Aumento de Segurança nas
Paradas de Manutenção na
Indústria do Petróleo
—
Refinaria Gabriel Passos – REGAP
2013
Missão
—
Atuar de forma segura e rentável,
com responsabilidade social e
ambiental, nos mercados nacional e
internacional,...
Visão para 2020
—
Seremos uma das cinco maiores empresas
integradas de energia do mundo e a preferida
pelos nossos público...
Valores
—
Tópicos
—
Objetivos
O que é uma parada de manutenção em uma
refinaria?
Metodologia e aplicação da mesma
Considerações ...
Objetivos
—
Aumento da segurança das pessoas envolvidas em
uma parada de manutenção.
Aumento da confiabilidade no proces...
O que é uma parada de manutenção em
uma refinaria de petróleo?
—
 É a cessação de produção de uma determinada unidade de
...
Metodologia aplicada
—
 “MASP” (Método de análise e solução de problemas) aliado
ao “PDCA”.
identificaçãoidentificação
Ob...
Identificação
—
 Histórico de Paradas de Manutenção: Até junho/2010,
não haviam sistema de controle para parada das fonte...
Observação
—
IdentificaçãoIdentificação11
AnáliseAnálise33
Planejamento
da ação
Planejamento
da ação44
ObservaçãoObservaçã...
Análise
—
 Estudo das causas que impactam a segurança na parada a
manutenção:
Isolamento de área
EMERGÊNCIA
Entrada em un...
Análise
—
 Estudo das causas que impactam a segurança na parada a
manutenção:
IdentificaçãoIdentificação11
AnáliseAnálise...
Planejamento da ação
—
 Elaboração de plano de ações e cronograma:
►What - O que:
►Ligar todos os equipamentos geradores ...
 Elaboração de plano de ações e cronograma:
►Who - Quem: Manutenção, Produção e SMS
►Why - Por que: Aumento da segurança ...
 Elaboração de plano de ações e
cronograma:
►How - Como: De acordo com plano de
segurança de parada
►How Much - Quanto: P...
Ação
—
 Ligar todos os equipamentos geradores de fonte de ignição nos
trip’s remotos e o pisca de emergência
D
AçãoAção55
 Treinamento, sinalização de emergência e cronograma
D
AçãoAção55
Ação
—
Verificação
—
C VerificaçãoVerificação66
O QUE QUEM CONTROLE TEMPO
Máquina de Solda Executante SMS realizava verificação d...
Padronização
—
 Tornou-se prática recomendada na Diretoria
do Abastecimento em 2010;
 Parte integral do padrão de Parada...
Considerações finais/Conclusão
—
 As ações deste trabalho norteiam-se pelos valores
e pela missão do Sistema Petrobras, a...
Próximos trabalhos do GMC Regap
—
 Ao término de cada PARADA DE MANUTENÇÃO, o grupo,
com responsáveis por cada área da RE...
Obrigado
www.petrobras.com.br
 Cláudio Alvares Conceição - Consultor Técnico
Gerência de Manutenção Industrial
 Rivas Li...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

8ª Convenção de Grupos de Melhoria Contínua-Palestra Petrobrás

352

Published on

Petroleo Brasileiro S.A. (MG)
Projeto: Aumento de segurança nas paradas de manutenção na indústria do petroleo.

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
352
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
15
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide
  • FALAR QUE UTILIZOU FOLHA DE DADOS E BRAINSTORMING
  • NA FASE DE ANÁLISE O GRUPO REALIZOU UM BRAINSTORMING E INSERIU AS PRINCIPAIS CAUSAS QUE PODEM AFETAR E/OU CAUSAR EMERGÊNCIA. CONFORME O DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO / ISHIKAWA. NA FALA RETOMAR A FASE DE OBSERVAÇÃO – DIAGRAMA DE ISHIKAWA / CAUSA E EFEITO
  • METODOLOGIA DO 5W2H1S
  • VALOR DO HH CONTRATADO = R$ 68,75 x 2000 PESSOAS x 10horas x 24 dias de parada = ??? ( DP + DD ) * 1000000 / ( HHERC + HHERP )
  • 8ª Convenção de Grupos de Melhoria Contínua-Palestra Petrobrás

    1. 1. Aumento de Segurança nas Paradas de Manutenção na Indústria do Petróleo — Refinaria Gabriel Passos – REGAP 2013
    2. 2. Missão — Atuar de forma segura e rentável, com responsabilidade social e ambiental, nos mercados nacional e internacional, fornecendo produtos e serviços adequados às necessidades dos clientes e contribuindo para o desenvolvimento do Brasil e dos países onde atua.
    3. 3. Visão para 2020 — Seremos uma das cinco maiores empresas integradas de energia do mundo e a preferida pelos nossos públicos de interesse.
    4. 4. Valores —
    5. 5. Tópicos — Objetivos O que é uma parada de manutenção em uma refinaria? Metodologia e aplicação da mesma Considerações finais
    6. 6. Objetivos — Aumento da segurança das pessoas envolvidas em uma parada de manutenção. Aumento da confiabilidade no processo de parada e na segurança operacional das unidades vizinhas. Maior controle da fontes de ignição que poderiam gerar danos ao patrimônio.
    7. 7. O que é uma parada de manutenção em uma refinaria de petróleo? —  É a cessação de produção de uma determinada unidade de processamento para manutenção geral nos seus equipamentos. UDAV-II OFICINAS CCF-I
    8. 8. Metodologia aplicada —  “MASP” (Método de análise e solução de problemas) aliado ao “PDCA”. identificaçãoidentificação ObservaçãoObservação 11 22 AnáliseAnálise33 Planejamento da açãoPlanejamento da ação44 AçãoAção55VerificaçãoVerificação 66 PadronizaçãoPadronização 77 ConclusãoConclusão 88 PA C D
    9. 9. Identificação —  Histórico de Paradas de Manutenção: Até junho/2010, não haviam sistema de controle para parada das fontes de energia. Até esta data, em caso de distúrbio operacional, acionava-se o sistema de sirene de emergência onde se retirava todo o pessoal da área de risco. Nesta situação dependia-se do executante ouvir a comunicação, parar sua atividade e desligar todos os equipamentos; IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P
    10. 10. Observação — IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P EVENTO QUANTITATIVO FORMA DE CONTROLE HHEXPOSTO AO RISCO 480.000 EVACUAÇÃO DEÁREA FERRAMENTAS ELÉTRICAS 400 DESLIGAMENTO MANUAL MÁQUINAS DESOLDA 200 DESLIGAMENTO MANUAL CONJUNTO OXI ACETILENO 25 DESLIGAMENTO MANUAL TORRES EVASOS 73 SIRENE FORNOS 2 SIRENE FOLHA DE DADOS - ITENS DE CONTROLE
    11. 11. Análise —  Estudo das causas que impactam a segurança na parada a manutenção: Isolamento de área EMERGÊNCIA Entrada em unidade em operação Sinalização Evacuação Fontes de ignição Vazamento em unidade em operação Iinterligação da rede oleosa das unidades em operação Desconhecimento Controle Dispersão Pânico Sinalização no interior de equipamentos Falta de energia elétrica Deficiência de iluminação Comunicação Máquinas de solda elétrica Ferramentas elétricas ,manuais Máquina de solda oxi-acetileno IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P
    12. 12. Análise —  Estudo das causas que impactam a segurança na parada a manutenção: IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P
    13. 13. Planejamento da ação —  Elaboração de plano de ações e cronograma: ►What - O que: ►Ligar todos os equipamentos geradores de fonte de ignição nos trip’s remotos ►Ligar toda a iluminação interna dos equipamentos no sistema de pisca de emergência com redundância de fonte alternativa de energia. ►Treinar todo pessoal envolvido nos procedimentos de emergência ►Monitoração de hidrocarbonetos e gases tóxicos. IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P
    14. 14.  Elaboração de plano de ações e cronograma: ►Who - Quem: Manutenção, Produção e SMS ►Why - Por que: Aumento da segurança na atividade de parada de manutenção. ►Where - Onde: Dependências da REGAP ►When - Quando: De acordo com cronograma IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P Planejamento da ação —
    15. 15.  Elaboração de plano de ações e cronograma: ►How - Como: De acordo com plano de segurança de parada ►How Much - Quanto: Projeto e Implantação (634 mil), Por Parada (52 mil) e R$ 5 MI (Estimativa de custo evitado com acidentes e dano material/patrimonial). ► Show - Indicador: Estatística de acidentes IdentificaçãoIdentificação11 AnáliseAnálise33 Planejamento da ação Planejamento da ação44 ObservaçãoObservação22 P Planejamento da ação —
    16. 16. Ação —  Ligar todos os equipamentos geradores de fonte de ignição nos trip’s remotos e o pisca de emergência D AçãoAção55
    17. 17.  Treinamento, sinalização de emergência e cronograma D AçãoAção55 Ação —
    18. 18. Verificação — C VerificaçãoVerificação66 O QUE QUEM CONTROLE TEMPO Máquina de Solda Executante SMS realizava verificação de campo 15min Ferramentas Elétricas Executante SMS realizava verificação de campo 15min Conjunto Oxi-acetileno Executante SMS realizava verificação de campo 15min Comunicação Gerência de SMS Acionamento da indicação sonora e SMS realizava verificação de campo 15min Monitoramento Ambiental Gerência de SMS Inspeção de área após solicitação 15min ANTES DO PROJETO O QUE QUEM CONTROLE TEMPO Máquina de Solda Gerência de Produção e SMS Trip Remoto 1,5 seg Ferramentas Elétricas Gerência de Produção e SMS Trip Remoto 1,5 seg Conjunto Oxi-acetileno Gerência de Produção e SMS Trip Remoto 1,5 seg Comunicação Gerência de Produção e SMS Acionamento da indicação sonora e luminosa 2,5 seg Monitoramento Ambiental Gerência de SMS AREA - R A E 0,01 seg DEPOIS DO PROJETO
    19. 19. Padronização —  Tornou-se prática recomendada na Diretoria do Abastecimento em 2010;  Parte integral do padrão de Parada Operacional;  A busca pela redução ao risco acabou por acarretar redução de Hh exposta; A PadronizaçãoPadronização77 ConclusãoConclusão88
    20. 20. Considerações finais/Conclusão —  As ações deste trabalho norteiam-se pelos valores e pela missão do Sistema Petrobras, a destacar: Resultados, Inovação, Desenvolvimento sustentável e Respeito a vida; Contribuição para desenvolvimento do Brasil.  O uso da metodologia PDCA/MASP facilitou que o objetivo fosse atingido;
    21. 21. Próximos trabalhos do GMC Regap —  Ao término de cada PARADA DE MANUTENÇÃO, o grupo, com responsáveis por cada área da REGAP, se reunirá para estudar os problemas encontrados e propor as melhorias para o próximo evento, mantendo um processo de melhoria contínua.  Analise de risco visando o grau de proteção das pessoas envolvidas na parada e atividades de rotina em caso de risco de descarga atmosférica (raios).
    22. 22. Obrigado www.petrobras.com.br  Cláudio Alvares Conceição - Consultor Técnico Gerência de Manutenção Industrial  Rivas Lima Parreira – Coordenador de Higiene Ocupacional Gerência de Segurança, Meio Ambiente e Saúde
    1. Gostou de algum slide específico?

      Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

    ×