Florianópolis, outubro de 2011 Vanessa Aguiar de Jesus Comunicação e Marketing Digital I  Como usar a Internet a Favor de ...
Apresentação <ul><li>Quem sou eu? </li></ul><ul><li>Vanessa Aguiar de Jesus – Consultora de comunicação especializada em p...
Agenda <ul><li>Apresentações Iniciais </li></ul><ul><li>Evolução da internet e números </li></ul><ul><li>Nova Lógica Compo...
Agenda <ul><li>Momento Startup </li></ul><ul><li>Estratégia: </li></ul><ul><li>Monitorar </li></ul><ul><ul><li>Atrair </li...
Evolução da Internet Web 1.0 – 1995 Repositório de conteúdos, não há interação com o usuário. Modelo unilateral Transposiç...
Evolução da Internet Exemplo web 1.0
Evolução da Internet Exemplo web 2.0
Evolução da Internet Exemplo web 3.0
 
Internet no Brasil
Internet no Brasil
Internet no Brasil
Internet no Brasil
Internet no Brasil
Internet no Brasil
Internet no Brasil – Redes Sociais
<ul><li>O filme 'We All Want to Be Young' é o resultado de diversos estudos realizados pela BOX1824 nos últimos 5 anos. A ...
A Era da conectividade e interação
O que é Groundswell? http://migre.me/4BEPe
Ao que assistimos nos últimos tempos
Novas Tecnologias e  Mídias Sociais Essa é a tecnologia feita de pessoas para pessoas e que estarão juntas como nunca pelo...
Novas oportunidades... PESQUISA Ouvir: colher insights a partir das manifestações dos consumidores MARKETING Conversar: ut...
O Novo Marketing Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar *Por Cátia Lassálvia Tradicional Marketing de Massa ...
Por que ter uma estratégia Digital? Imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes, 24 horas por dia, 7 ...
Por que ter uma estratégia digital? <ul><li>Crescimento do uso da internet e emergência das mídias sociais impactam profun...
Por que ter uma estratégia digital? O desafio já não é apenas inserir um produto em um mercado de produtos, mas ter uma vo...
Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” Os mercados são conversações.  1 2 A internet perm...
Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” Não há mais segredos. O mercado conectado em rede ...
Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” As empresas necessitam torna-se mais leves e serem...
Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” Existem duas conversas acontecendo. Uma dentro das...
Por que ter uma estratégia digital? E essas conversas  cresceram  de forma expressiva nos últimos três anos através das  m...
Conversas e compartilhamento de informações Numa escala global e numa velocidade nunca antes vista... Comunicação boca a b...
Por que ter uma estratégia digital? 2006 Fonte: Forrest Research Inativos 52% Sem atividade Espectadores 33% Blogs Vídeos ...
Por que ter uma estratégia digital? 2009 Fonte: Forrest Research Inativos 17% Espectadores 70% Sem atividade Leem blogs, c...
Estágio das empresas na web <ul><li>Site </li></ul>Estágio 1 Estágio  2 <ul><li>Site </li></ul><ul><li>Perfil  Orkut/Fan P...
Diagnóstico Clássico Presença Online Empresas: <ul><li>Falta planejamento de comunicação e integração entre on-line e off-...
Diagnóstico Clássico Presença Online Empresas: <ul><li>Cultura digital não está disseminada entre profissionais; </li></ul...
Como criar uma cultura digital? <ul><li>1 –  Internet espelho do que a empresa é; </li></ul><ul><li>2 –  Metas e objetivos...
Como estar na internet? <ul><li>6 -  Estabeleça metas; </li></ul><ul><li>7 -  Crie processo e defina responsabilidades; </...
Exercício <ul><li>Liste quais são sua maiores dificuldades para usar as ferramentas de marketing digital na estratégia de ...
Marketing Digital B2B Fonte: Resultados Digitais:  http://resultadosdigitais.com.br/blog/a-diferenca-entre-o-marketing-dig...
Marketing Digital B2B <ul><li>Produtos e serviços com venda complexa e ciclo mais longo; </li></ul><ul><li>Cenário de dema...
O que você falaria para seus clientes se tivesse a oportunidade de conversar com todos eles por alguns minutos? Voltando a...
Marketing Digital B2B Grande parte das pessoas responde apresentando a história ou os benefícios do seu produto/serviço, o...
Marketing Digital B2B Qual é a resposta certa? Centrar a sua estratégia em oferecer  conteúdo útil para o cliente , indepe...
Marketing Digital B2B Por que? Agindo assim, você alcança um percentual maior da pirâmide, cria credibilidade ao longo do ...
Como? Traçando uma estratégia de marketing digital adequada ao momento de sua empresa Monitorar Atrair Relacionar Converte...
<ul><li>O que é Customer Development? </li></ul><ul><li>Essencialmente,  Customer Development  é uma metodologia para a St...
Momento de cada startup Fonte: Manual da Startup
Momento de cada startup <ul><li>A primeira etapa, a qual Steve Blank denominou  Customer Discovery , tem como objetivo tra...
<ul><li>Na segunda etapa, chamada  Customer Validation , o objetivo é encontrar um modelo de negócios escalável para o pro...
<ul><li>Company Building :  Criação e prática de processos para “azeitar a máquina”, finalizando a transição de uma organi...
Monitorar Atrair Relacionar Converter Analisar Definir objetivo prioritário e secundário Blog Email Marketing Landing Page...
<ul><li>Investigue o cenário </li></ul><ul><li>Monitore, de preferência por um mês o tema e cenário escolhido </li></ul><u...
Monitorar - Ferramentas Google Alert  – Envia alertas para seu email com os resultados relevantes de buscas do Google (web...
Monitorar - Ferramentas Google Blog Search  -  Pesquisa blogs sobre temas relacionados a sua marca ou produto.  2
Monitorar - Ferramentas Google Reader -  É um agregador de RSS feeds. Depois de fazer uma busca de sites e blogs, você cad...
Monitorar - Ferramentas Kurrently -  É uma ferramenta simples e gratuita que permite o monitoramento simultâneo do Faceboo...
Monitorar - Ferramentas Whostalkin -  Funciona como um buscador e nos permite procurar informações sobre um determinado as...
Monitorar - Ferramentas Twitter Search -  Sistema de busca do Twitter. Permite filtrar o termo de busca em tempo real. É u...
Monitorar - Ferramentas 48ers -  Oferece resultados filtrados por redes sociais (twitter, facebook, google buzz, digg, del...
Monitorar - Ferramentas Social Mention -  Inclui resultados do Facebook. O interessante é a opção de filtrar os resultados...
Monitorar - Ferramentas SM2 Alterian -  É uma ferramenta robusta para acompanhamento das menções no Facebook. Versão gratu...
Monitorar - Ferramentas WhoLinksToMe -  É uma ferramenta de análise que identifica quem está linkando para o seu site. Tam...
Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Scup -  http://www.scup.com.br </li></ul><ul><li>Classifica as ocorrências por negat...
Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Social Media Monitor - http://www.socialmediamonitor.com.br/  </li></ul><ul><li>Anal...
Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Social Metrix - http://www.socialmetrix.com/  </li></ul><ul><li>Configuração persona...
Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Radian 6 -  http://www.radian6.com/ </li></ul><ul><li>Ferramenta de análise </li></u...
Monitorar - Identifique Prospects e Influenciadores <ul><li>Contatos com potenciais clientes em listas , grupos de discuss...
Monitorar - Identifique Prospects e Influenciadores <ul><li>Monitoramento no Twitter por meio de uma busca de qualquer com...
<ul><li>O importante é que depois esses resultados devem ser analisados de modo qualitativo, pois ferramentas ainda não de...
<ul><li>Monte uma planilha quantitativa e analise: </li></ul><ul><li>Comentários negativos; </li></ul><ul><li>Comentários ...
<ul><li>Tende entender: </li></ul><ul><li>quais as motivações geraram esses comentários? </li></ul><ul><li>quais oportunid...
<ul><li>Depois de investigado o cenário e conhecer melhor o terreno, agora é hora de atrair seu público.  </li></ul><ul><l...
<ul><li>Depois de investigado o cenário e conhecer melhor o terreno, agora é hora de atrair seu público.  </li></ul><ul><l...
<ul><li>Motivos para ter um Blog: </li></ul><ul><li>Encontrar  mercado para suas ideias . </li></ul><ul><li>Atrair e acele...
<ul><li>Títulos com lógica 2.0 </li></ul><ul><li>Em resultados de buscas os títulos aparecem separados do texto, sem infor...
<ul><li>Uso de tags e categorias   </li></ul><ul><li>Tag é uma palavra-chave designada a um elemento qualquer (foto, artig...
Uso de tags e categorias   Se as tags “etiquetam”os conteúdos online, as categorias são importantes para organizar esses c...
Recursos para gerar informações • Testes, enquetes • Propor perguntas diretas paras os usuários • Introduzir duas posições...
Atrair – Pensar Multicanal
Conversas e compartilhamento de informações Numa escala global e numa velocidade nunca antes vista... Relacionar – Mídia S...
Relacionar – Mídia Social Facebook   O que é? Rede social na qual usuários  compartilham  informações em texto, vídeo, fot...
Relacionar – Mídia Social Facebook  
Relacionar – Mídia Social Facebook  
Relacionar – Mídia Social Facebook  
Relacionar – Mídia Social Facebook  
Relacionar – Mídia Social Twitter  O que é? É um  microblog  que permite que as pessoas se comuniquem por meio da troca de...
Relacionar – Mídia Social Twitter  1 – Ser excessivamente auto-promocional 2 – Só incluir links para o próprio blog 3 – Se...
Relacionar – Mídia Social As 8 piores formas de usar o Twitter
Rede social focada em carreira e network. Pessoas  <ul><li>Currículo </li></ul><ul><li>Recomendações </li></ul><ul><li>Exp...
Relacionar – Social Plan
Relacionar – Social Plan
<ul><li>Como sua empresa quer ser vista? Se ela fosse um  </li></ul><ul><li>personagem, como seria?  </li></ul><ul><li>Que...
Relacionar – Estabeleça Prioridades
<ul><li>Por que projetos de mídias sociais falham? </li></ul><ul><li>Principais pontos da pesquisa realizada na Europa: </...
<ul><li>72% acreditam que mídia social precisa ser viral; </li></ul><ul><li>68% desconhece a regra 90-9-1, que diz 90% das...
<ul><li>Uma nova segmentação: </li></ul><ul><li>Deixamos de falar somente: </li></ul><ul><li>Classe B, de 25 a 30 anos, se...
Relacionar – Entenda seu público
<ul><li>Cada canal precisa ter uma pauta e você deve pensar em integrá-los. </li></ul><ul><li>Com o tempo, os posts e come...
Relacionar – Crie processos e rotinas Mensagem Público Objetivo Formato Canal Produto/Serviço Clientes – pessoas que busca...
Relacionar – Meça!
Exercício Planejar e Produzir Conteúdos Para Novas Mídias
Converter – Gere Leads <ul><li>Depois de atrair e convencer seu público e testar seu planejamento por meio de métricas de ...
Converter – Gere Leads <ul><li>Crie Landing Pages Eficientes! </li></ul><ul><li>Invista em: </li></ul><ul><li>Aparência </...
<ul><li>Crie Landing Pages com objetivos claros, baseados no que é mais relevante em seu modelo de negócio, faça um call t...
<ul><li>Fremium - Trial  </li></ul><ul><li>Formulários de contato </li></ul><ul><li>Webinar </li></ul><ul><li>Newsletter <...
<ul><li>Outros recursos para captar leads: </li></ul><ul><li>Boca a Boca coments e likes nas redes sociais; </li></ul><ul>...
Itens importantes para conversão: Converter – Gere Leads
<ul><li>O que indica a eficiência do seu Marketing Digital? </li></ul><ul><li>O item de maior importância são as métricas ...
Analisar – Métricas Com o funil de vendas em mente, fica fácil medir a efetividade do Marketing Digital para o negócio.  B...
<ul><li>Isso significa que as métricas do funil de vendas são as únicas que devem ser acompanhadas? </li></ul><ul><li>Cert...
<ul><li>Alcance  - assinantes do blog, seguidores do Twitter, pessoas que “curtiram” a página da empresa no Facebook e Lea...
<ul><li>  Número de Pageviews -  Apesar dessa métrica mostrar de uma forma apenas superficial o engajamento do visitante c...
<ul><li>Análise de palavras chave em busca orgânica </li></ul><ul><li>Análise de palavras chave em links patrocinados </li...
Esteja atento a todo tempo em: Cronograma Investimento em $$ e tempo Conteúdo de credibilidade na busca por prospects e in...
Estratégia - Resumo <ul><li>Monitorar </li></ul><ul><ul><li>Monitoramento  </li></ul></ul><ul><li>Atrair </li></ul><ul><ul...
Bibliografia Principal <ul><li>Startup Lessons Learned: </li></ul><ul><li>http://www.startuplessonslearned.com </li></ul><...
Florianópolis, outubro de 2011 Vanessa Aguiar de Jesus Segundo Dia Cases e Oficina
Cases para conhecer <ul><li>Aardvark </li></ul><ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/como-a-aardvark-aplicou-mvps...
Oficina
Estruturação e defesa da estratégia de marketing digital a ser adotada pela empresa
Obrigada! @vaneaguiar [email_address] br.linkedin.com/vanessaaguiar
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Acate comunicação e marketing digital I

941 views
867 views

Published on

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
941
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
52
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • A web 2.0 é muito mais conversação O desafio não está apenas em colocar um produto em um mercado de produtos, mas em ter voz e a habilidade para ser parte de um mercado de conversas. Já antecipou ous autores de um livro em 1999. Essa é a primeira tese do livro &amp;quot;Manifesto Cultrain&amp;quot;, lançado em 1999 por Rick Levine, Christopher Locke, Doc Searly e Davide Weinberger.  O livro é comporto por 95 teses onde os autores já antecipam as tendendências que levariam a uma web mais participativa e mostram como essas mudanças afetaram os mercados, os consumidores, as empresas. Os autores tiveram uma visão &amp;quot;futuristica&amp;quot; para aquela época e anteciparam que a motivação para que cada vez mais pessoas usem a internet seria a necessidade de encontrar outras pessoas, com as mesmas necessidades e desejos que elas.
  • Então, vamos passar rapidamente pelas 12 teses mais importantes para a nossa conversa aqui hoje: 1 - Os mercados são conversações2 - A internet permite ter conversas  que simplesmente eram impossíveis na era os meios de comunicação de massa (TV, rádio e jornais)3 - As conversas em redes possibilitam o surgimento de novas e poderosas formas de organização social e intercâmbio de conhecimentos (Em 1999, eles já previam o surgimento do capital social)4 - Não há mais segredos. O mercado conectado em rede sabe mais que as empresas sobre seus próprios produtos. 5 - Dentro de poucos anos, a atual voz homegeinezada do mundo dos negócios - as missões corporativas, os folhetos oficiais - parecerá tão rebuscada e artificial como a linguagem da corte francesa do século XVIII.6 - As empresas necessitam torna-se mais leves e serem mais bem humoradas.7 - Ter senso de humor, não significa fazer piadas no site corporativo. Reque ter valores um pouco mais humildes, honestos e um ponto de vista mais sincero.8 - Para falar com uma voz mais humana, as empresas devem compartilhar suas preocupações com suas comunidades.9 - Existem duas conversas acontecendo. Uma dentro das empresas e outra com o mercado.10 - Somos imunes a publicidade. Nem adianta tentar.11 - Não se preocupe. Você ainda pode ganhar dinheiro. Isso se não for seu único objetivo. (importântica de ter uma causa além de vender um produto e serviço)12 - Estamos acordando e nos conectando. Estamos observando. Mas não estamos esperando.
  • Então, vamos passar rapidamente pelas 12 teses mais importantes para a nossa conversa aqui hoje: 1 - Os mercados são conversações2 - A internet permite ter conversas  que simplesmente eram impossíveis na era os meios de comunicação de massa (TV, rádio e jornais)3 - As conversas em redes possibilitam o surgimento de novas e poderosas formas de organização social e intercâmbio de conhecimentos (Em 1999, eles já previam o surgimento do capital social)4 - Não há mais segredos. O mercado conectado em rede sabe mais que as empresas sobre seus próprios produtos. 5 - Dentro de poucos anos, a atual voz homegeinezada do mundo dos negócios - as missões corporativas, os folhetos oficiais - parecerá tão rebuscada e artificial como a linguagem da corte francesa do século XVIII.6 - As empresas necessitam torna-se mais leves e serem mais bem humoradas.7 - Ter senso de humor, não significa fazer piadas no site corporativo. Reque ter valores um pouco mais humildes, honestos e um ponto de vista mais sincero.8 - Para falar com uma voz mais humana, as empresas devem compartilhar suas preocupações com suas comunidades.9 - Existem duas conversas acontecendo. Uma dentro das empresas e outra com o mercado.10 - Somos imunes a publicidade. Nem adianta tentar.11 - Não se preocupe. Você ainda pode ganhar dinheiro. Isso se não for seu único objetivo. (importântica de ter uma causa além de vender um produto e serviço)12 - Estamos acordando e nos conectando. Estamos observando. Mas não estamos esperando.
  • Então, vamos passar rapidamente pelas 12 teses mais importantes para a nossa conversa aqui hoje: 1 - Os mercados são conversações2 - A internet permite ter conversas  que simplesmente eram impossíveis na era os meios de comunicação de massa (TV, rádio e jornais)3 - As conversas em redes possibilitam o surgimento de novas e poderosas formas de organização social e intercâmbio de conhecimentos (Em 1999, eles já previam o surgimento do capital social)4 - Não há mais segredos. O mercado conectado em rede sabe mais que as empresas sobre seus próprios produtos. 5 - Dentro de poucos anos, a atual voz homegeinezada do mundo dos negócios - as missões corporativas, os folhetos oficiais - parecerá tão rebuscada e artificial como a linguagem da corte francesa do século XVIII.6 - As empresas necessitam torna-se mais leves e serem mais bem humoradas.7 - Ter senso de humor, não significa fazer piadas no site corporativo. Reque ter valores um pouco mais humildes, honestos e um ponto de vista mais sincero.8 - Para falar com uma voz mais humana, as empresas devem compartilhar suas preocupações com suas comunidades.9 - Existem duas conversas acontecendo. Uma dentro das empresas e outra com o mercado.10 - Somos imunes a publicidade. Nem adianta tentar.11 - Não se preocupe. Você ainda pode ganhar dinheiro. Isso se não for seu único objetivo. (importântica de ter uma causa além de vender um produto e serviço)12 - Estamos acordando e nos conectando. Estamos observando. Mas não estamos esperando.
  • Então, vamos passar rapidamente pelas 12 teses mais importantes para a nossa conversa aqui hoje: 1 - Os mercados são conversações2 - A internet permite ter conversas  que simplesmente eram impossíveis na era os meios de comunicação de massa (TV, rádio e jornais)3 - As conversas em redes possibilitam o surgimento de novas e poderosas formas de organização social e intercâmbio de conhecimentos (Em 1999, eles já previam o surgimento do capital social)4 - Não há mais segredos. O mercado conectado em rede sabe mais que as empresas sobre seus próprios produtos. 5 - Dentro de poucos anos, a atual voz homegeinezada do mundo dos negócios - as missões corporativas, os folhetos oficiais - parecerá tão rebuscada e artificial como a linguagem da corte francesa do século XVIII.6 - As empresas necessitam torna-se mais leves e serem mais bem humoradas.7 - Ter senso de humor, não significa fazer piadas no site corporativo. Reque ter valores um pouco mais humildes, honestos e um ponto de vista mais sincero.8 - Para falar com uma voz mais humana, as empresas devem compartilhar suas preocupações com suas comunidades.9 - Existem duas conversas acontecendo. Uma dentro das empresas e outra com o mercado.10 - Somos imunes a publicidade. Nem adianta tentar.11 - Não se preocupe. Você ainda pode ganhar dinheiro. Isso se não for seu único objetivo. (importântica de ter uma causa além de vender um produto e serviço)12 - Estamos acordando e nos conectando. Estamos observando. Mas não estamos esperando.
  • mais importante das 95 teses do Manifesto Cultrain, sem dúvida é a primeira tese: Mercados são conversas E essas conversas cresceram de forma expressiva nos últimos três anos através das mídias sociais
  • Pesquisa realizada pela Forrest Research, em 2006 com consumidores adultos americanos, mostra a atividade mensal dos consumidores na internet.
  • Pesquisa realizada pela Forrest Research com consumidores adultos americanos, mostra a atividade mensal dos consumidores na internet.
  • o livro  The Ultimate Sales Machine,  do autor Chet Holmes. No capítulo 4 ( disponível gratuitamente em inglês ) é apresentado o conceito do Stadium Pitch, umas das sacadas mais geniais que já vi sobre vendas e marketing
  • Stadium Pitch . Holmes convida os leitores para responder à seguinte pergunta:  imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes e que você tivesse a oportunidade de falar para todos eles por alguns minutos. O que você falaria?
  • Stadium Pitch . Holmes convida os leitores para responder à seguinte pergunta:  imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes e que você tivesse a oportunidade de falar para todos eles por alguns minutos. O que você falaria?
  • Stadium Pitch . Holmes convida os leitores para responder à seguinte pergunta:  imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes e que você tivesse a oportunidade de falar para todos eles por alguns minutos. O que você falaria?
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • Mapear e Monitorar primeiro passo consiste em identificar na internet fontes de contéudos que fazem referência ou estão relacionados com a  nossa marca ou produto. Essa busca deve incluir sites, blogs, comunidades online, redes sociais, etc.O objetivo é fazer um mapeamento na web de espaços online nos quais já existem conversaçõs sobre temas interessantes e relevantes para nossa marca ou produto.Ferramentas de busca e mapeamento de Planejar Identifica público,
  • 6 - Títulos com lógica 2.0   Títulos tem a função de informar e atrair a atenção dos leitores. Em resultados de buscas, RSS feeds, newsletters ou até mesmo no menu e favoritos, os títulos aparecem descolados do texto, ous seja, aparecem sem informações de contexto. Por esse motivo, devem adquirir sentido próprio. Algumas dicas:   • Incorporar o titulo ao lead do texto, para evitar repetição • Evitar títulos irônicos, humorísticos ou metafóricos • Inserir pelo menos uma palavra chave para facilitar os mecanismos de busca  
  • 7 - Uso de tags e categorias   • Taguear é o processo de criar etiquetas para o conteúdo online • Uma tag é uma palavra chave designada a um elemento qualquer (foto, artigo, video, postg) que permite que seja classificado de acordo com o objetivo dos usuários.   - As tags facilitam a organização do conhecimento de todos os usuários. É muito comum blogs e sites terem nuvem de tags. As nuvens de tags são formadas pelas tags mais buscadas pelos usuários.   • Um elemento pode ser ser associado a mais de uma tag . As tags devem ser escolhidas de acordo com as palavras-chave que melhor representam o conteúdo. Se as tags “etiquetam”os conteúdos online, as categorias são importantes para organizar esses conteúdos dentro de um site ou blog. As categorias funcionam como gavetas, que organizam objetos.
  • 7 - Uso de tags e categorias   • Taguear é o processo de criar etiquetas para o conteúdo online • Uma tag é uma palavra chave designada a um elemento qualquer (foto, artigo, video, postg) que permite que seja classificado de acordo com o objetivo dos usuários.   - As tags facilitam a organização do conhecimento de todos os usuários. É muito comum blogs e sites terem nuvem de tags. As nuvens de tags são formadas pelas tags mais buscadas pelos usuários.   • Um elemento pode ser ser associado a mais de uma tag . As tags devem ser escolhidas de acordo com as palavras-chave que melhor representam o conteúdo. Se as tags “etiquetam”os conteúdos online, as categorias são importantes para organizar esses conteúdos dentro de um site ou blog. As categorias funcionam como gavetas, que organizam objetos.
  • 9) Recursos para gerar conversação   • Testes, enquetes • Propor perguntas diretas paras os usuários • Introduzir duas posições antagônicas e deixar aberta a polêmica • Quando utilizar uma ferramenta atrativa/multmídia colocar um link convidando o usuário a usar em seu blog  
  • Funcionalidades Currículos Recomendações Especialidades Busca de profissionais executivos Conexão de empresas Link para sua empresa ou blog Busca: Pessoas Empregos Emresas Discussões Mensagens Grupos Empresas Hierarquia Conexões Hierarquias Novas contratações Cnexões Vagas Empresa Posição data
  • Com base em todas essas respostas, a gente deve montar uma planilha com toda a estratégia
  • Acate comunicação e marketing digital I

    1. 1. Florianópolis, outubro de 2011 Vanessa Aguiar de Jesus Comunicação e Marketing Digital I Como usar a Internet a Favor de Seu Negócio
    2. 2. Apresentação <ul><li>Quem sou eu? </li></ul><ul><li>Vanessa Aguiar de Jesus – Consultora de comunicação especializada em planejamento, relacionamento e negócios em mídias digitais </li></ul><ul><li>Profissional multidisciplinar, com experiência nas áreas de comunicação, marketing e internet. Jornalista com especialização em ciências sociais (Globalização e Cultura) pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo. Possui 10 anos de experiência em marketing digital. Trabalhou em grandes empresas como Banco Real, Agência Interativa e CDN, produzindo campanhas e estratégias digitais para marcas como TIM, Wal-Mart, Peugeot, Oi, Bradesco, Febraban entre outras. Atualmente é coordenadora acadêmica da Clear Educação e Inovação (professora local do IMBA em Negócios Digitais) e consultora de comunicação para o Terceiro Setor, desenvolvendo estratégias para o Instituto Voluntários em Ação e Instituto Comunitário Grande Florianópolis. Vanessa também é sócia proprietária da Kiriê Comunicação Estratégica, empresa de consultoria em marketing digital. </li></ul>
    3. 3. Agenda <ul><li>Apresentações Iniciais </li></ul><ul><li>Evolução da internet e números </li></ul><ul><li>Nova Lógica Comportamental </li></ul><ul><li>O Novo Marketing </li></ul><ul><li>Por que ter uma estratégia Digital? </li></ul><ul><li>Estágio das empresas na web </li></ul><ul><li>Como criar uma cultura Digital </li></ul><ul><li>Marketing Digital B2B </li></ul>
    4. 4. Agenda <ul><li>Momento Startup </li></ul><ul><li>Estratégia: </li></ul><ul><li>Monitorar </li></ul><ul><ul><li>Atrair </li></ul></ul><ul><ul><li>Relacionar </li></ul></ul><ul><ul><li>Converter </li></ul></ul><ul><ul><li>Analisar </li></ul></ul><ul><li>Cases </li></ul><ul><li>Oficina </li></ul>
    5. 5. Evolução da Internet Web 1.0 – 1995 Repositório de conteúdos, não há interação com o usuário. Modelo unilateral Transposição do offline para o online. Web 2.0 - 2000 Criação de relações entre indivíduo e informação. Geração de conteúdos próprios. Conexão com pessoas com interesses similares Construção coletiva. Geração de conhecimento e troca de experiências. Web 3.0 – 201? Rede semântica, pesquisa por contexto. Mar de dados. Todos os indivíduos conectados, onde quer que estejam. Tudo acontece online. Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar
    6. 6. Evolução da Internet Exemplo web 1.0
    7. 7. Evolução da Internet Exemplo web 2.0
    8. 8. Evolução da Internet Exemplo web 3.0
    9. 10. Internet no Brasil
    10. 11. Internet no Brasil
    11. 12. Internet no Brasil
    12. 13. Internet no Brasil
    13. 14. Internet no Brasil
    14. 15. Internet no Brasil
    15. 16. Internet no Brasil – Redes Sociais
    16. 17. <ul><li>O filme 'We All Want to Be Young' é o resultado de diversos estudos realizados pela BOX1824 nos últimos 5 anos. A BOX1824 é uma empresa de pesquisa especializada em tendências de comportamento e consumo. Este filme possui licença aberta pelo Creative Commons. </li></ul><ul><li>www.box1824.com.br </li></ul>We All Want to Be Young
    17. 18. A Era da conectividade e interação
    18. 19. O que é Groundswell? http://migre.me/4BEPe
    19. 20. Ao que assistimos nos últimos tempos
    20. 21. Novas Tecnologias e Mídias Sociais Essa é a tecnologia feita de pessoas para pessoas e que estarão juntas como nunca pelos nossos sonhos pelos nossos valores pelos nossos direitos pelo nosso futuro. E fazer juntos é sempre melhor. juntos é
    21. 22. Novas oportunidades... PESQUISA Ouvir: colher insights a partir das manifestações dos consumidores MARKETING Conversar: utilizar a conversa com os consumidores para promover produtos e serviços RELACIONAMENTO Ativar: identificar os fãs da marca e fazer com que eles influenciem outros consumidores DESENVOLVIMENTO Envolver: fazer dos consumidores uma fonte de inovação
    22. 23. O Novo Marketing Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar *Por Cátia Lassálvia Tradicional Marketing de Massa Voltado para o produto Bombardeia consumidor com mensagens Rastreia vendas Informação Unidirecional Responsabilidade exclusiva do Marketing Planejamento Fechado Prospects e clientes desconhecidos Canal de distribuição único Mensuração imprecisa Digital Marketing Direto de Massa Voltado para o relacionamento Mantém diálogo com o consumidor Rastreia vendas e dados Informação em rede Responsabilidade de toda a empresa Parcerias Prospects e clientes identificados Multicanal Mensuração em tempo real X
    23. 24. Por que ter uma estratégia Digital? Imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes, 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano...
    24. 25. Por que ter uma estratégia digital? <ul><li>Crescimento do uso da internet e emergência das mídias sociais impactam profundamente todos os mercados. </li></ul><ul><li>Cenário oferece novas oportunidades e novos riscos para as marcas e corporações e principalmente para veículos de comunicação; </li></ul><ul><li>Aproveitar as oportunidades exige reposicionamento das empresas no que se refere: </li></ul><ul><ul><li>à oferta de produtos e serviços; </li></ul></ul><ul><ul><li>à administração de sua imagem; </li></ul></ul><ul><ul><li>à interação com os clientes e demais públicos; </li></ul></ul><ul><ul><li>Agilidade no posicionamento é fator crítico de sucesso e impeditivo para a geração de negócios sustentáveis. </li></ul></ul>
    25. 26. Por que ter uma estratégia digital? O desafio já não é apenas inserir um produto em um mercado de produtos, mas ter uma voz própria e as habilidades para ser parte de um mercado de conversas. Mercado de conversas Publicado em 1999 por Rick Levine, Christopher Locke, Doc Searly e Davide Weinberger .
    26. 27. Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” Os mercados são conversações. 1 2 A internet permite ter conversas  que simplesmente eram impossíveis na era dos meios de comunicação de massa (TV, rádio e jornais). As conversas em redes possibilitam o surgimento de novas e poderosas formas de organização social e intercâmbio de conhecimentos (Em 1999, eles já previam o fortalecimento do capital social). 3
    27. 28. Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” Não há mais segredos. O mercado conectado em rede sabe mais que as empresas sobre seus próprios produtos. 4 5 Dentro de poucos anos, a atual voz homegeinezada do mundo dos negócios - as missões corporativas, os folhetos oficiais - parecerá tão rebuscada e artificial como a linguagem da corte francesa do século XVIII.
    28. 29. Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” As empresas necessitam torna-se mais leves e serem mais bem humoradas. 6 7 Ter senso de humor, não significa fazer piadas no site corporativo. Requer ter valores um pouco mais humildes, honestos e um ponto de vista mais sincero. Para falar com uma voz mais humana, as empresas devem compartilhar suas preocupações com suas comunidades. 8
    29. 30. Por que ter uma estratégia digital? 12 teses do “Manifesto de Cultrain” Existem duas conversas acontecendo. Uma dentro das empresas e outra com o mercado. 9 10 Somos imunes a publicidade. Nem adianta tentar. Não se preocupe. Você ainda pode ganhar dinheiro. Isso se não for seu único objetivo 11 12 Estamos acordando e nos conectando. Estamos observando. Mas não estamos esperando.
    30. 31. Por que ter uma estratégia digital? E essas conversas cresceram de forma expressiva nos últimos três anos através das mídias sociais Mercados são conversas
    31. 32. Conversas e compartilhamento de informações Numa escala global e numa velocidade nunca antes vista... Comunicação boca a boca Mídia social Internet | Web 2.0
    32. 33. Por que ter uma estratégia digital? 2006 Fonte: Forrest Research Inativos 52% Sem atividade Espectadores 33% Blogs Vídeos Podcasts Participantes 19% Usam redes sociais Collectors 15% RSS Tags Críticos 19% Comentam Rating Criadores 13% Publicam páginas Publicam blogs Upload de vídeos e fotos
    33. 34. Por que ter uma estratégia digital? 2009 Fonte: Forrest Research Inativos 17% Espectadores 70% Sem atividade Leem blogs, comentários, reviews, ratings, veem vídeos, ouvem posdcast Participantes 59% -35% +37% +30% +5% Mantem perfis em redes socis Visitam redes sociais Collectors 20% Usam RSS, tagas em blogs e fotos, Votam em sites Críticos 37% +18% Publicam ratings/reviews de produtos Comentam em blogs e foruns Colaboram com wikis Conversadores 33% Atualizam status de redes sociais Publicam no Twitter Criadores 24% +12% Publicam em blogs e sites Criam vídeos Criam podcast Escrevem artigos
    34. 35. Estágio das empresas na web <ul><li>Site </li></ul>Estágio 1 Estágio 2 <ul><li>Site </li></ul><ul><li>Perfil Orkut/Fan Page FB </li></ul><ul><li>Mailing/CRM </li></ul>Estágio 3 <ul><li>Site </li></ul><ul><li>Presença redes sociais </li></ul><ul><li>Mailing/CRM </li></ul><ul><li>Ferramentas Web 2.0 </li></ul><ul><li>Métricas </li></ul><ul><li>Site </li></ul><ul><li>Presença redes sociais </li></ul><ul><li>Mailing/CRM </li></ul><ul><li>FerramentasWeb 2.0 </li></ul><ul><li>Métricas </li></ul><ul><li>SEO </li></ul><ul><li>Sac/relacionamento 2.0 </li></ul><ul><li>Conversão/Negócios </li></ul><ul><li>Publicidade </li></ul><ul><li>Estratégia sistêmica de relacionamento </li></ul>Estágio 4
    35. 36. Diagnóstico Clássico Presença Online Empresas: <ul><li>Falta planejamento de comunicação e integração entre on-line e off-line; </li></ul><ul><li>Baixo envolvimento dos líderes e das equipes no uso dos canais digitais; </li></ul><ul><li>Sites burocráticos, setorizados, de pouca relevância e atualização desigual; </li></ul><ul><li>Recursos digitais não estão em seus ativos; </li></ul>
    36. 37. Diagnóstico Clássico Presença Online Empresas: <ul><li>Cultura digital não está disseminada entre profissionais; </li></ul><ul><li>Baixo aproveitamento das ferramentas e mídias digitais; </li></ul><ul><li>Informações pulverizadas. Conhecimento estratégico é desperdiçado; </li></ul><ul><li>Iniciativas isoladas de aproveitamento do potencial da web; </li></ul><ul><li>Falta de convergência e planejamento estratégico. </li></ul>
    37. 38. Como criar uma cultura digital? <ul><li>1 – Internet espelho do que a empresa é; </li></ul><ul><li>2 – Metas e objetivos alinhados e atingíveis; </li></ul><ul><li>3 – Internet usada para comunicação interna: Gestão de Conhecimento; </li></ul><ul><li>4– Infra-estrutura Adequada para os colaboradores; </li></ul><ul><li>5 – Política de Boas Práticas nas Redes Sociais; </li></ul>
    38. 39. Como estar na internet? <ul><li>6 - Estabeleça metas; </li></ul><ul><li>7 - Crie processo e defina responsabilidades; </li></ul>
    39. 40. Exercício <ul><li>Liste quais são sua maiores dificuldades para usar as ferramentas de marketing digital na estratégia de sua empresa e faça uma reflexão se você e sua organização se sentem preparados para ter uma presença online relevante. </li></ul><ul><li>Tempo: 10 minutos </li></ul>
    40. 41. Marketing Digital B2B Fonte: Resultados Digitais: http://resultadosdigitais.com.br/blog/a-diferenca-entre-o-marketing-digital-b2b-e-o-b2c/
    41. 42. Marketing Digital B2B <ul><li>Produtos e serviços com venda complexa e ciclo mais longo; </li></ul><ul><li>Cenário de demandas pouco concretas e mercado menos consolidado exige das empresas atuarem como evangelizadores da solução que vendem; </li></ul><ul><li>Vendas B2B pouco levadas pela emoção; </li></ul><ul><li>Confiança no fornecedor é essencial, pois venda exige mais riscos, pesquisas, análises e processos. </li></ul>
    42. 43. O que você falaria para seus clientes se tivesse a oportunidade de conversar com todos eles por alguns minutos? Voltando ao estádio de futebol...
    43. 44. Marketing Digital B2B Grande parte das pessoas responde apresentando a história ou os benefícios do seu produto/serviço, ou seja, fazendo a venda direta . O problema é que basta começar a falar isso e 90% da pirâmide se levanta e vai embora.
    44. 45. Marketing Digital B2B Qual é a resposta certa? Centrar a sua estratégia em oferecer conteúdo útil para o cliente , independentemente do momento de compra que ele esteja. É preciso falar algo interessante para a pirâmide toda continuar ouvindo.
    45. 46. Marketing Digital B2B Por que? Agindo assim, você alcança um percentual maior da pirâmide, cria credibilidade ao longo do tempo, e é naturalmente lembrado como referência quando chegar o momento da compra pelo cliente. Por fim, outro efeito benéfico dessa estratégia é acelerar o processo da venda. Ao fazer esse trabalho de educação e evangelização, os clientes movem mais rápido da parte de baixo para a parte de cima da pirâmide.
    46. 47. Como? Traçando uma estratégia de marketing digital adequada ao momento de sua empresa Monitorar Atrair Relacionar Converter Analisar
    47. 48. <ul><li>O que é Customer Development? </li></ul><ul><li>Essencialmente,  Customer Development  é uma metodologia para a Startup achar o produto e mercado. </li></ul><ul><li>É um processo iterativo que parte da premissa que “os fatos estão fora do escritório, dentro dele só existem opiniões”, e que o empreendedor deve buscar o quanto antes validar suas hipóteses fundamentais do mercado. </li></ul><ul><li>O modelo é composto de quatro passos, que devem ser aplicados com rigor nos objetivos, mas com flexibilidade nos métodos, de acordo com o tipo de negócio da Startup. A figura abaixo ilustra essas etapas: </li></ul>Momento de cada startup
    48. 49. Momento de cada startup Fonte: Manual da Startup
    49. 50. Momento de cada startup <ul><li>A primeira etapa, a qual Steve Blank denominou  Customer Discovery , tem como objetivo transformar as principais hipóteses do negócio em fatos, ou seja, essencialmente provar que um determinado mercado possui um Problema, e que a sua Solução (Produto) atende a essa necessidade dos clientes ao custo proposto. </li></ul><ul><li>Procura do Negócio </li></ul>http://steveblank.com/about/
    50. 51. <ul><li>Na segunda etapa, chamada  Customer Validation , o objetivo é encontrar um modelo de negócios escalável para o produto. </li></ul><ul><li>Procura do Negócio . </li></ul><ul><li>Customer Creation : criação de demanda para escalar as </li></ul><ul><li>vendas. É a etapa (e só aqui) onde é feito o  Marketing Launch . </li></ul><ul><li>http://www.startuplessonslearned.com/2009/03/dont-launch.html </li></ul><ul><li>Crescimento do Negócio </li></ul>Momento de cada startup
    51. 52. <ul><li>Company Building : Criação e prática de processos para “azeitar a máquina”, finalizando a transição de uma organização focada no aprendizado para uma focada na execução. É a fase onde a empresa tem o desafio de crescer e chegar ao público  mainstream. </li></ul><ul><li>Crescimento do Negócio </li></ul>Momento de cada startup
    52. 53. Monitorar Atrair Relacionar Converter Analisar Definir objetivo prioritário e secundário Blog Email Marketing Landing Pages Analytics Escolher palavras chaves, categorias e temas SEO Newsletter Rever Estratégia de Marketing Digital Canais de monitoramento SEM Mídias Sociais Ferramenta a ser utilizada Produção de conteúdo Webinar Definir relatório Definir estratégia multicanal E-book Gerar hipóteses Publicidade App Identificar formadores de opinião e influenciadores Assessoria de Imprensa e RP
    53. 54. <ul><li>Investigue o cenário </li></ul><ul><li>Monitore, de preferência por um mês o tema e cenário escolhido </li></ul><ul><li>Você pode escolher: YouTube, Twitter, Facebook, Linkedin e alguns blogs referentes aos seus temas relevantes. </li></ul><ul><li>Invista nas palavras-chave. Com isso, você entende a situação que já existe hoje. </li></ul>Monitorar
    54. 55. Monitorar - Ferramentas Google Alert – Envia alertas para seu email com os resultados relevantes de buscas do Google (web, notícias, etc.) com base nos termos ou tópicos que você definir. 1
    55. 56. Monitorar - Ferramentas Google Blog Search - Pesquisa blogs sobre temas relacionados a sua marca ou produto. 2
    56. 57. Monitorar - Ferramentas Google Reader - É um agregador de RSS feeds. Depois de fazer uma busca de sites e blogs, você cadastra o RSS e acompanha as atualizações em um único lugar. 3
    57. 58. Monitorar - Ferramentas Kurrently - É uma ferramenta simples e gratuita que permite o monitoramento simultâneo do Facebook e Twitter. Mostra post publicado 4
    58. 59. Monitorar - Ferramentas Whostalkin - Funciona como um buscador e nos permite procurar informações sobre um determinado assunto nas mídias sociais mais populares (Google, My Space, Twitter, Wordpress, etc). Não busca em Facebook. 5
    59. 60. Monitorar - Ferramentas Twitter Search - Sistema de busca do Twitter. Permite filtrar o termo de busca em tempo real. É um boa ferramenta para saber o que está acontecendo fora da sua rede pessoal de &quot;seguidores&quot;. 6
    60. 61. Monitorar - Ferramentas 48ers - Oferece resultados filtrados por redes sociais (twitter, facebook, google buzz, digg, delicius, etc.) e exibe os trending topics. Inclui avatares ao lado de cada post junto com o link do post original. Recomendada para busca no Facebook. 7
    61. 62. Monitorar - Ferramentas Social Mention - Inclui resultados do Facebook. O interessante é a opção de filtrar os resultados para exibir as menções positivas ou negativas da marca. Sua característica principal é a possibilidade de configurar alertas de e-mail. 8
    62. 63. Monitorar - Ferramentas SM2 Alterian - É uma ferramenta robusta para acompanhamento das menções no Facebook. Versão gratuita e limitada. Possui um conjunto de funcionalidades avançadas, como, capacidade de criar vários feeds RSS, relatórios e realizar monitoramento. 9
    63. 64. Monitorar - Ferramentas WhoLinksToMe - É uma ferramenta de análise que identifica quem está linkando para o seu site. Também mostra os termos mais populares associados com seus site ou marca. 10
    64. 65. Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Scup - http://www.scup.com.br </li></ul><ul><li>Classifica as ocorrências por negativas, neutras e positivas </li></ul><ul><li>Tags para organizar os itens monitorados </li></ul><ul><li>Realiza buscas dentro dos itens monitorados </li></ul><ul><li>Mapeia influenciadores </li></ul><ul><li>Apresenta gráficos mensais, semanais e diários </li></ul><ul><li>É possível fazer interação na ferramenta </li></ul>1
    65. 66. Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Social Media Monitor - http://www.socialmediamonitor.com.br/ </li></ul><ul><li>Analisa dados no Excel </li></ul><ul><li>Ferramenta de análise </li></ul><ul><li>Múltiplos gestores </li></ul>2
    66. 67. Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Social Metrix - http://www.socialmetrix.com/ </li></ul><ul><li>Configuração personalizada de relatórios. </li></ul><ul><li>Detecção semântica de opiniões negativas, positivas e neutras. </li></ul><ul><li>Informação quantitativa e qualitativa sobre o texto completo escrito por cada pessoa. </li></ul><ul><li>Evolução de tendências. </li></ul>3
    67. 68. Monitorar – Ferramentas Pagas <ul><li>Radian 6 - http://www.radian6.com/ </li></ul><ul><li>Ferramenta de análise </li></ul><ul><li>Disponibiliza gráficos e análises de tendências </li></ul><ul><li>Informações detalhadas sobre todas as fontes </li></ul>4
    68. 69. Monitorar - Identifique Prospects e Influenciadores <ul><li>Contatos com potenciais clientes em listas , grupos de discussão, comunidades, entidades de classe, etc. </li></ul><ul><li>Você pode começar observando-os e depois interagir e convidá-los, um a um para uma entrevista. </li></ul><ul><li>Identificar influenciadores de mercado , pessoas que além de serem fontes valiosas de opiniões sobre o produto e o problema do mercado, também podem indicar o seu material educativo para outros potenciais clientes, aumentando significativamente a distribuição. </li></ul><ul><li>Anote tudo! </li></ul>
    69. 70. Monitorar - Identifique Prospects e Influenciadores <ul><li>Monitoramento no Twitter por meio de uma busca de qualquer comentário que seja relacionado ao seu produto, concorrentes e principalmente ao problema que o produto está disposto a resolver. </li></ul><ul><li>Você pode começar somente analisando o terreno e depois interagir cuidadosamente com os usuário que identificar importante com replies, ou apenas seguindo-os. </li></ul>
    70. 71. <ul><li>O importante é que depois esses resultados devem ser analisados de modo qualitativo, pois ferramentas ainda não detectam ironia ou frase de duplo sentido. </li></ul><ul><li>Faça um relatório com o que você conseguiu saber: </li></ul><ul><li>quem é seu público na web: onde e como ele se relaciona com sua empresa </li></ul><ul><li>temas e discussões em evidência, sobre sua empresa, seus concorrentes e sobre seu setor e mercado de atuação; </li></ul><ul><li>canais e redes sociais mais acessados e por qual tipo de público. </li></ul>Direitos reservados:vanessaagui@gmail.com@vaneaguiar Monitorar
    71. 72. <ul><li>Monte uma planilha quantitativa e analise: </li></ul><ul><li>Comentários negativos; </li></ul><ul><li>Comentários neutros; </li></ul><ul><li>Comentários positivos; </li></ul><ul><li>Oportunidades; </li></ul><ul><li>Pontos de atenção. </li></ul>Monitorar - analise percepções, mapeie oportunidades
    72. 73. <ul><li>Tende entender: </li></ul><ul><li>quais as motivações geraram esses comentários? </li></ul><ul><li>quais oportunidades de ações de relacionamento, </li></ul><ul><li>divulgação, geração de buzz e/ou de informação didática sobre seu produto? </li></ul><ul><li>se existe alguma crise de imagem, de reputação, que precisa de atenção. </li></ul><ul><li>se existem sugestões de inovação, novas pautas e parcerias. </li></ul>Monitorar - analise percepções, mapeie oportunidades
    73. 74. <ul><li>Depois de investigado o cenário e conhecer melhor o terreno, agora é hora de atrair seu público. </li></ul><ul><li>Para isso, utilize técnicas de relacionamento eficazes de Mídia Social, SEO, SEM, conforme falaremos nos slides a seguir. </li></ul>Atrair
    74. 75. <ul><li>Depois de investigado o cenário e conhecer melhor o terreno, agora é hora de atrair seu público. </li></ul><ul><li>Para isso, utilize técnicas de Produção de Conteúdo para Blogs, SEO, SEM e estratégias multicanal. </li></ul>Atrair
    75. 76. <ul><li>Motivos para ter um Blog: </li></ul><ul><li>Encontrar mercado para suas ideias . </li></ul><ul><li>Atrair e acelerar a experimentação do produto </li></ul><ul><li>Criar uma grande  arma de Marketing e Vendas  a longo prazo. </li></ul><ul><li>Criar vantagem competitiva sustentável </li></ul>Atrair Fonte: http://www.manualdastartup.com.br/blog/por-que-ter-um-bom-blog-na-sua-startup-e-logo/
    76. 77. <ul><li>Títulos com lógica 2.0 </li></ul><ul><li>Em resultados de buscas os títulos aparecem separados do texto, sem informações de contexto. Portanto, devem adquirir sentido próprio. </li></ul><ul><ul><li>• Incorporar o título ao lead do texto, para evitar repetição </li></ul></ul><ul><ul><li>• Evitar títulos irônicos, humorísticos ou metafóricos </li></ul></ul><ul><ul><li>• Inserir pelo menos uma palavra-chave para facilitar os mecanismos de busca </li></ul></ul><ul><li>  </li></ul>Atrair
    77. 78. <ul><li>Uso de tags e categorias </li></ul><ul><li>Tag é uma palavra-chave designada a um elemento qualquer (foto, artigo, video, postg) que permite que seja classificado de acordo com o objetivo dos usuários. </li></ul><ul><li>  </li></ul><ul><ul><li>Um elemento pode ser ser associado a mais de uma tag . </li></ul></ul><ul><ul><li>Tags devem ser escolhidas de acordo com as palavras-chave que melhor representam o conteúdo. </li></ul></ul>Atrair
    78. 79. Uso de tags e categorias Se as tags “etiquetam”os conteúdos online, as categorias são importantes para organizar esses conteúdos dentro de um site ou blog. As categorias funcionam como gavetas, que organizam objetos. Atrair
    79. 80. Recursos para gerar informações • Testes, enquetes • Propor perguntas diretas paras os usuários • Introduzir duas posições antagônicas e deixar aberta a polêmica • Quando utilizar uma ferramenta atrativa/multimídia colocar um link convidando o usuário a usar em seu blog   Atrair
    80. 81. Atrair – Pensar Multicanal
    81. 82. Conversas e compartilhamento de informações Numa escala global e numa velocidade nunca antes vista... Relacionar – Mídia Social - Para relembrar: Comunicação boca a boca Mídia social Internet | Web 2.0
    82. 83. Relacionar – Mídia Social Facebook   O que é? Rede social na qual usuários compartilham informações em texto, vídeo, fotos links e se conectam a pessoas ou marcas. Tamb ém pode ser entendida como uma plataforma agregadora de contéudos de diversas outras redes (sites, blogs, Twitter, Youtube, Flickr).
    83. 84. Relacionar – Mídia Social Facebook  
    84. 85. Relacionar – Mídia Social Facebook  
    85. 86. Relacionar – Mídia Social Facebook  
    86. 87. Relacionar – Mídia Social Facebook  
    87. 88. Relacionar – Mídia Social Twitter  O que é? É um microblog que permite que as pessoas se comuniquem por meio da troca de mensagens de até 140 caracteres. Além disso, os usuários podem seguir outras pessoas e acompanhar suas atualizações na sua própria timeline. É considerada uma mídia social , já que é uma ferramenta de microblog e uma rede social , pois é possível criar sua própria rede de contatos e compartilhar informações através do retwitte.
    88. 89. Relacionar – Mídia Social Twitter  1 – Ser excessivamente auto-promocional 2 – Só incluir links para o próprio blog 3 – Seguir todos e qualquer um 4 – Não interagir com outros usuários 5 – Não exibir o perfil no seu website 6 – Não monitorar o que está sendo falado sobre a sua própria marca 7 – Não customizar o perfil do Twitter 8 – Usar somente uma vez por semana As 8 piores formas de usar o Twitter
    89. 90. Relacionar – Mídia Social As 8 piores formas de usar o Twitter
    90. 91. Rede social focada em carreira e network. Pessoas <ul><li>Currículo </li></ul><ul><li>Recomendações </li></ul><ul><li>Expertise </li></ul><ul><li>Conexão com empresas </li></ul><ul><li>Conexões com pessoas </li></ul><ul><li>Link para empresa ou blog </li></ul>Empresas <ul><li>Hierarquia </li></ul><ul><li>Conexões </li></ul><ul><li>Novas contratações </li></ul><ul><li>Publicação de vagas </li></ul>Funcionalidades <ul><li>Perfis usuários </li></ul><ul><li>Perfis empresas </li></ul><ul><li>Busca de vaga </li></ul><ul><li>Grupos de discussão </li></ul><ul><li>Mensagens </li></ul><ul><li>Perguntas e Respostas </li></ul>Relacionar – Mídia Social
    91. 92. Relacionar – Social Plan
    92. 93. Relacionar – Social Plan
    93. 94. <ul><li>Como sua empresa quer ser vista? Se ela fosse um </li></ul><ul><li>personagem, como seria? </li></ul><ul><li>Que linguagem ela usaria para se comunicar com seus vários públicos? </li></ul><ul><li>Não adianta ser nas mídias sociais o que não somos... </li></ul><ul><li>Lembre-se: tudo isso precisa estar condizente com seus planos estratégicos, com seus objetivos como empresa. </li></ul>Relacionar – Crie identidade
    94. 95. Relacionar – Estabeleça Prioridades
    95. 96. <ul><li>Por que projetos de mídias sociais falham? </li></ul><ul><li>Principais pontos da pesquisa realizada na Europa: </li></ul><ul><li>81% das empresas pesquisadas não possui uma estratégia clara de mídias sociais; </li></ul><ul><li>73% dos projetos de mídias sociais precisaram demonstrar retorno financeiro em menos de 12 meses; </li></ul>Relacionar – Estabeleça Prioridades Fonte: Instituto Brand Science
    96. 97. <ul><li>72% acreditam que mídia social precisa ser viral; </li></ul><ul><li>68% desconhece a regra 90-9-1, que diz 90% das pessoas são apenas consumidoras de conteúdo (não contribuem), 9% edita ou modifica conteúdo, 1% cria conteúdo. </li></ul><ul><li>37% acham que mídia social significa compra de mídia. </li></ul><ul><li>E apenas 11% possui um guideline de social media. </li></ul>Relacionar – Estabeleça Prioridades
    97. 98. <ul><li>Uma nova segmentação: </li></ul><ul><li>Deixamos de falar somente: </li></ul><ul><li>Classe B, de 25 a 30 anos, sexo feminino </li></ul><ul><li>E o seu perfil atitudinal? </li></ul><ul><li>Com quem ele fala? </li></ul><ul><li>Mapear presenças </li></ul><ul><li>Crie personagens para segmentos principais </li></ul>Relacionar – Entenda seu público
    98. 99. Relacionar – Entenda seu público
    99. 100. <ul><li>Cada canal precisa ter uma pauta e você deve pensar em integrá-los. </li></ul><ul><li>Com o tempo, os posts e comentários mostrarão os assuntos mais interessantes. </li></ul><ul><li>Escreva quais são as diretrizes de relacionamento nas mídias sociais, as alçadas de cada pessoa envolvida nesse trabalho. </li></ul>Relacionar – Crie processos e rotinas
    100. 101. Relacionar – Crie processos e rotinas Mensagem Público Objetivo Formato Canal Produto/Serviço Clientes – pessoas que buscam emprego Gerar cadastro no site Gerar candidatura às vagas Post Micropost Facebook Twitter Atendimento Clientes – consultoras de venda Resolver dúvidas, encaminhar sugestões Fórum de discussão Site
    101. 102. Relacionar – Meça!
    102. 103. Exercício Planejar e Produzir Conteúdos Para Novas Mídias
    103. 104. Converter – Gere Leads <ul><li>Depois de atrair e convencer seu público e testar seu planejamento por meio de métricas de Social Media, tudo leva a crer que você já tem credibilidade com seus prospects e estabeleceu uma relação de confiança com sua cadeia de valor. Agora chegou a hora de gerar leads. </li></ul>
    104. 105. Converter – Gere Leads <ul><li>Crie Landing Pages Eficientes! </li></ul><ul><li>Invista em: </li></ul><ul><li>Aparência </li></ul><ul><li>Garantias na transação </li></ul><ul><li>Autoridade </li></ul><ul><li>Provas sociais </li></ul>
    105. 106. <ul><li>Crie Landing Pages com objetivos claros, baseados no que é mais relevante em seu modelo de negócio, faça um call to action imbatível e gere oportunidades. Veja alguns modelos de aplicação a seguir: </li></ul>Converter – Gere Leads
    106. 107. <ul><li>Fremium - Trial </li></ul><ul><li>Formulários de contato </li></ul><ul><li>Webinar </li></ul><ul><li>Newsletter </li></ul><ul><li>Criação de E-book </li></ul><ul><li>Simuladores e Demos </li></ul><ul><li>Chat Online via cadastro </li></ul><ul><li>Para saber mais: http://www.manualdastartup.com.br/blog/como-trazer-os-primeiros-usuarios-para-o-produto-e-iniciar-as-iteracoes-com-o-mvp/ </li></ul>Converter – Gere Leads
    107. 108. <ul><li>Outros recursos para captar leads: </li></ul><ul><li>Boca a Boca coments e likes nas redes sociais; </li></ul><ul><li>Pesquisas e entrevistas em profundidade pelas redes. </li></ul><ul><li>Vídeos </li></ul><ul><li>Games </li></ul>Converter – Gere Leads
    108. 109. Itens importantes para conversão: Converter – Gere Leads
    109. 110. <ul><li>O que indica a eficiência do seu Marketing Digital? </li></ul><ul><li>O item de maior importância são as métricas do seu funil de vendas. São elas quem vão dar um verdadeiro panorama do quanto o marketing digital tem contribuído para a empresa. </li></ul>Analisar – Métricas
    110. 111. Analisar – Métricas Com o funil de vendas em mente, fica fácil medir a efetividade do Marketing Digital para o negócio. Basta medir a cada mês: - Número de Visitantes únicos (via ferramenta de Web Analytics); - Número de Leads gerados (formulários preenchidos e contatos diversos de potenciais clientes que chegaram via site) - Número de Clientes conquistados (quantidade dos Leads que efetivamente compraram o seu Produto ou Serviço). O modelo mais comum do funil de vendas para vários negócios B2B e B2C é o Prospect -> Lead -> Cliente, que na Web toma a forma da figura abaixo: Fonte: Resultados Digitais
    111. 112. <ul><li>Isso significa que as métricas do funil de vendas são as únicas que devem ser acompanhadas? </li></ul><ul><li>Certamente não. Essas métricas são importantes para acompanhar e apresentar resultados, mas elas não te dizem o porquê daqueles números estarem acontecendo. </li></ul><ul><li>É preciso “descascar a cebola” em um ou mais níveis para se fazer o diagnóstico, entrar em mais detalhes que ajudam a entender e tomar decisões que possam ter maior impacto nas métricas do funil. </li></ul><ul><li>No entanto, é importante que essas métricas mais detalhadas também sejam  métricas acionáveis , ou seja, métricas que dão pistas claras do que pode ser feito para melhorar o resultado final.  </li></ul>Analisar – Métricas Fonte: Resultados Digitais
    112. 113. <ul><li>Alcance - assinantes do blog, seguidores do Twitter, pessoas que “curtiram” a página da empresa no Facebook e Leads totais (contatos com email). </li></ul><ul><li>Custo por Lead. Provavelmente ela é quem dará sinal verde ou vermelho para qualquer plano de expansão das ações em marketing digital. Calcula-se isso somando todos os custos de Marketing em um mês (despesas com equipe de Marketing, compra de mídia, terceiros, etc.) e dividindo pelo número de Leads gerados . </li></ul>Analisar – Métricas
    113. 114. <ul><li>  Número de Pageviews - Apesar dessa métrica mostrar de uma forma apenas superficial o engajamento do visitante com o conteúdo do site, há alguns tipos de negócio para os quais essa informação é chave. </li></ul><ul><li>Número de visitantes e leads por fontes de tráfego – essencial para entender quais fontes de tráfego têm convertido melhor. </li></ul>Analisar – Métricas
    114. 115. <ul><li>Análise de palavras chave em busca orgânica </li></ul><ul><li>Análise de palavras chave em links patrocinados </li></ul><ul><li>Análise dos principais sites que te enviam tráfego </li></ul><ul><li>Páginas mais acessadas </li></ul><ul><li>Desempenho de ações de email marketing </li></ul>Analisar – Métricas
    115. 116. Esteja atento a todo tempo em: Cronograma Investimento em $$ e tempo Conteúdo de credibilidade na busca por prospects e influenciadores Metas gerais e específicas Monitorar Atrair Relacionar Converter Analisar
    116. 117. Estratégia - Resumo <ul><li>Monitorar </li></ul><ul><ul><li>Monitoramento  </li></ul></ul><ul><li>Atrair </li></ul><ul><ul><li>Blog  </li></ul></ul><ul><ul><li>Produção de conteúdo  </li></ul></ul><ul><ul><li>SEO (Otimização para buscadores)  </li></ul></ul><ul><li>Relacionar </li></ul><ul><ul><li>Email Marketing  </li></ul></ul><ul><ul><li>Mídias Sociais  </li></ul></ul><ul><ul><ul><li>Facebook  </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Orkut  </li></ul></ul></ul><ul><ul><ul><li>Twitter  </li></ul></ul></ul><ul><li>Converter </li></ul><ul><ul><li>Páginas de Conversão (Landing Pages) </li></ul></ul><ul><li>Analisar </li></ul><ul><ul><li>Estratégia em Marketing Digital  </li></ul></ul><ul><ul><li>Web Analytics  </li></ul></ul>
    117. 118. Bibliografia Principal <ul><li>Startup Lessons Learned: </li></ul><ul><li>http://www.startuplessonslearned.com </li></ul><ul><li>Steve Blank: </li></ul><ul><li>http://steveblank.com/ </li></ul><ul><li>Manual da Startup: </li></ul><ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/ </li></ul><ul><li>Resultados Digitais: </li></ul><ul><li>http://resultadosdigitais.com.br </li></ul><ul><li>Terra Fórum: </li></ul><ul><li>http://www.terraforum.com.br </li></ul>
    118. 119. Florianópolis, outubro de 2011 Vanessa Aguiar de Jesus Segundo Dia Cases e Oficina
    119. 120. Cases para conhecer <ul><li>Aardvark </li></ul><ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/como-a-aardvark-aplicou-mvps-e-pivos-do-inicio-ate-a-venda-para-o-google-notas-da-sllconf/ </li></ul><ul><li>Salles Force </li></ul><ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/estrategia-de-vendas-b2b-com-a-salesforce-com/ </li></ul><ul><li>Food on the table </li></ul><ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/customer-validation-sem-uma-linha-de-codigo-o-case-da-food-on-the-table/ </li></ul><ul><li>Drop Box: </li></ul><ul><li>http://www.manualdastartup.com.br/blog/do-zero-a-milhoes-de-usuarios-as-licoes-de-marketing-da-dropbox/ </li></ul>
    120. 121. Oficina
    121. 122. Estruturação e defesa da estratégia de marketing digital a ser adotada pela empresa
    122. 123. Obrigada! @vaneaguiar [email_address] br.linkedin.com/vanessaaguiar

    ×