Your SlideShare is downloading. ×
Modelos Organizacionais de Taylor, Fayol e Weber
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Modelos Organizacionais de Taylor, Fayol e Weber

40,764
views

Published on

Estudo sobre administração, métodos e modelos organizacionais e os grandes pensadores da administração: Taylor, Fayol e Weber.

Estudo sobre administração, métodos e modelos organizacionais e os grandes pensadores da administração: Taylor, Fayol e Weber.

Published in: Education

0 Comments
3 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
40,764
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
289
Comments
0
Likes
3
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. TONIGERLEY SILVEIRA DE SOUSAMODELOS ORGANIZACIONAIS DE TAYLOR, FAYOL E WEBER E SEUS IMPACTOS NO DESEMPENHO FUNCIONAL Quixadá, Maio de 2012
  • 2. MODELOS ORGANIZACIONAIS DE TAYLOR, FAYOL E WEBER E SEUS IMPACTOS NO DESEMPENHO FUNCIONAL Frederick TaylorEngenheiro mecânico e americano é considerado o Pai da Administração Científica.Implementou nas empresas em que dava consultoria a política produtiva da Divisão deTarefas. Cada funcionário fazia apenas uma parte do processo produtivo e ao somar-se todaa força de trabalho finalizar-se-ia o produto desejado. Promove estratégias para evitar odesperdício de tempo e de matéria prima; aumenta a produtividade e reduz a resistência e aanarquia dos trabalhadores opositores ao sistema vigente.No tocante ao desenvolvimento pessoal e seus resultados, Taylor já vislumbrava que aooferecer treinamento aos trabalhadores possibilitaria uma maior e melhor qualidade naprodução. Implementou também o conceito de produtividade fazendo com que ostrabalhadores ao passo que produzissem mais através do próprio esforço ganhariam mais econseqüentemente daria mais lucro à Taylor. Jules Henri FayolEngenheiro de minas francês, Henri Fayol foi um dos teóricos clássicos das Ciências daAdministração, fundador da Teoria Clássica da Administração. É considerado um dospioneiros no desenvolvimento do conhecimento administrativo moderno – GestãoAdministrativa. Fayol relacionou 14 princípios básicos que podem ser estudadoscomplementarmente aos de Frederick Taylor. Dentre eles temos: Divisão do Trabalho;Autoridade e Responsabilidade; Unidade de Comando; Disciplina; Predominância dos
  • 3. interesses gerais; Remuneração; Centralização; Hierarquia; Ordem; Equidade; Estabilidadedos funcionários; Iniciativa; Espírito de corpo dentre outros correlatos.Fayol ainda ilustrou de forma marcante e clara a gerência administrativa ou gestãoadministrativa no modelo POCCC: Planejar, Organizar, Controlar, Coordenar e Comandar.Dentre suas contribuições práticas para as ciências administrativas Fayol deixou doisexemplares muito importantes: Administration industrielle et générale - prévoyance organisation - commandement, coordination – contrôle. Paris : Dunod, 1966. Tâches actuelles et futures des dirigents. Bruxelas : CNBOS, 1967. Max WeberSociólogo alemão (1864-1920), criador da Sociologia da Burocracia, marcou sua passagemhistórica com o desenvolvimento da Teoria das Estruturas de Autoridade. Modeloorganizacional Racional Legal, Tradicional e Carismático. Para tanto, fatos e fragilidadesadministrativas enfrentadas à época levaram ao desenvolvimento de tal teoria. Podemoscitar a parcialidade da Teoria Clássica e da Teoria das Relações Humanas; necessidade de ummodelo aplicável a várias espécies de organizações não somente às fabricas; necessidade deum modelo mais definido e rígido a fim de proporcionar um controle maior e através desteum crescimento das empresas.Dentre algumas das principais características da Burocracia podemos citar: Caráter legal dasnormas; formalização das comunicações; impessoalidade no relacionamento; rotinas eprocedimentos; racionalismo; competência técnica e mérito; profissionalização. A partir daía Burocracia passou a ser considerada um modelo de organização eficiente por excelência,pois veio a eliminar lacunas que os modelos anteriores deixavam na gestão administrativa.
  • 4. IMPACTOS NO DESEMPENHO FUNCIONAL DAS TEORIAS ADMINISTRATIVAS CIENTÍFICA, CLÁSSICA E BUROCRÁTICA Como foi visto anteriormente e separadamente, cada uma das teorias aqui tratadasdeixou um legado científico a ser estudado. Cada uma solucionou, de acordo com asnecessidades vigentes soluções para o enfrentamento de problemas encontrados eimplementações para o alcance dos sonhos desejados em cada época. A meu ver os três modelos têm um ponto em comum. De modo geral, enfatizam nasua maior parte a evolução dos processos de produção, beneficiamento de matéria-prima edistribuição, organização e controle interno. Pouca atenção foi dada ao desenvolvimentopessoal dos funcionários, modelo que virá posteriormente. Como vimos na AdministraçãoCientífica (Frederick Taylor) é dada atenção à divisão de tarefas, eliminar desperdícios,aumento da produtividade para auferir mais lucro entre outras. Igualmente, na TeoriaClássica de Fayol é adotado o termo Gestão Administrativa (modelo POCCC), modernizandoconceitos administrativos, no entanto inspirada bastante, ainda, na teoria científica. Taisatitudes dão ao desempenho funcional de uma empresa, até hoje, uma organização dasatividades internas a ponto de realmente maximizar a produção e a velocidade nasatividades diárias de uma organização. Exemplo: a divisão do trabalho é usada até hojecomo forma de dar a cada funcionário responsabilidades específicas para que haja uma claradefinição de funções e qualificações. Até então a Teoria Científica de Taylor e a Clássica de Fayol se complementam e dão“alicerce” para que a outra se desenvolva. Nesse momento, o desenvolvimento dosprocessos produtivos evolui bastante, dado que pode ser conferido facilmente peloselementos constitutivos de cada modelo. No entanto, algumas lacunas passaram a existir no tocante ao controle por parte dosadministradores dos processos produtivos, ou seja, da parte “burocrática”. Osadministradores estavam cada vez mais ricos e precisavam assegurar suas riquezas com ummodelo mais rígido. Aqui se torna necessário e passa a ser usada e desenvolvida a TeoriaBurocrática de Max Weber adotando normas e regulamentos bem como advertências epunições para aqueles que descumprissem tal modelo. Assim, desde as contribuições científicas de Taylor as quais apresentaram de formaclara e teórica as melhores formas de administrar que são usadas até hoje ao modeloburocrático, tendo passado antes pelo modelo clássico, cada uma deu e dar ao desempenhofuncional numa organização formas e “receitas” que, sem dúvida, trazem resultadosorganizacionais positivos; elevando a produtividade e maior controle sobre os bensproduzidos e oferecidos por parte de uma empresa ou indústria. Finalizando, re-interominha observação tocando num ponto ao qual considero essencial: até aqui é dadosignificativo enfoque aos processos produtivos e de controle organizacional. É ponto comum
  • 5. dos três modelos que resumo como a maior contribuição deles para maximização dodesempenho funcional dentro de uma organização, ou seja, a evolução dos processos e ocontrole organizacional. “Assim como a cera, naturalmente dura e rígida, torna-se, com um pouco de calor tão moldável que se pode levá-la a tomar a forma que se desejar, também se pode, com um pouco de cortesia e amabilidade, conquistar os obstinados e os hostis.” Arthur Schopenhauer