Projeto Mundo Livre: Introdução ao Linux

  • 107 views
Uploaded on

Apresentação realizada no dia 04 de junho de 2014 na Escola Estadual Leopoldo Miranda em Diamantina, MG. …

Apresentação realizada no dia 04 de junho de 2014 na Escola Estadual Leopoldo Miranda em Diamantina, MG.
Esta apresentação faz parte do projeto de extensão universitária "Mundo Livre: Inclusão Digital pela cultura do Software Livre", financiado pela PROEXC - Pró Reitoria de Extensão e Cultura da UFVJM.

More in: Software
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
107
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
1
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Introdução ao LinuxIntrodução ao Linux Inclusão digital por Software Livre Equipe Mundo Livre facebook.com/mundolivreufvjm Responsável: Professor Ulisses Barros de Abreu Maia (ICT/UFVJM) Coordenação Técnica: Elias da Cunha Alves Escola Estadual Professor Leopoldo Miranda Diamantina, Junho de 2014
  • 2. IntroduçãoIntrodução  O que é Software Livre (FLOSS)?  De onde ele veio?  Como é feito?  Pra que ele serve?
  • 3. Software Livre e GLPSoftware Livre e GLP  Um programa nada mais é que várias linhas de código: “Código Fonte”;  Um programa pode ser livre ou proprietário;  O fato de um programa ser livre não quer dizer que ele seja grátis, e vice-versa;  Tem a ver com liberdade.
  • 4. Software Livre e GLPSoftware Livre e GLP  No início tudo era compartilhado;  Em 1983, Richard Stallman começou o Projeto GNU - Gnu is Not Unix;  Free Software Fundation (Fundação Software Livre);  GPL - Licença Pública Geral GNU General Public License (Licença Pública Geral).
  • 5. Software Livre e GLPSoftware Livre e GLP  Software comercial: Software comercial é o software desenvolvido por uma empresa com o objetivo de lucrar com sua utilização. Note que comercial e proprietário não são o mesmo. A maioria dos softwares comerciais são proprietários, mas existem softwares livres que são comerciais, e existem softwares não-livres não-comerciais.
  • 6. Software Livre e GLPSoftware Livre e GLP  Software proprietário: Software proprietário é aquele cuja cópia, redistribuição ou modificação são em alguma medida proibidas pelo seu criador ou distribuidor. A expressão foi cunhada em oposição à ideia de software livre.
  • 7. Software Livre e GLPSoftware Livre e GLP  FLOSS – Free/Libre Open Source Software (Software Livre e Aberto): É uma questão de liberdade, não de preço. Para entender o conceito, você deve pensar em "liberdade de expressão", não em "cerveja grátis";  4 Liberdades.
  • 8. As quatro liberdadesAs quatro liberdades principaisprincipais  0 - A liberdade de executar o programa, para qualquer propósito (liberdade nº 0).  1 - A liberdade de estudar como o programa funciona, e adaptá-lo para as suas necessidades (liberdade nº 1). Aceso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.
  • 9. As quatro liberdadesAs quatro liberdades principaisprincipais  2 - A liberdade de redistribuir cópias de modo que você possa ajudar ao seu próximo (liberdade nº 2).  3 - A liberdade de aperfeiçoar o programa, e liberar os seus aperfeiçoamentos, de modo que toda a comunidade se beneficie (liberdade nº 3). Acesso ao código-fonte é um pré-requisito para esta liberdade.
  • 10. LinuxLinux  Criado por Linus Torvalds em 1991;  Versão 1.0 lançada em 1994;  Baseado nos sistemas Unix;  Complementou o projeto GNU com o Kernel, ou núcleo;  Desenvolvido pela COMUNIDADE;  15.000.000 de linhas de código.
  • 11. Comunidade LinuxComunidade Linux  Comunidade Linux:  De 2005 a 2012 foram 10.000 desenvolvedores de 1.000 companhias envolvidas.
  • 12. Onde está o Linux?Onde está o Linux?  850.000 smartfones com Android;  700.000 tvs rodando Linux;  8 em cada 10 bolsas de valor usam Linux;  9 dos 10 maiores supercomputadores;
  • 13. Desenvolvimento LinuxDesenvolvimento Linux  Basicamente, a filosofia Linux permite a participação de qualquer pessoa na criação e desenvolvimento de um software ou sistema operacional, através da programação, tradução, arte, empacotamento, suporte. Qualquer pessoa pode participar do desenvolvimento ou melhorias do sistema como um todo.
  • 14. Sistema OperacionalSistema Operacional
  • 15. As Distribuições LinuxAs Distribuições Linux  Distribuições são um conjunto do Kernel do Linux, aplicações, ferramentas de instalação, dentre outras;  Podem estar contidas em uma mídia ou ser baixada da internet;  São inúmeras distribuições que derivam de algumas primárias. Vejamos algumas a seguir:
  • 16. openSUSEopenSUSE  openSUSE é um sistema operacional baseado no Linux, desenvolvido pela comunidade openSUSE de forma gratuita.  A versão inicial foi uma versão de teste do SUSE Linux 10.0. A sua versão estável corrente é o openSUSE 13.1.
  • 17. FedoraFedora  O Fedora é uma distribuição gratuita com uma interface gráfica muito bonita, de fácil uso, patrocinada pela Red Hat e mantida pelo Projeto Fedora;  Essa distribuição é derivada do Red Hat 9 (versão gratuita mantida, na época, pela Red Hat); com a descontinuidade do mesmo surgiu, em 2003, o Projeto Fedora.
  • 18. DebianDebian  É uma distribuição muito estável e segura, usada em boa parte dos servidores espalhados pela internet, totalmente gratuita e mantida por uma comunidade de desenvolvedores e colaboradores.
  • 19. UbuntuUbuntu  Uma Distribuição baseada em Debian que se diferencia por ser lançado semestralmente, por disponibilizar suporte técnico nos dezoito meses seguintes ao lançamento de cada versão e pela filosofia em torno de sua concepção.
  • 20. Características do UbuntuCaracterísticas do Ubuntu  Linux para seres humanos;  Novas versões a cada 6 meses;  Universal para qualquer uso;  Utiliza Ubuntu Kernel;  Já vem com várias aplicações úteis por padrão;  Possui uma forte ligação com a comunidade Debian;
  • 21. Características do UbuntuCaracterísticas do Ubuntu  Todas as versões do Ubuntu são disponíveis sem custo ;  Visual bonito, fácil de usar e gerenciar pelo modo gráfico, através de diversas ferramentas;  A gestão e instalação de software é feita através da Central de Programas;  O usuário pode gerar novas versões.
  • 22. Projetos derivadosProjetos derivados  Além do Ubuntu, existem alguns projetos derivados, alguns oficiais outros não, mas que estendem a abrangência da distribuição às mais diversas preferências;  Kubuntu, Xubuntu, Lubuntu, Gobunto, Fluxbuntu, Edubuntu, UbuntuStudio e Ubuntu Netbook Remix são algumas dessas derivações do Ubuntu.
  • 23. Linux MintLinux Mint  Derivada do Ubuntu, a distro foca na facilidade de uso;  Comunidade independente, lança distros com plugins e codecs restritos por padrão;  A gestão e instalação de software é feita através do APT e Synaptic.
  • 24. Interatividade e ModoInteratividade e Modo GráficoGráfico  Atualmente, o Linux não se resume mais ao shell;  Existem várias interfaces gráficas poderosas como: Gnome, KDE, Unity, Fluxbox, XFCE, dentre outras;  Interface intuitiva e atraente;  Efeitos 3D;
  • 25. UnityUnity
  • 26. CinnamonCinnamon
  • 27. Por que adotar SoftwarePor que adotar Software Livre?Livre?  Software livre como opção ética  conhecimento público, disponível a toda sociedade  Software livre e seu impacto na sociedade do futuro  conhecimento estratégico e fundamental demais para ficar nas mãos de apenas um grupo  Software livre como metodologia  tecnicamente interessante vantagens metodológicas e técnicas
  • 28. Estudos realizados naEstudos realizados na Comunidade EuropéiaComunidade Européia  +80% do lucro das empresas de software da CE não provém de licenças de software como produto, provém de serviços;  +85% dos trabalhadores de TI trabalham em empresas que mexem com software como serviço e não como produto fechado.
  • 29. Por que migrar para oPor que migrar para o Linux?Linux?  Estabilidade;  Segurança;  Facilidade de uso;  Acessível;  Livre;  Amplamente suportado.
  • 30. Linux X Windows umLinux X Windows um comparativo.comparativo.  Um usuário Windows e esta satisfeito com ele? Um software é satisfatório enquanto atende todas as nossas necessidades;  Mas como podemos afirmar se isso é realmente uma realidade se nunca fizermos uso de outro sistema para termos um comparativo.
  • 31. Linux X Windows umLinux X Windows um comparativo.comparativo.  Você é um usuário Windows e não esta satisfeito com ele? Certo, então agora é a hora de você experimentar o Linux e se perguntar como que você conseguiu sobreviver até agora sem ele.
  • 32. Cinco razões para você "não"Cinco razões para você "não" migrar do Windows para omigrar do Windows para o LinuxLinux 1. Linux é muito complicado; 2. Linux é muito difícil de instalar; 3. Não possui aplicações suficientes; 4. Não é seguro; 5. Linux é muito caro;
  • 33. Escolhendo umaEscolhendo uma distribuiçãodistribuição  Não há melhor nem pior, cada caso é um caso;  Escolha a que mais lhe agrada, de acordo com seus conhecimentos;  Você pode usar sites especializados http://www.zegeniestudios.net/ldc/index .php?lang=pt-br
  • 34. Escolhendo umaEscolhendo uma distribuiçãodistribuição  Esta distribuição é compatível com todo o meu hardware, infraestrutura e demais aplicativos já em produção?  Ela inclui os recursos e pacotes de software de que necessito?  O processo de instalação e configuração está de acordo com minhas aptidões?  Ela tem documentação e treinamento em um idioma que eu entendo?
  • 35. Escolhendo umaEscolhendo uma distribuiçãodistribuição  O suporte prestado (gratuito ou pago) atende minhas necessidades?  Há uma comunidade de usuários da qual eu possa participar?  Ela lança atualizações de segurança quando necessário?  Ela continuará sendo atualizada?  Ela é livre? É grátis? O preço é aceitável?
  • 36. Adquirindo sua mídiaAdquirindo sua mídia  Busque pela página da distro escolhida, ela lhe dirá onde obter sua mídia;  Podem ser usados CDs ou DVDs, mas o mais prático é o uso de pen-drive;  Há vários tutoriais na internet de como baixar e gravar sua mídia para instalação, basta perguntar ao google.
  • 37. Processo de InstalaçãoProcesso de Instalação  Lembre-se, um usuário de Linux não é apenas um empurrador de mouse;  O processo é fácil e rápido, mas requer cuidados;  Nesta apresentação será utilizada a distro OpenSuse como Referência, devido à sua praticidade.
  • 38. Bios e Boot!Bios e Boot!  Dependendo da configuração do seu computador, será necessário configurar sua BIOS (setup) para que a ordem de boot seja primeiramente executada pelo seu drive de CD/DVD. Como existem diferentes fabricantes de software para gerenciamento da BIOS, cada computador pode ter pequenas diferenças para configurar esta opção, mais normalmente o setup da máquina é acessado pressionado-se a tecla <Del> ou <F2> bem ao inicio da inicialização.
  • 39. Área de trabalho KDE
  • 40. Área de trabalho GNOME
  • 41. Após a instalação do LinuxApós a instalação do Linux  Agora o usuário poderá desfrutar de um sistema robusto, estável, seguro e moderno, sem custo, estando livre de quaisquer impedimentos legais, podendo usar, modificar e distribuir da maneira que quiser
  • 42. Árvore de diretóriosÁrvore de diretórios Diretório Descrição Arquivos binários de comandos essenciais do sistema. /etc Diretório de montagem de dispositivos, sistemas de arquivos e partição. Para instalação de programas não oficiais da distribuição. Diretório virtual (RAM) onde rodam os processos ativos. Arquivos de sistema essenciais (binários do superusuário). Arquivos temporários gerados por alguns utilitários. Arquivos de usuários nativos da distribuição. Para instalação de programas não oficiais da distribuição. /var /bin /boot Arquivos de boot (inicialização; boot-loader; Grub); kernel do Linux. /dev Dispositivos (devices) de entrada/saída: floppy, hardisk, cdrom, modem . Arquivos de configuração (scripts) e inicialização. /home Diretório local (home) de usuários. /lib Bibliotecas e módulos(drives): compartilhadas com freqüência. /mnt /opt /proc /root Diretório local do superusuário (root). /sbin /tmp /usr /usr/local /usr/src Arquivos fontes do sistema necessários para compilar o kernel. Arquivos de log e outros arquivos variáveis.
  • 43. Administrador do SistemaAdministrador do Sistema (sudo)(sudo)  No Linux, o root é o único que tem acesso total;  O usuário executa várias tarefas comuns, mas para recursos avançados é necessário a senha de root.
  • 44. Pacotes complementaresPacotes complementares  Após a instalação você pode turbinar seu sistema com pacotes e plugins;  Plugins do Gnome;  Widgets do Plasma no KDE;  Plugins Cinnamon;  Plugins Firefox, Chromium, etc;  Docklets diversos.
  • 45. ComunidadesComunidades  Tiram dúvidas e ajudam o usuário;  Tem vários tutoriais práticos ensinando como resolver vários tipos de problemas;  Fáceis de encontrar na internet. http://www.vivaolinux.com.br http://www.opensuse.org/pt-br/ http://ubuntu-br.org/
  • 46. Gerenciamento de pacotesGerenciamento de pacotes  Para se instalar um novo pacote (programa) no Linux;  Varia de acordo com sua distribuição;  Repositórios armazenam os pacotes e códigos fonte;  Um novo pacote pode ser pré compilado para Yum, Zypper, Apt-get, ou pode ser compilado na máquina.
  • 47. Pacotes pré-compiladosPacotes pré-compilados  Ao procurar um determinado pacote pela internet muitas vezes se encontra as extensões .deb ou .rpm;  Pacotes com a extensão .rpm são facilmente instaladas através de um gerenciador nativo do openSuse, ou pela linha de comando pelo zypper;  Os que tem a extensão .deb precisam ser previamente convertidos e depois instalados.
  • 48. Gerenciamento de pacotesGerenciamento de pacotes  Uma das possibilidades é realizar a instalação pelo terminal: → sudo zypper in nomedopacote  Ou pode-se procurar na linha de comandos: → zupper se nomedopacote
  • 49. O AilurusO Ailurus  O Ailurus é um pacote que facilita a vida do usuário;  Sua interface é simples e fácil de usar, além do fato de que ao executar uma tarefa ele mostra como ela será realizada;  O programa também exibe várias dicas úteis.
  • 50. Equivalência de programasEquivalência de programas entre sistemasentre sistemas  Microsoft Office -- Suíte LibreOffice;  Descarregador de imagens do Windows (r) – DigiKam ou F-Spot;  3D Studio – Blender;  Internet Explorer – Firefox, Opera, Chromium;  MS Outlook – Thunderbird ou Evolution  eMule e outros P2P – aMule, FrostWire ou LimeWire
  • 51. WineWine  O Wine é um emulador de ambientes Windows muito poderoso que se propõe a rodar em sistemas Linux diversas aplicações, além de jogos;  Um programa que facilita o uso do Wine é o PlayOnLinux, que foi desenvolvido a princípio para facilitar a instalação de jogos, mas fornece suporte a outros aplicativos robustos como o Microsoft Office.
  • 52. Drivers proprietáriosDrivers proprietários  Geralmente o próprio Ubuntu reconhece quais são os drivers de terceiros. Geralmente, ele não irá instalar os que não forem livres, mas há uma função em: Sistema Administração Drivers de→ → Hardware;  Abrindo esta opção, lhe serão mostrados quais os dispositivos em seu sistema necessitam de drivers de terceiros para um bom funcionamento da máquina.
  • 53. Gerenciamento de RedeGerenciamento de Rede  O gerenciador de rede do Ubuntu é simples de usar e é um poderoso utilitário para permanecer conectado com adaptadores com ou sem fio. Ele está localizado na painel superior no canto direito;  Esse utilitário configura com facilidade o acesso por cabo, conexão DSL, VPN, ou rede sem fio.
  • 54. Outras Tecnologias LivresOutras Tecnologias Livres  Todo conhecimento ou produção que é compartilhado de forma livre.  Músicas;  Documentos;  Imagens;  Projetos diversos de máquinas, circuitos, etc.
  • 55. Cursos grátisCursos grátis www.guiafoca.org/ www.linuxdescomplicado.com.br webeduc.mec.gov.br e-tinet.com/curso-linux-ubuntu btdigg.org/search?q=curso+linux
  • 56. ConclusãoConclusão  Com tudo o que vimos podemos concluir que o Linux é uma ótima alternativa aos sistemas comerciais atuais;  Fontes das Imagens: en.opensuse.org/Screenshots commons.wikimedia.org www.linuxmint.com/screenshots.php
  • 57. ReferênciasReferências  Borges, C. and Geyer, C. F. R. (2003). Estratégias de Governo para Promover o Desenvolvimento de Software Livre. Revista Eletrônica de Sistemas de Informação ISSN 1677-3071 doi:10.5329/RESI, v. 2, n. 1.  De Mello, L., Gonzaga, A. L., Moreira, B., Bastos, G. M. and Ferreira, M. S. (2012). A Utilização do Software Livre nas Escolas Públicas. In Anais do Congresso Nacional Universidade, EAD e Software Livre.  Lascasas, A., França, L., Pereira, N. and Miranda, T. (1 oct 2013). Software livre: por que usar? Anais do Congresso Nacional Universidade, EAD e Software Livre, v. 2, n. 3.  Lima, C. R. dos S. (2012). Software Livre: para quê serve? In Anais do Congresso Nacional Universidade, EAD e Software Livre.  Meirelles, P. (19 sep 2009). CCSL-USP Academia + Comunidade + Indústria = projetos livres para você atuar. . http://ccsl.ime.usp.br/files/CCSL_SFD2009-PI.pdf, [accessed on Jun 1].  Rodrigues, L., Canesso Gonçalves, B., Alves Galdino, C., et al. (16 jan 2013). A universidade como entidade vital para produção de software livre. Anais do Congresso Nacional Universidade, EAD e Software Livre, v. 2, n. 3.  Stallman, R. (28 feb 2013). O que é o software livre? - Projeto GNU - Free Software Foundation (FSF). http://www.gnu.org/philosophy/free-sw.html, [accessed on May 16].
  • 58. www.facebook.com/mundolivreufvjm www.youtube.com/user/mlufvjm  Coordenador: Prof. Ulisses Maia – ICT/UFVJM  Bolsista: Elias C. Alves – Sistemas de Informação UFVJM - @unixelias