Your SlideShare is downloading. ×
Ecossistema
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ecossistema

6,966
views

Published on

Published in: Education, Travel, Technology

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
6,966
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
86
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Trabalho do Clube de Reciclagem Escola Básica Adriano Correia de Oliveira
  • 2. • Introdução • O que é o Ecossistema • Ambiente • Reciclagem • Cores da Reciclagem • Tipos de Reciclagem • Natureza • Imagens sobre natureza • Imagens sobre reciclagem • Processo da Reciclagem • Os três R • Conclusão • Glossário • Bibliografia
  • 3. Este trabalho vai abordar o ecossistema (Natureza, ambiente e reciclagem). Este trabalho vai ser realizado a pedido da professora para o clube da reciclagem.
  • 4. O Ecossistema é a base funcional da Ecologia.     A palavra Ecossistema refere-se a um sistema de organismos vivos que interagem não só com o meio físico que os rodeia mas também com a química ambiental e com o meio social e biológico em que estão inseridos. Ecossistema implica que os organismos e o seu meio formam um todo, apesar de cada um ser um ser individual.      Um Ecossistema, ou sistema ecológico, inclui todos os organismos que aí vivem e o ambiente físico, com o qual interagem de forma a que um fluxo de energia conduza a estruturas bióticas claramente definidas e ao ciclo de materiais entre as partes vivas e mortas. Esta interacção leva a que a componente biótica influencie as propriedades da componente abiótica e vice-versa. Ambas as componentes de um sistema ecológico são essenciais para a manutenção da vida tal como a conhecemos na Terra.     Nenhum Ecossistema natural é completamente independente, nem tem um tamanho definido ou ideal.      Os Ecossistemas são caracterizados pela diversidade de espécies. É
  • 5. Meio ambiente abiótico O meio ambiente abiótico inclui factores como solo água, atmosfera e radiação. É constituído de muitas forças que se influenciam entre si e influenciam a comunidade de seres vivos que os cercam. Por exemplo, a corrente de um rio pode influir na forma das pedras que fazem ao longo do fundo do rio. Mas a temperatura limpidez da água e sua composição química também podem influenciar toda sorte de plantas e animais e sua maneira de viver. Um importante grupo de factores ambientais abióticos constitui o que se chama de clima
  • 6. Meio ambiente biótico Todo ser vivo se encontra em um meio que lhe condiciona a evolução de acordo com o seu património genético. A reacção leva à individualização dos seres e a sua adaptação ao modo de vida. Quando o meio muda, o organismo reage através de uma nova adaptação que, segundo Lamarck, seria sempre eficaz. A locomoção, no reino animal, e a dispersão dos diásporas, no reino vegetal, permitem às espécies instalarem-se em novos ambientes, mais favoráveis. É o aspecto principal da migração. O organismo pode, também, diminuir as trocas ou contactos com um meio hostil através da reclusão
  • 7. Ambientes naturais Ambientes naturais são aqueles que se formaram sem intervenção humana, como os lagos, pântanos, oceanos. Entretanto, esses ambientes não são estáticos, têm sua dinâmica e, em muitos casos, são influenciados pela acção humana.
  • 8. Meio-ambiente artificial Ambientes artificiais são aqueles que se formaram com a intervenção do Homem, como jardins, salinas, campos cultivados e o próprio ambiente urbano.
  • 9. A reciclagem é o termo genericamente utilizado para designar o reaproveitamento de materiais beneficiados como matéria-prima para um novo produto. Muitos materiais podem ser reciclados e os exemplos mais comuns são o papel, o vidro, o metal e o plástico. As maiores vantagens da reciclagem são a minimização da utilização de fontes naturais, muitas vezes não renováveis; e a minimização da quantidade de resíduos que necessita de tratamento final, como aterrament, ou incineração. O conceito de reciclagem serve apenas para os materiais que podem voltar ao estado original e ser transformado novamente em um produto igual em todas as suas características. O conceito de reciclagem é diferente do de reutilização. O reaproveitamento ou reutilização consiste em transformar um determinado material já beneficiado em outro. Um exemplo claro da diferença entre os dois conceitos, é o reaproveitamento do papel. O papel chamado de reciclado não é nada parecido com aquele que foi beneficiado pela primeira vez. Este novo papel tem cor diferente, textura diferente e gramatura diferente. Isto acontece devido a não possibilidade de retornar o material utilizado ao seu estado original e sim transformá-lo em uma massa que ao final do processo resulta em um novo material de características diferentes. Outro exemplo é o vidro. Mesmo que seja "derretido", nunca irá ser feito um outro com as mesmas características tais como cor e dureza, pois na primeira vez em que foi feito, utilizou-se de uma mistura formulada a partir da areia.
  • 10. Já uma lata de alumínio, por exemplo, pode ser derretida de volta ao estado em que estava antes de ser beneficiada e ser transformada em lata, podendo novamente voltar a ser uma lata com as mesmas características. A palavra reciclagem difundiu-se na média a partir do final da década de 1980, quando foi constatado que as fontes de petróleo e de outras matérias-primas não renováveis estavam se esgotando rapidamente, e que havia falta de espaço para a disposição de resíduos e de outros dejectos na natureza. A expressão vem do inglês. Como disposto acima sobre a diferença entre os conceitos de reciclagem e reaproveitamento, em alguns casos, não é possível reciclar indefinidamente o material. Isso acontece, por exemplo, com o papel, que tem algumas de suas propriedades físicas minimizadas a cada processo de reciclagem, devido ao inevitável encurtamento das fibras de celulose. Em outros casos, felizmente, isso não acontece. A reciclagem do alumínio, por exemplo, não acarreta em nenhuma perda de suas propriedades físicas, e esse pode, assim, ser reciclado continuamente.
  • 11. • Azul: papel/cartão • Vermelho: pilhas • Verde: vidro • Amarelo: metal • Preto: madeira • Laranja: resíduos perigosos • Branco: resíduos ambulatórias e de serviços de saúde • Roxo: resíduos radioactivos • Marim: resíduos orgânicos • Cinza: resíduo geralmente não reciclável, misturado ou contaminado, não sendo possível de separação.
  • 12. Reciclagem de aço Reciclagem de alumínio Reciclagem de baterias Reciclagem de papel Reciclagem de plástico Reciclagem de óleo de cozinha Reciclagem de embalagens longa vida Reciclagem de papelão Reciclagem de vidro Reciclagem de equipamentos electrónicos Reciclagem de material orgânico Reciclagem de material inorgânico Reciclagem de madeira Reciclagem de metal Não reciclável Reciclagem de resíduos perigosos Reciclagem de material ambulatórias Reciclagem comum Reciclagem de madeira Reciclagem de materiais radioactivos
  • 13. A expressão aplica-se a tudo aquilo que tem como característica fundamental o facto de ser natural: ou seja, envolve todo o ambiente existente que não teve intervenção antrópica. Dessa noção da palavra, surge seu significado mais amplo: a Natureza corresponde ao mundo material e, em extensão, ao Universo físico: toda sua matéria e energia, inseridas em um processo dinâmico que lhes é próprio e cujo funcionamento segue regras próprias (estudadas pelas ciência naturais).
  • 14. Reduzir: diminuir a quantidade de lixo residual que produzimos é essencial. Os consumidores devem adoptar hábitos de adquirir produtos que sejam reutilizáveis, como exemplo: guardanapos de pano, sacos de pano para fazer suas compras diárias, embalagens reutilizáveis para armazenar alimentos ao invés dos descartáveis. Reutilizar: utilizar várias vezes a mesma embalagem, com um pouco de imaginação e criatividade podemos aproveitar sobras de materiais para outras funcionalidades, exemplo: garrafas de plástico/vidro para armazenamento de líquidos e recipientes diversos para organizar  os materiais de escritório. Reciclar: transformar o resíduo antes inútil em matérias-primas ou novos produtos, é um benefício tanto para o aspecto ambiental como energético. Os bons hábitos começam em casa, é preciso apenas um na família ou comunidade para fazer a diferença , por mais que as pessoas não demonstrem interesse pelo que estás a fazer, estão a reparar e a aprender contigo, mais cedo ou mais tarde serão eles a passarem os teus hábitos, faça a diferença. Um exemplo que posso citar, foi o meu dia a dia com familiares e amigos, sei que “contagiei” alguns deles com meus hábitos de reciclagem. Comece por separar o lixo reciclável como: plástico, papel, vidro e metal, vais ver que depois estarás a fazer por hábito, custa alguns segundos da sua vida e dá muitos anos ao nosso meio ambiente.
  • 15. Com este trabalho aprendemos que devemos preservar o ambiente que nos rodeia. Devemos reciclar, plantar árvores, alertar os outros para fazerem o mesmo.
  • 16. • Ecossistema - Conjunto das condições físicas, químicas e biológicas de que depende a vida duma espécie vegetal ou animal, ou que depende da sua vida. • Ambiente - O que envolve ou está à roda de alguma coisa ou pessoa. • Reciclagem - Acção de reintroduzir numa fracção dum circuito ou num ciclo de tratamento um fluido ou matérias que o tenham já percorrido, quando a sua transformação é incompleta por uma passagem única. • Natureza - Conjunto das forças que obram no Universo •
  • 17. www.wikipédia.pt www.priberam.pt www.google.pt