• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Nefrolitotripsia percutânea como eu faço
 

Nefrolitotripsia percutânea como eu faço

on

  • 5,408 views

Dr. Frederico Álvares da Silva Salgado

Dr. Frederico Álvares da Silva Salgado

Statistics

Views

Total Views
5,408
Views on SlideShare
5,315
Embed Views
93

Actions

Likes
0
Downloads
0
Comments
0

3 Embeds 93

http://www.urovideo.org 90
http://www.google.com.br 2
http://urovideo.org 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment
  • OBRIGADO

Nefrolitotripsia percutânea como eu faço Nefrolitotripsia percutânea como eu faço Presentation Transcript

  • Nefrolitotripsia Percutânea COMO EU FAÇO Frederico Álvares da Silva Salgado XV Congresso Mineiro de Urologia Tiradentes MG Julho 2010
  • Agosto de 2000 a julho de 2010
    • HOSPITAL DAS CLÍNICAS - UFMG
    • HGIP- IPSEMG
    • HOSPITAL SEMPER
    • HOSPITAL MATER DEI
    • 635 Nefrolitotripsias Percutâneas
  • Indicações
    • Cálculos maiores que 20 mm
    • Cálculos refratários à LECO
    • Cálculos associados a estenose de JUP
    • Cálculos de cálice inferior com anatomia desfavoravel
  •  
  •  
  • Nefrolitotripsia Percutânea Falhas de acesso à via urinária Sangramento Lesões de órgãos adjacentes Infecções
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • Falhas de Acesso Material adequado Fio guia: Metálico, Hidrofílico, Zebra Fio guia de segurança
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  • Anatomia Renal Punção do Infundíbulo Lesão arterial Cálice Superior 26% Cálice médio 23% Cálice Inferior 13% Sampaio,F.J.B.;J. Urol.143:679,1990 Punção do fórnice calicial Ausência de lesão arterial
  •  
  • Sangramento Peroperatório Tamponamento por 5 a 10 min. (Amplatz ou Cateter balão) Coagulação peroperatória (Ressectoscópio) Nefrostomia ( “Second look” )
  • Sangramento Transfusão < 05% Embolização 0,5% Nefrectomia 0,19% Campbell`s Urology, 2002 635 pacientes ( agosto 2000 a julho 2010) Transfusão 10 Pacientes ( 1,57%) Embolização 04 Pacientes (0,62%) Frederico A .S. Salgado
  • Drenagem do sistema coletor: Nefrostomia Cateter Duplo J Ausência de drenagem
  • Tubeless Percutaneous Nephrolithotomy
    • Medline
    • 124 trabalhos de maio de 1997 a julho de 2010
    • 45 trabalhos nos últimos 24 meses (36%)
    • Tech Urol. 1997 Spring;3(1):6-11.
    • &quot;Tubeless&quot; percutaneous surgery: a new advance in the technique of percutaneous renal surgery.
    • Candela J , Davidoff R , Gerspach J , Bellman GC .
    • Department of Urology, Kaiser Permanente Medical Center, Los Angeles, California 90027, USA.
    • J Urol. 1997 May;157(5):1578-82.
    • Tubeless percutaneous renal surgery.
    • Bellman GC , Davidoff R , Candela J , Gerspach J , Kurtz S , Stout L .
    • Department of Urology, Kaiser Permanente, Los Angeles, California, USA
    • “ Hospital stay, analgesia requirements, and the patient's ability to return to normal activities were statistically significantly decreased in the patient group studied. The cost of a &quot;tubeless&quot; procedure was $1,638 compared with $3,750 (129% greater) for traditional percutaneous surgery”
  • Totally tubelless percutaneous nephrolitotomy J. Endourol. 2004 Sep; 18(7): 647-8 Permanência hosp. Analgesia PO Retorno às atividades 43pts S/Nefrostomia 1,6(dias) 9,6mg(morfina) 12,7(dias) 43pts C/Nefrostomia 5,2(dias) 28,4mg(morfina) 24,6 (dias) p<0,001 p<0,001 p<0,001 Prospective randomized study of various techniques of percutaneous nephrolithotomy Urology. 2001 Sep;58(3):345-50 Ausência de Nefrostomia: Menos dor,menor permanência hospitalar e menor custo
  • Analgesia Drenagem PO Hospitalização Nefrostomia (20Fr) 217mg 21,4 h. 4,4 dias Nefrostomia (09Fr) 140mg 13,2 h. 4,3 dias Sem Nefrostomia 87,5mg 4,8 h. 3,4 dias p<0,05 p<0,05 p<0,05 J. Urol. 2004;172:565-7 Tipo de drenagem pós nefrolitotripsia percutânea
  • Utilização de Cateter Duplo J como única forma de drenagem pós nefrolitotripsia percutânea. (Janeiro 2004 a Julho 2010) Frederico A. S. Salgado 338 pacientes 303 (89,64%) alta no 1 DPO 2 pacientes (0,59%) apresentaram sangramento pós operatório com necessidade de embolização
  •  
  •  
  •  
  •  
  • Lesão de Órgãos Adjacentes ( 0,2 a 0,5%) Cólon Fígado Baço Duodeno Fatores de risco: Pacientes magros Longilíneos (Cólon retrorrenal ao nível do pólo renal inferior) ( F.A.S.,Salgado: 635 Pacientes 0,0% Lesão Órgãos Adjacentes )
  •  
  • Infecções Elevação da temperatura ( >38,5 o c) 25% Sepse 01% Urol Clin North Am. , 15: 155, 1988
  • J. Urol. 2005 May; 173(5): 1610-4 Urina jato médio 11,1% Urina pelve renal 20,4% Cálculo 35,2% Cultura + Cálculo único sem fragmentação: Antibiótico profilático (24h.). Cálculo com fragmentação: Antibioticoterapia (07dias) . Infecção
  • Obrigado!