Your SlideShare is downloading. ×
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Projeto ASK -Transformação Lean na ASK Brasil

1,451

Published on

Projeto Transformação Lean na ASK Brasil …

Projeto Transformação Lean na ASK Brasil
I Convenção Brasileira de Lean, promoção UBQ- União Brasileira para a Qualidade - www.ubq.org.br

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
1,451
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
34
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. www.askgroup.it26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 1
  • 2. Plantas ASK USA/ Detroit ASK FRA/ Strasbourg ASK ALE/ Niederwinkling ASK POL/ Bielsko-Biala ASK ITA/ Montecavolo ASK ITA/ Monte San Vito ASK BRA/ Sete Lagoas ASK CHI/ Ningbo 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 2
  • 3. ASK DO BRASIL Endereço Rua João Alves Ferreira, 95 35702-079 – Sete Lagoas – MG Brasil Tel.: +55 (31) 2106 3000 Fax : +55 (31) 2106 3030 I.E.: 01.127.876/0001-66 Planta Área total: 17.000 m2 Área construida: 4.800 m2 Principais competências Produção de alto-falantes Produção de antenas e cabos de antena commercial site para a America Latina Certificações ISO / TS 16949:2002 ISO 14001:1994 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 3
  • 4. Clientes CABLELETTRA26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 4
  • 5. Produtos1. Alto-falantes Alto- Tweeters Woofers Coaxiais Subwoofers2. Amplificadores Analógico Digitais3. Antenas GPS GSM AM/FM TV e, Combinadas4. Cabos de antena 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 5
  • 6. Engenharia/ SimulaçõesAnálise Verificação de Análiseestrutural interface Mold flowPrototipaçãorápida Simulação montagem 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 6
  • 7. Transformação Lean na ASK Grupo: Transformação Nome dos Componentes: Enrico Scarlato – Gerente Geral Edgard Oliveira – Operações Júlio Teixeira – Logística Carlos Costa – Qualidade Edson Arantes/ Eduardo Galvão – Processos Alecio Rodrigues – Produto Paulo Pereira/ Rafael Pinheiro – RH Renata Melo – Compras José Roberto – Vendas Histórico do Grupo: Grupo de gestores com derivação em 17 grupos de trabalho operacional Empresa: ASK DO BRASIL 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 7
  • 8. Metodologia Lean aplicada Qualidade Percebida Qualidade, Custo e Entrega Fluxo JIT JIDOKA Reação No tempo Participação Termo certo, Na japonês que quantidade significa, certa e com qualidade. PESSOAS parar e corrigir, quando um problema ocorrer. TRABALHOS PADRONIZADOS Estabilidade 5S TPM Eventos Melhorias Redução OEE – Utilização de nos do tempo efetiva dos Melhoria Postos de de Setup equipamentos (Hoshin) trabalho 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 8
  • 9. Metodologia Lean aplicadaMês 1 – Foi a realizado de um diagnóstico geral da empresa com base nos princípios do lean nasdiversas funções da empresa para gerar uma visão atual e futura considerando os principaisdesperdícios identificados em cada uma das áreasOperações: Projeto Qualidade Percebida Fornecedores Processos Clientes CulturaEstrutura: Estrutura Pessoas Instalações Sistema de Informações Sistema da Qualidade Operações Máquinas, Ferramentas, Dispositivos e EquipamentosCultura: Qualificação do Pessoal Motivação do PessoalPessoas: Direção/ Estrutura de Liderança Políticas Praticadas na Empresa 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 9
  • 10. Metodologia Lean aplicadaIdentificação dos desperdícios na cadeia de valor:1. SOBRE PRODUÇÃO: produzir mais do que o necessário, ou antes, do necessário Causas: setup longo/ carga de trabalho desbalanceado na produção/ não confiabilidade de equipamentos2. ESPERA: tempo morto criado quando pessoas, equipamentos ou material precisam ficar esperando Causas: paradas não planejadas/ problemas de qualidade3. TRANSPORTE: excesso de movimento do material Causas: perdas de material/ problemas no layout/ fornecedores de componentes distantes/ sobre produção4. INVENTÁRIO: qualquer quantidade alem da necessidade/ requerimento do cliente Causas: produção desnivelada/ problemas de planejamento de fornecedores/ produção/ trabalho em lote5. SOBRE PROCESSAMENTO: operações que não agregam valor pago pelo cliente Causas: treinamento inadequado/ habilidades inadequadas/ excesso de controles/ excesso de informação/ contenções que se tornam parte do processo6. MOVIMENTO: excesso de movimento das pessoas ou maquinas Causas: problemas de ergonomia/ problemas de organização do posto de trabalho/ problemas de especificação de equipamento7. RETRABALHO: inspeção ou retrabalho de produto ou serviço Causas: processo incapaz/ problemas no processo/ falta de uso de poka yoke 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 10
  • 11. Metodologia Lean aplicadaEstratégia para identificação das oportunidades 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 11
  • 12. Metodologia Lean aplicadaMês 2 e 3 – Os responsáveis pelas áreas foram treinados nos princípios do Lean e após o treinamento orelatório foi apresentado e discutido em detalhes e foram abertos 17 grupos de trabalho para analisar acadeia de valor, identificar, estabelecer plano de melhorias para reduzir ou eliminar os desperdícios com oenvolvimento de toda a cadeia operacional § Análise de mercado § Desenvolvimento de Produto § Compras § Desenvolvimento de Fornecedores § Avaliação de recebimento integrado com fornecedores § Parametrização do Sistema ERP e kanban § Vendas § Layout § Identificação, Segregação e Rastreabilidade § Manutenção § ERP/ Kanban § Treinamento no sistema de ERP/ Kanban § Meios de medição § Qualificação § Revisão ISO/TS - ISO14000 § Criação de mecanismos anti-degradação § Divulgação/ Sedimentação da CulturaMês 4 e 5 – Incorporação dos subconjuntos as linhas de produção com melhoria no ciclo produtivo/redução do material em processo em 95%/ eliminação dos carrinhos de movimentação do material emprocesso/ liberação de ¼ da área do galpão industrial, integração das áreas de operações, logística,qualidade, processos e manutenção e liberação de 100 m2 na área administrativa. 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 12
  • 13. Desenvolvimento do Trabalho1. Fase de Preparação - Reconhecimento da área / Análise de dados históricos / Premissas / Recursos; • Mapeamento da cadeia de valor com coleta dos dados de desempenho e estabelecimento da situação inicial e futura2. Cumprimento do cronograma Previsto x Real (tolerância de 2 semanas); • O cronograma foi antecipado em 2 meses3. Ferramentas Lean utilizadas no projeto, foram apropriadas e aplicadas conforme contexto; • Mapeamento da cadeia de valor desde os fornecedores até os clientes (inicial e futuro) • Identificação dos dados correntes de desempenho e das metas futuras • Identificação dos desperdícios • Elaboração de plano de transformação com produção puxada desde os clientes até os fornecedores com a redução/ eliminação dos desperdícios • Elaboração de programa de melhorias integrado com a participação de todos em um grupo de 5S/ kaizen/ gestão a vista • Aplicação de poka-yoke e técnicas de TPM e manutenção preditiva, andon, balanceamento de transferência de materiais e posicionamento de layout pelo momento de massa, sistemas de cálculo de produto integrados, coleta de dados de produção integrados e muitos outros. 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 13
  • 14. Desenvolvimento do Trabalho4. Fluxo lógico da apresentação consistente; • Mapeamento preliminar da cadeia de valor com situação inicial e futura • Treinamento dos gestores • Definição dos grupos de trabalho e treinamento dos participantes do grupo • Mapeamento detalhado da cadeia de valor inicial com identificação dos desperdícios, baseado no diagnóstico e nas melhores práticas • Construção de uma visão futura com os investimentos e pay-back para cada uma das funções (PDCA) • Implementação da visão futura (PDCA) • Verificação dos objetivos (PDCA) • Ajuste para alcançar os objetivos iniciais da visão futura retornando os quatro passos anteriores até superar os objetivos iniciais (PDCA) • Medição dos resultados • Coleta de idéias • Redefinição de metas e planos de ação dentro do planejamento estratégico do negócio.5. Time de efetivação do trabalho. • Todas as pessoas da empresa coordenadas pelo grupo gestor do trabalho e dos grupos derivados com um ou mais gestores participando de cada grupo. 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 14
  • 15. ResultadosObjetivos e metas condizentes com a definição inicial: q 100% de atendimento as pedidos q 100% de eficiência q 1% de perdas totais internas relativo ao faturamentoComunicação / Envolvimento: q Todos na empresa participam de um grupo de melhoria q Todos contribuem com as melhorias q O grupo com melhor resultado é premiado com uma cesta de alimentos a ser sorteada pelos participantes do grupo q Todos os dias surgem novas sugestões de melhoria dos processos e fluxo produtivoResultados Sustentáveis: q Melhoria de eficiência em 2 a 3% ao mês q Melhoria da qualidade interna em 10% q Melhoria da qualidade de fornecedores em 20% q Redução do quadro de pessoal direto em 28% com aumento de volume produtivo de 25% q Eliminação do 3º turno de produçãoHá indícios de "Mudança de Cultura" dos funcionários participantes: q O envolvimento do pessoal q As pessoas que participam não aceitam as que não participam e as excluem do processo. 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 15
  • 16. Situação Inicial 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 16
  • 17. Situação Intermediária 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 17
  • 18. Situação Futura 26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 18
  • 19. Obrigado!26.11.2010 | Alécio Rodrigues/ Edgard Oliveira ASK Industries | All Rights Reserved | Confidential | Page 19

×