Your SlideShare is downloading. ×
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
ABPF e a Preservação Ferroviária
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

ABPF e a Preservação Ferroviária

3,793

Published on

Apresentação: Geraldo Godoy - ABPF …

Apresentação: Geraldo Godoy - ABPF
26 e 27/03/2010
Encontro sobre Turismo Cultural Ferroviário
Local: Unifra - Santa Maria / RS

Published in: Travel
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
3,793
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
48
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Associação Brasileira de Preservação Ferroviária O S C I P
  • 2. A ABPF E A PRESERVAÇÃO FERROVIÁRIA
  • 3.  
  • 4. Como nem tudo foi registrado em fotografias, apresentamos uma pequena amostragem do ANTES e DEPOIS . Ou seja: como o patrimônio chegou nas mãos da ABPF e como ficou depois do trabalho de restauração.
  • 5. ANTES Carro de 1ª Classe da E. F. Noroeste do Brasil
  • 6. DEPOIS Carro de 1ª classe da E. F. Noroeste do Brasil
  • 7. ANTES Vagão de carga da Cia.Mogiana usado como galinheiro
  • 8. DEPOIS Vagão de carga da Cia. Mogiana (ex-galinheiro) restaurado
  • 9. ANTES Vagão de Frutas da ex-EFSJ que seria incendiado
  • 10. DEPOIS Vagão de Frutas da ex-EFSJ resgatado e restaurado
  • 11. ANTES Carro da Cia.Mogiana sendo colocado sobre truques
  • 12. ANTES Operação de transporte do carro da Cia.Mogiana
  • 13. DEPOIS Carro da Cia. Mogiana após restauro (ex-bar)
  • 14. DEPOIS Interior do carro da Cia. Mogiana (ex-bar)
  • 15. 1979 Museu de Jundiaí (SP): locomotiva nº 980; carro do Imperador Cia. Mogiana e carro nº1 da Cia.Paulista
  • 16. 2000 Carro do Imperador Cia. Mogiana no depósito de Rio Claro (SP)
  • 17. 2002 Transporte da locomotiva nº 980(1886) para a ABPF
  • 18. 2002 Carro do Imperador e locomotiva nº 980 antes do restauro
  • 19. 2004 30 DE ABRIL: inauguração do Carro do Imperador e da 980
  • 20. ANTES O carro nº1 da Cia. Paulista tal como chegou na ABPF-SP
  • 21. DEPOIS Carro nº1 da Cia. Paulista já restaurado
  • 22. ANTES Carro de Encomendas da Cia. Paulista
  • 23. DEPOIS Carro de Encomendas da Cia. Paulista
  • 24. ANTES Carro de inspeção da Cia. Mogiana (sec. 19)
  • 25. Reconstrução do Carro de inspeção da Cia. Mogiana (sec. 19)
  • 26. Reconstrução do Carro de inspeção da Cia. Mogiana (sec. 19)
  • 27. DEPOIS Carro de inspeção da Cia. Mogiana (sec. 19)
  • 28. ANTES Carro bagagem -correio E. F. Noroeste do Brasil
  • 29. DEPOIS Carro bagagem -correio E. F. Noroeste do Brasil
  • 30. ANTES Carro buffet da Cia. Paulista
  • 31. DEPOIS Carro buffet da Cia. Paulista
  • 32. ANTES Carro de inspeção da Cia. Paulista
  • 33. DEPOIS Carro de inspeção da Cia. Paulista
  • 34. ANTES Carro restaurante da E.F. Sorocabana
  • 35. DEPOIS Carro restaurante da E.F. Sorocabana
  • 36. ANTES Carro inox restaurante da E.F. Sorocabana
  • 37. DEPOIS Carro inox restaurante da E.F. Sorocabana
  • 38. ANTES Carro de administração da Fepasa
  • 39. DEPOIS Carro de administração da Fepasa
  • 40. DEPOIS Carro de administração da Fepasa
  • 41. DEPOIS Carro de administração da Fepasa
  • 42. ANTES Locomotiva nº 50 da Usina Santo Amaro
  • 43. DEPOIS Locomotiva nº 50 da Usina Santo Amaro
  • 44. ANTES Locomotiva nº 210 ex- Rede Mineira
  • 45. DEPOIS Locomotiva nº 210 ex- Rede Mineira
  • 46. ANTES Locomotiva nº 222 ex- Rede Sul Mineira
  • 47. DEPOIS Locomotiva nº 222 ex- Rede Sul Mineira
  • 48. ANTES Locomotiva nº 302 da Cia. Mogiana
  • 49. DEPOIS Locomotiva nº 302 da Cia. Mogiana
  • 50. ANTES Locomotiva nº 401 da E. F. Noroeste do Brasil
  • 51. DEPOIS Locomotiva nº 401 da E. F. Noroeste do Brasil
  • 52. ANTES Locomotiva nº 505 da Rede Mineira de Viação
  • 53. DEPOIS Locomotiva nº 505 da Rede Mineira de Viação
  • 54. ANTES Locomotiva nº 725 da Cia. Mogiana
  • 55. DEPOIS Locomotiva nº 725 da Cia. Mogiana
  • 56. ANTES Locomotiva nº 1170 (2-8-0) E. F. Central do Brasil
  • 57. DEPOIS Locomotiva nº 1170 (2-8-0) E. F. Central do Brasil
  • 58. ANTES Locobreque Kerr Stuart que operava no funicular da SPR
  • 59. DEPOIS A locobreque restaurada
  • 60. ANTES A locomotiva nº 232 quando chegou para a ABPF em 1980
  • 61. DEPOIS A locomotiva nº 232 inteiramente restaurada
  • 62. ANTES Locomotiva nº 102 (0-6-0) da V. F. Paraná - Santa Catarina
  • 63. DEPOIS Locomotiva nº 102 (0-6-0) da V. F. Paraná - Santa Catarina
  • 64. ANTES Automotriz MAN ano 1938
  • 65. DEPOIS Automotriz MAN em operação
  • 66. ANTES Locomotiva nº 236 ex-RMV (1920)
  • 67. DEPOIS Locomotiva nº 236 ex-RMV (1920)
  • 68. ANTES Locomotiva nº 604 ex-Cia. Paulista (1895)
  • 69. DEPOIS Locomotiva nº 604 ex-Cia. Paulista (1895)
  • 70. ANTES Locomotiva nº 4 na sucata da Usina Dolabela (MG)
  • 71. DEPOIS Locomotiva nº 4 sendo restaurada
  • 72. DEPOIS Locomotiva nº 4 já restaurada em operação
  • 73. ANTES Estação de São Lourenço, MG
  • 74. DEPOIS Estação de São Lourenço, MG
  • 75. ANTES Estação de Cel. Fulgêncio, MG
  • 76. DEPOIS Estação de Cel. Fulgêncio, MG
  • 77. ANTES Estação de Manacá, MG
  • 78. DEPOIS Estação de Manacá, MG
  • 79. ANTES Estação de Pedro Américo- VFCJ
  • 80. DEPOIS Estação de Pedro Américo- VFCJ
  • 81. ANTES Casa de Turma da ferrovia VFCJ
  • 82. DEPOIS Casa de Turma da ferrovia VFCJ
  • 83. ANTES Casa de Turma da ferrovia VFCJ
  • 84. DEPOIS Casa de Turma da ferrovia VFCJ
  • 85. ANTES Estação de Piratuba, SC
  • 86. DEPOIS Estação de Piratuba, SC
  • 87.  
  • 88.  
  • 89.  
  • 90.  
  • 91.  
  • 92.  
  • 93.  
  • 94.  
  • 95.  
  • 96.  
  • 97.  
  • 98.  
  • 99.  
  • 100.  
  • 101.  
  • 102.  
  • 103.  
  • 104.  
  • 105.  
  • 106.  
  • 107.  
  • 108.  
  • 109.  
  • 110.  
  • 111.  
  • 112.  
  • 113.  
  • 114.  
  • 115. MUSEUS FERROVIÁRIOS ESTÁTICOS
  • 116. Museu Ferroviário de JAGUARIÚNA, SP Estação de Jaguariúna Viação Férrea Campinas-Jaguariúna
  • 117.  
  • 118.  
  • 119. Museu Ferroviário do IMIGRANTE Estação do Memorial do Imigrante Trem do Imigrante - São Paulo, SP
  • 120.  
  • 121.  
  • 122.  
  • 123.  
  • 124. Museu Ferroviário do Sistema Funicular de PARANAPIACABA Paranapiacaba, Santo André, SP
  • 125.  
  • 126.  
  • 127.  
  • 128.  
  • 129.  
  • 130.  
  • 131.  
  • 132.  
  • 133.  
  • 134. Museu Ferroviário de PIRATUBA Trem das Termas Piratuba, SC
  • 135.  
  • 136.  
  • 137. Museu Ferroviário de RIO DO SUL Ferrovia das Bromélias Rio do Sul, SC
  • 138.  
  • 139.  
  • 140.  
  • 141.  
  • 142. Museu Ferroviário de BEBEDOURO, SP Estação de Bebedouro
  • 143.  
  • 144.  
  • 145.  
  • 146. Museu Ferroviário de ARARAQUARA, SP Estação de Araraquara
  • 147.  
  • 148. MUSEUS FERROVIÁRIOS DINÂMICOS
  • 149. Cada trem turístico-cultural operado pela ABPF é um verdadeiro MUSEU FERROVIÁRIO DINÂMICO onde as estações, locomotivas, carros de passageiros e vagões foram restaurados de acordo com suas características originais, proporcionando ao visitante uma verdadeira viagem pelo tempo.
  • 150. Viação Férrea Campinas-Jaguariúna CAMPINAS A JAGUARIÚNA, SP OS TRENS DA ABPF
  • 151.  
  • 152.  
  • 153.  
  • 154.  
  • 155.  
  • 156.  
  • 157.  
  • 158.  
  • 159.  
  • 160.  
  • 161.  
  • 162. Trem do Imigrante Memorial do Imigrante BRÁS À MOÓCA, SÃO PAULO OS TRENS DA ABPF
  • 163.  
  • 164.  
  • 165.  
  • 166.  
  • 167.  
  • 168.  
  • 169.  
  • 170. Trem dos Ingleses PÁTIO DE PARANAPIACABA Santo André, SP OS TRENS DA ABPF
  • 171.  
  • 172.  
  • 173.  
  • 174. Trem do Natal ESTAÇÃO DA LUZ (São Paulo) a SABAÚNA (Mogi das Cruzes) OS TRENS DA ABPF
  • 175.  
  • 176.  
  • 177.  
  • 178.  
  • 179. Trem das Águas SÃO LOURENÇO A SOLEDADE DE MINAS, MG OS TRENS DA ABPF
  • 180.  
  • 181.  
  • 182.  
  • 183.  
  • 184.  
  • 185.  
  • 186.  
  • 187. Trem da Serra da Mantiqueira PASSA QUATRO A CORONEL FULGÊNCIO, MG OS TRENS DA ABPF
  • 188.  
  • 189.  
  • 190.  
  • 191.  
  • 192.  
  • 193.  
  • 194. Trem da Serra do Mar RIO NEGRINHO A RIO NATAL, SC OS TRENS DA ABPF
  • 195.  
  • 196.  
  • 197.  
  • 198.  
  • 199.  
  • 200. Trem das Termas PIRATUBA, SC A MARCELINO RAMOS, RS OS TRENS DA ABPF
  • 201.  
  • 202.  
  • 203.  
  • 204.  
  • 205.  
  • 206.  
  • 207.  
  • 208. Trem do Contestado FERROVIA DO CONTESTADO, SC OS TRENS DA ABPF
  • 209.  
  • 210.  
  • 211.  
  • 212.  
  • 213.  
  • 214. E.F. Santa Catarina Ferrovia das Bromélias RIO DO SUL, SC OS TRENS DA ABPF
  • 215.  
  • 216.  
  • 217.  
  • 218.  
  • 219.  
  • 220.  
  • 221.  
  • 222.  
  • 223.  
  • 224.  
  • 225.  
  • 226.  
  • 227.  
  • 228.  
  • 229.  
  • 230.  
  • 231. 32 ANOS DE EXPERIÊNCIA
    • Há mais de 32 anos a ABPF vem se dedicando à preservação ferroviária, atuando em diversas áreas como restauração de locomotivas, carros e vagões, restauração de estações e na implantação e conservação de via permanente, contando com a colaboração de seu corpo associativo.
    • Com isso a ABPF adquiriu NOTÓRIA ESPECIALIZAÇÃO e vem prestando significativos serviços em projetos de implantação de novos trechos ferroviários.
  • 232. Prefeitura do Município de VIANA, ES
  • 233. 1º Estudo IMPLANTAÇÃO DE TREM TURÍSTICO-CULTURAL NA REGIÃO SERRANA Viana a Marechal Floriano
  • 234. 2º Estudo IMPLANTAÇÃO DE TREM TURÍSTICO-CULTURAL COM TRAÇÃO A VAPOR NO PARQUE DO IMPERADOR
  • 235. Prefeitura do Município de JAGUARIÚNA, SP
  • 236. SERVIÇO DE MONITORAMENTO E ACOMPANHAMENTO TÉCNICO PARA A IMPLANTAÇÃO DA VIA PERMANENTE NO PROLONGAMENTO ATÉ A ESTAÇÃO DE JAGUARIÚNA
  • 237.  
  • 238.  
  • 239.  
  • 240. Prefeitura do Município de PETRÓPOLIS, RJ
  • 241. ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E DE GESTÃO VISANDO A REVITALIZAÇÃO DA ESTRADA DE FERRO PRÍNCIPE DO GRÃO PARÁ , LIGANDO VILA INHOMIRIM A PETRÓPOLIS
  • 242.  
  • 243.  
  • 244.  
  • 245. MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES
  • 246. ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA, ECONÔMICA E DE GESTÃO, VISANDO A REATIVAÇÃO DE TRECHO DA ESTRADA DE FERRO MADEIRA-MAMORÉ PARA FINS TURÍSTICO-CULTURAIS
  • 247.  
  • 248.  
  • 249.  
  • 250.  
  • 251. Prefeitura do Município de CONCEIÇÃO DA BARRA, ES
  • 252. ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA A IMPLANTAÇÃO DE FERROVIA TURÍSTICO-CULTURAL E RESTAURAÇÃO DE LOCOMOTIVA A VAPOR
  • 253.  
  • 254.  
  • 255.  
  • 256.  
  • 257.  
  • 258. Prefeitura do Município de SÃO CARLOS, SP
  • 259. ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA A IMPLANTAÇÃO DE FERROVIA E BONDE TURÍSTICO-CULTURAL
  • 260.  
  • 261.  
  • 262. Prefeitura do Município de RIO ACIMA, MG
  • 263. ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA A IMPLANTAÇÃO DE FERROVIA TURÍSTICO- CULTURAL NOS MUNICÍPIOS DE RIO ACIMA, ITABIRITO E NOVA LIMA, MG
  • 264.  
  • 265.  
  • 266.  
  • 267.
    • Prefeitura do Município de
    • SÃO CARLOS, SP
  • 268.
    • ESTUDO COMPARATIVO DE VIABILIDADE ENTRE O TRECHO ANTERIORMENTE ANALISADO E NOVO TRAÇADO ESCOLHIDO
  • 269.  
  • 270.  
  • 271.
    • Prefeitura do Município de
    • RIO ACIMA, MG
  • 272.
    • PROJETO DE IMPLANTAÇÃO PARA TREM TURÍSTICO CULTURAL COM TRAÇÃO A VAPOR EM ÁREA URBANA DA CIDADE
  • 273.  
  • 274.  
  • 275.  
  • 276.  
  • 277.  
  • 278.  
  • 279.  
  • 280.  
  • 281.
    • Prefeitura Municipal de
    • GUARAREMA, SP
  • 282. ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA IMPLANTAÇÃO DE FERROVIA TURÍSTICO-CULTURAL ENTRE GUARAREMA E LUIZ CARLOS
  • 283.  
  • 284.  
  • 285.  
  • 286.  
  • 287.  
  • 288.  
  • 289.  
  • 290.  
  • 291.  
  • 292.  
  • 293.  
  • 294.  
  • 295.
    • Prefeitura Municipal de
    • SANTA MARIA, RS
  • 296.
    • ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA IMPLANTAÇÃO DE TREM TURÍSTICO-CULTURAL COM TRAÇÃO A VAPOR NA REGIÃO URBANA DP MUNICÍPIO
  • 297.  
  • 298.  
  • 299.  
  • 300.  
  • 301.  
  • 302. Opção A: Estação – Bunge – 1,2 km Operação a vapor
  • 303.  
  • 304. Opção B Estação – Camobi (11,7 km) Operaçãocom locomotiva Diesel
  • 305.  
  • 306. Opção B Estação – Barragem (3 km) Operação com locomotiva Diesel
  • 307.  
  • 308.
    • Prefeituras de
    • CATAGUASES,
    • LEOPOLDINA,
    • RECREIO e
    • VOLTA GRANDE, MG
  • 309.
    • ESTUDO DE VIABILIDADE TÉCNICA PARA IMPLANTAÇÃO DO EXPRESSO FERROVIÁRIO CINEASTA HUMBERTO MAURO COM TRAÇÃO A VAPOR ENTRE OS QUATRO MUNICÍPIOS
  • 310. A IMPORTÂNCIA DA PRESERVAÇÃO DA MEMÓRIA FERROVIÁRIA BRASILEIRA
  • 311. O DESCASO COM O PATRIMÔNIO FERROVIÁRIO BRASILEIRO
  • 312.  
  • 313.  
  • 314.  
  • 315.  
  • 316.  
  • 317.  
  • 318. Pátio de Botucatu: 2003
  • 319. Pátio de Botucatu: 2004
  • 320. Associação Brasileira de Preservação Ferroviária O S C I P
  • 321. www.abpf.com.br [email_address]

×