Energias NãO Renovaveis(WalkléBio)

18,412 views

Published on

Trabalho realizado por Walklébio Elder - Turma 11 do Senac/Tito para a Estação Ecogestão e Saneamento Ambiental.

Published in: Education

Energias NãO Renovaveis(WalkléBio)

  1. 1. ENERGIAS NÃO RENOVAVEIS por Walklébio Helder Ecogestão-Profa Valéria Bolognini
  2. 2. Energias Não Renováveis <ul><li>As fontes de energia não renováveis são aquelas que se encontram na natureza em quantidades limitadas e se extinguem com a sua utilização. Uma vez esgotadas, as reservas não podem ser regeneradas. Consideram-se fontes de energia não renováveis os combustíveis fósseis (carvão, petróleo bruto e gás natural) e o urânio, que é a matéria-prima necessária para obter a energia resultante dos processos de fissão ou fusão nuclear. Todas estas fontes de energia têm reservas finitas, uma vez que é necessário muito tempo para as repor, e a sua distribuição geográfica não é homogénea, ao contrário das fontes de energia renováveis, originadas graças ao fluxo contínuo de energia proveniente da natureza. </li></ul>
  3. 3. TIPOS DE ENERGIAS NÃO RENOVAVEIS <ul><li>Petróleo </li></ul><ul><li>Gás natural </li></ul><ul><li>Carvão mineral </li></ul><ul><li>Carvão vegetal </li></ul><ul><li>Combustíveis nucleares </li></ul>
  4. 4. Petróleo <ul><li>O petróleo é um combustível fóssil, produzido há milhões de anos atrás pela pressão de material orgânico, e é hoje encontrado em algumas zonas do subsolo da Terra. É a principal fonte de energia atual. O petróleo e gás natural são encontrados tanto em terra quanto no mar, principalmente nas bacias sedimentares (onde se encontram meios mais porosos - reservatórios), mas também em rochas do embasamento cristalino. </li></ul><ul><li>É de fácil transporte, mas seu potencial destruidor do meio-ambiente é muito grande, pois libera grande quantidade CO2 para atmosfera sendo um dos grandes &quot;vilões&quot; do chamado aquecimento global, por causa, da sua grande utilização nos meios de transportes como carros e motos. </li></ul>
  5. 5. Principais países produtores de petróleo <ul><li>1. Arábia Saudita (OPEP) 10,7 % </li></ul><ul><li>2.  Rússia 9,6 % </li></ul><ul><li>3.  Estados Unidos 8,3 % </li></ul><ul><li>4.  Irã (OPEP) 4,1% </li></ul><ul><li>5.  República Popular da China 3,8% </li></ul><ul><li>6.  México 3,7% </li></ul><ul><li>7.  Canadá 3,2 % </li></ul><ul><li>8. Emirados Árabes Unidos (OPEP) 2,9% </li></ul><ul><li>9.  Venezuela (OPEP) 2,8 % </li></ul><ul><li>10.  Noruega 2,7 % </li></ul><ul><li>11. Kuwait (OPEP) 2,6 % </li></ul><ul><li>12. Nigéria (OPEP) 2,4 % </li></ul><ul><li>13. Brasil 2,2 % </li></ul><ul><li>14.  Argélia (OPEP) 2,1 % </li></ul><ul><li>15. Iraque (OPEP) 2,0% </li></ul>* da produção mundial
  6. 6. Petróleo no Brasil O pré-Sal Brasileiro <ul><li>As reservas de petróleo encontradas na camada pré-sal do litoral brasileiro estão dentro da área marítima considerada zona econômica exclusiva do Brasil. São reservas com petróleo considerado de média a alta qualidade.O conjunto de campos petrolíferos do pré-sal se estende entre o litoral dos estados do Espírito Santo até Santa Catarina, com profundidades entre quatro e seis mil metros de profundidade no subsolo, chegando a até 8000m da superfície do mar, incluindo uma camada que varia de 200 a 2000m de sal. </li></ul>Origem O petróleo do pré-sal está em uma rocha reservatório localizada abaixo de uma camada de sal nas profundezas do leito marinho. Entre 300 e 200 milhões de anos atrás a África e a América do Sul formavam um único continente, a Pangeia, que a cerca de 200 milhões de anos se subdividiu em Laurásia e Gondwana. Há aproximadamente 140 milhões de anos teve inicio o processo de separação entre duas as placas tectônicas sobre as quais estão os continentes que formavam o Gondwana, os atuais continentes da África e América do Sul. No local em que ocorreu o afastamento da África e América do Sul, formou-se o que é hoje o Atlântico Sul. Nos primórdios, formaram-se vários mares rasos e áreas semi-pantanosas, algumas de água salgada e salobra do tipo mangue , onde proliferaram algas e microorganismos. Estes microorganismos se depositavam continuamente no leito marinho na forma de sedimentos , misturando-se à outros sedimentos, areia e sal, formando camadas de rochas impregnadas de matéria orgânica , que dariam origem às rochas geradoras. A partir delas, o petróleo migrou para cima e ficou aprisionado nas rochas reservatórios, de onde é hoje extraído.
  7. 7. Gás natural <ul><li>É encontrado, geralmente, junto das reservas petrolíferas. </li></ul><ul><li>É a mais barato e menos poluente dos combustíveis fósseis, mas de mais difícil extração, vem sendo utilizadas principalmente pelas indústrias, e pelos automóveis, mas vem sendo amplamente utilizados nas casas como gás de cozinha. </li></ul>
  8. 8. Maiores produtores de Gás Natural
  9. 9. Gás Natural No Brasil <ul><li>MANAUS - O Amazonas foi o primeiro produtor de gás natural na exploração em terra e o segundo maior na exploração de petróleo também em terra. </li></ul><ul><li>No Estado, a produção de gás e óleo está concentrada nas jazidas do complexo de Urucu, em Coari. A estatal conseguiu produzir em março 54.443 barris de petróleo naquela região, superada apenas pelo Rio Grande do Norte, o maior produtor em terra firme, com 56.647 barris. Na produção total, o Rio de Janeiro mantém o primeiro lugar, com 1.464.721 barris obtidos na Bacia de Campos. </li></ul>
  10. 10. Carvão mineral <ul><li>É uma das fontes de energia mais abundante mas também uma das mais poluentes, é utilizado nas hidrelétricas nas turbinas, tem ampla utilização nas indústrias como combustível quase que principal. Obs: Esse carvão não é o utilizado em churrascos; esse seria o chamado &quot;carvão vegetal&quot;. </li></ul><ul><li>No planeta, os maiores produtores de carvão mineral são: China 44,7%, Estados Unidos 19,1%, Índia 8%, Austrália 6%, África do Sul 4,8%, Rússia 4,4%. </li></ul>
  11. 11. Carvão vegetal Carvão vegetal é uma substância de cor negra obtida pela carbonização da madeira ou lenha. churrasqueiras e fogões a lenha. Considerado um fitoterápico, o carvão vegetal para uso medicinal (carvão ativado) provém de certas madeiras moles e não resinosas (extraído de partes lenhosas, cascas e serragens), obtidos por combustão incompleta, o que lhe confere a capacidade absorvente. No cotidiano o carvão vegetal é utilizado como combustível de aquecedores, lareira, churrasqueiras e fogões a lenha, além de abastecer alguns setores industriais como as siderúrgicas.
  12. 12. <ul><li>O carvão vegetal é produzido a partir da lenha pelo processo de carbonização ou pirólise. Ao contrário do que aconteceu nos países industrializados, no Brasil, o uso industrial do carvão vegetal continua sendo largamente praticado. O Brasil é o maior produtor mundial desse insumo energético. No setor industrial (quase 85% do consumo), o ferro-gusa, aço e ferro-ligas são os principais consumidores do carvão de lenha, que funciona como redutor (coque vegetal) e energético ao mesmo tempo. O setor residencial consome cerca de 9% seguido pelo setor comercial com 1,5%, representado por pizarias, padarias e churrascarias. O poder calorífico inferior médio do carvão é de 7.365 kcal/kg (30,8 MJ/kg). O teor de material volátil varia de 20 a 35%, carbono fixo varia de 65 a 80% e as cinzas (material inorgânico) de 1 a 3%. </li></ul>
  13. 13. Energias Nucleares <ul><li>Energia nuclear se refere a energia consumida ou produzida com a modificação da composição de núcleos atômicos. Além de ser a força que arma a Bomba Atômica, a Bomba de Hidrogênio e outras armas nucleares, a energia nuclear também tem utilidade na geração de eletricidade em usinas de vários países do mundo. É vista por muitos como fonte de energia barata e limpa; mas por causa do perigo da radiação emitida na produção desta energia e da radioatividade dos materiais utilizados, outros sentem que ela pode não ser uma energia alternativa viável para o uso de combustível fóssil ou energia solar. Este tipo de energia também é utilizado na medicina, na produção de marca-passos para doentes cardíacos. </li></ul><ul><li>Usinas (elétricas) nucleares aproveitam a enorme energia liberada por reações nucleares para a produção de energia em alta escala. Em uma moderna usina de carvão, a combustão de uma libra (453,59g) de carvão produz 1 quilowatt hora (Kwh) de energia elétrica. A fissão de uma libra de urânio em uma moderna usina nuclear produz cerca de 3 milhões de quilowatt de energia elétrica. É a incrível densidade da energia (energia por unidade de massa) que faz das fontes de energia nuclear tão interessantes. No presente, apenas o processo de fissão é utilizado na produção comercial de energia (geralmente para produzir eletricidade). As pesquisas sobre a fusão ainda não produziram uma tecnologia de produção de energia factível (praticável) . </li></ul>
  14. 14. DESENVOLVIMENTO DA TECNOLOGIA DA FISSÃO Movimento de fissão do Urânio na produção de energia nuclear.
  15. 15. A ENERGIA NUCLEAR HOJE  <ul><li>Durante os 50 anos desde a descoberta da fissão, a energia nuclear se tornou uma grande fonte da energia elétrica mundial. No final de 1989 haviam 416 usinas nucleares operando no mundo, gerando cerca de 17% da eletricidade mundial, com outras 130 no estágio de construção ou de desenho. Usinas nucleares operam em 27 nações, e 5 nações adicionais as têm em construção. O programa de energia nuclear nos Estados Unidos é o maior do mundo: 108 usinas operando (1989) tem a capacidade de aproximadamente 100.000 MW e produzem cerca de 20% da eletricidade nos E.U.A .A energia nuclear é agora a segunda maior fonte de eletricidade dos E.U. A, superada apenas pelo carvão, que gera cerca de 55% da eletricidade no mundo. Outros contribuintes na geração de eletricidade são o gás natural (9%), óleo (6%) e hidroelétricas (9%). Da fração nuclear se espera que alcance cerca de 25% durante os 1990s. Em geral, usinas nucleares são mais complexas e caras para serem construídas que as usinas que utilizam fósseis como combustível (Porém o custo do combustível de usinas nucleares é significamente baixo). No balanço, a energia de combustível é tão grande que a eletricidade nuclear é mais barata que fóssil para a maioria das nações. Para os países industrializados da Europa e Ásia, a diferença no custo deve ser tão </li></ul>grande quanto um fator de 2.
  16. 16. Países a Favor do uso da Energia nuclear <ul><li>E.U.A </li></ul><ul><li>França </li></ul><ul><li>Japão </li></ul><ul><li>Irã </li></ul><ul><li>Brasil </li></ul>
  17. 17. Combustíveis utilizados <ul><li>Normalmente o Urânio e o Plutônio são utilizados como combustíveis nucleares em usinas atômicas. O vapor gerado movimenta turbinas que, ligadas a geradores, produzem energia na forma elétrica (eletricidade). Os combustíveis nucleares, por originarem energia através da fissão nuclear, são extremamente eficientes, tornando-os preferíveis ao uso de carvão e outras substâncias na produção de energia elétrica. </li></ul>
  18. 18. URÂNIO <ul><li>Um quilo de urânio é capaz de produzir tanta energia como um milhão de quilos de carvão. </li></ul><ul><li>É uma fonte de radioactividade, pelo que é de uso bastante perigoso e complicado, podendo haver vazão do material radioativos e não existir um modo de tratamento ou de isolamento eficiente dos dejetos ocasionados pela utilização ampla do urânio enriquecido. hoje esses materiais vem sendo estocados em grandes piscinas para o seu resfriamento, mas não há previsão para que esses materiais voltem ao &quot;normal&quot;. </li></ul>
  19. 19. A extração de urânio no Brasil : As principais regiões do Brasil onde há ocorrência de urânio são Bahia, Ceará e Paraná. A usina de Poços de Caldas (MG), atualmente está parada pois a quantidade de urânio está muito baixa. Lá, nunca houve nenhum tipo de acidente. O Brasil , dono da sexta reserva de urânio no mundo pode ter um papel estratégico nesse mercado.
  20. 20. ENERGIA NUCLEAR NO BRASIL <ul><li>Angra 1 é a primeira das usinas nucleares que deu origem à Central Nuclear Almirante Álvaro Alberto Os reatores de potência são maiores e se destinam à produção de energia para a movimentação de navios, submarinos, usinas átomo-elétricas, etc. A primeira usina átomo-elétrica brasileira está situada na Praia de Itaorna, em Angra dos Reis, Rio de Janeiro. Foi a primeira usina do programa nuclear brasileiro que atualmente conta também com Angra 2 em operação, Angra 3 em construção e mais duas novas usinas a serem construídas na região Nordeste. </li></ul><ul><li>Angra 1 teve sua construção iniciada em 1972, tendo recebido licença para operação comercial da Comissão Nacional de Energia Nuclear - CNEN em dezembro de 1984. É uma usina tipo PWR (Pressurized Water Reactor) onde o núcleo é refrigerado por água leve, desmineralizada. Foi fornecida pela Westinghouse, e é operada pela Eletronuclear. </li></ul><ul><li>Tem potência de 657 MW e no ano de 2008 produziu 3.515.486 MWh (Eletronuclear). </li></ul>
  21. 21. http://ecen.com/eee54/eee54p/enriquec_uranio_brasil.htm <ul><li>ENRIQUECIMENTO DE URÂNIO NO BRASIL </li></ul>PARA SABER MAIS SOBRE URÂNIO: <ul><li>Exploração de Urânio e o Meio Ambiente </li></ul>http://www.ambientebrasil.com.br/ <ul><li>URÂNIO BRASILEIRO É ESTRATÉGICO </li></ul>http://www.oei.es/divulgacioncientifica/reportajes_048.htm
  22. 22. Prós e Contras das Energias Não Renovaveis <ul><li>-O carvão e o petróleo, as duas fontes energéticas mais usadas, são muito agressivas à natureza. As agressões começam na mineração e seguem com os riscos de derramamento e o despejo de efluentes dos processos industriais de preparação e terminam na utilização, onde a combustão produz resíduos sólidos e gases poluentes. </li></ul><ul><li>- O gás natural é menos poluente porque os processos para seu beneficiamento geram poucos resíduos. No entanto, sua combustão também gera gases que contribuem para o efeito estufa. </li></ul><ul><li>-A energia nuclear é muito cara e traz riscos incalculáveis de vazamentos. Além disso, a humanidade ainda não resolveu o que fazer com os resíduos radioativos, que podem ameaçar a natureza durante centenas de anos. As usinas nucleares têm vida útil entre 30 e 40 anos e estão sendo desativadas em algum países, como na Alemanha. </li></ul>
  23. 23. O Nosso Planeta pede socorro!!!
  24. 24. Fontes <ul><li>http://www.ageneal.pt/content01.asp </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Petr%C3%B3leo </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Pr%C3%A9-sal </li></ul><ul><li>http://www.ocurumim.com.br/Noticia.asp </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Carv%C3%A3o_mineral </li></ul><ul><li>http://infoener.iee.usp.br/scripts/biomassa/br_carvao.asp </li></ul><ul><li>http://www.fem.unicamp.br/~em313/paginas/nuclear/nuclear.htm </li></ul><ul><li>http://pt.wikipedia.org/wiki/Combust%C3%ADvel_nuclear </li></ul>

×