Design Livre e Cultura Colaborativa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share

Design Livre e Cultura Colaborativa

  • 4,740 views
Uploaded on

Desde sua fundação, o Instituto Faber-Ludens vem buscando semear uma cultura colaborativa na comunidade de Experiência do Usuário brasileira, visando fortalecer a integração dessa prática com......

Desde sua fundação, o Instituto Faber-Ludens vem buscando semear uma cultura colaborativa na comunidade de Experiência do Usuário brasileira, visando fortalecer a integração dessa prática com outras áreas. Dois projetos recentes deram um grande passo nesse caminho: Corais, uma plataforma online para gerenciar projetos, e UX Cards, um baralho de cartões com métodos e entregáveis documentados em português. Esses projetos seguem a filosofia do Design Livre, ou seja, feito pela comunidade e para a comunidade. Essa palestra discute os desafios e oportunidades de projetar colaborativamente.

More in: Design
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,740
On Slideshare
1,681
From Embeds
3,059
Number of Embeds
17

Actions

Shares
Downloads
12
Comments
0
Likes
7

Embeds 3,059

http://arquiteturadeinformacao.com 2,229
http://www.gonow.com.br 324
http://www.usabilidoido.com.br 275
http://www2.gonow.com.br 164
http://usabilidoido.com.br 27
http://tabuleirodigital.tumblr.com 8
http://192.168.0.50 8
http://177.19.178.231 6
http://julianaconstantino.wordpress.com 5
https://twitter.com 4
http://paper.li 3
http://webcache.googleusercontent.com 1
http://a0.twimg.com 1
http://safe.tumblr.com 1
http://blog.gonow.com.br 1
http://translate.googleusercontent.com 1
https://julianaconstantino.wordpress.com 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • \n\n
  • Eu fui até a Holanda para descobrir a origem do meu nome, da minha família, dos meus valores.\n
  • Holanda é isso: flores, bicicletas, casas lindas. Mas o que sustenta isso tudo é uma sociedade que valoriza muito o bem-estar social.\n
  • Os tradicionais moinhos tinham a função de drenar a água e precisavam ser operados com a colaboração de toda a comunidade. Daí surgiu um modelo de administração chamado Polder Model, que depende do consenso para tomada de decisão.\n
  • Na Holanda se propagam com velocidade os Fab Labs, espaços de criação livres. Você pode vir e usar impressoras 3D, cortadores laser, prototipação eletrônica.\n
  • Na Holanda se propagam com velocidade os Fab Labs, espaços de criação livres. Você pode vir e usar impressoras 3D, cortadores laser, prototipação eletrônica.\n
  • \n\n
  • Codigo-fonte aberto permite que as pessoas participem da criacao do produto. Porem, o codigo-fonte sem a documentacao das decisoes de design nao e tao util. E importante saber porque o codigo ficou assim para repensa-lo. Qual eh o codigo do design?\n
  • Jensen Harris era o responsavel pelo design de interacao do Office 2007. Publicou um blog durante o processo de desenvolvimento, contando as historias das decisoes de design, das pesquisas. Os posts eram abertos para comentarios e o autor debatia com os visitantes.\n
  • \n\n\n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • O Do-it-Yourself nao so corta custos, mas atende uma demanda reprimida de participacao dos cidadaos. As pessoas querem ser donas do proprio nariz.\n
  • O designer se posiciona num papel mais estrategico na sociedade. Ao inves de projetar produtos diretamente, o designer projeta plataformas, ferramentas, redes para projetar produtos. Para fazer isso, ele precisa estar mais conectado com o que as pessoas estao fazendo no seu dia-a-dia. Nesse papel nao da pra ser designer de escritorio. Tem que sair a campo, observar como as pessoas fazem as coisas de verdade. Ao inves de dispensar designers profissionais, a reorganizacao produtiva torna-os mais relevantes, como pensadores influentes, Designers Thinkers.\n
  • Esse tipo de designer que a gente quiz formar com a pos graduacao do Instituto Faber-Ludens. E, para que os alunos pudessem experimentar esse papel, a gente pediu que eles postassem todos os trabalhos da pos em nosso blog. Quem daqui le nosso blog?\n
  • Nossa estrategia eh desenvolver projetos que trouxessem problemas relevantes do mercado para a academia e que trouxessem pesquisa de ponta da academia para aplicar na pratica do mercado. \n
  • Realizamos uma pesquisa de questionario com 130 pessoas em nosso site e perguntamos como elas percebiam a nossa atuacao nessas quatro frentes: forte ou fraca? Chegamos a conclusao que temos uma boa presenca na area de ensino, mas precisamos melhorar na consultoria. A consultoria para nos e importante pois conseguimos ajustar nossas pesquisas para o que funciona e o que nao funciona na pratica.\n
  • \n\n
  • \n\n
  • Mapear apenas o ecossistema Corais\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • Fotos atuais\n
  • Mostrar como funciona wiki\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • Mapear apenas o ecossistema Corais\n
  • \n\n
  • \n\n

Transcript

  • 1. Design Livre e Cultura Colaborativa@fredvanamstel@usabilidoidoPhD Researcher - University of TwenteCo-fundador - Instituto Faber-Ludens de Design de Interação
  • 2. Rio Amstel, Amsterdam
  • 3. Condomínio das viúvas, Harlem
  • 4. Polder Model
  • 5. Planta baixa de hospital
  • 6. Fab Lab Amsterdam
  • 7. Não confundir Design Livre com Design usando ferramentas livres.
  • 8. 3 propostas de Design Livre
  • 9. Documentação
  • 10. Documentação, Co-criação
  • 11. Documentação, Co-criação, Código-fonte
  • 12. “Fred, como você enxerga o papel do Arquiteto da Informação diante da folcsonomia?” Pergunta de Daniel Ribeiro feita no EBAI 2007
  • 13. Meu apartamento em Enschede, com moveis da Ikea que eu
  • 14. Novo papel do designerDesign Design Produt Process Designer Usuár amadores
  • 15. Esse trabalho foi parar na mesa do nosso CEO.Projetos abertos desenvolvidos na pós-graduação em Design de Interação Faber-Ludens. Padrõesde Interação no Mercado Livre
  • 16. Polinização cruzada Academia Mercado Projet
  • 17. Polinização cruzada Academia Mercado Projet
  • 18. Percepção de presença Faber-Ludens 72% 61% 30% 8% 28% 28% Forte 13% 51% 6% 23% 36% 17% Média 4% Fraca2% 12% 9%Nem sabia que existia Ensino Pesquisa Consultoria Política
  • 19. Programa DRIFT • Desenvolver competências de Design por toda a organização • Mudança de cultura organizacional • Frameworks e toolkits localizados
  • 20. Programa DRIFT • Desenvolver competências de Design por toda a organização • Mudança de cultura organizacional • Frameworks e toolkits localizados
  • 21. Necessidades dos nossos clientes Queremos saber Nosso processo de como usar o Design experiência do Thinking para gerar usuário não é inovação. Como encaixar experiência do usuário no
  • 22. Conhecimento sobre Métodos de UX
  • 23. Primeiros protótipos feitos no escritório Faber-Ludens
  • 24. Teste do primeiro protótipo na Webgoal para revisão de processo
  • 25. Dinâmicas de participação: Twitter, texto colaborativo, enquetes, comentários
  • 26. Reality Show de Design
  • 27. Segundo protótipo funcional
  • 28. Início do programa Beta • Organizações que tenham equipes de UX • Dispostas a colaborar com o projeto • Postar no blog da organização ou no Corais relato das experiências • Compartilhar fotos de aplicação dos métodos • Fazer parte do ecossistema de Design Livre
  • 29. Ecossistema de Design Livre
  • 30. Lições aprendidas com o Design Livre • Não depender da colaboração para avançar • Deixar um próximo passo incompleto • Colocar o ego em segundo plano • Pensar ecologicamente
  • 31. OBRIGADO!@fredvanamstel@usabilidoidoInstituto @faberludenswww.faberludens.com.br