Modelo Transdisciplinar para Design de Interação

  • 1,131 views
Uploaded on

Apresentação no III Simpósio de Tecnologia e Sociedade. O modelo tenta conectar conceitos advindos de áreas como Teoria da Atividade (Kaptelinin e Nardi), Psicologia Cognitiva (Norman), Ergodesign …

Apresentação no III Simpósio de Tecnologia e Sociedade. O modelo tenta conectar conceitos advindos de áreas como Teoria da Atividade (Kaptelinin e Nardi), Psicologia Cognitiva (Norman), Ergodesign (Moraes), Engenharia Semiótica (de Souza) e Comunicação (Martín-Barbero) a partir do viés da transdisciplinaridade dos Estudos Culturais (Johnson et al).

More in: Education
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
1,131
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1

Actions

Shares
Downloads
57
Comments
0
Likes
6

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Proposta de Modelo Transdisciplinar para Design de Interação Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br Twitter @peidomental
  • 2. Formação do campo multidisciplinar de Design de Interação (PREECE, ROGERS E SHARP, 2005, pág. 29)
  • 3. Crítica à multidisciplinaridade • Esconde as disputas disciplinares • Superficialidade
  • 4. Disciplinas que se sobrepõem ao design de interação (SAFFER, 2006, pág.12)
  • 5. Crítica à interdisciplinaridade • Saladas epistemológicas • Evita o conflito • Diálogos entre similares • Escopo limitado
  • 6. Os elementos da experiência do Usuário (GARRET, 2001)
  • 7. Crítica à transdisciplinaridade • Gera áreas cinzas, indefinidas • Rigor inescrutável
  • 8. Distribuição de recursos para a compra de periódicos pela Capes. A disputa disciplinar não é meramente ontológica, mas sim política e econômica.
  • 9. Modelos científicos • Simplificação da realidade • Símbolos disciplinares
  • 10. Modelos conceituais
  • 11. Modelos Conceituais • Facilita a reprodução descontextualizada • Fetiche visual • Polissemia
  • 12. Percurso do autor Engenharia Comunicação Estudos Semiótica Psicologia Culturais Cognitiva Teoria da Atividade Design Participativo Ergodesign
  • 13. interações pessoas sistemas
  • 14. comportamentos atividades tarefas operações
  • 15. interfaces comportamentos adaptações atividades ambientes tarefas fluxos operações controles
  • 16. interfaces acomoda comportamentos ção adaptações acomoda atividades ção ambientes acomoda tarefas ção fluxos conflito operações controles
  • 17. usuário interfaces sistemas gênero comportamentos adaptações objeto atividades ambientes objetivo tarefas fluxos operações controles
  • 18. usuário interfaces sistemas Estudos Culturais gênero comportamentos adaptações Engenharia objeto Semiótica atividades Psicologia ambientes Cognitiva objetivo Teoria da Atividade tarefas fluxos Ergodesign operações controles
  • 19. Opa, quem será comportamentos que está aqui? Opa! Deixa eu atividades dar uma espiada nessa mina. Abri o perfil, tarefas agora o álbum de fotos... Análise descritiva
  • 20. Talvez você deseje adaptação ver isso Mantenha ambiente contato com quem está distante Clique na foto e fluxo vá direto ao álbum de fotos Análise prescritiva
  • 21. Comportamento Atividades Tarefas Operações Etnografia; Teste de Entrevistas; Investigação The Bridge;Card- Usabilidade; Etnografia; Grupos Contextual; sorting; Análise da Avaliação de de Foco; Perfil Observação Tarefa; Teste de Especialista; Semiótico Participante; Usabilidade Avaliação Método KJ Heurística Adatapção Ambientes Fluxos Controles Personas; Algoritmos de Cenários; Histórias Storyboards e Fluxogramas Adaptação ou em Quadrinhos Wireframes Personalização Análise normativa
  • 22. Obrigado! Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br Twitter @peidomental