3º Encontro do Ux Book Club Sao Paulo
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

3º Encontro do Ux Book Club Sao Paulo

  • 344 views
Uploaded on

Apresentação do 3º Encontro do Ux Book Club São Paulo, ocorreu no dia 14/05/2012 na Agência Ogilvy Brasil com a presença do autor do livro Caio Vassão.

Apresentação do 3º Encontro do Ux Book Club São Paulo, ocorreu no dia 14/05/2012 na Agência Ogilvy Brasil com a presença do autor do livro Caio Vassão.

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
344
On Slideshare
344
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
5
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. 3º ENCONTRO - SP DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN METADESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGNPENSADO DESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO CAIO VASSÃO FERRAMENTAS, PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADOESTRATÉGIAS DESIGNPENSADODESIGN PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN E ÉTICA PARA A DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGNPENSADO PENSADODESIGNPENSADODESIGNPENSADO COMPLEXIDADE PENSADODESIGN PENSADO DESIGNPENSADO PENSADODESIGN PENSADOO Metadesign é um DESIGNPENSADODESIGN meio de se contruir DESIGN PENSADO DESIGNPENSADODESIGN a simplicidade a partir da complexidade.Monday, May 14, 2012
  • 2. UX BOOK CLUB O UX Book Club são comunidades espalhadas ao redor do mundo com o objetivo de desenvolver as habilidades e conhecimentos dos profissionais de Design e áreas afins, através da leitura e discussão de livros sobre User Experience (UX).Monday, May 14, 2012
  • 3. CAPÍTULO SP O UXBookClub São Paulo nasceu oficialmente no dia 04 de Dezembro de 2011 durante algumas conversas com Laert Yamazaki. O clube é atualmente organizado por Murilo Lima Nasser Said e Euripedes Magalhães, porém, todos que quiserem e puderem ajudar, serão muito bem vindos.Monday, May 14, 2012
  • 4. METADESIGN Caio VassãoMonday, May 14, 2012
  • 5. Abstração A complexidade pode ser simplificada, mas paga-se um preço por isso. Existem objetos ou entidades com grau de maior ou menor complexidade, como lidar com essa variação? A complexidade pode ser compreendida em camadas ou “níveis” A relação entre complexidade e número de entidades. 1.2 Caixa Preta Agrupar, organizar, abstrair. A ignorância seletiva das ciências e do conhecimento formal. A abstração é a construção de módulos funcionais coordenados em um sistema. Um sistema pode ser contruído de maneira distribuída, caso haja uma referência abstrato: à Arquitetura do produto.Monday, May 14, 2012
  • 6. Monday, May 14, 2012
  • 7. Abstração 1.3 Ontologia Sistemas e ontologias são representações, a ecologia é uma alusão a algo concreto - mas, os Sistemas e Ontologias são parte integrada da Ecologia Humana. Representações são “Modelos”, os quais são fundamentais para nortear as ações criativas. 1.4 Maquinas abstratas (ecologia) Pode-se superar a noção de abstração como separação”, e construir-se máquinas abstratas, que operam além da oposição simples entre representação e realidade. Construir ecologias. O preço que se paga é a mutilação do reducionismo e o falso isolamento da representação. Para superá-los, não adianta abandoná-los, deve-se multiplicá-los, evocar um número maior de representações, modelos e ontologias. Desse modo, pode-se manipular as Ecologias de informação, industria, socioculturais, as múltiplas e complexas relações que configuram a o aparato abstrato que chamamos realidade.Monday, May 14, 2012
  • 8. Monday, May 14, 2012
  • 9. Diagramas 2.1 Autonomia do diagrama A complexidade é, ao mesmo tempo, concreta e abstrata - para projetá-la, são necessários diagramas. Os diagramas são objetos de aplicação mais ampla do que o texto ou a imagem figurativa; e estão assumindo papéis cada vez mais comuns, no projeto, desde a informática, até a gestão empresarial, passando pelas artes e pelo urbanismo. Eles permitem, ainda, a identificação de processos recorrentes, tipologias e aglutinações - envolvendo elementos tecnológicos, ambientais e sociais.Monday, May 14, 2012
  • 10. Monday, May 14, 2012
  • 11. Monday, May 14, 2012
  • 12. Procedimentos Regras criam objetos, espaços e processos. Regras e Procedimentos aparentam ser modos comportados de criar-se uma realidade: quando são, potencialmente, modos de criar complexidade muito além do esperado.Monday, May 14, 2012
  • 13. Monday, May 14, 2012
  • 14. Emergência Não existe o controle absoluto do processo de projeto, muito menos de seus resultados. O controle absoluto não é possivel, mas o controle parcial é viavel, mediante o ajuste constante de metas e objetivos - comumente, isso é aceito como tradicional projeto determinístico. Podem-se, ainda, adotar novas abordagens de projeto que aceitam essa variabilidade da emêrgencia como uma oportunidade, e não um obstáculo.Monday, May 14, 2012
  • 15. Monday, May 14, 2012
  • 16. Monday, May 14, 2012
  • 17. Arte O design pode ser entedido e produzido como Arte, contanto que essa seja compreendida em seu sentido amplo. Para superar a noção Instrumental de Projeto, é preciso superar as restrições impostas pelo Romantismo à Arte e pelo Positivismo à Ciencia e à Tecnologia.Monday, May 14, 2012
  • 18. Monday, May 14, 2012
  • 19. Corpo O acoplamento Corpo/Tecnologia pode ser mais bem compreendido pela noção de “Ferramenta”, indo além da noção restrita de “Instrumento”. O Design pode apropriar-se das múltiplas dimensões Corpo - que já são dadas no cotidiano.Monday, May 14, 2012
  • 20. Comunidades A criação nunca é indivdual - paradoxalmente, mesmo quando ela ocorre no isolamento da individualidade. Pode-se fazer design tendo-se em mente a colaboração, ou pode-se dificultar esse processo - mas todo design é feito dentro de um “ecossistema”de colaborações.Monday, May 14, 2012
  • 21. Projeto como pergunta Mesmo que o prosejeto se coloque como solução, ou seja, como resposta - ele é uma pergunta. Existe um campo de atuação enorme para o design - ele envolve reconhecer a Complexidade e a Alteridade do processo de projeto - A Cultura de Projeto é uma área autônoma de conhecimento e produção.Monday, May 14, 2012
  • 22. Monday, May 14, 2012
  • 23. Monday, May 14, 2012
  • 24. Monday, May 14, 2012
  • 25. Monday, May 14, 2012
  • 26. OBRIGADO! Sugestões de livros para o próximo encontro?Monday, May 14, 2012
  • 27. AFTER CREDITS: A Ogilvy está contratando profissionais de ux, designers e arquitetos. pablo.moura@ogilvy.comMonday, May 14, 2012