Design Participativo em Software Livre

  • 986 views
Uploaded on

Como aplicar Design Participativo em comunidades deSoftware Livre.

Como aplicar Design Participativo em comunidades deSoftware Livre.

More in: Design
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
986
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
21
Comments
0
Likes
2

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Design Participativo em Software Livre Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br
  • 2. “Se usuário tivesse extensão, seria .FDP”
  • 3. Preconceito • Usuário não sabe nada • Usuário não lê instruções • Usuário só faz besteira • Não adianta perguntar ao usuário o que ele quer, porque ele não sabe
  • 4. Seria esta a solução?
  • 5. Design Participativo representantes proposta especialistas facilitam colaboração consensual usuários
  • 6. Origem nos anos 1970 na Escandinávia por pressão dos sindicatos que exigiam participação dos empregados.
  • 7. Princípios • Todo usuário é capaz de participar • O usuário conhece melhor do que ninguém sua rotina de trabalho • Automatização não é a única solução
  • 8. Escada da Participação Controle cidadão Poder delegado Parceria Concessão Consulta Informação Terapia Manipulação Sherry Arnstein
  • 9. Quem faz Design Participativo?
  • 10. Nokia Open Studio
  • 11. Blog sobre o Design do Office 2007
  • 12. Mozilla Design Challenge
  • 13. Como fazer Design Participativo? • Estudando a metodologia • Exercitando métodos de engajamento de usuários • Usando ferramentas colaborativas
  • 14. Estudo de caso: Redesign do portal BrOffice.org
  • 15. O que é BrOffice.org?
  • 16. Suíte de escritório
  • 17. Sobre a comunidade • 10 milhões de usuários no Brasil • Representada por uma ONG • 150 voluntários ativos • Espaços de interação virtuais
  • 18. Portal Web
  • 19. Equipe Web S.Toledo Faber-Ludens Agência Web Instituto de Design Produção do site Pesquisa do site BrOffice.org Comunidade de Desenvolvedores Determinar necessidades
  • 20. Briefing via Skype • Como tornar a apresentação mais comercial? • Como incentivar e reconhecer o voluntariado? • Como conciliar os interesses da comunidade e do mercado num único portal? • Como reformular o portal de modo que os membros da comunidade possam participar?
  • 21. Debates via lista de email dev@ • Como deixar mais clara a relação entre BrOffice.org e OpenOffice.org? • Que serviços ou conteúdo seriam úteis para os usuários do site? Como podemos melhorar? • Quem são os usuários do site e quais são seus objetivos?
  • 22. Reunião via IRC • Bate-papo informal, mas com uma pauta rígida • Ritual grupal • Visão geral da dinâmica de desenvolvimento
  • 23. Estatísticas de navegação
  • 24. Página de download
  • 25. Estatísticas que preocupam • tempo médio de 2:20 minutos • 48% deixam o site • 3% lêem instruções de instalação após o download • 2% seguem aos links amigos e verificação de integridade
  • 26. Comparação com Firefox
  • 27. Protótipo inicial
  • 28. Versão final
  • 29. Impacto
  • 30. Pesquisa do registro de usuário • O que você achou do site do BrOffice.org? Você encontrou facilmente o que precisava em nosso site? • Quais as três coisas que você gostaria de mudar em nosso site?
  • 31. “site muito técnico. embora seja usual para programas open source (...) Acredito que é aí que a microsoft ganha, ela atinge os quase 100% leigos em informatica, tornando a vida deles simples.”
  • 32. “O visual do site está bom, mas falta essencialmente um fórum e uma maior clareza nos menus (talvez falta DropDown? neles), do tipo com relação ao Wiki por exemplo.”
  • 33. Diretrizes Codificação, Navegação, Apresentação e Tratamento do usuário: • O usuário não deve ser tratado como um estúpido nem tampouco como um expert em Linux • O conhecimento da comunidade deve vir num segundo momento, quando o usuário já está engajado no uso do software
  • 34. Estratégia de re/conhecimento
  • 35. Aplicação da estratégia
  • 36. Taxonomia existente
  • 37. Recriação da taxonomia
  • 38. Taxonomia preliminar
  • 39. Requerimentos da ferramenta de diagramação online • gratuita • acessível por qualquer configuração • fácil de usar para quem nunca experimentou • controle de versão
  • 40. Writemaps
  • 41. Gliffy
  • 42. De volta ao wiki!
  • 43. Discussão na dev@ • Seções reorganizadas • Páginas adicionadas e outras removidas • O wiki, entretanto, não foi alterado diretamente pelos participantes
  • 44. Taxonomia final
  • 45. Dilema • Como conciliar interesses da comunidade e do mercado? • O que vai ter na página inicial? • Será que não é melhor ter dois sites? • Como podemos envolver os participantes periféricos (usuários) na decisão?
  • 46. Wireframe Participativo
  • 47. Análise dos resultados
  • 48. 132 contribuições
  • 49. Síntese
  • 50. Protótipo demonstrativo
  • 51. Lições aprendidas • Design participativo combina com software livre • Participantes periféricos devem ser levados em consideração • Colaboração é essencial para suportar diversidades
  • 52. Obrigado! Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br