Your SlideShare is downloading. ×
0
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Globalização
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Globalização

34,170

Published on

Published in: Education
10 Comments
60 Likes
Statistics
Notes
  • Poderia disponibilizar seu material? Matheusespavierdosreis@gmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Ótimo material... Poderia disponibilizá-lo? dinizgeo@gmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • Bom dia!!! gostaria muito deste material em minhas aulas é possível disponibiliza-lo? meu email é este: claudysantana@hotmail.com
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • gostaria do material é possível disponibiliza-lo
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
  • GOSTARIA DESTE MATERIAL SERIA POSSIVEL DISPONIBILIZA LO
       Reply 
    Are you sure you want to  Yes  No
    Your message goes here
No Downloads
Views
Total Views
34,170
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
12
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
10
Likes
60
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. GLOBALIZAÇÃO Um Mundo em Rede Prof. Luciano Pessanha
  • 2. Do Local ao Global• A Geografia estuda o Espaço Geográfico em diferentes escalas (Geográficas e Cartográficas) Global Nacional Regional Local
  • 3. O que nós sabemos sobre aGLOBALIZAÇÃO ?
  • 4. ENTENDENDO A GLOBALIZAÇÃO O QUE É ?DIFERENTES PROCESSOVISÕES HISTÓRICO CONSEQUÊNCIAS
  • 5. O que é Globalização? •Chama-se globalização ou mundialização, um processo histórico de crescimento da interdependência de todos os povos e países da superfície terrestre. •A globalização pode ser descrita como um processo de difusão de ideias e valores, de formas de produção e de trocas comerciais que atravessam e rompem as fronteiras nacionais. • Alguns falam em “aldeia global”, pois parece que o planeta está ficando menor e todos se conhecem (assistem a programas semelhantes na TV, ficam sabendo no mesmo dia o que ocorre no mundo inteiro, bebem o mesmo refrigerante, usam o mesmo jeans).
  • 6. Aldeia Global
  • 7. Disneylândia - TitãsFilho de imigrantes russos casado na Argentina com uma pintora judia, casou-se pela segunda vezcom uma princesa africana no MéxicoMúsica hindu contrabandeada por ciganos poloneses faz sucesso no interior da BolíviaZebras africanas e cangurus australianos no zoológico de LondresMúmias egípcias e artefatos incas no museu de Nova YorkLanternas japonesas e chicletes americanos nos bazares coreanos de São PauloImagens de um vulcão nas Filipinas passam na rede de televisão em MoçambiqueArmênios naturalizados no Chile procuram familiares na EtiópiaCasas pré-fabricadas canadenses feitas com madeira colombianaMultinacionais japonesas instalam empresas em Hong-Kong e produzem com matéria-primabrasileira para competir no mercado americanoLiteratura grega adaptada para crianças chinesas da Comunidade EuropeiaRelógios suíços falsificados no Paraguai vendidos por camelôs no bairro mexicano de Los AngelesTurista francesa fotografada seminua com o namorado árabe na Baixada FluminenseFilmes italianos dublados em inglês com legendas em espanhol nos cinemas da TurquiaPilhas americanas alimentam eletrodomésticos ingleses na Nova GuinéGasolina árabe alimenta automóveis americanos na África do SulPizza italiana alimenta italianos na ItáliaCrianças iraquianas fugidas da guerra não obtêm visto no consulado americano no Egito paraentrarem na Disneylândia
  • 8. Será a Globalização uma novidade? Ainda que esta seja uma palavra relativamente nova, utilizada para caracterizar um mundo interligado, a integração entre povos e territórios começou a muitos séculos atrás. A rigor, as sociedades do mundo estão em processo de globalização desde o início da História, acelerado pela época dos Descobrimentos, das Revoluções Industriais e Tecnológicas e das Guerras.
  • 9. A GLOBALIZAÇÃO NO TEMPO• 1a Fase - Antes das descobertas. Economia Mundo ou Sistema Mundo• 2a Fase - Mercantilismo: descoberta de novos continentes e interligações com Índia e China.• 3a Fase - Industrialização – colonização americana, asiática e africana.• 4a Fase - Globalização nos tempos atuais: colapso do socialismo, crise do Estado e revolução tecnico-científica.
  • 10. GLOBALIZAÇÃO HISTÓRICA (Capitalismo Comercial, Industrial e Financeiro) ECONÔMICA CULTURAL (Multinacionais(Aldeia Global) e Transnacionais) ESPAÇO GEOGRÁFICOTECNOLÓGICA (Revolução POLÍTICA Tecno- (ONU,OTAN) Científica) SOCIAL (ONGs)
  • 11. O MundoEncolheu?
  • 12. Trafego Aéreo 24h
  • 13. Parabolicamará Quando sentiaGilberto Gil Que o balaio ía escorregarAntes mundo era pequeno Ê volta do mundo, camaráPorque Terra era grande Ê, ê, mundo dá volta, camaráHoje mundo é muito grande Esse tempo nunca passaPorque Terra é pequena Não é de ontem nem de hojeDo tamanho da antena Mora no som da cabaçaParabolicamará Nem tá preso nem fogeÊ volta do mundo, camará No instante que tange oÊ, ê, mundo dá volta, camará berimbauAntes longe era distante Meu camaráPerto só quando dava Ê volta do mundo, camaráQuando muito ali defronte Ê, ê, mundo dá volta, camaráE o horizonte acabava De jangada leva uma eternidadeHoje lá trás dos montes De saveiro leva uma encarnaçãodendê em casa camará De avião o tempo de umaÊ volta do mundo, camará saudadeÊ, ê, mundo dá volta, camará Esse tempo não tem rédeaDe jangada leva uma eternidade Vem nas asas do ventoDe saveiro leva uma encarnação O momento da tragédiaPela onda luminosa Chico Ferreira e BentoLeva o tempo de um raio Só souberam na hora do destinoTempo que levava Rosa ApresentarPra aprumar o balaio Ê volta do mundo, camará Ê, ê, mundo dá volta, camará
  • 14. Resistências à GLOBALIZAÇÃO• Vários movimentos no mundo buscam valorizar hábitos e costumes locais e nacionais diante da globalização cultural imposta pelas grandes corporações empresariais.
  • 15. GLOBALIZAÇÃO x FRAGMENTAÇÃO• Uma das coisas que demonstra a resistência ao fenômeno da aldeia global e da integração pelos Blocos Econômicos são as fragmentações existentes (territorial, cultural, religiosa, política,etc.). Podemos percebê-las pelos : Movimentos Nacionalistas de Independência (curdos, bascos, palestinos, hindus, paquistaneses , etc.) Conflitos Étnicos Conflitos Pseudo-Religiosos
  • 16. Movimentos Nacionalistas de IndependênciaConflitos Étnicos e Pseudo-Religiosos
  • 17. Movimentos Nacionalistas de IndependênciaConflitos Étnicos e Pseudo-Religiosos
  • 18. Movimentos Nacionalistas de IndependênciaConflitos Étnicos e Pseudo-Religiosos
  • 19. Fragmentações: Conflitos
  • 20. Fragmentações: Conflitos Virtuais
  • 21. Consequências da Globalização• Enfraquecimento do conceito de fronteira política;• Trocar informações em tempo real com qualquer pessoa em qualquer lugar no planeta;• Levar ou trazer qualquer objeto de qualquer tamanho ou peso para onde se quiser;• As pessoas tem comportamento cada vez mais parecidos em todo o mundo (Aldeia Global) Ex: usar jeans, beber coca-cola, ver TV, etc...• Aumento da expectativa de vida (novos remédios, pesquisas, aumento da produção de alimentos, etc...)• Novos empregos são criados e outros caem no esquecimento.
  • 22. Globalização - Charge
  • 23. TECNOLOGIA x DEPENDÊNCIA
  • 24. TECNOLOGIA = RIQUEZA
  • 25. A globalização é um grande desafio ou uma grandeoportunidade para o mundo contemporâneo?
  • 26. GLOBALIZAÇÃOFLUXOS x REDES (Legais x Ilegais) FLUXOS São mais intensos nos países desenvolvidos (Legais e Ilegais)MERCADORIAS INFORMAÇÕES CAPITAIS PESSOAS São mais eficientes nos REDES países desenvolvidos TRANSPORTES COMUNICAÇÃO ENERGIA
  • 27. GLOBALIZAÇÃO(Pela Internet – Gilberto Gil)
  • 28. Fluxo deMERCADORIAS
  • 29. DIT da Nova Ordem Mundial
  • 30. Questão de Vestibular(cftmg 2007) A maior parte da riqueza gerada na economia globalizada tem sidoapropriada pelas nações desenvolvidas, que elevam cada vez mais seu níveltecnológico. Em contrapartida, os países subdesenvolvidos tornam-se ainda maispobres, com uma limitação muito grande de recursos financeiros, o que constitui umsério entrave ao desenvolvimento e à capacidade de gerar novas tecnologias. Assim,podemos dizer que na atual divisão internacional do trabalho existe uma sequência deetapas, ligadas ao nível de desenvolvimento tecnológico, tanto nos paísesdesenvolvidos quanto nos países subdesenvolvidos.BOLIGIAN, Levon... [et.al.]. "Geografia: espaço e vivência". São Paulo, Atual, 2001.Diante do exposto, é correto inferir que a utilização da tecnologiaa) contribui para o aumento de pequenas e médias empresas em nível mundial.b) auxilia o mundo subdesenvolvido a captar lucros, diminuindo sua dívida externa.c) possibilita a obtenção de superávits na balança comercial para as naçõesdesenvolvidas.d) agrega valor aos produtos primários, principais pautas de exportações dos países donorte.
  • 31. Globalização - Charge
  • 32. Multinacional ou Transnacional? A partir da segunda metade do século XX, após a Segunda Guerra Mundial, algumas empresas começam a atuar fora de seu país de origem. Na década de 60 esse processo foi nomeado de empresas multinacionais, hoje são conhecidas como transnacionais.
  • 33. Empresas que valem a África A pobreza na África é tão grande que a economia dos países de lá – com exceção da África do Sul – é do tamanho da venda de muitas empresas, inclusive brasileiras. As vendas da Nike são do tamanho do PIB do Níger; as da Nokia equivalem à riqueza de Camarões; e as vendas anuais do Carrefour são do tamanho do PIB da Etiópia. Mesmo empresas brasileiras geram mais riqueza que países africanos, como o Banco do Brasil (Mali), a Petrobras (Líbia) e o Bradesco (Namíbia). http://super.abril.com.br/revista/250/materia_revista_270465.shtml?pagina=1
  • 34. Questão de VestibularSobre as empresas transnacionais, é CORRETO afirmar que:a) estão concentradas nos principais ramos da indústriamoderna, constituindo oligopólios de dimensões internacionaisb) são pouco diversificadas, constituindo conglomeradosc) possuem grande capacidade financeira, tanto pelo volume desua produção mundial, quanto pela associação com bancosnacionaisd) são tecnologicamente avançadas e buscam mão-de-obrabarata nos países desenvolvidose) buscam, nos países em que operam, a mão-de-obra menosqualificada e utilizam técnicas avançadas de planejamento econtrole
  • 35. HINO DA GLOBALIZAÇÃO
  • 36. (Uerj 2008) A rede McDonalds foi fundada na década de 1940 porDick e Maurice McDonald, mas comprada e vastamente expandidapor Ray Kroc a partir dos anos 1950. Kroc, um imigrante tcheco, foiaparentemente o primeiro empresário que aplicou os princípios daprodução em massa a um setor de serviços. Em conseqüência desuas inovações, hoje cerca de 50 milhões de pessoas por dia comemem um McDonalds em mais de 120 países.Adaptado de BURKE, Peter. "Folha de São Paulo", 15/04/2007.A rede McDonalds tornou-se um dos símbolos de algumas dasprincipais mudanças, ocorridas em diversos países, nos últimoscinqüenta anos. Sua história se confunde com a das relaçõeseconômicas internacionais.Uma mudança que pode ser representada pela expansão dessa redee sua respectiva causa histórica são:a) mundialização da cultura - extinção da dualidade local/globalb) padronização do consumo - expansão de empresas transnacionaisc) americanização dos costumes - internacionalização tecnológica dosetor industriald) uniformização dos hábitos alimentares - integração mundial dosmercados nacionais
  • 37. “Não era isso o que eu esperava quando falaram de globalização!”
  • 38. Fluxo deINFORMAÇÕES
  • 39. Tipos de Informação• Escrita (carta, fax,jornais,etc.)• Falada (livros, redes de espionagem,etc.)• Virtual (internet, armazenada em hardware)• Simbólica (criptografada, religiosa,etc.)
  • 40. Fluxo Telefonemas Internacionais
  • 41. GPS: Global Position System LONGITUDE LATITUDE
  • 42. Fluxo dePESSOAS
  • 43. MIGRAÇÃO FORÇADA OU ESPONTÂNEA ???
  • 44. Migração Mundial U.E.EUA O.M. AUSTRÁLIA
  • 45. REFUGIADOS
  • 46. Vergonha Tropical: Brasil com suas praias e belezas ocupa a 29ª colocação no ranking do turismo mundial.
  • 47. PEREGRINAÇÕES RELIGIOSAS Milhares De Peregrinos católicos oram no Vaticano, em Roma.
  • 48. Fluxo deCAPITAIS
  • 49. Redes deTRANSPORTES
  • 50. Redes deCOMUNIÇÃÇÕES
  • 51. GLOBALIZAÇÃOAVANCOS TÉNOLÓGICOS x ABISMO DIGITAL Sala de Aula na Bolívia – 2006 Sala de Aula nos EUA - 2006
  • 52. Redes deENERGIA
  • 53. Fontes de energia Capacidade de realizar trabalho Elementos determinantes Os músculos para produzir e/ou O Sol multiplicar trabalho As águas correntes O vento Os combustíveisA energia é um elemento básico Os mineraispara a sociedade moderna, poisé por seu intermédio que asmáquinas e os motoresfuncionam ou que as luzesacendem
  • 54. Tipos de energia
  • 55. OBSERVAÇÕES IMPORTANTES Na utilização dos recursos esgotáveis, é imprescindível a adoção de práticas conservacionistas, tendo em vista principalmente a explosão demográfica mundial, que impõem uma necessidade cada vez maior desses recursos. Conservacionismo não significa guardar os recursos, mais utilizar os bens fornecidos pela natureza, sem destruí-los, extrair deles o máximo de benefícios para o homem pelo maior espaço de tempo possível. Energia é, atualmente, o grande desafio de todas as nações do mundo, que visam obter o máximo de suprimento para os centros diversificados de consumo
  • 56. Consumo de energia no mundo Carvão Eletricidade Biomassa 31,5% Petróleo 21% Gás natural 36,5% 5% 6% Fonte: ALVES, Andressa. BOLIGAIAN, Levon. Geografia Espaço e Vivência. Editora Atual, São Paulo: 2004, pag.168
  • 57. Maiores consumidores de energia nomundo EUA China Rússia Japão Índia Alemanha França Canadá Reino Unido Coréia do Sul Brasil Fonte: ALVES, Andressa. BOLIGAIAN, Levon. Geografia Espaço e Vivência. Editora Atual, São Paulo: 2004, pag.168
  • 58. Evolução das fontes de energiaAs primeiras formas de Muito depois, com a Revolução Industrial, afonte de energia que o partir da segunda metade do século XVIII ehomem utilizou foram o no inicio do século XIX, surgem as modernasesforço muscular (homem e máquinas, inicialmente movidas a vapor, eanimais domesticados, hoje, através de três meios principais:como o cavalo, o boi eoutros) a energia eólica ehidráulica. Queima de Carvão e Forças das águas Fissão e fusão petróleo nuclear Usinas termoelétricas Usinas hidroelétricas Usinas nucleares
  • 59. Outra forma de classificação: Fontes de energia Fontes de energia convencionais alternativa Petróleo Álcool Carvão Mineral Xisto betuminoso Lenha Energia solar Carvão vegetal Energia eólica Gás natural Marés Hidroeletricidade Biomassa Energia nuclear Para contornar a crise energética deve-se desenvolver a capacidade geradora de energia das fontes alternativas, visando diversificar ao máximo as fontes de consumo energético
  • 60. Usinas termoelétricas Faz uso principalmente de carvão mineral e do petróleo Produto resultante de É portanto encontrado transformações químicas que somente em bacias processaram a partir de sedimentares. Quanto mais grandes florestas soterradas antigo é o carvão maior em antigos períodos da história concentração de carbono e geológica da Terra, portanto maior seu poder particularmente da Era energético. Paleozóica, no período Carbonífero. As principais fases de formação do Carvão são:Primeira Fase Segunda Fase Terceira Fase Quarta faseTurfa (até 55%) Linhita (60% a 75%) Hulha (75% a 90%) Antracito (95%)Mais encontrado no mundo, possui Pouco encontrado, possui cerca cerca de 80% de carbono de 95% de carbono
  • 61. Usinas Termelétricas e Atômicas
  • 62. Locais de maior produção Montes Apalaches Os maiores produtores Estados Unidos de carvão (hulha) do Montanhas Rochosas mundo são: Rússia Montes Urais Alemanha Vale do Ruhr China – EUA – Rússia – Casaquistão – Índia – Silésia Polônia – Alemanha – África Polônia dos Sul - Austrália Yorkshire Inglaterra Lancashire
  • 63. Questões importantes sobre o carvão: O carvão é bastante utilizado para gerar energia elétrica em usinas termoelétricas, para produzir aço nas indústrias siderúrgicas, e também como matéria-prima na indústria química. O carvão mineral foi importante para a revolução Industrial. Os países pioneiros no processo de industrialização como Inglaterra, Alemanha, França, estados Unidos, são todos bem-servidos em reservas carboníferas. Em 1880, 97% da energia consumida no mundo provinha desse recurso natural, progressivamente, foi perdendo espaço para o petróleo e hoje corresponde a menos de 26%. Entre a meados da década de 1960 e inicio da década de 1970 o preço do Carvão baixou tanto, que muitas minas deixaram de ser exploradas, pois o custo de exploração era maior que os valores da venda do minério.
  • 64. A partir de 1973 com os aumentos sucessivos do preço do petróleo, o carvãovotou a ser explorado em grande escala, tendo países a voltar a explorarminas já abandonadas.É o mais abundante combustível fóssil do mundo, vem sendo usado pelomenos a 2000 anos. Os chineses queimavam carvão e há indícios que osromanos da época clássica também o fizeramEstima-se que as reservas mundiais sejam, ainda, suficientes para 100 anos deconsumo, considerando um crescimento demográfico em torno de 5 %, que épouco provável.Alguns poucos países contêm mais de 80% do estimado suprimento mundialde carvão. A Rússia e o Casaquistão juntos têm cerca de 50%, enquanto osEUA dispõem de 18% e a China 10%.
  • 65. O Carvão Mineral no BrasilAs principais jazidas brasileiras de carvão mineral localizam-se no sul do país,nos terrenos permocarboníferos da borda oriental da Bacia do Paraná, onde éobtida quase a totalidade da produção.Se dependêssemos da nossa produção carbonífera para o desenvolvimentoindustrial do país, ficaria difícil, pois além de não termos grandes jazidas,nosso carvão tem pouco poder caloríficoNossas bacias carboníferas estão centradas em Santa Catarina, Rio Grande doSul e no ParanáAnualmente, temos que recorrer á importação para atender a demanda internadas metalúrgicas e siderúrgicas.As jazidas de SC são as de melhor qualidade, apesar disso é necessário passarpor um processo de purificação e ser misturado ao carvão importado, antesque as usinas possam utilizar.
  • 66. Maiores reservas Brasileirasde Carvão Mineral SP - 0,2% PR - 0,9% SP PR SC - 21,4% SC RS RS - 77,5% 0,00% 20,00% 40,00% 60,00% 80,00% Fonte; MORAES, Paulo Roberto, Geografia Geral e do Brasil,2ª ed. Editora Harbras, São Paulo, pg.514
  • 67. Aspectos negativos do uso do carvão mineral 1. Sua exploração requer grandes investimentos; 2. Favorece o acumulo de CO2 na atmosfera (Efeito Estufa) 3. Minas subterrâneas podem levar a terremotos, resultantes da acomodação de terras superficiais. 4. Impõem grandes ameaças a saúde e a segurança dos mineiros, que enfrentam o problema da morte lenta “ doença negra” (ocasionada pela vida em minas, onde se respira um ar muito poluído) ou morte súbita por desmoronamento. 5. Seu transporte é limitado
  • 68. Petróleo O ouro negroConsiderado na atualidade aprincipal matriz energética domundo Sua formação se deu no Cretáceo, entre 135 milhões deO petróleo é extraído de depósitos anos e 65 milhões de anosnaturais presentes no subsolo, onde atrásencontram-se armazenadastambém outras substânciasenergéticas fósseis, como o gás A partir do petróleo são obtidos váriosnatural e o xisto betuminoso produtos, como gasolina, óleo diesel, querosene e a nafta, matérias primas fundamentais para as industrias petroquímicas Tecidos sintéticos, inseticidas, tintas, explosivos, plásticos e etc
  • 69. Ao longo do tempo sedimentos de rochas recobriram a matéria Formação do Petróleo orgânica depositada, enquanto bactérias fizeram sua decomposição. Durante o período Cretáceo, O calor do manto e pressão das grande quantidade de camadas superiores de rocha microrganismo marinhos, fizeram com que os restos de vida sobretudo zooplânctos e marinha se transformassem em uma fitoplânctos, acumulou-se no substância viscosa de cor escura, fundo dos mares e dos composta predominantemente de oceanos, formando espessas hidrocarbonetos camadas de matéria orgânica.A movimentação das placas tectônicas criou depósitos depetróleo que ficaram armazenados entre camadas derochas sedimentares durante milhões de anos. Atualmente,estudos de prospecção têm encontrado esses depósitostanto em alto-mar como em áreas continentais
  • 70. Informações importantes sobre o petróleo Quanto ao total mundial desse recurso estia-se que sua existência limita-se aos próximos cinqüenta anos. Porém esse calculo é relativo, pois existe uma diminuição na utilização do recurso, além disso outras reservas podem ser descobertas Em meados de 1971 o petróleo respondia por cerca de 68% da energia utilizada no mundo., mas, em 1999 já tinha reduzido para 40%, em função da retomada do uso do carvão mineral e também do incremento das chamadas fontes alternativas de energia. Mais de 60% das reservas mundiais de petróleo atualmente conhecidas localizam-se no Oriente Médio. Particularmente na Arábia Saudita – Iraque – Kuwait – Irã e Emirados Árabes Unidos Somente a Arábia Saudita , possui cerca de 26,6% das reservas mundiais de petróleo.
  • 71. A geopolítica do petróleoAlguns dos principais produtores e consumidores de petróleo possuemreservas somente para 10 anos (caso dos EUA, Canadá) e de 18 anos (caso daRússia e da China)A Arábia Saudita tem as melhores perspectivas, pois possui reservas para ospróximos 80 anos. No entanto com o esgotamento das reservas de outrospaíses existe uma tendência natural de maior exploração de suas reservas e,por conseguinte, diminuição desse prazo.Os maiores produtores de petróleo da atualidade são: Arábia Saudita, EUA,Rússia, Irã, Venezuela, México, Noruega, Iraque, Cazaquistão, China,Canadá.Alguns dos maiores produtores são também grandes consumidores, queapesar de produzir muito ainda necessita importar petróleo, como é o casodos EUA
  • 72. Existem também os grandes produtores, porém com baixo índice de utilizaçãointerna, como por exemplo: Arábia Saudita, Irã, Iraque, Emirados Árabes Unidose Venezuela.Nos últimos anos Rússia e China deixaram de exportar petróleo e passaram acomprar, principalmente quando os preços estão em baixa, pois percebendo queestavam equivocados, na sua política de exportação, passaram a preservar suasreservas e comprar petróleo no mercado externoAs etapas de processamento e de transporte do petróleo exigem a utilização detecnologias altamente sofisticadas
  • 73. Sete Irmãs As etapas de processamento e de transporte do petróleo exigem a utilização de tecnologias altamente sofisticadas, que envolve profissionais e cientistas de diversas áreasA explosão do uso do Exxonhidrocarboneto ocorrida no Surgem as Mobeilinicio do século XX fez com sete irmãsque a tecnologia de Oil Standardexploração desse recurso Texacocentra-se nas mãos das Empresas queempresas pioneiras no monopolizaram o Gulfmundo na exploração desse mercado de petróleo British Petroleumrecurso. no mundo durante várias décadas Royal Dutch ShellAlém de explorarem as jazidas em seus territórios, essas empresas mantinhamatividades em outros países produtores, sobre tudo no Oriente Médio, Na África e naAmérica Latina, pagando os royalties aos governos locais
  • 74. OPEP Organização dos países exportadores de petróleo IrãCom o objetivo de acabar Surge acom o oligopólio das “ IraqueSete Irmãs” um grupo de OPEP Kuweitpaíses subdesenvolvidosprodutores e Catar Passou a desempenhar umexportadores de petróleo papel fundamental nas Arábia Sauditafundaram, na década de decisões econômicas e1960, uma organização Emirados Árabes políticas mundiais, influindopolítica a fim de gerenciar nos preços de Argéliaa comercialização do comercialização dessepetróleo. Líbia produto no mercado internacional Indonésia Venezuela Prova disso foi a crise do petróleo, 1973, quando os membros da OPEP resolveramreduzir a oferta do produto no mercado mundial, provocando um aumento de mais de 400% no preço do barril
  • 75. Os choque do petróleo Primeiro Choque O perço doEm 1973, a tensão cresceu barril devertiginosamente com um petróleonovo conflito, a Guerra Yom Conseqüências passou de US$Kippur. O mundo árabe se diretas 2,70 para US$revoltou com o apoio dos 11,20 emEUA a Israel e, em uma menos de umatitude inédita, agindo em ano.bloco, decidiram usar opetróleo como “ armapolítica”, aumentando o Foi a primeira vez na história do mundopreço do petróleo. capitalista que as nações subdesenvolvidas inverteram a dinâmica da economia, colocando os países desenvolvidos como reféns da matéria-prima
  • 76. Segundo choqueEm 1979, irrompeu a Muito paísesGuerra do Irã x viram suaIraque, gerando economia,maior instabilidade Conseqüências alicerçada nano tendo Oriente energiaMédio e diretas termoelétrica epressionando o preço nos derivados dodo barril de petróleo petróleopara US$ 34,00. desabarem. Diante do impasse, houve um redirecionamento de grande parte das nações, visando à diminuição da dependência do petróleo como principal fonte de energia, calcado na prospecção interna e na pesquisa de fontes alternativas de energia
  • 77. Terceiro choqueCom a busca de A partir de 1986, onovos locais de preço do barrilexploração e o estabilizou na casa deincremento de US$ 17,00 passando anovas fontes de Conseqüências sofrer pequenasenergia, provocou a diretas alterações para mais ouqueda no mercado para menos, conformeinternacional do interesse do mercadopreço do barril do internacional, nopetróleo. contexto econômico e político.
  • 78. Petróleo no Brasil E exploração de petróleo no Brasil é relativamente recente Em 1953, aos gritos de o o Petróleo é nosso nasceu a estatal PetrobrásA primeira perfuração em buscade petróleo que ocorreu no Brasil, Estatal que recebeu o monopólioem 1939, no recôncavo baiano, da pesquisa, extração, transporte,região do Lobato. refino e da importação de petróleo e seu derivados e também da exportação do petróleo extraídoEsse monopólio pendurou até 1997, em território nacionalquando FHC sancionou a lei quequebrava a situação de hegemonia daEstatal Porém estabeleceu que a Petrobrás tem certas prioridades sobre as eventuais concorrentes na escolha das áreas de atuação
  • 79. Observações importantes: A quebras do monopólio Diante de tal situação o governo federal criou a ANP – num setor altamente Agência Nacional do Petróleo para fins de estratégico como este fiscalizações no setor. requer amplo controlo, pois as empresas que Nossas importações já foram muito maiores do que atuam no ramo são são hoje. Pra se ter uma idéia, em 1973 produzíamos, poderosas cerca de 14% do petróleo necessário internamente e transnacionais hoje o Brasil está próximo da auto-suficiência desse importante combustível Atualmente, Bacia Amazônica Bacia de Barreirinhas possuímos petróleo Bacia de Mundaú Bacia Potiguar economicamente explorável nas Bacia Sergipe – Alagoas Bacia do Reconcavo seguintes localidades Bacia do Espirito Santo Bacia de Campos brasileiras: Bacia de Santos
  • 80. Será que eu Entendi?
  • 81. Primeira pergunta• São exemplos de recursos naturais renováveis:a) Lenha e Álcoolb) Energia Solar e Nuclearc) Marés e Petróleod) Xisto betuminoso e Gás naturale) Carvão Vegetal e Mineral
  • 82. Resposta correta a) Lenha e Álcool
  • 83. Segunda pergunta• Quantos litros de petróleo tem em um barril:a) 100b) 150c) 50d) 158e) 200
  • 84. Resposta corretad)158
  • 85. Terceira pergunta• Qual o maior produtor de petróleo do mundo:a) Rússiab) Arábia Sauditac) Iraqued) Venezuelae) México
  • 86. Resposta corretab) Arábia Saudita
  • 87. Quarta pergunta• País latino americano que ingressou na OPEP em 1973 e saiu da organização em 1992:a) Venezuelab) Brasilc) Chiled) Panamáe) Equador
  • 88. Resposta corretae) Equador
  • 89. GLOBALIZAÇÃO xSOCIEDADE DE CONSUMO
  • 90. GLOBALIZAÇÃO x SOCIEDADE DE CONSUMO Avanços Tecnológicos Matérias - primas Aumento do Degradação Água Consumo Ambiental Energia Facilidade Aumento da de Produção Pagamento Campanhas Poluição Publicitárias Lixo
  • 91. GLOBALIZAÇÃO x SOCIEDADE DE CONSUMO Quais são os produtos que consumimos diariamente? Todos são indispensáveis para nós? Como poderíamos definir um produto supérfluo? Qual é a diferença entre CONSUMO e CONSUMISMO? Quem consome mais destrói mais?
  • 92. 41% DA POPULAÇÃODESIGUALDADES MUNDIAL NÃO TEM ACESSO A SANEAMENTO BÁSICO; 17% DA POPULAÇÃO MUNDIAL NÃO TEM ACESSO A ÁGUA POPTAVEL; 16% NÃO DISPÕEM DE HABITAÇÕES ADEQUADAS; 9% DAS CRIANÇAS MUNDIAIS SOFREM DE DESNUTRIÇÃO
  • 93. O QUE ACONTECERIA SE TODOS TIVESSEM OMESMO CONSUMO DE PETRÓLEO DOS EUA?
  • 94. GLOBALIZAÇÃO XMEIO AMBIENTE
  • 95. GLOBALIZAÇÃO x MEIO AMBIENTE
  • 96. O modelo de sociedade do mundo rico é insustentável para o planeta
  • 97. GLOBARITARISMO“Por uma Outra Globalização”
  • 98. GLOBALITARISMOPor uma outra GlobalizaçãoOs 3 Mundos em um só:Globalização como fábula – O Mundo como nos fazem vê-loGlobalização como perversidade – O Mundo como ele éUma Outra Globalização – O Mundo como ele pode ser.
  • 99. (Unifacs) Ele [Milton Santos] formulou essa idéia em 2001, no livro Por uma outraglobalização, pouco antes de morrer. É o fundamentalismo que faz do consumo agrande característica da nossa sociedade. A economia se ancora nisso. O mundo estáproduzindo muito mais do que a sociedade tem capacidade de consumir. Esse processoestá levando à destruição do planeta e à desigualdade social. Isso é o globaritarismo: aimposição de padrões consumistas, inclusive a quem não tem condições deconsumir.Milton Santos comparou esse fenômeno ao nazismo e ao fascismo. (ELE formulou...,2007, p. 9-10).O conceito de globalização, defendido por muitos autores, extrapola o momentohistórico atual.Muitos intelectuais remontam a globalização ao período da:
  • 100. 1)Expansão Marítima e Comercial, quando os países ibéricos, a partir dos princípiosmercantilistas, estabeleceram relações comerciais com a Ásia, em busca deespeciarias, com a África, para a realização do tráfico negreiro, e com a América, paraa exploração de matérias-primas.02) política imperialista do século XIX, quando os europeus, em busca de auferirmaiores lucros com o tráfico negreiro, impuseram a colonização da África, que,atrasada do ponto de vista técnico e cultural, não resistiu à dominação européia,incorporando seus valores culturais.03) Primeira Guerra Mundial, quando os Estados Unidos, interessados em impor suahegemonia econômica, apoiaram o processo de independência das colônias européiasna América, associado a uma política de colonização da Ásia, o que acirrou as tensõescom os países europeus.04) ascensão do nazismo e do fascismo, quando a Alemanha e a Itália, através daConferência de Berlim, controlaram quase que completamente o território africano,impedindo que a França e a Inglaterra ali estabelecessem colônias, o que provocou aSegunda Guerra Mundial.05) Guerra Fria, quando os Estados Unidos e a União Soviética buscaram estabelecerzonas de influência sobre o Terceiro Mundo, impondo regimes ditatoriais nessasregiões, o que evitou conflitos armados, que poderiam levar a uma possível guerranuclear entre as superpotências.
  • 101. (Ufpi - específica) Assinale com V (verdadeira) ou com F(falsa) cada uma das afirmações das questões a seguir:Sobre as características do atual processo deglobalização:1 ( ) Ocorre valorização dos territórios nacionais e desuas fronteiras políticas, favorecida peloestabelecimento de zonas de livre comércio.2 ( ) Há formação de espaços transnacionalizados nointerior de territórios nacionais, fragilizando o poder doEstado.3 ( ) Ocorre expansão de empresas multinacionais,fortalecendo todos os países pela globalizaçãoeconômica.4 ( ) Tem acelerado as trocas comerciais e deinformações entre os povos do mundo. FVFV
  • 102. FIM !!!

×