Renascimento
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Renascimento

on

  • 18,588 views

 

Statistics

Views

Total Views
18,588
Views on SlideShare
18,541
Embed Views
47

Actions

Likes
1
Downloads
128
Comments
1

1 Embed 47

http://www.slideshare.net 47

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Renascimento Renascimento Presentation Transcript

    • Renascimento
    • Renascimento Renascimento ou Renascença são os termos usados para identificar o período da História da Europa aproximadamente entre fins do século XIII e meados do século XVII , quando diversas transformações em uma multiplicidade de áreas da vida humana assinalam o final da Idade Média e o início da Idade Moderna . Apesar destas transformações serem bem evidentes na cultura , sociedade , economia , política e religião , caracterizando a transição do feudalismo para o capitalismo e significando uma ruptura com as estruturas medievais, o termo é mais comumente empregado para descrever seus efeitos nas artes , na filosofia e nas ciências
    • Chamou-se "Renascimento" em virtude da redescoberta e revalorização das referências culturais da antigüidade clássica, que nortearam as mudanças deste período em direção a um ideal humanista e naturalista . O termo foi registrado pela primeira vez por Giorgio Vasari já no século XVI , mas a noção de Renascimento como hoje o entendemos surgiu a partir da publicação do livro de Jacob Burckhardt A cultura do Renascimento na Itália ( 1867 ), onde ele definia o período como uma época de "descoberta do mundo e do homem" [4] . Apesar do grande prestígio que o Renascimento ainda guarda entre os críticos e o público, historiadores modernos têm começado a questionar se os tão divulgados avanços merecem ser tomados desta forma.
    • O Renascimento cultural manifestou-se primeiro na região italiana da Toscana , tendo como principais centros as cidades de Florença e Siena , de onde se difundiu para o resto da Itália e depois para praticamente todos os países da Europa Ocidental . A Itália permaneceu sempre como o local onde o movimento apresentou maior expressão, porém manifestações renascentistas de grande importância também ocorreram na Inglaterra , Alemanha , Países Baixos e, menos intensamente, em Portugal e Espanha , e em suas colônias americanas.
    •  
    • Idéias centrais Pode ser apontado como o principal valor defendido pelo Renascimento o Humanismo , que se baseia em diversos conceitos associados: Neoplatonismo , Antropocentrismo , Hedonismo , Racionalismo , Otimismo e Individualismo . O Humanismo, antes que um corpo filosófico, é um método de aprendizado que se afasta da escolástica medieval, que debatia as diferenças entre os autores e comentaristas, e faz uso da razão individual e da evidência empírica para chegar às suas conclusões, paralelamente à consulta aos textos originais.
    • Afirma a dignidade do homem e o torna o investigador por excelência da natureza. Na perspectiva do Renascimento, isso envolveu a revalorização da cultura clássica antiga e sua filosofia e uma compreensão fortemente antropocentrista e racionalista do mundo, com o homem e seu raciocínio lógico e sua ciência como árbitros da vida manifesta [5] . Seu precursor foi Petrarca , e o conceito se consolidou no século XV principalmente através dos escritos de Marsilio Ficino , Erasmo de Roterdão , Pico della Mirandola e Thomas More .
    • O brilhante florescimento cultural e científico renascentista deu origem a sentimentos de otimismo, abrindo positivamente o homem para o novo e incentivando seu espírito de pesquisa. O desenvolvimento de uma nova atitude perante a vida deixava para trás a espiritualidade excessiva do gótico e via o mundo material com suas belezas naturais e culturais como um local a ser desfrutado, com ênfase na experiência individual e nas possibilidades latentes do homem. Além disso, os experimentos democráticos italianos, o crescente prestígio do artista como um erudito e não como um simples artesão, e um novo conceito de educação que valorizava os talentos individuais de cada um e buscava desenvolver o homem num ser completo e integrado, com a plena expressão de suas faculdades espirituais, morais e físicas, nutriam sentimentos novos de liberdade social e individual
    • Marsilio_Ficino
    • Pico_della_mirandola
    • Trecento O Trecento representa a preparação para o Renascimento e é um fenômeno basicamente italiano, mais especificamente da cidade de Florença , pólo político, econômico e cultural da região, embora outros centros também tenham participado do processo, como Pisa e Siena , tornando-os a vanguarda da Europa em termos de economia, cultura e organização social, conduzindo a transfomação do modelo medieval para o moderno. A economia era dinamizada pela fundação de grandes casas bancárias, pela noção de livre concorrência e pela forte ênfase no comércio , e cada vez mais se estruturava em moldes capitalistas e bastante materialistas, onde a tradição foi sacrificada diante do racionalismo, da especulação financeira e do utilitarismo. O sistema de produção desenvolvia novos métodos, com uma nova divisão de trabalho organizada pelas guildas e uma progressiva mecanização, mas levando a uma despersonalização da atividade artesanal. A Itália nesta época era um mosaico de pequenos países e cidades independentes. O regime republicano com base no racionalismo fora adotado por vários daqueles Estados, e a sociedade via crescer uma classe média emancipada intelectual e financeiramente que se tornaria um dos principais pilares do poder e um dos sustentáculos de um novo mercado de arte e cultura
    • Ambrogio_Lorenzetti_Allegory_of_Good_Govt
    • Guidoriccio Da Fogliano
    • Quattrocento O chamado Quattrocento (século XV) vê o Renascimento atingir sua era dourada. O Humanismo amadurece e se espalha pela Europa através de Ficino, Rodolphus Agricola , Erasmo, Mirandola e Thomas More. Leonardo Bruni inaugura a historiografia moderna e a ciência e a filosofia progridem com Luca Pacioli , János Vitéz , Nicolas Chuquet , Regiomontanus , Nicolau de Cusa e Georg von Peuerbach . Ao mesmo tempo, um novo interesse pela história antiga levou humanistas como Niccolò de' Niccoli e Poggio Bracciolini a vasculharem as bibliotecas da Europa em busca de livros perdidos de autores como Platão , Cícero , Plínio, o Velho , e Vitrúvio , e a reconquista da Península Ibérica aos mouros disponibilizou para os eruditos europeus um grande acervo de textos de Aristóteles , Euclides , Ptolomeu e Plotino , preservados em traduções árabes e desconhecidos na Europa, e de obras muçulmanas de Avicena , Geber e Averróis , contribuindo de modo marcante para um novo florescimento na filosofia, matemática, medicina e outras especialidades científicas. Para acrescentar, o aperfeiçoamento da imprensa por Johannes Gutenberg em meados do século facilitou e barateou imenso a divulgação do conhecimento.
    • Pacioli
    • Gutenberg_Bible
    • Alta Renascença A Alta Renascença cronologicamente engloba os anos finais do Quattrocento e as primeiras décadas do Cinquecento , sendo delimitada aproximadamente pelas obras de maturidade de Leonardo da Vinci (a partir de c. 1480 ) e o Saque de Roma em 1527 . É a fase de culminação do Renascimento, que se dissipa mal é atingida, mas seu reconhecimento é importante porque aqui se cristalizam ideais que caracterizam todo o movimento renascentista: o Humanismo, a noção de autonomia da arte, a emancipação do artista de sua condição de artesão e equiparação ao cientista e ao erudito, a busca pela fidelidade à natureza, e o conceito de gênio, tão perfeitamente encarnados em Da Vinci, Rafael e Michelangelo , e se a passagem da Idade Média para a Idade Moderna não estava ainda completa, pelo menos estava assegurada sem retorno possível. Eventos como a descoberta da América e a Reforma Protestante , e técnicas como a imprensa de tipos móveis, transformam a cultura e a visão de mundo dos europeus, ao mesmo tempo em que a atenção de toda a Europa se volta para a Itália e seus progressos e as grandes potências da França , Espanha e Alemanha desejam sua partilha, fazendo dela um campo de batalhas e pilhagens, e com isso espalhando sua arte e influência por uma vasta região do continente
    • Raffaello_Madonna_Cowper
    • David_von_Michelangelo
    • O Cinquecento e o Maneirismo italiano Na seqüência do saque de Roma de 1527 e da contestação da autoridade papal pelos Protestantes o equilíbrio político do continente se altera e sua estrutura sócio-cultural é abalada, com conseqüências negativas principalmente para a Itália, que além de tudo deixa de ser o centro comercial quando novas rotas de comércio são abertas pelas grandes navegações.
    • Todo o panorama muda de figura, declinando a influência católica , perdendo-se a relativa unidade cultural recém conquistada na Alta Renascença e surgindo sentimentos de pessimismo, insegurança e alheamento que caracterizam a atmosfera do Maneirismo . Aparecem escolas regionais nitidamente diferenciadas em Roma, Florença, Ferrara, Nápoles, Milão, Veneza, e o Renascimento se espalha por toda a Europa, dando frutos especialmente na França, Espanha e Alemanha, tingidos pelos históricos locais específicos. A arte de longevos como Michelangelo e Ticiano espelha em grande estilo a transição de uma era de certezas e clareza para outra de dúvidas e drama que vê aparecer a Contra-Reforma e se dirige para o Barroco do século XVII.
    • Jacopo Pontormo Kreuzabnahme_Christi
    • Luther
    • As artes no Renascimento pintura Sucintamente, a contribuição maior da pintura do Renascimento foi sua nova maneira de representar a natureza, através de domínio tal sobre a técnica pictórica e a perspectiva matemática, que foi capaz de criar uma excelente ilusão de espaço tridimensional em uma superfície plana. Tal conquista representou um afastamento radical em relação ao figurativismo gótico , com suas proporções irreais, sua estaticidade e seu espaço sem profundidade. A linguagem visual formulada pelos pintores renascentistas foi tão eficiente que permanece atual até hoje [25] . O cânone de proporções greco-romano volta a determinar a construção da figura humana. Também volta o cultivo do Belo tipicamente clássico, e a perspectiva baseada no ponto de vista central e único definiu a construção dos cenários, no que se pode ver um espelho da popularização dos princípios filosóficos do racionalismo, antropocentrismo e do humanismo. A pintura renascentista é grandemente linear, sendo a linha o elemento demonstrativo e lógico, e a cor indicando estados emocionais ou qualidades específicas. Outro diferencial contra a arte da Idade Média é a introdução de maior dinamismo nas cenas e gestos, e a descoberta do sombreado, ou claro-escuro , como recurso plástico e mimético
    • Giotto , atuando entre os séculos XIII e XIV, foi o maior pintor da primeira Renascença italiana e o pioneiro dos naturalistas em pintura. Sua obra revolucionária, em contraste com a produção de mestres do gótico tardio como Cimabue e Duccio , causou forte impressão em seus contemporâneos e dominaria toda a pintura italiana do Trecento , por sua lógica, simplicidade, precisão e fidelidade à natureza [27] . Ambrogio Lorenzetti e Taddeo Gaddi continuam a linha de Giotto sem inovar, embora em outros características progressistas se mesclem com elementos do gótico ainda forte, como se vê na obra de Simone Martini e Orcagna . O estilo naturalista e expressivo de Giotto, contudo, representa a vanguarda na visualidade desta fase, e se difunde para Siena , que por um tempo passa à frente de Florença nos avanços artísticos, e dali se estende para o norte e oeste da Itália.
    •  
    • Arquitetura A permanência de muitos vestígios da Roma antiga em solo italiano jamais deixou de influir na plástica edificatória local, na utilização de elementos ou materiais já conhecidos ou mantendo vivo o espírito das formas clássicas [41] . No Trecento o gótico continua a linha dominante e o classicismo só viria a emergir no século seguinte, em meio a um novo interesse pelas grandes realizações do passado. Esse interesse foi estimulado pela redescoberta de bibliografia clássica dada como perdida, como o De Architectura de Vitrúvio , encontrado na biblioteca do mosteiro de Monte Cassino em 1414 ou 1415. Nele o autor exaltava o círculo como forma perfeita, e elaborava sobre proporções ideais da edificação e da figura humana, simetria e relações da arquitetura com o homem. Suas idéias seriam então desenvolvidas por outros arquitetos, como o primeiro grande expoente do classicismo arquitetônico, Filippo Brunelleschi , que tira sua inspiração também das ruínas que estudara em Roma.
    • Foi o primeiro a usar modernamente as ordens arquitetônicas de maneira coerente, instaurando um novo sistema de proporções baseado na escala humana [42] [43] . Também se deve a ele o uso precursor da perspectiva para representação ilusionística do espaço tridimensional em um plano bidimensional, uma técnica que seria aprofundada enormemente nos séculos vindouros e definiria todo o estilo da arte futura, inaugurando uma fertilíssima associação entre a arte e a ciência. Leon Battista Alberti é outro arquiteto de grande importância, considerado um perfeito exemplo do "homem universal" renascentista, versátil em várias especialidades, e autor do tratado De re aedificatoria que se tornaria canônico. Outros arquitetos, artistas e filósofos acrescentaram à discussão, como Luca Pacioli em seu De Divina Proportione , Leonardo com seus desenhos de igrejas centradas e Francesco di Giorgio com o Trattato di architettura , ingegneria e arte militare .