Introcucao aos Sistemas Distribuidos

5,209 views
4,922 views

Published on

Introcucao aos Sistemas Distribuidos. Resumo do livro de Tanenbaum apresentado em seminário em 10-2009.

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
5,209
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
111
Actions
Shares
0
Downloads
158
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Introcucao aos Sistemas Distribuidos

  1. 1. Sistemas Distribuídos (S.D) Introdução TANENBAUM, S. Andrew. Distributed Operating Systems. Prentice-Hall. New Jersey, 1995
  2. 2. Introdução • O que é isso? • S.D X Sistemas Centralizados • S.D X Sistemas PCs Independentes • Desvantagens • Conceitos de Hardware 2
  3. 3. O que é um S.D.? • Conjunto de CPUs independentes • Percepção de unicidade • “Rodando” em localidades diferentes • Sincronização • Troca de mensagem 3
  4. 4. O que é um S.D.? Aplicações Distribuídas Serviço Intermediário S.O. Local S.O. Local S.O. Local 4
  5. 5. Qual o Objetivo de um S.D.? • Conectar usuários • Compartilhar de recursos • Acesso através da rede 5
  6. 6. Compartilhamento de Recursos Internet 6
  7. 7. Consequências • Concorrência • Inexistência de relógio global • Falhas independentes 7
  8. 8. VANTAGENS X DESVANTAGENS 8
  9. 9. Distribuídos X Centralizados Item Descrição Economia Microprocessadores oferecem melhor preço/performance que os mainframes Velocidade Um SD pode ter maior poder computacional que um mainframe Natureza Distribuída Algumas aplicações necessitam de máquinas separadas para fazerem sentido Confiabilidade Se uma máquina quebra o sistema pode ainda sobreviver Escalabilidade Poder computacional adicionado aos poucos 9
  10. 10. Distribuídos X PCs Independentes Item Descrição Compartilhamento de Dados Permite que os usuários acessem uma base de dados comum Compartilhamento de Dispositivo Permite que os usuários compartilhem recursos caros, como uma impressora colorida Comunicação Torna fácil a comunicação entre as pessoas, por exemplo correio eletrônico Flexibilidade Distribui a carga de trabalho entre as máquinas de forma mais econômica 10
  11. 11. Desvantagens Item Descrição Software Poucos sistemas distribuídos existem até o momento Rede Congestionamento na rede pode causar problemas Segurança Dados secretos podem ser facilmente acessados 11
  12. 12. CONCEITOS DE HARDWARE 12
  13. 13. Taxonomia Sistemas Distribuídos e Paralelos Multiprocessadores Multicomputadores (Memória (memória privada) Compartilhada) Barramento Comutado Barramento Comutado 13
  14. 14. Microprocessadores • Barramento Único – Alta velocidade – Via de acesso compartilhada • Problema com a escalabilidade CPU CPU CPU Memória Cache Cache Cache 14
  15. 15. Microprocessadores • Barramento Comutado – Muitas Condições a Serem Consultadas • Mais barato, porém lento – Quantidade de Chaves Muito Grande MEMÓRIA • Rápido, porém caro B) M M M M C M M C C M C C CPU M C C C 15
  16. 16. Multicomputadores • Barramento Único – CPU-CPU x CPU-memória – Parecido com os microprocessadores de barramento único – Via de comunicação geralmente mais lenta (LAN) Memória Memória Memória Local Local Local CPU CPU CPU 16
  17. 17. Multicomputadores • Barramento Comutado – Grids • <http://grid.megajogos.com.br/> – Hypercubo B) 17
  18. 18. Conclusões • Grande relevância para o mundo • Difusão do conhecimento • Conectividade • Encurtamento das distâncias • Rompimento de fronteiras étnicas, culturais, políticas, etc. • Ainda há muito o que se estudar • Soluções ainda melhores estão por vir 18
  19. 19. Obrigado! • Seminário apresentado na disciplina de Aplicações em Sistemas Distribuídos, na ASPER em outubro de 2009. • Conteúdo destinado a estudantes do ensino superior em qualquer curso de tecnologia da informação ou áreas afins. 19

×