Solaris - SO-Sun
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Solaris - SO-Sun

on

  • 13,048 views

Sistema Operacional Solaris - Sun

Sistema Operacional Solaris - Sun
Eduardo Martins
Sistemas Operacionais I

Statistics

Views

Total Views
13,048
Views on SlideShare
12,986
Embed Views
62

Actions

Likes
0
Downloads
323
Comments
0

1 Embed 62

http://www.slideshare.net 62

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Solaris - SO-Sun Solaris - SO-Sun Presentation Transcript

  • Autor: Eduardo Martins
  • Quando se trabalha com computadores, o sistema operacional tem uma importância muito grande, uma vez que este é responsável por controlar e permitir que usemos todos os recursos de Hardware e Software que máquina nos oferece. É responsável por controlar todos os recursos da máquina e fornecer estrutura lógica para os programas MICROONDAS TV COMPUTADOR
  • Eduardo Martins
  • Para se falar da origem do SOLARIS, são necessárias algumas referências aos sistemas UNIX, uma vez que este serviram de base para o seu desenvolvimento. Histórico do SOLARIS Em 1978, Dennis Ritchie produziu a sétima versão do UNIX, escrita em linguagem C, Com a fundação da Sun em 1982, surgiu mais uma linha de desenvolvimento, o SunOS. Nessa época, viu-se a necessidade de unificar as várias versões de sistemas UNIX existentes com a intenção de torná-lo realmente um sistema aberto padrão. Já baseado nesse novo sistema, a Sun Microsystems lança o SunOS 5.x, e em 1992, surge a primeira versão do SOLARIS, que era muito semelhante ao SunOS. Eduardo Martins
  • Eduardo Martins O SOLARIS é um sistema operacional com grande peso no mercado moderno e bastante eficaz, ele tem sido uma boa solução para computadores em rede, especialmente em grandes empresas como: Exemplos BANCO DO BRASIL Empresas Aéreas Comerciais
  • Eduardo Martins
    • Servidor
    • Armazenamento
    • Virtualização
    Ponto Forte
    • Interface gráfica
    • Obs os Indianos, acredita que em 2010, será tão popular como o Linux.
    Ponto Fraco
  • Eduardo Martins Em sua versão 10, lançada no início de 2005, Solaris oferece os seguintes recursos avançados: Smarter Updating: atualizações automáticas e inteligentes através do Sun Update Connection; DTrace : análise e resolução de problemas de performance, em tempo real; Solaris Containers : consolidação de aplicações em servidores de maior porte, através da criação de ambientes isolados e independentes; Predictive Self-Healing : capacidade de antecipar-se à ocorrência de falhas que possam causar paradas críticas, isolando-as e recuperando-se; Integrated Open Source Applications : disponibilidade de centenas de aplicações já integradas ao sistema; ZFS: um novo tipo de sistema de arquivos que provê administração simplificada, semântica transacional, integridade de dados end-to-end e grande escalabilidade.
  • Eduardo Martins Conhecer a forma como os conceitos e funções básicas de sistemas operacionais são aplicadas no SOLARIS, tais como
    • Gerenciamento de processos
    • Gerenciamento de memória
    • Controle de entrada e saída de dados
    • Sistema de arquivos
    • Recursos para maior segurança.
  • Eduardo Martins Gerenciamento de processos O SOLARIS é um sistema multiprogramável, onde cada usuário pode ter vários processos ativos simultaneamente. Em um grande sistema, podem chegar a existir milhares de processos ativos ao mesmo tempo. O Kernel do sistema é responsável pelo controle desses processos, fornecendo primitivas que cuidam, por exemplo, da criação e da gerência de processos. Os processos são criados pela primitiva de sistema fork. Essa função, ao ser chamada por um processo em execução (processo-pai), cria uma cópia igual desse processo (processo-filho), um processo-pai pode ter vários processos-filhos e estes também podem ter seus processos-filhos. A partir daí, tanto o processo-pai, quanto o processo-filho têm seu próprio espaço de endereçamento. Dessa forma, as variáveis de um não são visíveis ao outro e vice-versa.
  • Eduardo Martins Gerenciamento de memória O gerenciador também reconhece os processo que estão em estado de espera por entrada/saída para que estes não sejam incluído na partilha de tempo de execução. O gerenciador de mem ó ria é respons á vel pela suspensão e retomada de um processo em intervalos de tempos distintos. Na espera pela execu ç ão, os processos ficam na mem ó ria at é que seja identificado o processo ativo que, a partir desse momento, ter á sua execu ç ão retomada.
  • Sistema de arquivos É baseado em uma estrutura de diret ó rios em á rvore, não existindo dependência entre a estrutura l ó gica desses diret ó rios e o local onde os arquivos estão fisicamente armazenados. Esse modelo permite que uma estrutura seja formada por diferentes discos, inclusive em esta ç ões remotas. Diretórios: que podem conter arquivos ou outros diretórios; Arquivos regulares: contendo qualquer tipo de dado que o usuário deseje. Arquivos especiais: que, como já visto, estão associados a dispositivos de entrada/saída (locais ou remotos). Existem três tipos de arquivos no SOLARIS Eduardo Martins
  • Sistema de arquivos Existem dois tipos de sistema de arquivos baseados em rede, o Network File System (NFS) e o Remote File Sharing (RFS). O NFS habilita computadores e arquiteturas diferentes - utilizando diferentes sistemas operacionais - a compartilhar arquivos através de uma rede. Dessa forma, qualquer computador tem acesso aos arquivos de outro computador. A diferença entre o NFS e o RFS, é que, enquanto o primeiro gera um sistema de arquivos genérico, este último provém uma cópia exata de um sistema de arquivos UNIX. Eduardo Martins
  • Controle de entrada e saída de dados A independência de cada dispositivo de entrada e sa í da é um dos fatores mais importantes no SOLARIS. Dessa forma, um processo pode acessar um arquivo em disco tão facilmente quanto um terminal ou uma impressora. Existe dois tipos de drivers de entrada e saída: A gerência de entrada e saída no SOLARIS é implementada por drivers, sendo necessário um driver para cada dispositivo .
    • driver de bloco
    • driver de terminal
    Eduardo Martins
  • Controle de entrada e saída de dados driver de bloco: sempre que um processo solicita uma transferência, o kernel verifica se o bloco já está na memória ou não e, em seguida, o sistema transfere o bloco solicitado para o dispositivo de entrada e saída. Blocos freqüentemente utilizados tendem a permanecer na memória, reduzindo, portanto, o tráfego de entrada e saída. driver de terminal: é utilizado por todos os dispositivos que não se ajustam ao modelo de blocos. Contudo, a maioria dos dispositivos que possuem a interface estruturada para o driver de bloco, também possui a interface de terminal. Eduardo Martins
  • Eduardo Martins O SOLARIS apresenta quatro níveis de proteção Controle de login: consiste em ferramentas que ajudam o administrador a controlar o acesso dos usuários ao sistema Controle de acesso aos recursos do sistema : controlar o acesso geral aos recursos do sistema como configurar a segurança desse sistema, além de um recurso de auditoria usado para rastrear tentativas de acesso.
  • Eduardo Martins Segurança para desenvolvimento : existe a preocupação com a segurança para desenvolvimento e distribuição de serviços como configuração dos privilégios de acesso a arquivos de acordo com a categoria do usuário, utilizando serviços de autenticação, autorização, privacidade e integridade de dados. Controle de acesso à rede física: Em uma rede, além da ameaça externa, os usuários podem, acidentalmente, expor dados ou informações importantes, para evitar isso o SOLARIS viabiliza o Solstice Firewall. Solstice Firewall : provê um mecanismo eficiente de filtragem e um poderoso sistema de registro e alerta contra tentativas de violações.
  • Eduardo Martins Vídeo de Instalação do Solaris em *.wmv
  • Eduardo Martins Vídeo de Instalação do Solaris em*.mpg
  • Muito Obrigado pela Atenção! Autor: Eduardo Martins