Caminhos dos saberes

465
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
465
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Caminhos dos saberes

  1. 1. Caminhos dos Saberes A Pesquisa nas Ciências Humanas e o percurso do pesquisadorProfa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te “Chegar a possíveis explicações ou soluções para um problema pode significar não apenas aquisição de novos conhecimentos, mas, também, favorecer uma determinada intervenção. Um problema é sempre uma falta de conhecimento” (Laville & Dionne, 1999, p.11)
  2. 2. Caminhos... dos Saberes, Os Saberes Espontâneos: Os Saberes Racionais: Séc. IV a.C Da experiência FilosóficosProfa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te especulativos Da intuição Séc. XVII d.C. Da Tradição Científicos experimentais Precisamos não só reunir os saberes racionais (multi ou interdisciplinaridade) mas também reuní-los aos saberes espontâneos (transdisciplinaridade)
  3. 3. Desenvolvimento das Ciências Humanas Desenvolvimento das Ciências Humanas Idade Antiga Ciências Humanas – Séc. XIX Desconfiança das explicações Método das Ciências Naturais míticas Positivismo Idade Moderna II Idade Média Desconfiança dos dogmas Confiança dogmática nasProfa. Dra. Elizabeth Te explicativos científicos e da explicações teológicasProfa. Dra. Elizabeth Te certeza (Re) alinhamento das Ciências Idade Moderna I – Séc. XX Confiança dogmática nas Do explicar ao compreender e explicações científicas e na interpretar, à responsabilidade certeza social e à ética Ciências Humanas – Séc. XX Ciência Positivista – Séc. XVIII Métodos Interpretativos e Método das Ciências Naturais Críticos Empirismo
  4. 4. Percurso do pesquisador Percurso do pesquisador 1º movimento: de um problema – problemática sentida (ponto de partida) à uma questão – hipótese formulada (ponto de chegada) Um problema – Pergunta Um problema – que se funda no problema percepção que emerge do – percepção, agora real, uma constatação negativa , um não saber revisão delimitado, claro e sobreProfa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te um certo ângulo da Uma problemática literatura Uma problemática sentida (pessoal) na qual enunciada com base em se situa o problema um quadro teórico – percebido conceitual, as questões e hipóteses norteadoras Pré-projeto Projeto de pesquisa
  5. 5. O primeiro passo é escolher um problema de pesquisa... e esse é o primeiro problema do pesquisador! Quadro Pessoal Quadro Pessoal Quadro Racional Quadro Racional Uma Um problema problemática sentido que enunciada que emerge doProfa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te emerge do real real e do quadro teórico- conceitual e traz um conjunto de perguntas ???
  6. 6. Boas perguntas: ???Profa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te Significativas Não repetir (para quê?) Claras Dizer a direção (onde, quando, Exequíveis Prever tempo e meios, recursos mas tentar quem) e materiais e considerar o objetivar os seus financeiros, a que precisa ser conceitos. disponibilidade dos reconsiderado dados e a ética para na realidade. recolhê-los.
  7. 7. 2º Movimento: Das questões – hipóteses (ponto de partida) 2º Movimento: Das questões – hipóteses (ponto de partida) a comunidade (ponto de chegada) a comunidade (ponto de chegada) Uma Questão ou Hipótese Enunciada Definir a estratégia metodológica (Enfoque/Método/Estudo) Definir a estratégia metodológica (Enfoque/Método/Estudo) Qual dado Com quem?Profa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te Como obter Como trabalhar? Quantos? os dados? analisar? Tipo de estudo Amostragem Técnicas de Técnicas de coleta análise Aplicar a metodologia escolhida (obter os dados, Aplicar a metodologia escolhida (obter os dados, analisá-los e discutí-los com base na teoria) analisá-los e discutí-los com base na teoria) Concluir
  8. 8. Tipos de Estudos (segundo os dados) Tipos de Estudos (segundo os dados) Os dados são criados Os dados são existentes Busca-se verificar relações entre aspectos (inter-causalidade) Q a) As pesquisas de opinião (unidirecionais) instantâneas Estudo experimental: provoca- T ou de tendências se uma intervenção (causa) b) Enquete (multidirecional) para observar as mudançasProfa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te Q (efeitos) T Busca-se interpretar os a) Grupo controle / grupo fenômenos Q experimental. a) Estudo de caso, com triangulação de dados b) Pré e pós-teste L b) História de Vida: vivências, trajetórias e memórias c) Estudo do Cotidiano
  9. 9. Tipos de Amostragem Tipos de Amostragem Não Intencional / QT Intencional / QL Não-probabilísticas Não-probabilísticas Probabilística ProbabilísticaProfa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te •• Acidental Acidental ••AleatóriaSimples (sorteio) Aleatória Simples (sorteio) •• De voluntários De voluntários ••PorGrupos (sorteio no grupo) Por Grupos (sorteio no grupo) •• Típica (critérios) Típica (critérios) ••PorExtratos Por Extratos •• Por quotas (entre subgrupos) Por quotas (entre subgrupos)
  10. 10. As técnicas de Coleta de Dados As técnicas de Coleta de Dados Estruturadas / QT Semi ou não-estruturadas / QL Observação com itens a Observação participante observar (ficha estruturada (diário de campo para para assinalar presença e registro descritivo / o que se ausência de itens) vê) e analítico (o que se pensa sobre o que se vê)Profa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te Questionário com questões fechadas (múltipla escolha / Questionário com questões escalas Likert) abertas Entrevistas ou formulários Entrevistas ou formulários com roteiro fixo e questões com questões abertas fechadas Desenhos Testes estruturados (pré e História de vida / narrativa pós-teste, etc.) oral
  11. 11. As técnicas de Análise As técnicas de Análise Estatísticas / QT Descritivas / QL Dados de forma literal (discurso) Dados de forma numérica (frequências) Pré-análise (quadros) PreparaçãoProfa. Dra. Elizabeth Te Leitura exaustivaProfa. Dra. Elizabeth Te Análise Pontuar as categorias Moda Desvio (abertas/fechadas/mistas) Mediana Média Testes Um expert Recorte das Unidades de Registro Interpretação Análise e interpretação (QT e QL) Com base nos resultados e a teoria (qual o sentido?)
  12. 12. ... E do Eu quero ser in Eu não quero me tornar pesquisadora! Educar c lu Eu não quero me tornar com pesquisa e o n pesquisador profissional pesquisador profissional em minha vida! pesquisar o educar- C em minha vida! Longe disso! Quero ser Longe disso! Quero ser aprender. um consumidor de EU QUERO FAZER um consumidor de pesquisas já realizadas! PESQUISA! pesquisas já realizadas!Profa. Dra. Elizabeth TeProfa. Dra. Elizabeth Te
  13. 13. Editoração Eletrônica:Criatividade, Economia e PontualidadeFone/Fax: (91) 274-8752 Celular: (91) 9114-5511

×