• Like
Design Livre e Cultura Colaborativa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

Design Livre e Cultura Colaborativa

  • 4,203 views
Published

Desde sua fundação, o Instituto Faber-Ludens vem buscando semear uma cultura colaborativa na comunidade de Experiência do Usuário brasileira, visando fortalecer a integração dessa prática com outras …

Desde sua fundação, o Instituto Faber-Ludens vem buscando semear uma cultura colaborativa na comunidade de Experiência do Usuário brasileira, visando fortalecer a integração dessa prática com outras áreas. Dois projetos recentes deram um grande passo nesse caminho: Corais, uma plataforma online para gerenciar projetos, e UX Cards, um baralho de cartões com métodos e entregáveis documentados em português. Esses projetos seguem a filosofia do Design Livre, ou seja, feito pela comunidade e para a comunidade. Essa palestra discute os desafios e oportunidades de projetar colaborativamente.

Published in Design
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
4,203
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5

Actions

Shares
Downloads
12
Comments
0
Likes
7

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide
  • \n\n
  • Eu fui até a Holanda para descobrir a origem do meu nome, da minha família, dos meus valores.\n
  • Holanda é isso: flores, bicicletas, casas lindas. Mas o que sustenta isso tudo é uma sociedade que valoriza muito o bem-estar social.\n
  • Os tradicionais moinhos tinham a função de drenar a água e precisavam ser operados com a colaboração de toda a comunidade. Daí surgiu um modelo de administração chamado Polder Model, que depende do consenso para tomada de decisão.\n
  • Na Holanda se propagam com velocidade os Fab Labs, espaços de criação livres. Você pode vir e usar impressoras 3D, cortadores laser, prototipação eletrônica.\n
  • Na Holanda se propagam com velocidade os Fab Labs, espaços de criação livres. Você pode vir e usar impressoras 3D, cortadores laser, prototipação eletrônica.\n
  • \n\n
  • Codigo-fonte aberto permite que as pessoas participem da criacao do produto. Porem, o codigo-fonte sem a documentacao das decisoes de design nao e tao util. E importante saber porque o codigo ficou assim para repensa-lo. Qual eh o codigo do design?\n
  • Jensen Harris era o responsavel pelo design de interacao do Office 2007. Publicou um blog durante o processo de desenvolvimento, contando as historias das decisoes de design, das pesquisas. Os posts eram abertos para comentarios e o autor debatia com os visitantes.\n
  • \n\n\n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • O Do-it-Yourself nao so corta custos, mas atende uma demanda reprimida de participacao dos cidadaos. As pessoas querem ser donas do proprio nariz.\n
  • O designer se posiciona num papel mais estrategico na sociedade. Ao inves de projetar produtos diretamente, o designer projeta plataformas, ferramentas, redes para projetar produtos. Para fazer isso, ele precisa estar mais conectado com o que as pessoas estao fazendo no seu dia-a-dia. Nesse papel nao da pra ser designer de escritorio. Tem que sair a campo, observar como as pessoas fazem as coisas de verdade. Ao inves de dispensar designers profissionais, a reorganizacao produtiva torna-os mais relevantes, como pensadores influentes, Designers Thinkers.\n
  • Esse tipo de designer que a gente quiz formar com a pos graduacao do Instituto Faber-Ludens. E, para que os alunos pudessem experimentar esse papel, a gente pediu que eles postassem todos os trabalhos da pos em nosso blog. Quem daqui le nosso blog?\n
  • Nossa estrategia eh desenvolver projetos que trouxessem problemas relevantes do mercado para a academia e que trouxessem pesquisa de ponta da academia para aplicar na pratica do mercado. \n
  • Realizamos uma pesquisa de questionario com 130 pessoas em nosso site e perguntamos como elas percebiam a nossa atuacao nessas quatro frentes: forte ou fraca? Chegamos a conclusao que temos uma boa presenca na area de ensino, mas precisamos melhorar na consultoria. A consultoria para nos e importante pois conseguimos ajustar nossas pesquisas para o que funciona e o que nao funciona na pratica.\n
  • \n\n
  • \n\n
  • Mapear apenas o ecossistema Corais\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • Fotos atuais\n
  • Mostrar como funciona wiki\n
  • \n\n
  • \n\n
  • \n\n
  • Mapear apenas o ecossistema Corais\n
  • \n\n
  • \n\n

Transcript

  • 1. Design Livre e Cultura Colaborativa@fredvanamstel@usabilidoidoPhD Researcher - University of TwenteCo-fundador - Instituto Faber-Ludens de Design de Interação
  • 2. Rio Amstel, Amsterdam
  • 3. Condomínio das viúvas, Harlem
  • 4. Polder Model
  • 5. Planta baixa de hospital
  • 6. Fab Lab Amsterdam
  • 7. Não confundir Design Livre com Design usando ferramentas livres.
  • 8. 3 propostas de Design Livre
  • 9. Documentação
  • 10. Documentação, Co-criação
  • 11. Documentação, Co-criação, Código-fonte
  • 12. “Fred, como você enxerga o papel do Arquiteto da Informação diante da folcsonomia?” Pergunta de Daniel Ribeiro feita no EBAI 2007
  • 13. Meu apartamento em Enschede, com moveis da Ikea que eu
  • 14. Novo papel do designerDesign Design Produt Process Designer Usuár amadores
  • 15. Esse trabalho foi parar na mesa do nosso CEO.Projetos abertos desenvolvidos na pós-graduação em Design de Interação Faber-Ludens. Padrõesde Interação no Mercado Livre
  • 16. Polinização cruzada Academia Mercado Projet
  • 17. Polinização cruzada Academia Mercado Projet
  • 18. Percepção de presença Faber-Ludens 72% 61% 30% 8% 28% 28% Forte 13% 51% 6% 23% 36% 17% Média 4% Fraca2% 12% 9%Nem sabia que existia Ensino Pesquisa Consultoria Política
  • 19. Programa DRIFT • Desenvolver competências de Design por toda a organização • Mudança de cultura organizacional • Frameworks e toolkits localizados
  • 20. Programa DRIFT • Desenvolver competências de Design por toda a organização • Mudança de cultura organizacional • Frameworks e toolkits localizados
  • 21. Necessidades dos nossos clientes Queremos saber Nosso processo de como usar o Design experiência do Thinking para gerar usuário não é inovação. Como encaixar experiência do usuário no
  • 22. Conhecimento sobre Métodos de UX
  • 23. Primeiros protótipos feitos no escritório Faber-Ludens
  • 24. Teste do primeiro protótipo na Webgoal para revisão de processo
  • 25. Dinâmicas de participação: Twitter, texto colaborativo, enquetes, comentários
  • 26. Reality Show de Design
  • 27. Segundo protótipo funcional
  • 28. Início do programa Beta • Organizações que tenham equipes de UX • Dispostas a colaborar com o projeto • Postar no blog da organização ou no Corais relato das experiências • Compartilhar fotos de aplicação dos métodos • Fazer parte do ecossistema de Design Livre
  • 29. Ecossistema de Design Livre
  • 30. Lições aprendidas com o Design Livre • Não depender da colaboração para avançar • Deixar um próximo passo incompleto • Colocar o ego em segundo plano • Pensar ecologicamente
  • 31. OBRIGADO!@fredvanamstel@usabilidoidoInstituto @faberludenswww.faberludens.com.br