Pequeno príncipe 2012

918 views

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
918
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
5
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pequeno príncipe 2012

  1. 1. Escola Municipal Pequeno Príncipe Gestora: Francisnelli Bento Viana Jaraguá: Minha Escola, Meu Bairro. Jaraguá-GO Novembro/2012
  2. 2. APRESENTAÇÃO O presente projeto: Jaraguá: Minha Escola, Meu Bairro tem comoobjetivo mostrar a comunidade escolar e a comunidade em geral,informações sobre os bairros próximos da Escola Municipal PequenoPríncipe e levá-los a conhecer o bairro onde moram. Agradecemos atodos os colaboradores desse projeto, os moradores e os alunos do 3ºano A, B, C e D. Foto de Anderson Buntrock. 2011Foto de Anderson Buntrock. 2011 Foto de Anderson Buntrock. 2011 O prédio da E.M.P.P. situa-se à Rua Manoel Ribeiro deFreitas Machado, sem número, Vila São José – Município deJaraguá, Estado de Goiás – CEP: 76330-000. É uma entidade
  3. 3. pública mantida pela Secretaria de Educação, Cultura, Ciênciae Tecnologia do município. Quando fundada pela Irmã AnaCristina, funcionava em uma casinha na periferia da cidade. Apartir da década de 90, Marli Amorim Rocha (sua primeiradiretora) começou a lutar em prol da escola, reivindicando amunicipalização de um imóvel estadual. O pré dio, doado aoprefeito Hélcio Machado pela secretária da educação deGoianésia, sofreu várias modificações desde esta data até osdias de hoje. Foi criada em 1989, pela Lei nº. 436/89, comautorização de funcionamento nº. 88301/00, processo nº23797614/03. Depois, foi autorizada pela portaria nº. 395 de25 de abril de 2006, que validou os atos pedagógicos comeducação infantil, ensino fundamental e educação de jovens eadultos – 1º segmento nos anos de 2002 a 2005.
  4. 4. A escola Municipal Pequeno Príncipe passou por umareforma e ampliação nestes últimos oito anos e conta comonze salas de aula permanentes, e atende os dois turnos, nosperíodos matutino e vespertino é composto por onze salas de aula, asquais algumas não possuem ventilação e iluminação adequadas. A Escola Municipal Pequeno Príncipe conta com umquadro de 22 professores, com formação e capacitação queatendem e correspondem às suas necessidades educacionais.Conta, ainda, um quadro de 13 servidores gerais eadministrativos que possibilitam o bom andamento dasatividades diárias da escola. Os auxiliares prestam auxílio nasatividades diárias da secretaria, festividades, campanhas,recreação e ainda prestam serviços onde e quando fornecessário.RELATÓRIO DE ATIVIDADES Os alunos do 3º ano da Escola Pequeno Príncipe levaramquestionário consigo e entrevistaram pais, avós, irmãos e vizinhos sobreo bairro, sua estrutura, seu surgimento, mudanças e aspectos quepermanecem etc. Em seguida trouxeram para a escola e entregarampara as professoras. Foi feita uma triagem das melhores respostas e emseguida digitadas no projeto.
  5. 5. A coordenadora Ana Maria juntamente com alguns alunos do 3ºano “A” foram para as ruas dos bairros para fazer entrevistas com osmoradores mais antigos e adquirir informações sobre os bairrospróximos a escola. As professoras Mônica e Katyane do 3º ano “A” e “D” fizeramvisitas a alguns moradores antigos e extraíram informações que estãocontidas no projeto. Os alunos do 3º ano elaboraram poemas e poesias sobre o bairroonde moram para expor em sala de aula para os outros colegas erepassar para a secretaria de educação. O 3º ano “B” D da professora Katyane, desenvolveu o projeto comos alunos, através de passeios pelos bairros, na construção demaquetes, entrevistas e o mapa da localização do bairro em sala deaula, aprenderam a localizar seu bairro no mapa, o bairro da escola e osbairros próximos.
  6. 6. Os 3º anos B, C e D das professoras Katyane, Tatiane e Mônicaconfeccionaram maquetes do bairro, fizeram entrevistas com familiarese vizinhos mais antigos do bairro, aprenderam a localizar o bairro daescola e de casa, através do mapa do município apresentado em salade aula. Os terceiros anos elaboraram as redações sobre o bairro e cadaum teve uma colaboração muito importante para a realização desseprojeto.BAIRRO SOLIDARIEDADE Segundo Marta, 62, o bairro Solidariedade foi formado em 1983,recebeu esse nome porque foi feito um mutirão. Quando veio morar no bairro os serviços públicos que existiameram asfalto, coleta de lixo, água tratada, escola pública, luz elétrica,posto de saúde e telefone público. De acordo com Marta, as principais mudanças que ocorreram foi oaumento das casas e a rede de esgoto e os aspectos do passado queainda permanecem são as casas feitas de placas. Segundo Marta, nos últimos anos foram feitas melhorias como arede de esgoto e o posto de saúde do bairro. A moradora conta quegostaria que melhorasse o bairro em alguns aspectos, como aconstrução de um hospital e que gostaria que as autoridades tivessemais cuidado e atenção para com a natureza, os meios de transporte ea segurança no bairro.
  7. 7. De acordo com Sebastião, 54, o bairro Solidariedade foi formadoem 1983 pelo governador Iris Resende com a construção da VilaMutirão e Caixego. O bairro recebeu esse nome porque as casas foram doadassomente para pessoas carentes e que não tinham renda para comprarseu próprio lote. No bairro, antigamente não existia muita coisa, somente casas. Asprincipais mudanças foram a construção do asfalto, rede de esgoto,telefone, posto de saúde, mais escolas, comércios e igrejas. Os aspectos do passado que ainda permanecem no bairro são aspessoas simples e trabalhadores. Nos últimos anos foram feitas melhorias como a duplicação da Av.Ferreira Rios, construção de quadra de esportes, campo gramado,praça do Cigano, praça Naia Koling, posto de saúde bucal, Cetemj ereformas nas escolas. Segundo Sebastião Soares, o que pode ser feito para melhorar ascondições de vida no bairro é aumentar a segurança, lazer, saúde eeducação.
  8. 8. VILA RIO VERMELHO Segundo Denise Gabriela Dias, 21, a Vila do Rio Vermelho foiformada na década de 70, um conjunto habitacional impulsionado pelogoverno do estado, a Caixego. O bairro recebeu esse nome devido a proximidade ao RioVermelho. Em 1997, quando veio morar no bairro existiam serviços públicoscomo asfalto, coleta de lixo, água tratada, luz elétrica, escola pública,arborização, posto de saúde e telefone público. As principais mudanças a partir de 1997, segundo Denise, foi amodernização das residências e o aumento de comércios e os aspectosque predominam até hoje é a característica residencial e apredominância de uma vizinhança bem relacionada. Nos últimos anos foram feitas melhorias como instalação de redede esgoto e reforma da escola pública. De acordo com Denise, para melhorar as condições de vida nobairro é necessário aumentar o efetivo policial e a sinalização detrânsito para obter mais segurança. Margarida Fonseca Silva mora no bairro há mais de 40 anos.Quando ela veio morar no bairro havia poucas casas, havia muito matoe lixo em volta. Antigamente, não havia água encanada. Havia um poçoque abastecia a caixa d´água para fornecer água aos moradores e aogrupo escolar São José. Havia energia somente para alguns moradoresque tinham condição de pagar por ela, os demais ficavam no escuro. Houve muitas mudanças. Construção de asfalto, coleta de lixo,água encanada, energia elétrica, posto de saúde, telefones, construçãode escolas, praças e rede de esgoto. Novas pessoas se mudaram parao bairro e hoje em dia o bairro modificou bastante.
  9. 9. O bairro recebeu esse nome por causa do Rio Vermelho.BAIRRO SANTA FÉ Foto de Anderson Buntrock. 2011 Segundo Eliane Oliveira, 27 e Edinei David, 29, o bairro Santa Féfoi formado em 2009 com o intuito de proporcionar as pessoas de baixarenda que não tinham condições de adquirir sua moradia. Em 2010 e 2011 1quando vieram morar no bairro, os serviçospúblicos que existiam eram coleta de lixo, policiamento, água tratada,luz elétrica, telefone público. As principais mudanças foram o aumento da população, osaspectos que permanecem atualmente no bairro é praticamente todospelo pouco tempo de existência. De acordo com Eliane e Edinei, há muita coisa para ser melhoradoe construído no bairro tais como, asfalto, escola, hospital, rede deesgoto, posto de saúde.BAIRRO VILA SÃO JOSÉ Segundo Maria Aguina, 32, conta que não sabe ao certo como obairro se formou e que o nome da igreja São José situada no bairrodeve ter tido influência no nome do bairro. Mudou-se para o bairro em2001 e nesta data já havia os serviços de asfalto, coleta de lixo,policiamento, água tratada, luz elétrica, escola pública, transportecoletivo e telefone público. Lembra que quando chegou no bairro haviaum posto de saúde e a feirinha de sexta-feira que permanece nos diasde hoje.
  10. 10. Praça do Cigano (feira de sexta-feira) Nos últimos anos destacou que houve melhorias como a reformado posto de saúde, reforma na escola Pequeno Príncipe e tambémasfalto. Afirma que o que tem de melhor no bairro são as escolaspróximas e que anseia uma melhora no posto de saúde do bairro,deseja mais médicos atendendo a população.
  11. 11. Na sua opinião, o bairro ainda tem muito o que melhorar emquestões de mais empregos e mais pontos comerciais. A senhora Maria Aquina, achou importante as criançascontribuírem para construir a história do bairro porque as mesmasprecisam saber como as coisas mudaram e evoluíram com o passar dosanos. Em conversa informal entre a coordenadora Ana Maria e LuziaOliveira de Ribeiro, 50, moradora da Vila São José, nascida e criada nobairro conta que o bairro não possuía asfalto, nem serviços de redeelétrica ou telefone público. As casas eram feitas de pau a pique e asruas eram esburacadas e havia vegetação muito alta, o que prejudicavaa segurança dos moradores. Atualmente, essa realidade mudou. Hoje obairro, conta com asfalto, rede de energia elétrica, água tratada,telefone público, policiamento, bastante casas e ainda em processo deconstrução uma faculdade próximo ao bairro, reformas em volta do lagodo bairro, construção de praça e pista de skate e novas plantações deárvores. Foto de Anderson Buntrock. 2011 De acordo com Inácio Joaquim Vieira, 50, o bairro São José seiniciou no ano de 1967, com três casas, sendo que uma era a dele. O bairro recebeu o nome em homenagem ao padroeiro da igrejaque iniciou sua construção no ano seguinte.
  12. 12. Na época em que Inácio veio morar no bairro em 1968 não existianenhum serviço público no bairro. Depois se de um ano se iniciou aconstrução da Capela São José e logo veio o colégio surgindo a RuaCrezo Gomes. Hoje já existem escolas públicas, posto de saúde, farmácia,asfalto, a capela São José se transformou em paróquia, há luz elétrica eágua tratada. Os aspectos do passado que permanecem atualmente no bairrosão o colégio e a igreja São José. Segundo Inácio, para melhorar as condições de vida no bairro éimportante criar um programa de conscientização para evitar oenvolvimento de crianças e adolescentes com as drogas e o crime. Maria Mendonça do Amaral mudou-se para o bairro São José em1971 quando havia apenas três ou quatro casas. O bairro recebeu esse nome em homenagem ao padroeiro SãoJosé. Maria conta que antigamente quando veio morar no bairro, nãoexistiam os serviços de coleta de lixo, água tratada e energia elétrica,coleta de lixo, posto de saúde, telefone público, rede de esgoto,transporte coletivo, hospital, asfalto e nem arborização das ruas. Nos últimos anos houve muitas melhorias. Hoje o bairro conta comtodos os serviços acima e ainda é asfaltado. O transporte coletivo é queainda não existe. Maria acha que o que tem de melhor no bairro é a facilidade paratrabalhar e gostaria que melhorasse a questão da saúde no bairro queainda está a desejar.
  13. 13. BAIRRO SÃO SEBASTIÃO Jaqueline de Fátima Oliveira Silva, 19, conta que mora no bairrodesde que nasceu e que o bairro foi crescendo aos poucos através demoradias, rede de esgoto, luz elétrica e de bons vizinhos. O bairro recebeu esse nome por causa do santo chamado SãoSebastião. Jaqueline lembra que quando criança havia água tratada, luzelétrica, arborização e posto de saúde e que não havia asfalto, nemcoleta de lixo e que atualmente há mais pessoas morando no bairro. O bairro também conta com o Estádio Hamitas de Freitas e aQuadra Ciro Machado, a calmaria e as árvores são aspectos que aindapermanecem no bairro. Conta que o bairro ficaria melhor se houvesse rede de esgoto emais áreas de lazer. Acha importante que as crianças ajudem aescrever a história do bairro, pois elas são o futuro do bairro e quepodem fazer muita coisa pela cidade. Foto de Anderson Buntrock. 2011BAIRRO JARDIM VERA CRUZ Segundo Wemerson da Silva Felipe, 16, o bairro levou esse nomepor causa de uma mulher que se chamava Vera e que gostava decuidar de um jardim.
  14. 14. Wemerson mudou-se para o bairro em 2009 e na época já haviaasfalto, coleta de lixo, policiamento, água tratada, luz elétrica, escolapública, rede de esgoto, posto de saúde e telefone público. Lembra que antigamente, as casas eram doadas pela prefeitura eque eram todas iguais e bonitas e que hoje em dia, tudo ficou mudado eque as casas e enfeitaram um pouco. Nos últimos anos houve melhorias. O policiamento aumentou e apopulação ficou bem mais protegida. Acha que o que tem de melhor nobairro são as escolas, a farmácia, o posto de saúde, o posto decombustíveis e os supermercados. Esta satisfeito com o bairro ondemora e diz que “está tudo em ordem”. Gostaria que a cidade tivessecondições de fornecer um transporte coletivo no bairro para acesso dosidosos. Acredita que com a ajuda das crianças escrevendo a história dobairro, todos irão conhecer o lugar onde moram melhor e que como asmudanças são constantes sempre terá algo para contar.BAIRRO MUTIRÃO Segundo Rita, na década de 1980 quando Dr. Alano foi eleito paraprefeito, ele fez a vila Mutirão, hoje Solidariedade que recebeu o nomede Mutirão pelo fato de que todas as casas, aproximadamentecinquenta (de placas) foram feitas em um só dia. Na época não havia asfalto, coleta de lixo e nem policiamento.Havia água encanada, mas não havia energia elétrica.
  15. 15. Houve muitas mudanças no bairro, primeiro chegou a energiaelétrica, depois o asfalto e em seguida coleta de lixo praça e rede deesgoto. Havia transporte coletivo, mas foi retirado. Os aspectos que permanecem no bairro é a presença de algumascasas feitas de placas na Rua de Rita. Rita conta que gosta muito do bairro, fez muitas amizades e paraela é o melhor lugar de Jaraguá. Gostaria que no bairro houvesse umacasa lotérica e transporte coletivo, pois moto táxi não é barato e otransporte coletivo facilitaria a vida dos moradores.
  16. 16. O BAIRRO ESCOLAR Não há como falar somente do bairro São José semmencionarmos alguns outros bairros que praticamente cresceu e queestá ligado ao bairro escolar, como a Vila Rio Vermelho, Solidariedade eoutros, que para quem não conhece faz parte da Vila São José. Ao aprofundarmos o assunto, podemos perceber que o bairro SãoJosé está estritamente ligado a esses bairros que no âmbito de suaformação a uma relação de dependência um do outro. Como nos relata a depoente Margarida Fonseca, que a caixad’água da escola que abastecia o seu bairro e quando a bombaestragava os moradores do Rio Vermelho buscava água com osmoradores da Vila São José. Segundo os moradores, as pessoas se ajudavam muito naquelaépoca difícil, mas feliz. Cada prefeito teve sua colaboração no desenvolvimento dosbairros, uns mais, outros menos. O bairro recebeu este nome devido ao padroeiro do bairro SãoJosé, onde ali se encontra a igreja São José que sofre modificações naatual administração e que foi palco para muitas festividades, tantoreligiosas quanto culturais. Ao estudarmos o mapa de nossa cidade encontramos o bairro SãoJosé localizado, e outros bairros que o cercam e conversando com avizinhança atual percebemos que o que mais desejam para o seu bairroé o policiamento, pois há muitos roubos e tráfico de drogas, tornando osbairros bastante perigosos. Foto de Anderson Buntrock. 2011
  17. 17. Este projeto contribuiu muito para a comunidade escolar onderecolhemos informações de suma importância através de entrevistaspasseios e até mesmo de fotos adquiridas com a comunidade, a qualcontribuiu muito para que este projeto fosse realizado. As pessoas queforam entrevistadas parabenizou a secretaria de educação pelainiciativa, pois os bairros precisavam ter suas histórias registradas paraque nossos filhos e netos futuramente possam também conhecer ahistória e poder comparar as fotos antigas e atuais. Tivemos um resultado positivo no decorrer deste projeto foi ricopara o conhecimento de nossos alunos e também para nós educadoresonde tivemos informações que nem nós mesmos não tínhamos.Contribui para o aprendizado dos nossos alunos deparamos com aalegria e entusiasmo deles ao desenvolver as atividades. Através deste projeto podemos trabalhar as habilidades do 3ºanos como estava sendo descrito nas mesmas.

×