0
BSD Sistemas Operacionais I Beatriz Monteiro Verderami - R.A. 2010030847 Fabio da Costa Casado - R.A. 2010037175 Guarulhos...
Em 1969, no AT&T Bell Labs foi desenvolvido por Ken Thompson e Dennis Ritchie  o UNIX, que surgiu como um projeto paralelo...
Entre 1973 e 1977, com o desenvolvimento  da linguagem C disponível, seus criadores resolveram reescrever o UNIX, da sua l...
Como o UNIX se tornou um sistema que era fácil de ser utilizado passou a ser desejado pelas universidades para ser usado c...
ORIGEM Uma das coisas que deixavam a desejar eram os editores e Joy resolveu aperfeiçoar um editor chamado EX até transfor...
Existem dois ramos de desenvolvimento para o FreeBSD: FreeBSD-CURRENT e FreeBSD-STABLE.  FreeBSD-CURRENT :  é o mais recen...
<ul><li>Ele é disponibilizado para três grupos de interesse primário:  </li></ul><ul><li>- Membros da comunidade FreeBSD q...
FreeBSD-STABLE:  é a versão com correções que foram previamente feitas no FreeBSD-CURRENT para teste. Este é ainda um ramo...
VERSÕES
CARACTERISTICAS  DE SUPORTE A HARDWARE <ul><li>O FreeBSD é um sistema multiprocessador que suporta as seguites arquitetura...
Ele suporta barramentos ISA, VLB, EISA e PCI.  Ainda dispõe de suporte à diversas controladoras SCSI, IDE ou ESDI, placas ...
O kernel é o núcleo do sistema operacional FreeBSD.  Ele é responsável por gerenciar a memória, reforçar controles de segu...
Hoje, o FreeBSD está se movendo rapidamente para um modelo onde a maioria das funcionalidades do kernel estão contidas em ...
CARACTERISTICAS DE  PRIORIDADES E ESCALOAMENTO  O FreeBSD é um sistema Multitarefa preemptivo com ajustes dinâmicos de pri...
CARACTERISTICAS Ele foi concebido como um sistema Multiusuário, permitindo sua utilização de forma simultânea por muitas p...
CARACTERISTICAS DE SEGURANÇA O FreeBSD possui um sistema de segurança que visa principalmente a segurança do diretório rai...
CARACTERISTICAS DE GERÊNCIAMENTO GRÁFICO Ele utiliza como gerenciamento Gráfico o padrão  X Window System  (X11R7) que for...
GERÊNCIAMENTO GRÁFICO
Com relação a comunicação em ele suporta os protocolos comerciais mais utilizados como SCTP, DHCP, NFS, NIS, PPP, SLIP, IP...
CONSIDERAÇÕES FINAIS A “família” BSD de um modo geral se apresenta como uma poderosa ferramenta de gerenciamento de redes,...
CONSIDERAÇÕES FINAIS Nada de Bill Gates..... Ou Steve Jobs....
CONSIDERAÇÕES FINAIS 
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Free BSD - Beatriz Monteiro e Fabio da Costa

1,973

Published on

07 free bsd - beatriz monteiro e fabio da costa

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,973
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
47
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Free BSD - Beatriz Monteiro e Fabio da Costa"

  1. 1. BSD Sistemas Operacionais I Beatriz Monteiro Verderami - R.A. 2010030847 Fabio da Costa Casado - R.A. 2010037175 Guarulhos / 2011
  2. 2. Em 1969, no AT&T Bell Labs foi desenvolvido por Ken Thompson e Dennis Ritchie o UNIX, que surgiu como um projeto paralelo ao desenvolvimento de um sistema chamado MULTICS, permitiria que milhares de usuários usassem simultaneamente um grande computador. Este projeto, por ter sido muito ambicioso para a época, acabou falhando. ORIGEM
  3. 3. Entre 1973 e 1977, com o desenvolvimento da linguagem C disponível, seus criadores resolveram reescrever o UNIX, da sua linguagem digital de desenvolvimento Assembly para uma linguagem mista ente esta e a mais amigável C, possibilitando com isto, uma maior portabilidade do UNIX entre computadores de outros fabricantes, tornado-o mais conhecido e utilizado. ORIGEM
  4. 4. Como o UNIX se tornou um sistema que era fácil de ser utilizado passou a ser desejado pelas universidades para ser usado como ferramenta de estudo, e uma das que obteve a licença do Bell Labs foi a Universidade da Califórnia em Berkeley, onde Ken Thompson havia estudado. Em 1975, Thompson voltou para a universidade como professor e levou consigo a última versão do UNIX. Conheceu dois recém-formados, Chuck Haley e Bill Joy, e os três começaram a trabalhar em uma implementação. ORIGEM
  5. 5. ORIGEM Uma das coisas que deixavam a desejar eram os editores e Joy resolveu aperfeiçoar um editor chamado EX até transformá-lo num editor visual de tela cheia. Além disso, Haley e Joy também desenvolveram um compilador Pascal que foi incorporado ao UNIX. Como havia uma certa procura para esta implementação, Joy começou a produzi-la sob a denominação BSD (Berkeley Software Distribution) ou UNIX BSD ou BSD. Desde então foram desenvolvidas várias variações do BSD sendo as mais comuns NetBSD, OpenBSD e FreeBSD que será detalhada neste trabalho.
  6. 6. Existem dois ramos de desenvolvimento para o FreeBSD: FreeBSD-CURRENT e FreeBSD-STABLE. FreeBSD-CURRENT : é o mais recente de fontes de trabalho para o FreeBSD. Isto inclui trabalho em progresso, mudanças experimentais, e mecanismos de transição que pode ou não estar presentes na próxima versão oficial do software. VERSÕES
  7. 7. <ul><li>Ele é disponibilizado para três grupos de interesse primário: </li></ul><ul><li>- Membros da comunidade FreeBSD que estão trabalhando ativamente em alguma parte da árvore de origem; </li></ul><ul><li>Membros da comunidade FreeBSD que são testadores ativos, dispostos a gastar tempo resolvendo problemas de modo a garantir que o FreeBSD-CURRENT permaneça tão estável quanto possível. </li></ul><ul><li>Aqueles que simplesmente desejam manter um olho nas coisas, ou para usar as fontes atuais para fins de referência. </li></ul>VERSÕES
  8. 8. FreeBSD-STABLE: é a versão com correções que foram previamente feitas no FreeBSD-CURRENT para teste. Este é ainda um ramo de desenvolvimento e isto significa que, em determinado momento, os fontes do FreeBSD-STABLE podem ou não ser adequado para qualquer propósito específico. É simplesmente outra faixa de engenharia de desenvolvimento, não um recurso para os usuários finais. VERSÕES
  9. 9. VERSÕES
  10. 10. CARACTERISTICAS DE SUPORTE A HARDWARE <ul><li>O FreeBSD é um sistema multiprocessador que suporta as seguites arquiteturas de processadores (x86 e x64): </li></ul><ul><li>AMD Athlon 64; </li></ul><ul><li>AMD Opteron; </li></ul><ul><li>AMD Xeon; </li></ul><ul><li>Intel Core 2 (não Core Duo) e posteriores </li></ul><ul><li>Intel Pentium D </li></ul><ul><li>Intel Pentium e Celeron 4s Ds. </li></ul>
  11. 11. Ele suporta barramentos ISA, VLB, EISA e PCI. Ainda dispõe de suporte à diversas controladoras SCSI, IDE ou ESDI, placas PCMCIA, dispositivos USB e placas seriais. O FreeBSD suporta também o barramento de microcanal da IBM (MCA). CARACTERISTICAS DE SUPORTE A HARDWARE
  12. 12. O kernel é o núcleo do sistema operacional FreeBSD. Ele é responsável por gerenciar a memória, reforçar controles de segurança de redes, acesso ao disco, dentre outros. Tradicionalmente, o FreeBSD teve que se chama de kernel &quot;monolítico&quot;. Isso significa que o kernel era um grande programa, apoiado uma lista fixa de dispositivos, e se você quiser mudar o comportamento do kernel, então você tinha que compilar um novo kernel e reiniciar o seu computador com o novo kernel. CARACTERISTICAS KERNEL
  13. 13. Hoje, o FreeBSD está se movendo rapidamente para um modelo onde a maioria das funcionalidades do kernel estão contidas em módulos que podem ser dinamicamente carregados e descarregados. Isso permite que o kernel se adapte a um novo hardware tornando disponíveis (tais como cartões PCMCIA para laptop), ou para uma nova funcionalidade a ser trazido para o kernel que não era necessário quando o kernel foi compilado originalmente. Isso é conhecido como kernel modular. CARACTERISTICAS KERNEL
  14. 14. CARACTERISTICAS DE PRIORIDADES E ESCALOAMENTO O FreeBSD é um sistema Multitarefa preemptivo com ajustes dinâmicos de prioridade, isso garante a partilha justa e harmoniosa do computador entre as aplicações e usuários, mesmo sob as cargas mais pesadas. Memória virtual paginada por demanda e &quot;VM fusão / buffer cache&quot; com design eficiente satisfaz aplicações com grande demanda de memória, enquanto ainda mantém resposta interativa aos outros usuários. Com relação à memória foram feitos testes onde o sistema conseguiu gerenciar até 64Gb RAM.
  15. 15. CARACTERISTICAS Ele foi concebido como um sistema Multiusuário, permitindo sua utilização de forma simultânea por muitas pessoas que executam também de forma simultânea uma variedade de tarefas. Ele permite o controle dos periféricos do sistema como impressoras e unidades de fita serão apropriadamente compartilhados entre todos os usuários do sistema ou a rede, permitindo inclusive a determinação de limites individuais a cada usuários ou grupos de usuários, protegendo recursos críticos do sistema contra sobre carga.
  16. 16. CARACTERISTICAS DE SEGURANÇA O FreeBSD possui um sistema de segurança que visa principalmente a segurança do diretório raiz (root), permitindo a restrição ao seu acesso apenas ao grupo de administradores. Todas as senhas são criptografadas pelo método MD5 (128 bits). Além disso, como os sistemas BSD em geral são utilizados principalmente para implementação de grandes redes há um grande número de protocolos e ferramentas de rede que aumentam significativamente o nível de segurança de um sistema implementado com o BSD.
  17. 17. CARACTERISTICAS DE GERÊNCIAMENTO GRÁFICO Ele utiliza como gerenciamento Gráfico o padrão X Window System (X11R7) que fornece uma interface gráfica de usuário (GUI) sendo disponibilizado também o código fonte completo. Estão disponibilizados para o FreeBSD mais de 20.000 programas compilados para Linux, SCO, SVR4, BSDI e NetBSD pois seu código fonte é compatível com a maioria dos sistemas UNIX ® comerciais populares e, portanto, a maioria das aplicações requerem pouca, ou nenhuma modificação para compilar.
  18. 18. GERÊNCIAMENTO GRÁFICO
  19. 19. Com relação a comunicação em ele suporta os protocolos comerciais mais utilizados como SCTP, DHCP, NFS, NIS, PPP, SLIP, IPSec e IPv6, permitindo sua interação com outros sistemas, bem como atuar como um servidor corporativo, oferecendo funções vitais como NFS (acesso remoto a arquivos) e serviços de e-mail ou colocar sua empresa na Internet com WWW, FTP, roteamento e firewall (segurança). CARACTERISTICAS DE COMUNICAÇÃO
  20. 20. CONSIDERAÇÕES FINAIS A “família” BSD de um modo geral se apresenta como uma poderosa ferramenta de gerenciamento de redes, principalmente por se tratar de S.O. livre, que oferece gratuitamente um ambiente intuitivo para tal. O bom do FreeBSD é que, aliado ao hardware low-cost de hoje em dia, permite sacar o melhor proveito das máquinas, mesmo aquelas cujas características são mais débeis, tornando-se assim a opção mais lógica comparativamente às workstations comerciais em UNIX. Este S.O. é ideal tanto para os habituais desktops como para servidores de alto e baixo rendimento. E o melhor....
  21. 21. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nada de Bill Gates..... Ou Steve Jobs....
  22. 22. CONSIDERAÇÕES FINAIS 
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×