Clive StaplesLewis - C. S. Lewis
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Clive StaplesLewis - C. S. Lewis

on

  • 1,450 views

Vida e obra de C. S. Lewis

Vida e obra de C. S. Lewis

Statistics

Views

Total Views
1,450
Views on SlideShare
840
Embed Views
610

Actions

Likes
1
Downloads
9
Comments
0

3 Embeds 610

http://ibrvn.com 564
http://jovens.ibrvn.com 45
http://www.google.com.br 1

Accessibility

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Clive StaplesLewis - C. S. Lewis Clive StaplesLewis - C. S. Lewis Presentation Transcript

  • Urian Beatriz FlaviaC.S. Lewis Jovens
  • Grupo de Jovens da IBRVN 2011 Jovens “Eu acredito no cristianismo como eu acredito que o sol nasceu: não só porque eu vejo, mas porque por ele, eu vejo todo o resto.” Clive Staples Lewis C. S. Lewis – “Jack” (1898 —1963) Belfast, Ireland – Nov 29th Oxford, England – Nov 22th
  • C. S. Lewis Jovens Grande pensador do século XX Grande poeta, escritor, crítico literário, acadêmico, ensaísta,teólogo leigo, palestrante e apologista cristão,
  • Infância e Juventude Jovens  Nasceu na Irlanda do Norte, Reino Unido em uma família cristã anglicana, batizado ao nascimento  Cresceu no meio dos livros da seleta biblioteca de sua família, criando um mundo próprio, dominado pela imaginação fértil e criatividade  Perdeu a mãe aos 10 anos, vítima de câncer, marco de sua infância. Seu pai faleceu em 1929  Dedicou-se a leitura de livros clássico e isolou-se mais da vida comum, se refugiando nas suas histórias e fantasias
  • Infância e Juventude Jovens  Abandonou a fé cristã recebida na infância  Em 1914 Começou a estudar lógica, fundamental para a clareza e lucidez embutida em seus livros  Alistou-se como voluntário no Exército Britânico e em 1918 feriu-se na Batalha de Arras  Retorna estudar em Oxford e foi diplomado com Alta Distinção em Literatura Grega e Latina, Filosofia e História Antiga e em Língua Inglesa
  • O amigo Tolkien Jovens  Em maio de 1925 começa a lecionar em Oxford como professor substituto  Em 1925 tornou-se membro do Magdalen College em Oxford, transferiu-se em 1954 para Cambridge  Em 1926 conhece J. R. R. Tolkien, então professor em Oxford, seu futuro amigo por toda a vida
  • O amigo Tolkien Jovens
  • A conversão gradual Jovens  Ateu desde a adolescência, se converte ao teísmo em 1929, após ser desafiado nas aulas de filosofia. “Cedi enfim [...], admitindo que Deus era Deus, e ajoelhei-me e orei: talvez, naquela noite, o mais deprimido e relutante converso de toda Inglaterra. Não percebi então o que se revela hoje a coisa mais ofuscante e óbvia: a humildade divina que aceita um converso mesmo em tais circunstâncias” (Supreendido pela alegria, 1955)
  • A conversão gradual Jovens  1931 começa a ler o Novo Testamento em grego. Converte-se ao cristianismo “Um homem que fosse meramente um ser humano e dissesse as coisas que Jesus disse não seria nenhum grande mestre de moral […] Ou ele seria um lunático… ou, então seria o Demônio do inferno. Você tem de fazer a sua escolha… Pode descartá-lo como um louco, ou pode cuspir nele e matá-lo como se fosse um Demônio; ou então, pode cair de joelhos e chamá-lo de Senhor e Deus. Não me venha com qualquer tipo de baboseira paternalista, dizendo ter sido ele algum mestre de moral. Ele não nos deu essa alternativa. E nem pretendia dar. Agora parece-me óbvio que ele não era um lunático nem um demônio: e consequentemente […] eu tenho que aceitar que ele foi e é Deus.”
  • A conversão gradual Jovens Trilema de Lewis
  • A conversão gradual Jovens 1933 1955
  • As obras Jovens  1941 – Cartas do diabo ao seu aprendiz “Há dois erros idênticos e opostos nos quais nossa espécie pode cair acerca dos demônios. Um é não acreditar em sua existência. O outro é acreditar e nutrir um interesse excessivo e doentio neles. Os próprios diabos ficam igualmente satisfeitos com ambos os erros e saúdam o materialista ou o mágico com o mesmo deleite.”  1941 – Série de palestras na rádio BBC: Cristianismo puro e simples “Se você está pensando em tornar-se um cristão verdadeiro, advirto-lhe que está embarcando em algo que vai exigir todo o seu ser, o seu cérebro e tudo mais.”
  • As obras Jovens  1946 – O grande abismo  1947 – Milagres – Um estudo preliminar  1950 – O Leão, a feiticeira e o guarda-roupa  1951 – Príncipe Caspian  1952 – Cristianismo Puro e Simples; A viagem do Peregrino da Alvorada ...
  • Inklings Jovens  Grupo de discussão literária informal da Universidade de Oxford, na Inglaterra  J.R.R. Tolkien, Owen Barfield, Charles Williams, Warren Lewis, John Wain, Percy Bates e outros membros  Segundo Warren Lewis “O Inklings não era nem um clube nem uma sociedade literária, embora participasse da natureza de ambos. Não existiam regras, diretores, agendas ou eleições formais.  Livros como “O Senhor dos Anéis” de Tolkien e “Além do Planeta Silêncio” de C. S. Lewis foram primeiro lidos no grupo Inklings
  • Casamento Jovens Em 1956 casa-se no civil com Joy Davidman Descoberta do câncer terminal nos ossos, Joy éinternada e C. S. Lewis se percebe apaixonado Casam-se em 1957 em cerimônia no hospital Após melhora vão passar lua-de-mel na Irlanda e Gales 1959 câncer volta a piorar e viajam para a Grécia Faleceu três meses após voltarem da Grécia
  • Luto Jovens Durante o velório disse ao irmão: “Meu coração e corpo estão clamando, volte, volte... mas eu sei que isso é impossível. Eu sei que a coisa que eu mais quero é exatamente a coisa que eu nunca posso adquirir. A velha vida, as piadas, as bebidas, os debates, o amor...” Chamou Deus de “sádico cósmico” e duvidou de tudoque já tinha crido Certa manhã constatou que a tristeza e dúvida passaram “Você não pode ver direito se seus olhos estão marejados de lágrimas”
  • Sua vida cristã Jovens  Lewis era muito modesto à sua vida devocional “Não sou como os místicos, aqueles que sobem a montanha para orar. Sou alguém que está no sopé da montanha. Eu não estou muito alto, nem lá embaixo. Vivo no meio da montanha, como um cristão normal.”  Via o amor a Deus nos elevando até Deus, enquanto o contemplamos e o desejamos por Ele, em lugar de arrastar Deus para baixo, em nosso nível, como muitos hoje em dia tendem a fazer.
  • Sua vida cristã Jovens  Se considerava um cristão comum, que apenas tentava pensar com clareza, evitando disputas entre as diferentes igrejas  Sua tarefa era a de defender o cristianismo puro e simples, e não qualquer igreja em particular, demonstrando superioridade racional do cristianismo sobre todo e qualquer entendimento da realidade.
  • Sua vida cristã Jovens  Segundo Russel Shedd: “A originalidade de seu pensamento, o incomparável progresso de sua lógica e a criatividade de suas ideias são como um banquete posto para famintos. É difícil menosprezar esse gigante das letras, mesmo quando não temos a capacidade de captar todas as nuanças da ampla compreensão que ele tinha do cristianismo. [Mas] é possível sentir a paixão de um coração voltado para Deus e preocupado com a transmissão das boas- novas da salvação. Ele talentosamente comunica-se com homens que em parte rejeitaram o evangelho por causa da simplicidade de evangelistas faltos de profundidade.”
  • Referências Jovens Gigantes da fé - Franklin Ferreira http://pt.wikipedia.org/wiki/Clive_Staples_Lewis http://en.wikipedia.org/wiki/C._S._Lewis http://en.wikipedia.org/wiki/Inklings http://en.wikipedia.org/wiki/Lewis%27s_trilemma http://www.thestonetable.com/events/timeline.sd http://www.sociedadecslewis.com/cslewis/biografia