas audiências.
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialDicas para aumentar seguidoresResponda ou se envolva em discussões com hashtags (#).Procure por tópicos mais marcados (#) e interaja nas conversas.Interaja com seus seguidores. Retweet tweets de seguidres eresponda cada menção feita a organização.
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialTwitter As 8 piores formas de usar o Twitter 1 – Ser excessivamente auto-promocional 2 – Só incluir links para o próprio blog 3 – Seguir todos e qualquer um 4 – Não interagir com outros usuários 5 – Não exibir o perfil no seu website 6 – Não monitorar o que está sendo falado sobre a sua própria organização 7 – Não customizar o perfil do Twitter 8 – Usar somente uma vez por semana
    • 3 – Relacionar - Mídia SocialFerramentas CONTEÚDO FERRAMENTA Textos de post e microbog Twitter, Tumblr Galeria de fotos/fotos Flickr, Picassa Vídeos Youtube, Vimeo, DailyMotion Áudio, podcast Snapdrive, Odeo Apresentações (PPT) Slide Share Slideshows (fotos em formato de Animoto, Slide vídeo) Arquivos em PDF Issue, Scridb Enquetes Polldaddy, Vizu, Lucky Polls Evento onlie Livestream, Justin TV, Ustream Tutorial (captura de tela) Freescreencast
    • ThumblrÉ uma plataforma de bloggingque permite aos usuáriospublicarem textos, imagens,vídeo, links, citações e áudio, éum blog de textos curtos, masnão chega a ser um microblog,estando em uma categoriaintermediária entre oWordPress e o Twitter.
    • PicasaMonta álbuns, editafotos e compartilhatudo. Flickr Compartilhar uma foto ou galeria de imagens ou slide show
    • SlideshareO Slideshare se tornou o serviço padrão para compartilhamento de apresentações diversas (ex. PPTs, PDFs…). Além dos recursos relacionados às apresentações, o Slideshare também tem uma série de possibilidades extras para negócios.O Slideshare também tem boa autoridade perante o Google e outras ferramentas de busca, garantindo assim mais distribuição para o seu conteúdo.Fonte: Resultados Digitais
    • IssuePublica arquivosem formato PDFcomo um livroou revistanavegável
    • AnimotoPor meio de um upload de imagens , um aplicativo as transforma em vídeo. É possível selecionar ainda as animações, transições e trilha sonora.
    • PooldadyCompatível com asprincipaisplataformas deblog, criaenquetes,armazena antigas efornece estatísticaspersonalizadas.
    • Ustream/LivestreamAtravés de uma webcam é possível fazer uma transmissãoonline, com chat e publicar em sites e blogs.
    • FreeScreencastIdeal para publicar arquivos tutoriais. É possivelfotografar a tela do computador, gravar uma narração etransformar em vídeo.
    • YouTube e VimeoVídeos são uma excelente forma de atração e conversão de potenciais clientes, e o YouTube é indiscutivelmente o maior site de vídeos do mundo. O YouTube também tem grande autoridade perante as ferramentas de busca, portanto, os seus vídeos publicados lá têm uma chance a mais de atrair novos visitantes qualificados.Uma outra opção comum para vídeos é o Vimeo, que tem uma aparência mais profissional.Como em alguns casos o YouTube limita o tamanho do vídeo a 15 minutos, pode ser útil criar uma conta da empresa também no Vimeo.Fonte: Resultados Digitais
    • Orkut Já não é a rede social com mais usuários do Brasil, mas ainda tem uma alta penetração no público jovem das classes mais baixas. Para empresas e marcas, a opção mais comum de uso é a criação de uma comunidade. O problema é que apresenta pouca interação, ficando limitada aos fóruns de discussões e enquetes. É possível também criar um perfil, mas há para isso o limite de apenas 1000 amigos. Com o panorama atual, recomendamos o Orkut apenas no caso em que sua empresa tenha um produto voltado para o público descrito acima.Fonte: Resultados Digitais
    • LinkedinCriada originalmente para networking e contratações, o Linkedin também é uma rede bastante usada para discussões segmentadas.Possui 9 milhões de profissionais. Ótimos grupos de discussão com temas e nichos específicos de determinadas redes de profissionais. Presença obrigatória.Fonte: Resultados Digitaishttp://www.slideshare.net/guilhermefigueiredolopes/gerando-negocios-no-linkedin-tdc
    • Outras redesHá uma série de outras redes e fóruns com objetivos bem específicos,para as quais é necessária uma avaliação caso a caso para saber se vale apena a participação. As 8 piores formas de usar o Twitter
    • Pinterest A rede que + rápido atingiu os 10 milhões usuários • Uma rede feminina? 97% dos “curti” são feminimos Postar = Pin it As 8 piores formas de usar o Twitter • Vem se tornando uma rede “limpa”, com coisas legais e bonitas • Espaço e características diferentes de outras redes, que acomodam protestos, coisas ruins e boas ao mesmo tempo • Vem sendo usada para infográficos (uma mania da cibercultura)Fonte: Cátia Lassalvia
    • 5 - Analisar – MétricasKPI = Indicador-chave de desempenho (em inglês Key Performance Indicator (KPI)),
    • 5 - Analisar – Métricas
    • 5 - Analisar – Métricas
    • 5 - Analisar – Métricas• Alcance - assinantes do blog, seguidores do Twitter, pessoas que “curtiram” a página da empresa no Facebook e Leads totais (contatos com email).• Número de Pageviews - Apesar dessa métrica mostrar de uma forma apenas superficial o engajamento do visitante com o conteúdo do site, há alguns tipos de negócio para os quais essa informação é chave.• Número de visitantes e leads por fontes de tráfego – essencial para entender quais fontes de tráfego têm convertido melhor.
    • 5 - Analisar – Métricas• Análise de palavras chave em busca orgânica• Análise de palavras chave em links patrocinados• Análise dos principais sites que te enviam tráfego• Páginas mais acessadas• Desempenho de ações de email marketing
    • 5 - Analisar – MétricasMonitoramento:• Número de menções• Número de menções comparado com a concorrência• Sentimento (positivo, negativo, neutro)
    • 5 - Analisar – MétricasTwitter • Seguidores • Posts • Retweets do Google • RTs e Vias • @ Citações • @ Respostas • Menções à marca sem @ • Menções à URL • Conteúdos com melhor performance • Origem do tráfego
    • 5 - Analisar – MétricasFacebook • Comunidade (número de fãs) • Usuários ativos (pessoas que viram a página ou as publicações) • Publicações visualizadas • Repercussão das publicações (curtir + comentários) • Dados demográficos dos fãs
    • 5 - Analisar – MétricasYouTube / Flickr • Visualizações • Assinantes • Comentários
    • 5 - Analisar – MétricasKlout • Klout Score (índice que mede a influência de um usuário) • True Reach (número de pessoas influenciadas pelo usuário) • Amplification (quanto o usuário influencia seus seguidores) • Network Score (quão influentes são seus seguidores)
    • Estratégia - Resumo• Monitorar – Monitoramento• Atrair – Blog – Produção de conteúdo – SEO (Otimização para buscadores)• Relacionar – Email Marketing – Mídias Sociais • Facebook • Orkut • Twitter• Converter – Páginas de Conversão (Landing Pages)• Analisar – Estratégia em Marketing Digital – Web Analytics
    • BibliografiaANDERSON, Chris. A Cauda Longa. Rio de Janeiro: Elsevier, 2006.CASTELLS, Manuel. A Galáxia da Internet. 1a ed. Rio de Janeiro: Jorge Zaher Editor, 2003.JENKINS, Henry. Cultura da Convergência. São Paulo: Aleph, 2008.LI, Charlene and BERNOFF, Josh. Fenômenos Sociais nos Negócios: Groundswell. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.RECUERO, Raquel. Redes Sociais na internet. Porto Alegre: Sulina, 2009.TAPSCOTT, Don. Wikinomics: como a colaboração em massa pode mudar o seu negócio;. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2007.KANTER, Beth and FINE, Allison. Mídias Sociais Transformadoras – Ação e Mudança no Terceiro SetorReferências e FontesResultados Digitais – www.resultadosdigitais.com.brTerra Fórum – www.terraforum.com.brAna Paula Lima – Curso Clear Educação – Como Planejar e Produzir Conteúdo para Novas MídiasCátia Lassálvia – Curso Clear Educação – Inovação e Uso Estratégico das Redes SociaisMariana Moreira – Curso Clear Educação – Assessoria de Imprensa e RP na Era DigitalRafael Ziggy – Curso Clear Educação – Facebook OverviewTiago Dóriahttp://www.cleareducacao.com.br/blog/
    • Gisiela Klein
    • OBRIGADA!vanessa@cleareducacao.com.br @vaneaguiar @cleareducacao br.linkedin.com/vanessaaguiar Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • OBRIGADA! Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    • Rua Presidente Coutinho, 311. Salas 802 e 803 - Bloco A. Florianópolis – SC | CEP: 88015-231 Fone/fax 48 3039 1228 www.cleareducacao.com.br www.twitter.com/cleareducacao Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vane aguiar