• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Avoz82 Internet
 

Avoz82 Internet

on

  • 2,549 views

Jornal "A Voz da Assembléia" - Edição Especial 082 - janeiro de 2010.

Jornal "A Voz da Assembléia" - Edição Especial 082 - janeiro de 2010.
Editado pela Igreja Assembleia de Deus - Ministério de São Bernardo do Campo

Statistics

Views

Total Views
2,549
Views on SlideShare
2,536
Embed Views
13

Actions

Likes
0
Downloads
14
Comments
1

5 Embeds 13

http://www.valterborges.blogspot.com 6
http://valterborges.blogspot.com 3
http://www.blogger.com 2
http://www.slideshare.net 1
http://edmundopoesia.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Conheça nosso site, mensagens, videos, radios, forum, temas, livros gratis, PPs, Downloads, Papeis de Parede, blog, e temas importante da atualizade, Diversos Estudos, ..

    http://www.assembleiabelem.br22.com
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Avoz82 Internet Avoz82 Internet Document Transcript

    • Igreja Evangélica Assembleia de Deus - Ministério São Bernardo do Campo ANO XI - nº 82 - SBCampo, 10 de janeiro de 2010 - secretaria-sede@uol.com.br site: www.iead-msbc.com.br TEMA 2010: A VOLTA DO SENHOR JESUS CRISTO e a conduta do cristão fiel e comprometido com esta esperança A Volta do Senhor Jesus Cristo é tema da Igreja Assembleia de Deus para 2010 “A Volta do Senhor Jesus Cristo e a conduta do Cristão Vigilante e Comprometido com esta Esperança.” Pg. 03 Jornal “A Voz da As- sembleia” fez 11 anos de publicação. Exposi- ção no Templo Sede mostrou um pouco de sua história. Pg. 04 Mais de oitenta pessoas desceram às águas no último Batismo do ano de 2009, realizado no dia 27 de dezembro. Pg. 10 MUPADESB realizou seu 47° Congresso Nacional da Juventu- Diretoria Executiva da IEAD-MSBC de, com o tema:“Verda- deiros Adoradores”. apresenta Relatório Geral de 2009 Confira na pg. 11
    • 2 - janeiro de 2010 Opinião & Editorial Jornal A Voz da Assembleia Pastor Presidente Tarcísio de Abreu As oportunidades de Deus (Lucas 13.6-9) Pela bondade de Deus chega- tor que espera colher frutos de suas a vinha que não correspondeu ao se de sua negligência e suplicar mos ao término de mais um ano plantações, o Senhor Deus nutre, investimento feito pelo seu Senhor pelo perdão divino, aproveitando de nossa vida, e este é um exce- também, grande expectativa com (Is.5:1-5). o tempo que ainda resta, antes da lente momento para se fazer uma relação à colheita de frutos que O 4ª) O Senhor Jesus nos ensina, volta de Cristo, para corresponder avaliação de como foram nossas glorifiquem na vida do cristão. não obstante as dificuldades de cada à expectativa de seu Senhor. realizações entre o dever e o fa- (Jô.15:8). árvore, que o Senhor Deus na Sua (MT.24:42-46). zer, e, se progredimos ou retroce- 2ª) A expectativa do Senhor infinita bondade e misericórdia está Suplicando as mais ricas bên- demos em nossa dedicação à obra Deus na colheita dos frutos é pro- disposto a investir, e a conceder çãos de nosso Pai celestial sobre a Deus, bem como, em nossos rela- porcional à semeadura realizada e mais um ano de oportunidades para vida e família de cada irmão, de- cionamentos com os nossos ir- aos talentos concedidos, bem como que a árvore estéril venha a dar sejamos a toda Igreja de Cristo que mãos, nossos familiares e, princi- às oportunidades proporcionadas, frutos, antes que chegue o dia fatal este novo ano seja um marco im- palmente, com Deus. pois a qualidade dos frutos revela do juízo.. portantíssimo em nossa existên- No texto Bíblico acima, o Se- a natureza ou caráter da árvore. Considerando o que foi para cia, no que tange à nossa obediên- nhor Jesus Cristo nos alerta, de (Lc.19:11-27). cada um de nós este ano de oportu- cia incondicional à Palavra de forma bem clara, sobre a respon- 3ª) Através da parábola pode- nidades que nosso Pai celestial bon- Deus e ao Santo Espírito de Deus, sabilidade de cada um de nós com mos compreender que nesta vida, dosamente nos concedeu para fazer o que nos dá a certeza de que mais relação à mordomia de nossa exis- há pessoas que são como árvores a Sua Santa Vontade, e viver de esta oportunidade que o Senhor da tência, realidade que se pode ob- plantadas junto a ribeiros e que na modo digno do Senhor, cheios de seara nos concede não será servar através de quatro pontos estação própria dá o seu fruto. Po- frutos que glorifiquem a Deus, cer- desperdiçada, porque frutos hão de essenciais, que podemos extrair rém, há outras pessoas que são es- tamente alguns de nós têm muito ser encontrados em nossas vidas desta parte das Santas Escrituras téreis e ocupam apenas o lugar de que agradecer pela aprovação rece- e colhidos para glória do divino para nossa meditação: outras plantas, são como a palha bida do divino Agricultor, mas ou- Deus. Amém! 1ª) A semelhança do agricul- descrita no Salmo 1:3-4, ou como tros, talvez, precisem arrepender- Predestino, ou Presciência??!! por Pr. Daniel Perpétua tecer porque a Bíblia disse, e que ção de sujeição ao pecado as coisas sabemos quais são os predestina- as Escrituras têm seu cumprimen- vão acontecendo de maneira natu- dos à salvação. Se foi Deus quem A predestinação para a salvação to infalível; mas dizemos isto como ral. predestinou, independe de saber- é um assunto tão complexo e polê- que a Bíblia esteja estabelecendo ou Com relação à salvação, Deus ja- mos ou não; o (suposto) predestino mico que jamais poderá ser forçando os fatos. mais predestinaria alguns para se- garante a salvação. elucidado. Temos as correntes Vai acontecer não porque a Bí- rem salvos e outros para serem con- Evangelizar os que já estão pre- calvinista e arminiana; a primei- blia disse, mas a Bíblia nos avisou denados ao inferno; um deus dessa destinados a serem salvos não con- ra esposa a idéia da predestinação porque vai acontecer, se ela não natureza seria injusto, o que, de ma- diz com uma mentalidade sadia. do homem à salvação; a segunda, o houvesse dito nada, iria acontecer neira alguma acontece com o nos- Verifiquemos as expressões de Je- livre arbítrio do homem ou a livre da mesma forma; mas ela já nos so Deus. sus: “Se alguém quiser vir após vontade/livre escolha. Ambas pro- avisou antecipadamente. Judas iria No Evangelho de João 1.12 está mim, negue-se a si mesmo...” e curam basear-se com argumentos trair Jesus; isso já estava no co- escrito: “todos quantos o receberam “Quem tem sede venha a mim e nas Escrituras. nhecimento do Altíssimo desde o deu-lhes o poder de serem feitos fi- beba”. Em ambas as citações não Não tenho a pretensão de resol- eterno passado. lhos de Deus, a saber, aos que cre- há a idéia de predestinação, e sim ver a questão de maneira cabal, mas Esse conhecimento de Deus não rem no seu nome”, o que nos dá de livre escolha. As raras vezes que de apresentar a minha compreen- forçou Judas a essa prática, mas uma idéia de livre escolha. Ora, se Paulo cita a expressão são subjetiva do assunto, também por esse conhecimento o Senhor já estão predestinados os que serão “predestinação” ou “predestinado”, em base das Escrituras. Não deve- avisou que isso iria acontecer, pre- salvos, a laboriosa obra o sentido não é de “escolhido den- mos confundir presciência de Deus, venindo. Para que a igreja não seja missionária se torna inútil, pois tre tantos para a salvação”, para com predestino, se é que o pega de surpresa, Deus já relatou, para quê perder tempo tanto precisamos verificar os con- predestino existe. Predestino é a na Sua Palavra, as coisas que irão evangelizando, se já estão predesti- textos e textos correlatos das Es- destinação antecipada das coisas; acontecer. Isso não quer dizer que nados à salvação? crituras. Do contrário, cometere- presciência, em relação a Deus, é o foi Deus que estabeleceu os aconte- A predestinação, se é que exis- mos aquilo que, no meu entendi- conhecimento antecipado que Deus cimentos. Um Deus bom e miseri- te, é irreversível, é inexorável. mento, chamo de aberração de in- tem de tudo o que vai acontecer. cordioso não iria estabelecer um Evangelizar aqueles que já estão terpretação bíblica. Quando lemos sobre o Anticristo plano escabroso para a sua criação predestinados é trabalho pouco ra- Que Deus nos ilumine! que virá, dizemos que isso vai acon- redimida, mas por causa da condi- cional. Dirá alguém: mas nós não A Voz da Assembleia Cremos: Diretoria da Igreja Evangélica Assembléia de Deus Ministério São 1) Em um só Deus, subsistente em três Cronograma Pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo; Bernardo do Campo: 2) Na inspiração divina e plena da Bíblia “A Voz da Assembleia” Um Jornal a serviço do povo de Deus Presidente: Pr. Tarcísio de Abreu Sagrada; Ano XI - nº 82 - 10 de janeiro 2010 1º Vice-presidente: Pr. Sérgio Bernardes 3) Na concepção virginal de Jesus; Próxima edição: 2º Vice-presidente: Pr. Francisco de Assis 4) Que o pecado degenerou o homem e Este é um jornal evangélico publicado pela 3º Vice-presidente: Pr. Francisco Lourenço que somente o arrependimento e a fé em 14 de Fev/2010 Igreja Evangélica Assembleia de Deus 1º Secretário: Dc. Allan de Almeida Jesus Cristo o pode restaurar a Deus; Ministério São Bernardo do Campo 2º Secretário: Pr. Daniel Perpétua 5) Na salvação presente, imediata, com- CNPJ 59.162.313/0001-99, fundado em 1º Dir. Financeiro: Pr. Azuil Pereira pleta e perfeita e na justificação do homem; janeiro de 1999 por Pr. Jair E. Barbosa 2º Dir. Financeiro: Ev. Alaor Garcia. 6) No batismo bíblico efetuado por Entrega material: Rua Mediterrânero, 680 - Jd. Mar - SBC imersão; Fone - Redação: (11) 2598-7000 As matérias publicadas podem ser 7) No Espírito Santo como a terceira pes- até 20 de Jan/10 e-mail: secretaria-sede2@uol.com.br reproduzidas, desde que seja citada a fon- soa da Trindade; Impresso: LTJ Editora Gráfica. te e feita uma solicitação. 8) No batismo com Espírito Santo e na Solicitamos que as fotos sejam envia- O Editor é responsável pelos textos pro- atualidade e totalidade dos dons espiritu- das na resolução 300 dpi e extensão Presidente: Pr. Tarcísio de Abreu duzidos pela redação. Já os artigos assi- ais; JPEG; e os textos digitados no Diretor Executivo: Dc. Allan de Almeida nados são de responsabilidade de seus au- 9) Na Segunda vinda Pré-Milenial de Cris- Vice-Diretor-Revisor: Pr. Daniel Perpétua to, em duas fases distintas; programa Microsoft Word. Pode ser tores e não refletem, necessariamente, a Editor e Jornalista Responsável: opinião do jornal. 10) No Juízo vindouro que condenará entregue na Secretaria do Templo Ev. Valter Borges (Mtb/SP nº 32609). os infiéis, bem como, na vida eterna de Sede ou pelo e-mail: gozo, de justiça e felicidade para os fiéis. jornalavoz.assembleia@uol.com.br
    • Jornal A Voz da Assembleia Ministério janeiro de 2010 - 3 Tema 2010: “A Volta do Senhor Jesus Cristo” A Volta do Senhor Jesus Cristo e a conduta do Cristão Vigilante e comprometido com esta Esperança Por Ev. Valter Borges isso precisamos viver uma vida como “... cristão vigilante compro- A Igreja Assembléia de Deus - metido com esta esperança”. Ministério de São Bernardo do Essa conscientização renovará Campo, através de sua Diretoria as forças do crente, onde, ele terá Executiva, presidida pelo Pastor mais comprometimento com (a) Tarcísio de Abreu, definiu o tema Sua vida de adoração a Deus; (b) central de suas atividades para o Sua vida de pureza e santidade; ano de 2010. (c) Sua vida de obediência à Pala- Fundamentado em Lucas vra de Deus; (d) Sua vida de ora- 12.35-48 e Tito 2.11-14, o tema ção; (e) Sua vida de cuidado com remete à necessidade da vigilân- a família; (f) Sua vida de dedica- cia do cristão em função da imi- ção à obra de evangelização e mis- nente volta do Senhor Jesus Cris- sões; (g) Sua vida de amor e co- to. munhão fraternal; (h) Sua vida É fácil associar a volta do Se- de compaixão diante do clamor nhor Jesus com o Apocalipse, dos aflitos; (i) Sua vida de teste- pois, sua volta demarcará os acon- munho na igreja e na sociedade; tecimentos descritos nesse livro (j) Sua vida de submissão às au- Ilustração: Os quatro bíblico. toridades; (k) Sua vida de confi- cavalos do Apocalipse Antes da Grande Tribulação, ança em Deus diante das adversi- por exemplo, acontecerá a 1ª Eta- dades; e, (l) Sua vida de expecta- pa da 2ª Vinda de Cristo, quando tiva de sua aprovação e recompen- os crentes serão arrebatados. E, sa. Assembleia de Deus propõe como Muitos estão desapercebidos e lembre-se, somente os fiéis subi- Tudo isso observaremos, se O tema central de 2010 a reflexão e vivendo sem o devido comprome- rão com o Senhor!! amarmos, e atentarmos para “A as atenções para essa verdade: A timento e vigilância. A 2ª Etapa da 2ª Vinda de Cris- Volta do Senhor Jesus Cristo”. Volta do Senhor Jesus Cristo. Que nesse ano, as reflexões to marcará o fim da Grande Tri- Por isso, atentemos para “A Vol- Muito se tem falado sobre os nos levem à santidade e a dese- bulação e início do Milênio. ta do Senhor Jesus Cristo e a con- fins dos tempos, mas poucos o es- jar, de verdade, sua vinda, e di- Nossa alegria é subir aos céus, duta do Cristão Vigilante compro- tão associando com a vinda do zer: “Maranata! Ora, vem Senhor no arrebatamento, junto com o metido com esta esperança”. Senhor Jesus, como uma realida- Jesus”. Senhor Jesus, na 1ª Etapa. Para É nesse sentido que a Igreja de prestes a acontecer. Nota de Escola Bíblica Dominical estudará a Falecimento 2ª Epístola aos Coríntios em nova lição Foram Recolhidas à Glória!! “Eu, de muito boa vontade, gastarei e me deixarei gastar pelas vossas almas” Da Redação duas Alianças; Lição 5 – Tesou- No dia 17 do mês de novembro ro em Vasos de Barro; Lição 6 – último passou a estar com o O ano de 2010 já começou e a O Ministério da Reconciliação; Senhor a irmã CPAD já lançou a mais nova revis- Lição 7 – Paulo, um Modelo de Maria Perpé- ta “Lições Bíblicas” para Escola Líder Servidor; Lição 8 – Exor- tua da Silva, Bíblica Dominical, que as igrejas tação à Santificação; Lição 9 – O (foto), com 93 de todo Brasil já começaram a es- Princípio da Generosidade; Li- anos de idade, tudar. ção 10 – A Defesa da Autorida- 78 dos quais A Revista “Lições Bílicas” para de Apostólica de Paulo; Lição 11 serviu a Deus – Características de um Autên- o 1° Trimestre de 2010 é comen- fielmente. A tada pelo Pr. Elienai Cabral, ten- tico Líder; Lição 12 – Visões e irmã Maria Perpétua era do, como Consultor Teológico, o Pr. Revelações do Senhor; Lição 13 viúva de Pedro Antonio Gilberto. – Solenes Advertências Pasto- Ferreira da Silva, e era membro Neste trimestre será abordado rais. da igreja de Vila Planalto. As a 2ª Carta do Apóstolo Paulo aos Nesse trimestre teremos mui- condolências do Jornal “A Voz Corintios, cujo tema central que to o que aprender! Portanto, da Assembléia” à família enluta- é: “Eu, de muito boa vontade, gas- reorganize sua agenda e vá à Es- da. tarei e me deixarei gastar pelas cola Dominical de sua Igreja. Também, no dia 02 de janeiro, vossas almas.” Aos professores e estudantes, às 20h, a irmã Maria José As lições estão cheias de assun- eis algumas sugestões bibliográ- Casé, que louvava a Deus na tos relevantes para a vida cristã, fica: (1) Comentário Bíblico Congregação de Ferrazópolis, veja: Lição 1 – A Defesa do Beacon; (2) Comentário Bíblico passou para o Senhor. Ela estava Apostolado de Paulo; Lição 2 – O Pentecostal; (3) Teologia do com câncer, e foi sepultada no Consolo de Deus em meio à Afli- Novo Testamento, Roy B. Zuck; dia 03, no Cemitério Phoenix ção; Lição 3 – A Glória do Ministé- (4) Comentário Histórico Cultu- Memorial. Ela deixa filhas e Capa da nova Lição Bíblica rio Cristão; Lição 4 – A Glória das ral, Lawrence O. Richards. do 1° Trimestre de 2010 esposo.
    • 4 - janeiro de 2010 Aniversário Jornal Jornal A Voz da Assembleia “A Voz da Assembleia” comemora 11 anos de publicações “Estamos sempre em busca da excelência, e, nesses anos todos, aprendemos com os nossos erros, e perseveramos” Da Redação ses 11 anos de história. Seu logotipo foi várias vezes moderni- No mês de janeiro de 1999, zado até tomar a forma de hoje. portanto, há onze anos, inicava- Seu tamanho, também, sofreu se um novo momento na Igreja alterações, passando do formato Assembleia de Deus - Ministério Tablóide para Standard, e, voltan- de São Bernardo do Campo. do, agora, para Tablóide, nova- Durante a Reunião Geral de mente. Mas, sem nunca perder Obreiros daquele ano, foi sua principal função, a de “infor- publicada, pela Igreja Assembleia mar, orientar, e debater as várias de Deus, a 1ª Edição do Jornal “A questões relacionadas aos evangé- Voz da Assembleia”, órgão desta licos e a sociedade em que estão instituição. inseridos”. A manchete daquela edição de Esse compromisso proporcio- lançamento dizia: “Reunião Geral nou ao jornal “A Voz da de Obreiros”, fazendo menção ao Assembleia” uma credibilidade referido evento. duradoura, sendo reconhecido até “Naquela época, o presidente mesmo por outras denominações da Igreja, pr. Jair Emídio Barbo- que buscam nas páginas deste pe- sa, apoiou o projeto e foi grande riódicos matérias enriquecedoras incentivador e colaborador”, afir- que auxiliam no fortalecimento ma o Ev. Valter Borges, editor do das igrejas e do reino de Deus. Jornal desde sua fundação. Com 11 anos de estrada, o jor- Ainda naquela edição, havia a nal se firma como um referencial reportagem de destaque que para muitos irmãos. Muitos deles enfatizava “O maior batismo nas possuem coleções com todas as águas já realizado: 230 novos cren- edições do jornal. Outros são ins- tes no 1° dia do ano”. Além disso, pirados pelas matérias e mudam aquela edição histórica fez refe- de vida. Muitos pastores utilizam rências acerca da construção de em seus sermões assuntos que Caconde-SP além de reportagens , foram informados pelo Jornal “A do 36° Congresso da MUP-GERAL, Voz da Assembleia”. entre muitos outros fatos impor- “Temos no Jornal ‘A Voz da tantes. A edição de lançamento Assembleia’, o registro de grande nascia no formato Tablóide, com parte da história da Igreja de São 8 páginas, impresso em papel jor- Bernardo nos últims 11 anos”, nal, preto e branco, e com tiragem afirma o Ev. Valter Borges. de 10.000 exemplares. “Fatos importantes, como a O nome do jornal, que, a prin- sucessão presidencial eclesiástica, cípio, era provisório, permanece inauguração de igrejas, e, tantos o mesmo até hoje. Mesmo com o outros acontecimentos importan- lançamento de uma campanha tes foram registrados nas páginas intitulada “Qual o nome ideal para deste jornal durante esses anos”, o jornal da Igreja Assembleia de revela. Deus SBCampo?”, e, depois de Para comemorar esse aniversá- inúmeras sugestões, o nome “A rio, uma pequena exposição está Voz da Assembleia”, no final das sendo preparada para os dias da contas, foi aquele que prevaleceu. reunião de obreiros deste ano. O jornal passou por várias Não deixe de prestigiar. transformações no decorrer des- Acima você têm as 11 primeiras páginas do Jornal “A Voz da Assembleia”. Elas representam cada ano de história do Jornal.
    • RELATÓRIO GERAL 2009 DIRETORIA EXECUTIVA DA IEAD-MSBC TEMA 2010: A VOLTA DO SENHOR JESUS CRISTO e a conduta do cristão fiel comprometido com esta esperança Diretoria Executiva da IEAD-MSBC apresenta Relatório Geral Anual de 2009 Relatório Geral de 2009 é apresentado pela Diretoria Executiva em cumprimento ao Artigo 28° Alinea VI e Artigo 30° do Estatuto Por Pr. Tarcísio de Abreu der o que dispõe o Estatuto Re- forma ano 2007, conforme Artigo Com grande alegria e cheio de 28º, Alínea VI e Artigo 30. gratidão em nosso coração, pela Por julgar de interesse de toda bondade e misericórdia de nosso Igreja, além dos Relatórios da Se- poderoso e maravilhoso Deus, Pai cretaria e Tesouraria, correspon- de Nosso Senhor e Salvador Je- dente às exigências de nosso Es- sus Cristo, tenho o prazer de le- tatuto Reforma, oferecemos, tam- var ao conhecimento e apreciação bém, para exame e consideração de todos os membros da Igreja de cada membro de nosso Minis- Evangélica Assembleia de Deus- tério, um resumo das atividades Ministério SBC, as principais rea- mais relevantes das diversas áre- lizações da Diretoria Executiva no as da Diretoria Executiva: decorrer do ano 2009, para aten- Membresia cresceu, segundo secretaria Relatórios da Secretaria revelam que, em 2009, a IEAD-MSBC cresceu 5,783% na comparação com o ano de 2008 Por Dc. Allan de Almeida Batismos 2009 Relação de Membros SBCampo/Regionais São Bernardo 2007 372 2008 425 2009 455 IEAD-MSBC Regional Anápolis - 000 001 Regional Casa Nova - 065 070 Cruzeiro Nordeste - 000 000 SBCampo/Regionais 2009 2008 Crescimento Regional Goiânia - 023 017 São Bernardo 9.641 9.067 574 Regional Guanambi - 020 048 Regional Anápolis 050 050 000 Regional Guaxupé - 048 070 Regional Casa Nova 401 358 043 Regional Itajobi - 006 008 Cruzeiro Nordeste 077 000 077 Regional Mococa - 047 045 Regional Goiânia 374 346 028 Morro do Chapéu - 005 006 Regional Guanambi 481 469 012 Regional Pilão Arcado - 000 020 Regional Guaxupé 1.209 1.155 054 Regional S. S. do Paraíso - 061 046 Regional Itajobi 070 112 042 Regional Uberaba - 019 007 Regional Mococa 800 721 079 Total Geral 372 719 793 Regional Morro do Chapéu 112 110 002 Regional Pilão Arcado 188 172 016 Totais/Ano 2007 2008 2009 Regional S. S. do Paraíso 898 901 003 São Bernardo 372 425 455 Regional Uberaba 093 110 017 Regionais - 294 338 Total 14.451 13.661 790 (5,783%) Total Geral 372 719 793 Totais Percentual de Crescimento Geral de Batismo SBCampo/Regionais 2009 2008 Crescimento Ano 2007/2008 2008/2009 São Bernardo 9.641 9.067 574 Percentual 93,3% a. a. 10,3% a. a. Regionais 4.808 4.594 216 Total 14.451 13.661 790 (5,783%) Em 2009, Batismos por trimestre aproximadamente Percentual de Crescimento Geral de Membros SBC/Region. 1° 2° 3° 4° Total 23 Congregações Crescimento 2008/2009 5,783% a. a. São Bernardo 099 126 149 081 455 não enviaram Regionais 075 090 066 107 338 nenhum candidato Total Geral 174 216 215 188 793 ao Batismo.
    • 6 - janeiro de 2010 Relatório Geral 2009 Jornal A Voz da Assembleia Diretoria Executiva valoriza Patrimônio Assembleia de Deus de São Bernardo investe em construções, móveis e utensílios para proporcionar conforto Relatório Patrimonial de 2009 Por Pr. Azuil Pereira Patrimônio - Móveis e Utensílios Móveis e Utensílios investi- Congregações beneficiadas dos nas congregações em 2009: com Móveis e Utensílios em 2009: Ventiladores (20); Bebedou- ro (09); Sax Alto (11); Impres- Areião; Boa Vista – RG; sora (07); Guitarra (09); Mesa Vila São Pedro; Jd. Dos de Som (10); Potencia (10); Sax Eucaliptos; Jd. Ruyce – Reto (03); Clarinete (15); Diadema; Jd. Thelma; Jd. Re- Trompete (11); Trombone (04); presa; Oleoduto; Batistini; Flauta (17); Violoncelo (02); Jd. Beatriz “COAP”; Jd. Las Violino (16); Sax Tenor (06); Palmas; Vila Cananéia – Pilar Bombardino (04); Harpas p/ do Sul-SP; Jd. Tupã – Riacho Banda (50); Bouquilha (12); Grande; Jd. Jussara; Palhetas (38); Trombone de Sacadura Cabral; Cristo Rei; Construção Guaxupé-MG Vara (05); Trombone de Piston Jd. Regina I; Jd. Caçula; Jd. (03); Computador completo San Maria; Jd. Santo Ignácio; (07); Sax Soprano (03); Estan- Jd. Das Orquídeas; Núcleo te p/ partitura (61); Microfone Santa Cruz; Vila Mariana; Jd. sem fio (07); Microfone com fio Primavera; DER; Vila Nova (44); Toca DVD (05); Cartu- Conquista – Diadema; Vila Templos - Construções e Reformas cho (08); Caixa Amplificada São José – Biquinha; Vila Construções e Reformas em Vila Ferreira; Vila São José – (09); Contra Baixo (04); Cubo Ferreira; Jd. Petroni; Jd. Es- 2009: Biquinha; Vila São Pedro; Vl. p/ baixo e guitarra (08); caixa meralda - Jd. Satélite; Jd. Boa Beatriz (COAP); Vl. Esperan- de Repique (03); Pratos (04); Vista – Pq; Jd. Ipê; Studio de Grande ABCD: Baeta Neves; ça; Vl. Mariana Batuta (02); Suporte p/ caixa Radio “Momentos com Deus” Boa Vista – Pq; Cama Patente; (12); Rack (03); Pedestal (15); da IEAD-MSBC; Jd. Cristiane Cristo Rei; DER; Ibene; Jd. Das Interior e outros Esta- Fonte de Teclado (02); - Santo Andre; Jd. Esmeral- Orquídeas; Jd. Do Lago; Jd. Es- dos: Cananéia – Pilar do Sul; Retroprojetor (03); Armário da; Jd. Laura; Botujuru; Pla- meralda; Jd. Fátima; Jd. Candiba; Casa Nova; Delta; (36); Cadeiras Plasticas (195); nalto; DER; Jd. Santa Maria; Iguatemy; Jd. Ipê; Jd. Ivone; Franca; Guanambi; Guara- Mesas Plasticas (51); Caixas Pas- Torre; Tietê; Capelinha; Jd. Jd. Las Palmas; Jd. Laura; Jd. nesia; Guaxupé; Ibiraci; sivas/Retorno (15); Equalizador Santa Lucia; Real Parque; Nazaré; Jd. Petroni; Jd. Repre- Jacui; Morro do Chapéu (04); Caixinha p/ envelope de Riacho Grande; Vila São José sa; Jd. Santo Ignácio; Jd. (Sede e Sub Congregação); dizimo (41); Cadeiras – Biquinha; Vila Nova Con- Silvina; Jd. Thelma; Monte Sião; Mutans; N4 – Petrolina; N5- Almofadada (22); Lampadas de quista – Diadema; Pedra sob Núcleo Santa Cruz; Planalto; Pq. Petrolina; Neropolis; Petro- emergência (28); Suporte p/ Pedra; Humaitá – São Esmeralda; Pq. Imigrantes; Pq. lina; Pombal; Santana do So- galão d’agua (09); Púlpito (11); Vicente; Pq. Los Angeles São Bernardo; Pq. Selecta; Ria- brado; São Tomas de Aquino; Trompa (01); Bateria Comple- Interior e outros estados: cho Grande; Sacadura Cabral; Tietê; Uberaba; Vila Nova – ta (03); Aparelho de fax (02); Setor Regional de Goiânia – Sede; Sitio dos Vianas; Torre; GO; Vl. Esperança – MG. Partitura (31); Bumbo (01); GO; Setor Regional de Mococa Tela p/ Projeção (04); Mesa p/ – SP; Setor Regional de Mor- escritório-salas (32); Bancos de ro do Chapéu – BA; Setor Re- madeira (143); Galão plástico gional de Pilão Arcado – BA; (01); Cordas p/ guitarra e bai- xo (42); Cabos de mic (50); Ca- Setor Regional de Anápolis – GO; Setor Regional de Casa Aquisição de Imóveis e Terrenos deiras Universitaria (200); Ca- Nova – BA; Setor Regional de Aquisições de Imóveis e Ter- Jd. Petroni; N5 - Petrolina; deiras secretaria (100). Guaxupé – MG; Setor Regio- renos em 2009: Arco Verde-PE; Sorocaba; Vale do Sonho - Totalizando 1484 objetos nal de Uberaba – MG. Bairro Santa Cruz – Guaxupé; Goiânia; Jd. Esmeralda. Patrimônio - Reformas e Consertos Conserto e Reforma de Ins- Congregações beneficiadas trumentos em 2009: com reformas de instrumentos: Sax Alto (12); Sax Reto (02); Monte Sião; Jd. Das Orquí- Clarinete (17); Trompete (12); deas; DER; Jd. Ipê; Cristo rei; Trombone (02); Flauta (20); Jd. Do Lago; Jd. Silvina; Pq. Los Violoncelo (01); Violino (02); Angeles; Jd. Laura; Jd. Santa Sax Tenor (11); Bombardino Maria; Oleoduto; Sede; Jd. (05); Trombone de Vara (02); Thelma; Setor Regional de Trombone de Piston (11); Sax Mococa – SP; Setor Regional de Soprano (01); Trompa (01) Guaxupé – MG Totalizando 98 consertos. Novo Púlpito da Sede - SBC Administração Sede - SBC
    • Jornal A Voz da Assembleia Relatório Geral 2009 janeiro de 2010 - 7 Consagrações e Remanejamento de Obreiros Igreja Assembleia de Deus analisa com cuidado e atenção todas as Consagrações e Remanejamento de Obreiros Relatório da Área Ministerial Por Pr. Sérgio Bernardes Perfazendo um total de 1.885 Remanejamento de Dirigentes Obreiros no campo. Congregações: (18) Jd. Cristiane – St° André Vários irmãos foram chamados Anterior: Dc. Manuel Everaldo Ocorreram Assembleias Gerais por Deus para o santo ministério, e Convencionais nos meses de ja- (1) Botujuru – SBC Atual: Pb. Arivaldo de Souza dentro de suas respectivas fun- Anterior: Ev. José Tadeu Bento (19) Jd. Monte Sião – SBC neiro e julho de 2009; e, mensal- ções, no objetivo de servir a igre- mente, todo segundo domingo, Atual: Pb. Sérgio S. Kurozawa Anterior: Ev. Charles Evangelista ja do Senhor Jesus. (2) COAP- Vila Beatriz – SBC Atual: Pr. Florentino Marques são realizadas Reuniões do Corpo Ministerial, em SBCampo. Nas re- Todos eles passando pelo cri- Anterior: Pr. Daniel J. Ferreira (20) Jd. Jussara – SBC gionais, também, ocorreram reu- vo, primeiramente da Palavra de Atual: Ev. Arnaldo M. Silva Anterior: Pb. José Geraldo niões: abril, em Casa Nova – BA; Deus, que é autoridade máxima; (3) Jd. Esmeralda - SBC Atual: Pr. Anésio Lopes maio, em Guaxupé-MG; setembro, e, depois, cumprindo os requisi- Anterior: Ev. Marcos D. Del Rey (21) Jd. Takebe - Diadema em Goiânia-GO; e, outubro, em tos estabelecidos no Estatuto da Atual: Pr. Daniel J. Ferreira Anterior: Pb. João O. Batista Morro do Chapéu – BA. Foram Igreja e no Regimento Interno. Atual: Pb. Jorge Ferreira Filho (4) Jd. Santa Maria – SBC realizados vários atendimentos Uma vez achados em conformi- pastorais, visando à edificação e o Anterior: Ev. Adão Martins (22) Jd. Nosso Lar – Diadema dades com os itens supracitados Atual: Pb. Jeriel S. Campos Anterior: Ev. Marcio A. O. Faria crescimento espiritual de todos os e aprovados pela a diretoria exe- obreiros. Louvando sempre ao Se- (5) Jd. Ivone – SBC Atual: Ev. Daniel P Silva . cutiva e ministério, foram consa- Anterior: Ev. Isaías B. Moreira (23) Franca – SP nhor pelas vitórias alcançadas. Atualmente, o Corpo Ministe- grados, apresentados, recebidos e Atual: Ev. Adão Martins Anterior: Pb. João Evangelista rial é composto de: 52 pastores; reintegrados 200 obreiros, para (6) Jd. St° Ignácio – SBC Atual: Pb. Jakson Costa 75 Evangelistas; 452 Presbíteros; suas respectivas regiões. Anterior: Pr. Gedeon C. Duarte (24) Tietê - SP 452 Diáconos e 854 Cooperadores. Atual: Ev. Isaías B. Moreira Anterior: Pb. Jakson Costa (7) Cristo Rei – SBC Atual: Pb. João Evangelista Apresentação - Consagração Anterior: Ev. Valdete Ribeiro Atual: Ev. Edmar R. Medeiros (25) Tatetos – SBC Anterior: Pb. José Carlos Recebimento de Obreiros (8) Vila Ferreira – SBC Anterior: Ev. Benedito Américo Atual: Pb.Ailton R.S.Biedermann (26) Vl.Nova Conquista – SBC Atual: Ev. Antonio Romão Anterior: Pb. Hamilton da Silva Consagração (9) Jd. Regina II – SBC Atual: Pb. Cosmo Manoel da Silva Anterior: Pb. Paulo Bispo (27) S. José Rio Preto - SP Apres. Consagração Atual: Dc. Manuel Everaldo Atual: Pb. Hamilton da Silva Região Coop. Diac. Presb. (10) Jd. Tupã – SBC (28) Pilar do Sul - SP São Bernardo do Campo - SP 75 38 21 Anterior: Ev. Dorival dos Santos Anterior: Ev. Paulo Roberto Guaxupé - MG 06 05 02 Atual: Ev. Mauro Medeiros Atual: Dc. Derci Pereira da Luz Mococa-SP 02 03 02 (11) Pq. Estorial – SBC (29) Itamogi – MG São Sebastião do Paraíso - MG 02 04 01 Anterior: Ev. Mauro Medeiros Anterior: Ev. Albertino de Paula Casa Nova-BA - 04 01 Atual: Ev. Dorival dos Santos Atual: Pb. José Antonio Leite Goiania-GO - - 04 (12) Jd. Iguatemi – SP (30) St° Antonio Alegria - SP Morro do Chapéu-BA 04 01 - Anterior: Pb. Edneilton Abrantes Anterior: Pb. José Antonio Leite Atual: Pr. Paulo Nunes Atual: Pb. Claudinei J. de Sousa TOTAL 87 55 32 (13) Pq. Esmeralda – SBC Anterior: Ev. Juarez Gonçalves Regionais: Atual: Pb. Adão de Oliveira Recebimentos (14) Jd. das Orquídeas – SBC (31) Itajobi - SP Anterior: Pr. Ivan Araújo Anterior: Ev. Ewerton Nogueira Recebimento Atual: Ev. Juarez Gonçalves Atual: Pb. José Galdêncio Região Diac. Presb. Evang. (15) Jd. Laura – SBC (32) Uberaba - MG São Bernardo do Campo - SP 06 09 01 Anterior: Ev. Ademir Muniz anterior: Pn. José Galdêncio São Sebastião do Paraíso - MG 03 01 01 Atual: Pr. Ivan Araújo atual: Pr. Gilvan Caetano Uberaba-MG 01 - - (16) Jd. Laura – SBC (33) Anápolis - GO Anterior: Pr. Ivan Araújo anterior: Ev. Helio Machado TOTAL 10 10 02 Atual: Ev. José Tadeu Bento atual: Ev. Ewerton Nogueira (17) Jd. Las Palmas – SBC (34) Jd. Humaitá - SP Anterior: Pr. José Licínio anterior: Pr. Gilvan Caetano Reintegração ao Diaconato 04 Atual: Pb. Agnaldo Barreto atual: Ev. Helio Machado Abertura de Novos Trabalhos TEMA 2010: Sacadura Cabral - Santo André Juruaia - Minas Gerais A Volta do Senhor Jesus Cristo e a Cidade São Jorge - Santo André conduta do Cristão Vigilante e Responsável pela abertura de novos trabalhos: Pastor Francisco Lourenço de Souza (3° Vice-presidente) Comprometido com esta Esperança
    • 8 - janeiro de 2010 Relatório Geral 2009 Jornal A Voz da Assembleia Igreja reafirma compromisso com a Educação Relatório da Secretaria de Educação Cristã demonstra grande investimento na formação e didática Por Pr. Francisco de Assis Investimento na Formação Investimentos na Escola Teológica e Seminários Bíblica Dominical - Investimento na Formação de Líderes (08); - SELPED - Fichas de Inscri- ção (1200 unidades); - Mesas (10); nical; - MUPADESB - Subsídio para Se- - SELPED - Banner (01 - Mesas Infantis (70); - Materiais diversos; mana de Estudos – Diversos (05 unidade); - Cadeiras (68); - Subsídio para E. B. F.; dias); - SELPED - Certificado (1200 - Cadeiras Infantis (280); - Material Didático – congre- - MUPADESB - Subsídio para Se- unidades); - Lousas (161); gação – (diversas congrega- mana para Semana de Estudos - SELPED - Subsídio para - Tripé (05); ções); Preletores (05 dias); Preletores (06 pessoas); - Quadros de Avisos (13); - Subsídio Seminário CPAD – - Subsídios para evento da 3° Ida- - SELPED - Subsídio para - Flip Chart (20); Stª Catarina – NOV (05 pes- de – JAN – NOV (04 dias men- Hospedagem (05 pessoas); - Investimento para E. B. Domi- soas). sais); - SELPED - Subsídio para - Subsídios para Viagem atendimento e Inscrições (02 Evangelística da 3° Idade – AGO meses); Despesas Diversas (45 pessoas); - SELPED - Subsídio – Lanches - Bolsa de Estudo - FATEBENE/ (750 lanches); FUTURA - 04 meses: [(FEV - - SELPED - Cartazes e Outros 26) (MAR – 45) (ABR – 40) (MAI40)]; - Bolsa de Estudo - FATEBENE/ divulgação (2500 unidades); - Despesas com seminário “A Cura da Alma” (03 dias); des); FUTURA/METODISTA – 06 me- - Subsídio para Reunião com - Fotocópias para seminários - Envelopes grandes – palha ses: (JUN - 41) (JUL - 24) (AGO Mulheres; (3161 cópias); (100 unidades); 53) (SET - 58) (OUT - 56) (NOV - Bolsa Estudo – Informática - Fotocópias diversas (257 cópi- - Grampos e pacotes plásticos; 48); – AGO – NOV (01 pessoa); as); - Cartucho de impressora - S. E. O. - Subsídio (01 dia); - Bolsa Estudo – Professor – - Encadernação de Apostilas (01); - S. E. O. - Subsídio – material APEC – OUT (01); (2.200 unidades); - Pedestais (02); (150 unidades); - Subsídio para Evento da - Livros (15 unidades); - Material para berçário (03); - S. E. O. - Material (150 unida- Família – Goiânia (100); - Retroprojetor (12 unidades); - Materiais didáticos para pro- des); - Subsídio para Viagem com - Bonas Musicais (500 unida- jeto. - Despesa com viagem; Adolescentes – SET - OUT; des); - Subsídio de Viagem a Cambuí - Subsídio para Seminário - Tela de projeção (08 unida- (02 pessoas); Palavra da Vida – Inscrições - Subsídio Seminário PAVI – 04 OUT (06); meses: [(MAR - 28) (ABR - 25) - Investimento Treinamento (MAI - 23) (JUN - 23)]; Professor - COAB II (01 Atendimentos - Apostilas para Seminário da Fa- pessoa); mília (2000 unidades); - Subsídio para Aula de - Subsídio para Seminário da Fa- Música – NOV; - Atendimento Psicológico (288 - Atendimentos Sociais (diver- mília – Preletor (01 pessoa); - Cartão – certificados e lições atendimentos); sos). - SELPED - Cartazes (100 uni- (170). dades);
    • Jornal A Voz da Assembleia Fé & Razão janeiro de 2010 - 9 O Senhor Jesus Cristo e o Antigo Testamento - parte II “Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou til se omitirá da lei sem que tudo seja cumprido.” (Mt. 5.17-18) Por Ev. Valter Borges çam em Cristo e na salvação que do Novo Testamento; (b) Os evan- samento. Essa segunda escola afir- Ele pregou, devido a falta de com- gelhos seriam uma exposição da ma oposto da posição anterior. Jesus queria que seus dis- preensão de Cristo e o seu relaci- Lei antiga e Jesus apenas um mes- Aqui essa escola afirma que “Cris- cípulos compreendessem a si- onamento com tre; (c) O real to aboliu completamente a Lei, in- tuação inteira. a Lei. fundador do troduzindo, no lugar dela, a GRA- Conforme vimos na edição an- Urge, assim, “Entretanto, Jesus Cristianismo se- ÇA DIVINA, e citam o texto terior, ficou claro que Jesus ha- refletir sobre rebateu ambas essas ria, dizem eles, o Jo.1.17”. Segundo essa linha de via rebatido as objeções acerca de duas das princi- errôneas posições, ao apóstolo Paulo; pensamento, o crente nada tem a sua doutrina e práxis. Ele, então, pais dificulda- (d) Os evange- ver com a Lei. estabeleceu de antemão a manei- mesmo tempo, com a des suscitadas a lhos nada seriam Entretanto, Jesus rebateu ra de pensar e a perspectiva dos isso. declaração dos senão lei, ensino ambas essas errôneas posições, ao discípulos, pontuando firmemen- Existiram versículos 17 e 18. ético e instrução mesmo tempo, com a declaração te esses dois postulados funda- duas escolas de Ele disse que não veio moral; e nada te- dos versículos 17 e 18. Veja: mentais: (1) Sua doutrina era bí- pensamento. “Não cuideis que vim destruir blica; e, (2) Critica os fariseus por Certa escola de destruir, nem ab-rogar, ria justificação, de de doutrina a lei ou os profetas; não vim ab- seus ensinos antibíblicos. pensamento mas, cumprir” santificação e rogar, mas cumprir. Porque em Jesus queria que seus discípu- afirma que “Je- outros dessa na- verdade vos digo que, até que o los compreendessem a situação in- sus deu conti- tureza; e, final- céu e a terra passem, nem um jota teira. Essa era uma questão ex- nuação ao ensino da Lei”. Veja- mente, (e) Dizem que o Evange- ou til se omitirá da lei sem que tremamente urgente e prática. mos as implicações e os problemas lho de Jesus foi transformado por tudo seja cumprido” - (ARC). Perceba, querido leitor, que desse pensamento: (a) Quem pen- outro homem, Paulo, diferente da esse é um problema contemporâ- sa assim vê grande diferença en- religião de Jesus. neo, pois há aqueles que trope- tre os Evangelhos e as epístolas Há, ainda, outra escola de pen- A Interpretação de Cristo Jesus Cristo cumpriu toda da “Lei e dos profetas” a Lei e os Profetas Que tem o Senhor Jesus a di- forma que os antigos se relacio- Por “cumprir”, se entende que A 2ª declaração, à luz dessa zer sobre o problema? navam com Deus, através dos essa palavra não quer dizer ter- realidade, como é óbvio, Ele Em primeiro lugar, vamos de- holocaustos e ritos. minar, acabar, nem acrescentar não viera ao mundo para des- finir melhor os termos respon- Aqui cabem dois pontos a ana- algo já iniciado. “Cumprir” é pres- truir, e nem mesmo para mo- dendo as seguintes questões. lisar: tar plena obediência, literalmen- dificar o ensino da Lei e dos O que se entende por “Lei” e (1) Jesus asseverava seu ensi- te, levando até às últimas Profetas; antes, viera para “Profetas”? Que se entende por no a tudo quanto a Lei ensina di- consequências tudo quanto fora cumprir os preceitos da lei e “cumprir”? Que o Senhor Jesus retamente sobre a vida, a condu- dito e declarado na Lei e nos Pro- os ensinamentos dos profetas queria dizer? Qual o verdadeiro ta e o comportamento dos ho- fetas. até às suas últimas consequên- ensino nesse ponto? mens; e, O que, então, queria o Senhor cias, obedecendo de modo per- Sintetizando, respectivamente, (2) Aqui, nessa introdução, dizer? Qual o seu verdadeiro feito aos mesmos. a “Lei” e “Profetas”, revelam a ex- Jesus fala sobre a lei de modo ge- ensinamento neste ponto? Em outras palavras, Ele afirma- pressão usada que correspondia ral, à partir do verso 21 em dian- A resposta está na junção das va que “a Lei e os Profetas”, em a totalidade do Antigo Testamen- te, falará acerca da seção moral da duas declarações ligadas ao “por- sua totalidade, apontavam para to. Quando o Senhor Jesus se re- lei. quê”, e de forma inversa enten- Ele e teriam cumprimento em Sua fere à “Lei” Ele a reafirma em sua Por “Profetas”, Jesus indicava deremos. pessoa, até nos menores detalhes. inteireza, tanto a Lei moral, quan- o conteúdo dos livros proféticos do A 1ª Preposição (verso 18) Tudo que faz parte da lei e to a judicial e cerimonial. É sabi- Antigo Testamento. é de que a lei de Deus tem cará- dos profetas culmina em Jesus do que a Lei moral se referia aos Aqui, também, temos 2 aspec- ter absoluto, jamais poderá ser Cristo, e Ele é o cumprimento dez mandamentos e às demais leis tos principais: alterada, nem modificada no da lei e dos profetas. morais, que dizia respeito aos re- (1) Os profetas ensinavam a mais leve grau. É absoluta e Essa é a mais tremenda reivin- lacionamentos dos homens; a Lei Lei, interpretando e aplicando; e, eterna. Cristo ressaltou essa de- dicação que Jesus fez em qual- judicial, dizia respeito à nação e a (2) Prediziam o aparecimento claração com toda Sua autoridade quer ocasião. Lei cerimonial definia a correta do Messias. (“Em verdade vos digo...”). (continua) Melhor Idade!! Convidamos você, irmão, com Além do Coral “O Senhor é a Os ensaios acontecem todas 6° mais de 50 anos de idade, e que es- Nossa Força”, ainda, temos visi- feiras, às 14h, onde, tem, tam- teja aposentado, para participar das tas em hospitais, asilos e outras bém, após os ensaios, um “Café No Templo Sede atividades do grupo “Melhor Idade”. atividades. da Comunhão”. Seja bem-vindo!!
    • 10 - janeiro de 2010 Ministério Jornal A Voz da Assembleia 81 novos crentes foram batizados na Sede Seguindo o mandamento do Senhor Jesus, no mês de dezembro, novos crentes fizeram sua declaração pública de fé Por Ev. Valter Borges E, a cada três meses, várias pessoas testemunham sua fé A Igreja Evangélica em Cristo Jesus, sendo Assembleia de Deus – Ministé- batizadas “em nome do Pai, do rio de São Bernardo do Campo, Filho e do Espírito Santo”, liderada pelo pastor presiden- após a profissão de fé do novo te Tarcísio de Abreu, realizou, converso. Aliás, essa fórmula, em dezembro último, mais um que foi ensinada por Jesus, é a Santo Batismo no Templo Sede. utilizada pela Igreja cristã que Foram 81 novos crentes que velam pela interpretação corre- desceram às Águas Batismais. ta das Escrituras Sagradas. O evento aconteceu no últi- Vamos saber um pouco mais mo dia 27 de dezembro, quarto sobre essa fórmula do Santo domingo do mês. Batismo em Águas? Batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo Os cristãos em geral utili- eram batizados ‘para dentro’ do zam a forma trinitária de bati- nome do Senhor Jesus (At zar alguém, fazendo-o como 8.16)”. Jesus ordenou em Mt 28.19b: Isto porque a preposição “Portanto, ide, ensinai todas as “eis” , no grego, quer dizer nações, batizando-as em nome “para dentro de”, podendo sig- do Pai, e do Filho, e do Espírito nificar, também, “em relação Santo”. a”. No original grego, tal expres- Assim, o batizando é intro- são é “eis to onoma tou patros duzido em Cristo, no seu nome, kai tou hyou kai tou hagiou ficando debaixo de seu senho- pneumatos” , significando rio. Para tanto, necessária se “para uma relação com o nome faz uma profissão de fé autên- do Pai e do Filho e do Espírito tica, mediante a qual a pessoa Foto Arquivo de Batismo realizado em Setembro no Templo Sede Santo”. a ser batizada confirma sua Segundo Horton (p. 570), “os crentes neotestamentários convicção de ser um verdadei- ro discípulo de Cristo. Unicistas não resistem à uma exegese criteriosa da Bíblia Batizar em nome de Jesus é As seitas unicistas utilizam pedir dos seus discípulos, é a uma referência e não fórmula esses textos bíblicos para de- fender a idéia do batismo “só mais correta e adequada para a ministração do ato batismal. Certos grupos ou denomina- se que “os que ouviram foram no nome de Jesus”, pois eles ções procuram utilizar outra batizados em nome do Senhor pregam que a fórmula ditada BIBLIOGRAFIA por Jesus não inclui “o nome”, BERKHOF, Louis. Teologia siste- fórmula, afirmando que os Jesus”. mática. São Paulo, Luz para o crentes devem ser batizados Note-se que, nas quatro re- e sim, “as funções diferentes de Caminho, 1990. CHAMPLIN & somente no nome de Jesus, ba- ferências, não há uma fórmu- Deus”, como Pai, como Filho e BENTES. Enciclopédia de Bíblia, seados em alguns versículos la, pois há diferença entre as como Espírito Santo, o que é teologia e filosofia. São Paulo, bíblicos, tais como At 2.38, duas primeiras e as duas últi- uma heresia absurda!! Candeia, 1995. HORTON, Stanley. quando Pedro diz que as pesso- mas. Segundo o Pastor Esequias Teologia sistemática. Rio, CPAD, Soares (p. 37), as passagens 1997. KELLY, J. N. Doutrinas as se arrependessem para se- Esses textos são invocados centrais da fé cristã. São Paulo, rem batizadas “em nome de Je- pelos unicistas para justificar bíblicas invocadas pelos Edições Vida Nova, 1994. sus Cristo” ( epi toi onomai o batismo “só no nome de Je- unicistas “não tratam da fór- S0ARES, Esequias. Lições Iesou Christou), e At 10.48, sus”. mula batismal, e sim de atos ou Bíblicas, 2. Trim. 97 - Seitas e quando o apóstolo orientou que Deve-se notar, no entanto, eventos de batismo...Se elas re- Heresias. Rio, CPAD, 1997. os da casa de Cornélio fossem que, naquelas ocasiões, não velassem a fórmula batismal, (Publicado na Revista Obreiro, de “batizados em nome do Se- estava sendo ministrado o ato seriam iguais, pois a fórmula é fevereiro de 1999, pela CPAD). nhor ” ( en onomati Kyriou batismal em si, mas apenas padronizada. Aquelas pessoas eram batizadas na autoridade Fonte: http:// Iesou). uma determinação para que se www.assembleiadedeus-rn.org.br/ Em At 8.16, vemos novos realizasse o batismo dos recém do nome de Jesus”. familia/port/estudos04.htm, convertidos que “somente convertidos, ou referência ao Desse modo, entendemos acessado em 04/05/2008, às eram batizados em nome do Se- batismo já realizado. que a fórmula trinitária, dita- 00h44). nhor Jesus”; em At 19.5, diz- da por Jesus, antes de se des-
    • Jornal A Voz da Assembleia janeiro de 2010 - 11 MUPADESB realizou 47° Congresso Geral Muitas pessoas foram batizadas com Espírito Santo e outros aceitaram o Senhor Jesus Cristo como seu Salvador pessoal Da Redação (São Paulo). Segundo Rubens Duarte, no A Igreja Assembleia de Deus - evento, o Senhor Jesus batizou Ministério de São Bernardo do onze pessoas com o Espírito San- Campo, recebeu, em seu Templo to, e dezesseis pessoas aceitaram Sede, o 47° Congresso Geral da o Senhor como Salvador, conver- MUPADESB. tendo-se a Ele. Jovens de todas as congrega- “Somos gratos a Deus e a toda ções dos mais diferentes bairros Diretoria Executiva na pessoa do da cidade se reuniram para lou- Pr. Tarcisio por nos dar o privilé- var a Deus durante o evento. gio de adorar a DEUS nesses dias A MUPADESB ora liderada pelo de congresso”, agradece o Dc. Dc. Eudes ângelo, há 47 anos re- Eudes Ângelo, presidente da aliza congressos na cidade de MUPADESB. São Bernardo, deixando marcas Segundo ele, “Deus, de uma espirituais na vida de muitos ser- forma especial, manifestou o seu vos do Senhor. poder e nos surpreendeu derra- O evento foi realizado nos dias mando sobre a vida de todos os 11, 12 e 13 de dezembro último. presentes a sua graça e poder”, E teve a cooperação do Coral Ju- regozija-se. venil e Orquestra MUPADESB. “Espero que nos corações dos Com o tema: “ Verdadeiros congressistas, a Palavra de DEUS Adoradores”, os jovens foram le- faça grande efeito, de tal maneira vados à reflexão sobre a necessi- que o tema ‘Verdadeiros Adora- dade de valorizar a verdadeira dores’ seja a nossa bandeira”, afir- adoração. ma. “Deus abençoe a todos os ir- Cooperaram no evento os pas- mãos que trabalharam para que tores: Pr. Isaías de Oliveira este evento se realizasse”, finali- (Catanduva-SP); Pr. Isaías de Ra- za. mos (São Paulo); Pr. Neilson Silva MUPADESB realizou Congresso Geral de Jovens em dezembro Coral Juvenil louvando Vista do interior do Templo Jovens louvando a Deus Coral adorando a Deus
    • 12 - janeiro de 2010 Oração & Intercessão Jornal A Voz da Assembleia