Your SlideShare is downloading. ×
Design Participativo em  Software Livre
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Design Participativo em Software Livre

1,034

Published on

Como aplicar Design Participativo em comunidades deSoftware Livre.

Como aplicar Design Participativo em comunidades deSoftware Livre.

Published in: Design
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,034
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Design Participativo em Software Livre Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br
  • 2. “Se usuário tivesse extensão, seria .FDP”
  • 3. Preconceito • Usuário não sabe nada • Usuário não lê instruções • Usuário só faz besteira • Não adianta perguntar ao usuário o que ele quer, porque ele não sabe
  • 4. Seria esta a solução?
  • 5. Design Participativo representantes proposta especialistas facilitam colaboração consensual usuários
  • 6. Origem nos anos 1970 na Escandinávia por pressão dos sindicatos que exigiam participação dos empregados.
  • 7. Princípios • Todo usuário é capaz de participar • O usuário conhece melhor do que ninguém sua rotina de trabalho • Automatização não é a única solução
  • 8. Escada da Participação Controle cidadão Poder delegado Parceria Concessão Consulta Informação Terapia Manipulação Sherry Arnstein
  • 9. Quem faz Design Participativo?
  • 10. Nokia Open Studio
  • 11. Blog sobre o Design do Office 2007
  • 12. Mozilla Design Challenge
  • 13. Como fazer Design Participativo? • Estudando a metodologia • Exercitando métodos de engajamento de usuários • Usando ferramentas colaborativas
  • 14. Estudo de caso: Redesign do portal BrOffice.org
  • 15. O que é BrOffice.org?
  • 16. Suíte de escritório
  • 17. Sobre a comunidade • 10 milhões de usuários no Brasil • Representada por uma ONG • 150 voluntários ativos • Espaços de interação virtuais
  • 18. Portal Web
  • 19. Equipe Web S.Toledo Faber-Ludens Agência Web Instituto de Design Produção do site Pesquisa do site BrOffice.org Comunidade de Desenvolvedores Determinar necessidades
  • 20. Briefing via Skype • Como tornar a apresentação mais comercial? • Como incentivar e reconhecer o voluntariado? • Como conciliar os interesses da comunidade e do mercado num único portal? • Como reformular o portal de modo que os membros da comunidade possam participar?
  • 21. Debates via lista de email dev@ • Como deixar mais clara a relação entre BrOffice.org e OpenOffice.org? • Que serviços ou conteúdo seriam úteis para os usuários do site? Como podemos melhorar? • Quem são os usuários do site e quais são seus objetivos?
  • 22. Reunião via IRC • Bate-papo informal, mas com uma pauta rígida • Ritual grupal • Visão geral da dinâmica de desenvolvimento
  • 23. Estatísticas de navegação
  • 24. Página de download
  • 25. Estatísticas que preocupam • tempo médio de 2:20 minutos • 48% deixam o site • 3% lêem instruções de instalação após o download • 2% seguem aos links amigos e verificação de integridade
  • 26. Comparação com Firefox
  • 27. Protótipo inicial
  • 28. Versão final
  • 29. Impacto
  • 30. Pesquisa do registro de usuário • O que você achou do site do BrOffice.org? Você encontrou facilmente o que precisava em nosso site? • Quais as três coisas que você gostaria de mudar em nosso site?
  • 31. “site muito técnico. embora seja usual para programas open source (...) Acredito que é aí que a microsoft ganha, ela atinge os quase 100% leigos em informatica, tornando a vida deles simples.”
  • 32. “O visual do site está bom, mas falta essencialmente um fórum e uma maior clareza nos menus (talvez falta DropDown? neles), do tipo com relação ao Wiki por exemplo.”
  • 33. Diretrizes Codificação, Navegação, Apresentação e Tratamento do usuário: • O usuário não deve ser tratado como um estúpido nem tampouco como um expert em Linux • O conhecimento da comunidade deve vir num segundo momento, quando o usuário já está engajado no uso do software
  • 34. Estratégia de re/conhecimento
  • 35. Aplicação da estratégia
  • 36. Taxonomia existente
  • 37. Recriação da taxonomia
  • 38. Taxonomia preliminar
  • 39. Requerimentos da ferramenta de diagramação online • gratuita • acessível por qualquer configuração • fácil de usar para quem nunca experimentou • controle de versão
  • 40. Writemaps
  • 41. Gliffy
  • 42. De volta ao wiki!
  • 43. Discussão na dev@ • Seções reorganizadas • Páginas adicionadas e outras removidas • O wiki, entretanto, não foi alterado diretamente pelos participantes
  • 44. Taxonomia final
  • 45. Dilema • Como conciliar interesses da comunidade e do mercado? • O que vai ter na página inicial? • Será que não é melhor ter dois sites? • Como podemos envolver os participantes periféricos (usuários) na decisão?
  • 46. Wireframe Participativo
  • 47. Análise dos resultados
  • 48. 132 contribuições
  • 49. Síntese
  • 50. Protótipo demonstrativo
  • 51. Lições aprendidas • Design participativo combina com software livre • Participantes periféricos devem ser levados em consideração • Colaboração é essencial para suportar diversidades
  • 52. Obrigado! Frederick van Amstel designer de interação usabilidoido.com.br Instituto faberludens.com.br

×