O Cenário Mundial da ISO - Nigel Croft -  iso 9001 2015
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

O Cenário Mundial da ISO - Nigel Croft - iso 9001 2015

on

  • 2,543 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,543
Views on SlideShare
2,538
Embed Views
5

Actions

Likes
3
Downloads
116
Comments
0

4 Embeds 5

http://www.linkedin.com 2
https://m.facebook.com&_=1399901639256 HTTP 1
https://m.facebook.com&_=1399901749249 HTTP 1
https://www.facebook.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

O Cenário Mundial da ISO - Nigel Croft -  iso 9001 2015 O Cenário Mundial da ISO - Nigel Croft - iso 9001 2015 Presentation Transcript

  • ISO no Cenário mundial Images à recevoirDr Nigel H CroftChairman, ISO/TC 176/SC 2 (Quality Systems)
  • Missão da ISOA ISO desenvolve normas voluntárias internacionais dealta qualidade que facilitam o intercâmbio internacionalde bens e serviços, apoiam o crescimento econômicosustentável e equitativo, promovem a inovação eprotegem a saúde, a segurança e o meio ambiente
  • Crescimento econômicoIntegridade ambiental Equidade social
  • Comitê Técnico ISO/TC 176 "ISO" = International Organization for Standardization Confederação de organismos nacionais de normalização Sede em Genebra O desenvolvimento de normas é feito por Comitês Técnicos, compostos por especialistas nomeados pela sua organização nacional ou de ligação padrões. "TC1" foi o primeiro Comitê Técnico (1948!) - para padronização de roscas "TC 176" = Comitê Técnico número176 - para Gestão da Qualidade e Garantia da Qualidade ABNT/CB-25 é o "Comitê Espelho Brasileiro" para a ISO / TC 176 "TC 176/SC 2" é o subcomitê responsável pelas normas ISO 9001 e ISO 9004, entre outrasMay 2012 4
  • Cenário Global do ISO/TC 176 Desenvolvimento de normas genéricas sobre sistemas de gestão da qualidade que têm ampla aplicação: todos os setores do mercado organizações públicas e privadas Mais de 1.000.000 de “certificações ISO 9001” no mundoMAS Trata-se de mais do que apenas “certificação” "A certificação ISO 9001" deve ser resultado de um sistema bem implementado de gestão da qualidade! Outros produtos do ISO / TC 176 são destinados a ajudar as organizações a melhorar seu sistema de gestão da qualidade. May 2012 (c) Nigel H Croft 5
  • Sistemas da Qualidade (ISO 9001, ISO 9004 ISO/TC 176 & outras) CALG CSAG Tecnologias deFundamentos & Suporte Vocabulário Espanhol – TG Trad. (ISO 100xx) (ISO 9000) TG Automotivo Árabe – TG Trad. SC 1 SC 2 SC 3 May 2012 (c) Nigel H Croft 6
  • Visão do TC 176/SC 2"Os produtos do SC2 são reconhecidos erespeitados em todo o mundo, e utilizadospelas organizações como um componenteintegrante do desenvolvimentosustentável"May 2012 (c) Nigel H Croft 7
  • Missão do TC176/SC2Desenvolver, manter e apoiar um portfólio de produtos quepermita às organizações melhorar seu desempenho e sebeneficiar da implementação de um sistema robusto de gestão daqualidade.Estabelecer requisitos genéricos do sistema de gestão daqualidade que forneçam as bases para construir a confiança debens e serviços entregues ao longo da cadeia de abastecimentopara as organizações e as pessoas em todo o mundo.Fornecer orientações e apoio, quando necessário, para garantir acredibilidade continuada dos nossos produtos.Trabalhar em estreita colaboração com TC176 e seus outrossubcomitês para implantar o Plano Estratégico TC176 em todo oSC2, e, assim, contribuir para atingir a Visão e Missão do TC176.May 2012 (c) Nigel H Croft 8
  • O que é um “sistema de gestão”?Definição formal ........."Conjunto de elementosinterrelacionados ouinterativos de umaorganização para Hardware Softwareestabelecer políticas e (equipamento) (métodos)objetivos, e processos paraalcançar esses objetivos“ Interação entre processosEm outras palavras: O sistema deve ser focadoem resultados Humanware (pessoas)Um "sistema documentado"– não um "sistema dedocumentos” May 2012 (c) Nigel H Croft 9
  • 3 conceitos principais………… Identificar os processos necessários Gerenciar os processos usando o "Plan-Do- Check-Act” Monitorar continuamente os riscosMay 2012 (c) Nigel H Croft 10
  • Processo Genérico Como executar o processo – (documentado ou não)A Extensão do planejamento depende do RISCO P RESULTADOS ENTRADAS DESEJADOS Conjunto de atividades CLIENTE interrelacionadas” D “PRODUTO” (interno ou externo) • Efeito na Conformidade do Produto • Aspectos / Impactos Ambientais RESULTADOS INDESEJADOS • Riscos de Saúde e Segurança (“Desperdício”) (“Desperdício”) • Implicações Sociais • Etc. etc. C MONITORAR/MEDIRMay 2012 (c) Nigel H Croft 11
  • As principais normas “ISO 9000” ISO 9000:2005 Sistemas de gestão da qualidade - Fundamentos e vocabulário ISO 9001:2008 Sistemas de gestão da qualidade- Requisitos ISO 9004:2009 Diretrizes para o sucesso sustentado – Um enfoque de gestão da qualidade ISO 19011:2011 Diretrizes para auditoria de sistemas de gestão May 2012 (c) Nigel H Croft 12
  • Posicionamento da ISO 9001 eISO 9004 ISO 9001 Foco em fornecer confiança nos produtos da organização (melhoria organizacional é um objetivo secundário) "Ponto de entrada" mais provável para muitas organizações Necessário estimular o interesse de "olhar para além de certificação“ ISO 9004 Foco em prover confiança na organização Deve fornecer links para outros sistemas e metodologias de gestãoMay 2012 (c) Nigel H Croft 13
  • Base para ISO 9001 e ISO 9004 8 “Princípios de Gestão da Qualidade“ Foco no Cliente Liderança Envolvimento das pessoas Abordagem por processos Abordagem sistêmica da gestão Melhoria contínua Abordagem factual para a tomada de decisão Benefícios mútuos nas relações com fornecedoresMay 2012 (c) Nigel H Croft 14
  • Os Desafios Globais…. Aumento das expectativas dos clientes para a confiança em produtos e serviços Aumento do uso de normas de SGQ para o comércio global Aumento da utilização da ISO 9001 por vários setores Credibilidade da certificação de 3ª. parte Pressão para uma maior eficiência (iniciativas de produção enxuta - lean ) Sofisticação das ferramentas de gestão da qualidade. Ênfase cada vez maior na regulamentação sobre a saúde pública e segurança (alimentar, por exemplo; dispositivos médicos) Múltiplos programas, esquemas e normas de sistemas de gestãoMay 2012 (c) Nigel H Croft 15
  • ISO 9001 - passado, presente e futuro! Pre-1979 – “MIL-S-9858”; AQAP’s etc. 1979 – BS 5750 publicada no Reino Unido 1987 – ISO 9001, 9002, 9003 publicadas pela ISO 1994 – Pequena revisão da ISO 9001, 9002, 9003 2000 – Grande revisão da ISO 9001 and ISO 9004 ISO 9002 e 9003 canceladas 2008 – MUITO pequena revisão da ISO 9001 2009 –Grande revisão da ISO 9004 Grande 2012 – Novas Diretivas ISO Anexo SL Publicadas 2015 – Previsão da data de publicação da nova revisão da ISO 9001May 2012 (c) Nigel H Croft 16
  • O futuro da ISO 9001………. Planejamento estratégico de longo prazo está em andamento há 2 anos no TC176/SC2 Reconhecimento da necessidade de uma revisão e atualização da ISO 9001 Necessário nos levar para bem dentro dos anos 2020! “Análise crítica sistemática" da ISO (Março 2012) deu aprovação para começar uma grande revisão para a nova ISO 9001May 2012 (c) Nigel H Croft 17
  • Objetivos-chave para a“ISO 9001:2015” Atualizar a ISO 9001 para refletir as práticas empresariais modernas, mudanças do ambiente de negócios, a tecnologia (por exemplo, tecnologia da informação), e terminologia de negócios Manter a "abordagem de processo” Incorporar as mudanças em práticas e tecnologia de sistemas de gestão da qualidade desde a última grande revisão da ISO 9001 (no ano 2000) Proporcionar maior ênfase na obtenção de conformidade do produto Melhorar a compatibilidade com outras normas de sistemas de gestãoMay 2012 (c) Nigel H Croft 18
  • Entradas-chave para a“ISO 9001:2015” Plano Estratégico do TC176/SC2 Maior ênfase na capacidade da organização de fornecer produtos conformes - “É o que importa!“ Maior clareza e simplicidade de linguagem para uma melhor aplicação 12.000+ respostas à pesquisa com usuários on-line Revisão dos 8 Princípios de Gestão da Qualidade Subsídios do Grupo de Trabalho "Future Concepts" Inclui sugestões que não puderam ser incorporados na revisão de 2008 Subsídios do ISO Joint Technical Coordination Group (publicados nas diretivas da ISO)May 2012 (c) Nigel H Croft 19
  • Análise crítica dos Princípiosde Gestão da Qualidade Grupo de Trabalho do SC2 Liderados pelo Prof Y.Iizuka (Japão - Prêmio Deming!) “Pensadores estratégicos“ de alto nível Objetivo é analisar criticamente os atuais 8 QMPs Eles ainda são relevantes? Quais modificações são necessárias? Quais novos princípios devem ser adicionados? Ética? Agilidade organizacional? Outros? Relatório final e recomendações em meados de 2012May 2012 (c) Nigel H Croft 20
  • Alguns dos tópicos abordados peloGrupo de “Future Concepts”* Integração do "pensamento baseado em risco“ Mais ênfase nos Princípios de Gestão da Qualidade Melhor alinhamento com os processos de gestão de negócios “O resultado é o que importa" (Conformidade do produto e eficácia do processo) Gestão do conhecimento Gestão do ciclo de vida Melhoria e inovação “Tempo / velocidade / agilidade“ Tecnologia e Mudanças em TI Incorporação de "Ferramentas da Qualidade" como 6σ, QFD, etc. * NOTA: Nem todos esses conceitos serão necessariamente incorporados na ISO 9001:2015 H CroftMay 2012 (c) Nigel 21
  • Algumas normas de sistema de gestão ISO 22000 ISO 50001 (Segurança ISO 30301 (Gestão de alimentar) (Gestão de energia) registros)ISO 13485 ISO 22301(Dispositivos (Segurança médicos) ISO 9001 ISO 14001 Social) ISO 27001 (SGQ) (SGA) (Gestão da seg. da informação) ISO 20121 OHSAS 18001 (Gestão de eventos (Saúde e sustentáveis) segurança) ISO 39001 (Gestão de seg. na estrada) Etc. Etc. May 2012 (c) Nigel H Croft 22
  • “Bridging the gap”.......ISO 9001:1994 SGQ ISO 9001:2000 ISO 9001:20xx SGQ ISO 9001:2008 SGQ SGQ ISO 14001:20xx SGA ISO 14001:2004 SGA ISO 14001:1996 SGA Nota: ISO 9001 e ISO 14001 permanecerão como 2 normas separadas May 2012 (c) Nigel H Croft 23
  • Alinhamento das normas desistemas de gestão Grupo Coordenação Técnica da ISO (“JTCG”): Visão conjunta para as normas de sistemas de gestão Estrutura de alto nível para todas as normas ISO de sistemas de gestão Títulos idênticos dos itens sob a estrutura de alto nível Vocabulário-núcleo genérico para as normas de sistemas de gestãoMay 2012 (c) Nigel H Croft 24
  • Diretivas ISO Parte 1:2012Anexo SL Incorpora as recomendações do trabalho do JTCG Define a estrutura e o formato comum para todas as novas normas ISO de sistemas de gestão e revisões das normas existentes Texto comum (aproximadamente 30% de cada norma terá texto idêntico) Terá um profundo impacto na futura ISO 9001May 2012 (c) Nigel H Croft 25
  • NSG (MSS) – Norma de Sistemade Gestão (Definição ISO)Norma que estabelece requisitos e orientações para as organizaçõesdesenvolverem e gerenciarem sistematicamente as suas políticas, processos eprocedimentos, a fim de alcançar objetivos específicos. NOTA 1: Um sistema de gestão eficaz é geralmente baseado em gestão deprocessos da organização através de uma abordagem "Plan-Do-Check-Act" para alcançar os resultados pretendidos NOTA 2 Tais documentos geralmente tratam dos seguintes componentes: política; planejamento; implantação e operação; avaliação de desempenho; melhoria; análise crítica da gestão.May 2012 (c) Nigel H Croft 26
  • “Estrutura de alto nível”……1. Escopo 2. Referências normativas 3. Termos e definições 4. Contexto da organização 5. Liderança 6. Planejamento 7. Suporte 8. Operação 9. Avaliação de desempenho10. MelhoriaMay 2012 (c) Nigel H Croft 27
  • Alguns exemplos…..May 2012 (c) Nigel H Croft 28
  • 4.1 “Entendimento daorganização e de seu contexto”"A organização deve determinar as questõesinternas e externas que são relevantes para oseu propósito e que afetam sua capacidade dealcançar o(s) resultado(s) pretendido(s) de seu"sistema de gestão XXX."NOTA: "XXX" = "qualidade", "ambiental","segurança da informação", etc.May 2012 (c) Nigel H Croft 29
  • 4.4 Sistema de gestão XXXA organização deve estabelecer, implementar, manter emelhorar continuamente um sistema de gestão XXX,incluindo os processos necessários e suas interações interações,em conformidade com os requisitos desta NormaInternacional.(Item 4.1 da atual ISO 9001:2008, provavelmente seráincorporado a este item)May 2012 (c) Nigel H Croft 30
  • 6.1 Ações para tratar de riscose oportunidades“Ao planejar o sistema de gestão XXX, a organização deve.............determinar os riscos e as oportunidades que precisam ser determinarabordados para assegurar que o sistema de gestão XXX atinja o(s) resultado(s) pretendido(s) prevenir ou reduzir efeitos indesejáveis e alcançar a melhoria contínua.A organização deve planejar:a) ações para enfrentar esses riscos e essas oportunidades e oportunidades,b) como integrar e implementar as ações em seus processos do sistema de gestão XXX avaliar a eficácia dessas ações."May 2012 (c) Nigel H Croft 31
  • 6.2 Objetivos XXX eplanejamento para atingi-los"A organização deve estabelecer objetivos XXX em funções e níveisrelevantes.Os objetivos devem ser consistentes com a política XXX ser mensuráveis (se possível) levar em conta os requisitos aplicáveis ser monitorados ser comunicados e ser atualizados sempre que adequado.A organização deve reter informação documentada sobre os objetivosXXX.”May 2012 (c) Nigel H Croft 32
  • “Monitoramento” versus “Medição”ISO 9001 requer que processos sejammonitorados e, quando aplicável, medidos Monitorar = manter sobre observação regular direta; observar e verificar durante um período de tempo Medir = verificar o tamanho, a quantidade, ou o grau de alguma coisa por comparação com uma unidade padrão, ou com um objeto de tamanho conhecidoMay 2012 (c) Nigel H Croft 33
  • Albert Einstein “Nem tudo que importa pode ser medido e nem tudo que pode ser medido importa” importaMay 2012 (c) Nigel H Croft 34
  • 6.2 Objetivos XXX e planejamentopara atingi-los (cont…)“Quando planejando como atingir seusobjetivos XXX, a organização deve determinar O que será feito Quais recursos serão necessários Quem será responsável Quando será terminado Como os resultados serão avaliados.”May 2012 (c) Nigel H Croft 35
  • 7.4 Comunicação“A organização deve determinar a necessidade decomunicações internas e externas relevantes para osistema de gestão incluindo o que comunicar quando comunicar com quem se comunicar”May 2012 (c) Nigel H Croft 36
  • 10 Melhoria10.1 Não-conformidade e ação corretiva“Quando ocorre uma não-conformidade, a organização deve:a) Reagir à não-conformidade e, como aplicável Adotar a ação para controlá-la e corrigi-la, e controlá- corrigi- Gerenciar as consequências; consequênciasb) Avaliar a necessidade de ação para eliminar a causa da não-conformidade, de forma que ela não se repita ou ocorra em outrasituação Analisando criticamente a não-conformidade Determinando as causas da não-conconformidade, e Determinando se similares existem, ou possam potencialmente ocorrer;c) Implementar qualquer ação necessária;d) Analisar criticamente a efetividade de qualquer ação corretivaadotada; ee) Introduzir alterações no sistema de gestão XXX, se necessário.”May 2012 (c) Nigel H Croft 37
  • Provável Cronograma de Alto Nível para a ISO 9001:2015 Jun 2012 Nov 2012 Mar 2013 Jan 2014 Set 2014 Jan 2015 Set2015 Minuta Design Spec CD para DIS para Minuta FDIS para Publicação Design Spec & WD1 comentário votação FDIS votação & “WD0” aprovada & votação• Plano Estratégico Atividades de SC2 verificação e validação• Análise crítica dos QMPs• Pesquisa com usuários Interações com IAF & Interações com SC1 ISO/CASCO sobre• Documentos do (ISO 9000) sobre transição “Future Concept” questões de• Diretivas ISO terminologia Anexo SL May 2012 (c) Nigel H Croft 38
  • Conclusões Processo de revisão da ISO 9001 começa em junho 2012 Grandes mudanças prováveis Atualizar a ISO 9001 para refletir as práticas empresariais modernas, etc ambiente em mudança do negócio, desde a última grande revisão Dar mais ênfase na obtenção de conformidade do produto Manter a “abordagem por processos” Simplificar a linguagem Melhorar a compatibilidade com outras normas de sistemas de gestão Os projetos de validação serão feitos com os usuários Data prevista para a publicação: setembro 2015 Estaremos trabalhando em estreita colaboração com o IAF para definir a política de transição no momento oportunoMay 2012 (c) Nigel H Croft 39
  • OBRIGADO! PERGUNTAS? (Reconheço e agradeço profundamente a tradução desta apresentação feita pelo grande amigo e colega de CB-25 Basilio Dagnino) nigelhcroft@sapo.ptMay 2012 (c) Nigel H Croft 40