Apresentação quebradas out 2013

367
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
367
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
12
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação quebradas out 2013

  1. 1. Mídia e Violência Primeiros resultados Centro de Estudos de Segurança e Cidadania Universidade Candido Mendes Rio de Janeiro Outubro de 2013
  2. 2. Mortes violentas Brasil – Portugal (taxas por 100.000 habitantes) Brasil • Homicídio: 26,4 (6º.) • Acidente Transporte: 20,7 (10º.) • Suicídio: 4,9 (73º.) Portugal • Homicídio: 1,4 (66º.) • Acidente Transporte: 13,3 (39º.) • Suicídio: 9,4 (47º.) Fonte: Mapa da Violência 2011– os Jovens do Brasil. Julio Jacobo Waiselfisz. Instituto Sangari (Dados da WHO)
  3. 3. Homicídios no Brasil: números e taxas por 100.000 (1980 a 2010) Source: Datasus/Ministério da Saúde • Fonte de dados: DATAUS e IBGE
  4. 4. Percentual de homicídios por sexo - Brasil Jovens e total - 2010 Fonte: Sistema de Informação sobre Mortalidade – Datasus e Censo IBGE 2010
  5. 5. Taxa de homicídios por 100 mil habitantes Jovens e total – Estados do Brasil - 2009 Fonte: Sistema de Informação sobre Mortalidade – Datasus e Projeções IBGE 2008 (Elaboração CESeC).
  6. 6. Fonte: Homicídios DATASUS 2008 e população Censo 2000 (Elaboração CESeC) Taxas de homicídios de homens por raça e idade. Brasil, 2008 Negros Brancos
  7. 7. Cidade do Rio de Janeiro • População: 6.300.000 • Aproximadamente 760 favelas (1.400.000 – 22%) • Índice Desenvolvimento Humano Brasil: 0.699 (84o.) • IDH – Rio de Janeiro: 0,842 (2o. do país) • IDH – Ipanema e Copacabana: 0,962 • IDH – Complexo do Alemão: 0,711
  8. 8. Homicídios no Rio de Janeiro 26.059 em 12 anos
  9. 9. Mortos pela polícia no Rio de Janeiro 7.133 em 12 anos
  10. 10. Homicídios dolosos por 100 mil habitantes Município do Rio de Janeiro - Áreas Integradas de Segurança Pública - 2008
  11. 11. www.ucamcesec.com.br
  12. 12. UPPs – Unidades de Polícia Pacificadora • Início: Dezembro de 2008 • Usa o modelo de Polícia Comunitária • Principal objetivo: Retomar territórios controlados por grupos armados • Após 3 anos: Presentes em aproximadamente 50 favelas através de 20 UPPs, envolvendo 4.000 policiais, em áreas onde vivem aprox. 400.000 pessoas • Relação Média Polícia/Habitantes: • Cidade: 1 policial para 400 habitantes • Favelas com UPPs: 1 policial para 100 habitantes
  13. 13. • Acabar com o tráfico de drogas. • Acabar com a criminalidade. • Se tornar uma solução para os problemas das favelas As UPPs não foram criadas para:As UPPs não foram criadas para:
  14. 14. Principais características das UPPs • A polícia entra nas favelas e fica • Policiais são selecionados (novos) e treinados • Há incentivos salariais • Comando fica no campo • Apoio da mídia • Política de governo – e não só de um policial ou da polícia
  15. 15. Benefícios da nova política de segurança (UPPs) 1. Nas favelas • Ruptura do controle do território por traficantes • Fim dos tiroteios. Aumento da sensação de segurança • Redução das taxas de violência letal • Possibilidade maior de acesso de serviços públicos, terceiro setor e iniciativa privada • Busca de resolução de conflitos por meios legais 2. No entorno das favelas • Aumento do valor das propriedades • Redução da violência letal e não letal • Redução do medo
  16. 16. Questões • Dificuldades de diálogo polícia e comunidade • Os jovens agora são revistados quando entram e saem das suas comunidades • Vai durar? (Copa e Olimpíadas) • Apesar das UPPs Sociais, há dificuldades para a entrada e políticas sociais – vai funcionar? • A polícia continua a usar armas de guerra • Sustentabilidade: qualidade da intervenção policial. Vai durar? • Quando as favelas serão integradas à vida normal da cidade?
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×