Saberes docentes,capacitação e formação humana

13,497 views

Published on

Published in: Education, Technology
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
13,497
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9,037
Actions
Shares
0
Downloads
158
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Saberes docentes,capacitação e formação humana

  1. 1. SABERES DOCENTES, CAPACITAÇÃO E FORMAÇÃO HUMANA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE - FURG SEMINÁRIO SOBRE DESENVOLVIMENTO DOCENTE Profa. Sheyla Costa Rodrigues Instituto de Educação - IE
  2. 2. Quem é o formador de médicos? Que perfil tem ou necessita ter este formador? Que saberes ou conhecimentos necessitam estar presentes na tarefa de formação ? formação ...
  3. 3. saber... <ul><li>é considerado resultado de uma produção social, sujeito a revisões e reavaliações, fruto de uma interação entre sujeitos, de uma interação linguística inserida num contexto e que terá valor na medida em que permite manter aberto o processo de questionamento. </li></ul>
  4. 4. <ul><li>depende também daquilo que ele não sabe, daquilo que se supõe que ele não saiba, daquilo que os outros sabem em seu lugar e em seu nome, dos saberes que os outros lhe opõem ou lhe atribuem… Isso significa que nos ofícios e profissões não existe conhecimento sem reconhecimento social. </li></ul>o que um professor sabe...
  5. 5. portanto , o saber... <ul><li>não é uma substância ou um conteúdo fechado em si mesmo; ele se manifesta através de relações complexas entre o professor e seus alunos. Por conseguinte, é preciso inscrever no próprio cerne do saber dos professores a relação com o outro, e, principalmente, com esse outro coletivo representado por uma turma de alunos. </li></ul>
  6. 6. Gauthier et al (1998)
  7. 7. Ofícios sem saberes <ul><li>Abrangem uma falta de sistematização de um saber próprio do docente envolvendo bom senso, intuição, experiência, etc. </li></ul>
  8. 8. Saberes sem ofício <ul><li>Caracterizam-se pela formalização do ensino, reduzindo a sua complexidade e a reflexão que está presente na prática docente. Muitas vezes se tornam saberes que não condizem com a realidade. </li></ul>
  9. 9. Ofício feito de saberes <ul><li>Abrangem vários saberes que são mobilizados pelo professor e sua prática envolvendo o saber disciplinar, curricular, pedagógico, experiencial, pessoal, profissional. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>Para Tardif (2001) o conhecimento profissional docente emerge de suas vidas cotidianas, discursos e atos, sendo marcados pelo saber social que compõe os diversos saberes refletidos na maneira como os professores ensinam. </li></ul>
  11. 11. Tardif (2002)
  12. 12. Saber e trabalho <ul><li>Apontam a íntima relação dos professores com o seu trabalho na sala de aula, evidenciando que as relações dos professores com os saberes nunca são relações estritamente cognitivas, mas mediadas pelo trabalho que lhes oferece princípios para enfrentar e solucionar situações cotidianas. </li></ul>
  13. 13. <ul><li>São diversos por que provem da família, da escola que o formou e de sua cultura pessoal, de sua formação acadêmica, de seus pares e de cursos de atualização/formação. São saberes que estão na confluência com os saberes oriundos da sociedade, da instituição escolar, das universidades, de outros colegas, de suas redes de conversação. </li></ul>Diversidade do Saber
  14. 14. Temporalidade do saber <ul><li>São temporais porque antes mesmo de começar a ensinar os professores já sabem o que é o ensino devido a sua história escolar anterior. Pesquisas mostram que esse saber herdado da experiência escolar anterior é muito forte, que ele persiste através do tempo e que a formação universitária não consegue transformá-lo nem muito menos abalá-lo. </li></ul>
  15. 15. A experiência de trabalho enquanto fundamento do saber Os saberes oriundos da experiência de trabalho cotidiana parecem constituir o alicerce da prática e da competência profissionais, pois essa experiência é, para o professor, a condição para a aquisição e produção de seus próprios saberes profissionais.
  16. 16. Shulman (1986)
  17. 17. Conhecimento da matéria do conteúdo <ul><li>Refere-se à quantidade e organização do conhecimento por si mesmo. Em diferentes áreas de conhecimento, os modos de discutir a estrutura de conhecimento são diferentes. Para conhecer os conteúdos é preciso ir além do conhecimento dos fatos e conceitos de um determinado domínio, sendo necessário compreender a estrutura da matéria. </li></ul>
  18. 18. Conhecimento pedagógico dos conteúdos <ul><li>Inclui as formas mais comuns de representação das ideias, analogias, ilustrações, exemplos, explicações e demonstrações, ou seja, os modos de representar e formular o assunto de forma a torná-lo compreensível para os outros. Inclui também aquilo que faz a aprendizagem de um determinado assunto fácil ou difícil. </li></ul>
  19. 19. Conhecimento curricular <ul><li>É o conjunto de programas elaborados para o ensino de assuntos específicos e/ou tópicos em um nível dado, de uma variedade de materiais instrucionais disponíveis relacionados a estes programas e sobre o conjunto de características que servem tanto como indicações ou não para o uso de um currículo em particular, ou programas em circunstâncias particulares. </li></ul>
  20. 20. <ul><li>indica três desafios centrais para processos formativos: a amnésia (‘eu me esqueci disso’), a ilusão da aprendizagem ou a compreensão ilusória (‘eu pensei que havia entendido isso’) e a falta de uso do que foi aprendido ou ideias inertes (‘eu compreendo, mas não posso usar isso’). Atividade, reflexão, colaboração, paixão e comunidade, próprios ao exercício profissional são princípios, formas e estratégias necessários ao enfrentamento e superação desses desafios. </li></ul>Focalizando a aprendizagem profissional da docência, Shulman ...
  21. 21. <ul><li>&quot;O Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) requer que os estudantes assumam os riscos de expor suas opiniões e ideias” </li></ul><ul><li>http://www.oei.es/divulgacioncientifica/entrevistas_071.htm </li></ul>Lee Shulman
  22. 22. Bibliografia consultada <ul><li>GAUTHIER, C. et al. Por uma teoria da Pedagogia. Ijuí: Unijuí, 1998. </li></ul><ul><li>TARDIF, M. Communication technology and pedagogical power. Disponível em: <http://www.usca.edu/essays/vol142005/tardif.pdf>. Acesso em: 25 ago. 2004. </li></ul><ul><li>______. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Vozes, 2002. </li></ul><ul><li>______. Saberes profissionais dos professores e conhecimentos universitários: elementos para uma epistemologia da prática profissional dos professores e suas conseqüências em relação à formação para o magistério. Revista Brasileira de Educação , Rio de Janeiro, n. 13, jan/abr. 2000b. </li></ul><ul><li>SHULMAN, L. Those who understand . Knowledge growth in teaching. Educational Researcher , 1986. </li></ul>

×