Fluxos de energia e ciclo de matéria<br />Na natureza, os seres vivos interagem entre si e com o meio físico-químico em qu...
Fluxos De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxos De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxos De Energia E Ciclo De MatéRia
Fluxos De Energia E Ciclo De MatéRia
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Fluxos De Energia E Ciclo De MatéRia

8,930 views

Published on

1 Comment
3 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
8,930
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
6
Actions
Shares
0
Downloads
131
Comments
1
Likes
3
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Fluxos De Energia E Ciclo De MatéRia

  1. 1. Fluxos de energia e ciclo de matéria<br />Na natureza, os seres vivos interagem entre si e com o meio físico-químico em que vivem.<br />Existem seres vivos que produzem o seu próprio alimento, e outros que têm de “caça-lo”.<br />Autotróficos – são seres vivos capazes de produzir a sua própria matéria orgânica a partir dos constituintes inorgânicos (matéria mineral, água e dióxido de carbono) que existem, no meio ambiente.<br />Heterotróficos – seres vivos que precisam de consumir matéria orgânica para absorver energia e nutrientes.<br />Cadeias alimentares – é o conjunto de seres vivos de uma comunidade que se alimentam e servem de alimento uns aos outros. Numa cadeia alimentar, cada ser vivo ocupa um determinado nível trófico de acordo com a fonte principal de alimento. <br />Nas diferentes cadeias alimentares podemos encontrar normalmente, três tipos de categorias de seres vivos: produtores, consumidores e decompositores.<br />Produtores – são seres vivos capazes de produzir o seu próprio alimento; são também designados autotróficos. Ocupam o 1º nível trófico.<br />Consumidores - são seres vivos Heterotróficos que se alimentam directa ou indirectamente da matéria orgânica, produzida pelos produtores.<br />Consumidores primários ou consumidores de 1ª ordem – são herbívoros e alimentam-se exclusivamente dos produtores, ocupam o 2º lugar trófico.<br />Consumidores secundários ou consumidores de 2ª ordem – designam-se predadores ou carnívoros e subsistem á custa dos herbívoros. Ocupam o 3º nível trófico.<br />Existem ainda consumidores de 3ª e 4ª ordem e assim sucessivamente contudo as cadeias alimentares são, de uma maneira geral, curtas, não contendo mais do que 5 ou 6 níveis tróficos.<br />Decompositores – são seres vivos heterotróficos que transformam a matéria orgânica, de que se alimentam (cadáveres e produtos de excreção, como as fezes e a urina, dos organismos de todos os níveis tróficos), em matéria mineral que é devolvida ao solo.<br />Teias alimentares conjunto de cadeias a limentares.<br />Teias alimentares constituem relações tróficas, mais abrangentes, isto é, cada espécie pode servir de alimento a varias outras e apresentar preferências alimentares diversificadas.<br />Em cada comunidade existem em várias cadeias alimentares interligadas que constituem uma rede ou teia alimentar.<br />Numa teia alimentar, os mesmos seres vivos podem pertencer a várias cadeias alimentares. O mesmo ser vivo pode ocupar diferentes níveis tróficos. Os animais da mesma espécie podem pertencer a várias cadeias alimentares, para garantirem alimento suficiente, de modo a assegurar a sua sobrevivência.<br />Fluxos de energia<br />Numa cadeia alimentar, á medida que se passa de nível trófico para nível trófico, a quantidade de energia disponível diminui.<br />Apenas 10% da energia contida num nível trófico passa para o nível trófico seguinte. Por este motivo, as cadeias alimentares, geralmente, não ultrapassam o 5º nível trófico, já que, a partir deste nível, a energia disponível é mínima.<br />Ciclo de matéria <br />A matéria circula nos ecossistemas de uma forma cíclica e contínua.<br />Nos ecossistemas, a matéria orgânica circula dos produtores para consumidores e regressa ao solo sob a forma de matéria mineral, pela acção dos decompositores. No solo, esta matéria mineral fica disponível para os produtores, ocorrendo um novo ciclo.<br />Os diversos elementos constituintes da matéria que estão presentes na Natureza, como o carbono, oxigénio e azoto, circulam através de ciclos bioquímicos. Estes ciclos representam um conjunto de processos que asseguram a reciclagem permanente e relativamente rápida da matéria, passando do estado orgânico ao estado mineral e vice-versa. <br />Exemplos de cadeias: <br />135826527178041014652274772748915243205-1466853289301º2º3º4º<br />Energia unidireccional.<br />2444115400685Exemplo de teia alimentar:<br /> <br />16535401581153853815329565<br />3396615344170339090344170<br />222504025400<br />

×