Your SlideShare is downloading. ×
0
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Apresentação MEG- IQM
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Apresentação MEG- IQM

432

Published on

Apresentação do Modelo de Excelência da Gestão (MEG) …

Apresentação do Modelo de Excelência da Gestão (MEG)

Apresentador: Caio Márcio Becker Soares | Diretor Executivo do IQM – Instituto Qualidade Minas

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
432
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
18
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. WORKSHOP GESTÃO PARA EXCELÊNCIA APRESENTAÇÃO DO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO ® MEG WORKSHOP GESTÃO PARA EXCELÊNCIA APRESENTAÇÃO DO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO ® MEG
  • 2. O MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃOO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO®® MEGMEG O MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃOO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO®® MEGMEG
  • 3. Ø Análise de organizações bem sucedidas; Ø Identificação de valores organizacionais; Ø Criação do modelo de gestão; Ø Criação dos Critérios de Avaliação; Ø Criação dos “Primeiros Passos para a Excelência”; Ø Criação do “Compromisso com a Excelência”, “Rumo à Excelência” e “Critérios de Excelência”. ORIGEM DO MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO
  • 4. Modelo de Excelência da Gestão Versão para organizações em estágio intermediário CRITÉRIOS RUMO À EXCELÊNCIA Rumo à Excelência Estágio intermediário Excelência Estágio avançado Modelo de Excelência da Gestão Versão para organizações em estágio inicial CRITÉRIOS DE COMPROMISSO COM A EXCELÊNCIA Modelo de Excelência da Gestão Versão para organizações em estágio avançado CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA Compromisso com Excelência Estágio inicial MPE Brasil – Estágio MPEs Modelo de Excelência da Gestão Versão para Micro e Pequenas Empresas em estágio inicial CRITÉRIOS DO PRÊMIO MPE BRASIL O CAMINHO PARA A EXCELÊNCIA
  • 5. “Expressam conceitos reconhecidos internacionalmente e que se traduzem em práticas ou fatores de desempenho encontrados em organizações líderes de “Classe Mundial”, que buscam constantemente se aperfeiçoar e se adaptar às mudanças globais.” VALORES ORGANIZACIONAIS FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA
  • 6. • PENSAMENTO SISTÊMICO • APRENDIZADO ORGANIZACIONAL • CULTURA DE INOVAÇÃO • LIDERANÇA E CONSTÂNCIA DE PROPÓSITOS • ORIENTAÇÃO POR PROCESSOS E INFORMAÇÕES • VISÃO DE FUTURO • GERAÇÃO DE VALOR • VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS • CONHECIMENTOS SOBRE O CLIENTE E O MERCADO • DESENVOLVIMENTO DE PARCERIAS • RESPONSABILIDADE SOCIAL FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA
  • 7. • PENSAMENTO SISTÊMICO • ATUAÇÃO EM REDE • APRENDIZADO ORGANIZACIONAL • INOVAÇÃO • AGILIDADE • LIDERANÇA TRANSFORMADORA • OLHAR PARA O FUTURO • CONHECIMENTOS SOBRE CLIENTES E MERCADOS • RESPONSABILIDADE SOCIAL • VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS E DA CULTURA • DECISÕES FUNDAMENTADAS • ORIENTAÇÃO POR PROCESSOS • GERAÇÃO DE VALOR FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA 2014
  • 8. • PENSAMENTO SISTÊMICO • ATUAÇÃO EM REDE – DESENVOLVIMENTO DE PARCERIAS • APRENDIZADO ORGANIZACIONAL • INOVAÇÃO – CULTURA DE INOVAÇÃO • AGILIDADE • LIDERANÇA TRANSFORMADORA - LIDERANÇA E CONSTÂNCIA DE PROPÓSITOS • OLHAR PARA O FUTURO – VISÃO DE FUTURO • CONHECIMENTOS SOBRE CLIENTES E MERCADOS • RESPONSABILIDADE SOCIAL • VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS E DA CULTURA - VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS • DECISÕES FUNDAMENTADAS – ORIENTAÇÃO POR PROCESSOS E INFORMAÇÕES • ORIENTAÇÃO POR PROCESSOS – ORIENTAÇÃO POR PROCESSOS E INFORMAÇÕES • GERAÇÃO DE VALOR FUNDAMENTOS DA EXCELÊNCIA Alterações para 2014
  • 9. O Pensamento Sistêmico vem de Sistema. Sistema: Ø Conjunto ou combinação de coisas ou partes de modo a formarem um todo complexo (Michaelis 2000). Ø Complexo: do latim, “Complexus”, que significa tecido junto. Ø Um conjunto de elementos em inter-relação mútua e com o meio ambiente (Teoria Geral dos Sistemas, Ludwig Von Bertalanffy, pág. 315). Ø Conjunto de elementos com finalidade comum que se relacionam entre si formando um todo dinâmico (Critérios Compromisso e Rumo à Excelência 6ª Edição, Glossário, págs. 70/78). PENSAMENTO SISTÊMICO
  • 10. Ø Pensamento Sistêmico: compreensão e tratamento das relações de interdependência e seus efeitos entre os diversos componentes que formam a organização, bem como entre eles e o ambiente com o qual interagem (Critérios de Excelência , 20ª Edição). PENSAMENTO SISTÊMICO
  • 11. Diretoria Contabilidade ManutençãoProdução Assistência Técnica Vendas Depto. Pessoal Financeiro Entendimento das relações de interdependência entre os diversos componentes de uma organização, bem como entre a organização e o ambiente externo. PENSAMENTO SISTÊMICO
  • 12. § Busca de maior eficácia e eficiência dos processos da organização e alcance de um novo patamar de competência, por meio da percepço, reflexão, avaliação e compartilhamento de conhecimentos e experiências. § Aprender fazendo; aprender com os próprios erros; aprender com a experiência adquirida ao longo do tempo. Usar os conhecimentos e experiências adquiridos na execução dos processos na busca de maior eficácia e eficiência dos mesmos. APRENDIZADO ORGANIZCIONAL
  • 13. CRITÉRIOS ITENS (Rumo) QUESTÕES FUNDAMENTOS REQUISITOS PRÁTICAS DE GESTÃO RESULTADOS REQUISITOS: o que se requer que a organização tenha ou faça para incorporar os fundamentos. PRÁTICAS DE GESTÃO: o que a organização faz para cumprir os requisitos. RESULTADOS: são decorrentes das Práticas de Gestão. ESTRUTURAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO
  • 14. O MODELO DE EXCELÊNCIA DA GESTÃO
  • 15. Critério 1 Critério 2 Critério 4Critério 3 Critério 6Critério 5 Critério 7 Critério 8 PENSAMENTO SISTÊMICO: VISÃO SISTÊMICA DO MEG Liderança Estratégias e Planos Clientes Sociedade Informações e conhecimentos Pessoas Processos Resultados
  • 16. Correlação direta FUNDAMENTOS X CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA Correlação direta CRITÉRIO FUNDAMENTO CLIENTES Conhecimento sobre clientes e mercados SOCIEDADE Responsabilidade social LIDERANÇA Liderança transformadora ESTRATÉGIAS E PLANOS Olhar para o futuro PESSOAS Valorização das pessoas e da cultura PROCESSOS Orientação por processos RESULTADOS Geração de valor INFORMAÇÕES E CONHECIMENTO Decisões fundamentadas
  • 17. PENSAMENTO SISTÊMICO ATUAÇÃO EM REDE APRENDIZADO ORGANIZACIONAL INOVAÇÃO AGILIDADE FUNDAMENTOS X CRITÉRIOS DE EXCELÊNCIA Correlação Sistêmica
  • 18. Ø Práticas de Gestão Ø Padrões de Trabalho Ø Controle Ø Aprendizado SISTEMA DE GESTÃO
  • 19. Executar conforme os padrões Situação normal Situação Anormal PADRÃO OBEDECIDO Não - conformidade TRATAMENTO DA NÃO - CONFORMIDADE PADRÃO DE TRABALHO Situação Anormal PADRÃO NÃO OBEDECIDO Não - conformidade •O que fazer •Como fazer •Responsável •Freqüência •Resultados esperados CONTROLE PRÁTICA DE GESTÃO PADRÕES DE TRABALHO, PRÁTICAS DE GESTÃO E CONTROLE
  • 20. Avaliação PP DD CCLL Melhoria Aprendizado Planejamento da Execução Execução Verificação (comparação com o padrão) Ação Definição das Práticas e Padrões C o n t r o l e DIAGRAMA DE GESTÃO
  • 21. Gestão GESTÃO DA QUALIDADE •Financeira •De Recursos Humanos •Da Produção •De Materiais •Etc Atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização Atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização no que diz respeito à qualidade CONCEITO DE GESTÃO (SEGUNDO ISO)
  • 22. “Satisfazer as necessidades e expectativas das partes interessadas” ORGANIZAÇÃO •Clientes Externos •Clientes Internos •Funcionários •Acionistas •Fornecedores •Sociedade NECESSIDADES E EXPECTATIVAS •Qualidade intrínseca •Custo •Atendimento Partes Interessadas QUALIDADE E PARTES INTERESSADAS NA ORGANIZAÇÃO
  • 23. Gestão GESTÃO DA QUALIDADE Atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização Atividades coordenadas para dirigir e controlar uma organização no que diz respeito à satisfação das necessidades e expectativas das partes interessadas GESTÃO DA ORGANIZAÇÃO CONCEITO DE GESTÃO
  • 24. CORRELAÇÃO PARTES INTERESSADAS E CRITÉRIOS DO MEG Parte Interessada Critério do MEG Cliente Externo Clientes Cliente Interno Processos Funcionários Pessoas Acionista Liderança Fornecedores Processos Sociedade Sociedade Todas Resultados
  • 25. TO PLAN PLANEJAR TO ACT AGIR DEFINIR AS METAS DEFINIR OS MÉTODOS QUE PERMITIRÃO ATINGIR AS METAS EDUCAR E TREINAR EXECUTAR A TAREFA (COLETAR DADOS) ATUAR CORRETIVAMENTE VERIFICAR OS RESULTADOS DA TAREFA EXECUTADA DEFINIR AS METAS DEFINIR OS MÉTODOS QUE PERMITIRÃO ATINGIR AS METAS EDUCAR E TREINAR EXECUTAR A TAREFA (COLETAR DADOS) ATUAR CORRETIVAMENTE VERIFICAR OS RESULTADOS DA TAREFA EXECUTADA TO DO EXECUTAR TO CHECK VERIFICAR O CICLO PDCA DE CONTROLE
  • 26. A P C D Executar conforme os padrõestempo Situação normal Situação Anormal PADRÃO OBEDECIDO Não - conformidade TRATAMENTO DA NÃO - CONFORMIDADE PADRÃO DE TRABALHO Situação Anormal PADRÃO NÃO OBEDECIDO Não - conformidade •O que fazer •Como fazer •Responsável •Freqüência •Resultados esperados CONTROLE PRÁTICA DE GESTÃO 26 PRADRÕES DE TRABALHO, PRÁTICAS DE GESTÃO E CONTROLE
  • 27. Obrigado! Caio Márcio Becker Soares Instituto Qualidade Minas caio@pmqp.org.br (31) 3055-8080 (31) 9896-9608 Visite o nosso site: www.pmqp.org.br ENCERRAMENTO

×