• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Dfato vestibular fasciculo  1
 

Dfato vestibular fasciculo 1

on

  • 973 views

 

Statistics

Views

Total Views
973
Views on SlideShare
973
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
13
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Dfato vestibular fasciculo  1 Dfato vestibular fasciculo 1 Document Transcript

    • vestibular Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 www.defato.com telefone (84)3315-2308 LITERATURA ia A professora Luana Ma resume ‘Vidas Secas’ REDAÇÃO za A professora Franceli Monteiro e a dissertação argumentativa PORTUGUÊS m O professor Batista co elementos de coesão por remissção 1 CIANOMAGENTAAMARELOPRETO
    • 2 Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 vestibular TÔ NA ÁREA Prof. Sávio Marcelus Projeto Educacional mais veículos de comunicação que permitam ao candidato sa- de Estudos e Pesquisas Educa- cionais (Inep), Reinaldo Fer- O encarte Vestibular De Fato é um material de apoio ber de tudo o que acontece a nandes, depois de denuncias de fundamental para quem pretende obter a aprovação ser redor. Daí temas como eco- vazamento de algumas provas, no Vestibular 2010. São 12 edições, com circulação logia e preservação do meio feita pelo Jornal “O Estado de aos sábados, composto por um projeto educacional ambiente também são muito São Paulo”. O MEC informou diversificado e moderno, apresentando uma visão recorrentes nesses modelos de que tem outra versão das pro- global, clara e concisa de provas das principais univer- provas. vas e pretende realizar o Enem sidades do pais, orientada por professores do ensino em ate 45 dias. médio especializados em vestibulares e de profissio- Protomártires nais de destaque no mercado de trabalho. Assim. E com A maioria dos norte-rio- UERN imensa satisfação que entregamos ao vestibulando grandenses, não sabe o moti- A Comissão Permanente do este Caderno Especial, contendo informações, questio- vo do feriado de hoje. Os már- Vestibular da UERN prevê um namentos e conceitos que servem de referencial para tires de Cunhaú e Uruaçu, que possível atraso na divulgação os atuais exames de ingresso nas melhores instituições na época da invasão holande- dos resultados do vestibular de ensino superior da nossa região e do Brasil. sa no Brasil, pagaram com a 2010.1. Isso porque o edital do própria vida o preço da fé, por processo prevê o uso da nota causa da intolerância religio- do Enem para situações que pu- Aí Galera do e contextualizado, dentro sa calvinista dos invasores. O dessem favorecer o candidato. Acompanhar, selecionar e tra- dos parâmetros curriculares, e processo de beatificação de- Com o cancelamento das pro- zer novidades do mundo atu- sempre numa visão critica e morou vários anos, reunindo vas do Exame Nacional do En- al de sintética, compreensível apurada, com um só intuito, documentos em pesquisas em sino Medio, o resultado do Pro- e gostosa de ler é uma tarefa per- simplificar e ajudar você que vários paises da Europa. A San- cesso Seletivo Vocacionado manente da Coordenação do está se preparando para a luta, ta Sé, no dia 16 de junho de (PSV) da UERN, que estava pre- Encarte. Decidimos, então, ela- que é entrar em uma institui- 1989, concedeu a beatificação, visto para o inicio de feverei- borar uma publicação voltada ção de Ensino Superior no Bra- mais, só em dezembro de 1998, ro, fica à mercê dos novos pra- especialmente para quem vai sil. Vamos à luta! o Papa João Paulo II assinou zos estabelecidos pelo Minis- enfrentar o desafio do vesti- o decreto reconhecendo o tério da Educação. bular, tendo como base uma vi- Enem martírio de 30 brasileiros. Os são critica e racional e com ten- O novo modelo do Enem va- mártires de Cunhaú e Urua- UFERSA dências tipicamente globais e loriza a compreensão e a inter- çu foram chamados de Proto- A Universidade Federal Rural locais, sempre com o mesmo pretação dos textos das ques- mártires porque são "os pri- do Semi-Árido (UFERSA) ade- objetivo, formar cidadãos e in- tões, a intenção dos organiza- meiros brasileiros que derra- riu à nota do Enem como sele- cluir socialmente os nossos jo- dores é avaliar as habilidades maram seu sangue pela fé em ção para os futuros alunos da vens na universidade e na luta dos candidatos no que diz res- nossa terra". instituição. O edital do Pro- para o mercado de trabalho. peito às funções da linguagem cesso Seletivo da UFERSA foi humana, à compreensão de Adiado novo Enem aprovado nesta quinta-feira, no Vestibular DeFato opiniões divergentes, à percep- O Ministério da Educação e entanto, o calendário com to- De fato estamos de volta, com ção de mudanças históricas e Cultura adiou nesta madru- dos os procedimentos ficam a o melhor do Vestibular, para geográficas e ao entendimen- gada a realização do Exame Na- cargo do novo cronograma do quem esta se preparando para to sobre o meio ambiente. As cional do Ensino Médio (En- Mec. Para ingressar na UFER- encarar as Instituições de En- questões sobre atualidades se- em), previsto para o próximo SA será necessário prestar o sino Superior da nossa região rão bastante abordadas, não só fim de semana, dias 3 e 4 de Exame o Nacional e, em segui- e do Brasil, sem esquecer do no- nas provas como também na re- outubro. A medida foi toma- da, competir com até cinco pos- vo modelo do Enem. Prepara- dação. Por isso é importante da pelo Ministro da Educação sibilidades de curso nas Univer- mos para vocês pré-vestibu- manter-se informado com a Fernando Haddad, e pele pre- sidades Federais aptas no no- landos, um Caderno, atualiza- ajuda de jornais, revistas e de- sidente do Instituto Nacional vo formato. EDIÇÃO ESPECIAL DO JORNAL DE FATO • NÃO PODE SER VENDIDO SEPARADAMENTEvestibular EDITOR GERAL DIAGRAMAÇÃO William Robson Telêmaco Sandino COORDENAÇÃO PEDAGÓGICA IMPRESSÃO Sávio Marcellus Gráfica de FatoSANTOS EDITORA DE JORNAIS LTDA • Redação e oficinas: Avenida Rio Branco, 2203, Centro, Mossoró-RN - CEP: 59.611-400
    • vestibular Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 3 LITERATURA VIDAS SECAS (GRACILIANO RAMOS) O PSV 2010, como de cos- Cedidatume, indica a leitura de cincoobras literárias que serão anali-sadas através de questões de múl-tipla escolha. Dentre elas, en-contra-se o romance VIDAS SE-CAS, de Graciliano Ramos, o-bra que também será abordadana UFRN. Assim, analisaremos os prin-cipais aspectos deste romance re-gionalista, mergulhando no pe-queno mundo destes persona-gens que representam tantos re-tirantes nordestinos e nos levama refletir acerca da influência domeio no comportamento do ho-mem. O autor Graciliano Ramos(1892-1953) nasceu em Alagoase fez do estado o principal ce- LUANAnário de seu trabalho. O maisengajado entre os autores do se- SILVA MAIAgundo tempo do Modernismo. Professora colaboradoraÉ conhecido por sua linguagemseca e cortante, não deixa so-brar nem faltar palavras. Escre-ve de forma realista, sem senti- quanto a forma de seus livros. novo, a ca-mentalismos. Consegue como Reescrevia seus livros sem ces- chorra Ba-poucos unir a estética de seu tra- sar, procurando retirar deles tu- leia e o pa-balho com a temática aborda- do aquilo que considerasse exces- pagaio fu-da. Seu trabalho é constante- so. De estilo enxuto, então, Gra- giram damente comparado à poesia de ciliano sempre foi considerado fazenda deJoão Cabral de Melo Neto. como exemplo de elegância e de Seu Tomás O romance VIDAS SECAS elaboração. da bolan-é considerado a obra-prima de Sua obra, apesar de centrar- deira porGraciliano Ramos. Foi publi- se em determinada região, trans- causa da se-cado em 1938, após a tempora- cende o pitoresco e o descritivo ca. No cami-da do autor na cadeia. Os capí- dos regionalistas típicos da ge- nho o papa-tulos foram escritos fora de or- ração de 1930. Graciliano anali- gaio é sacrifi-dem e publicados separadamen- sa profundamente a relação do cado parate em jornais. É considerado um homem com o meio, exploran- conter a fo-romance desmontável, com 13 do também o lado psicológico e me da famí-capítulos autônomos. Narrado o lingüístico dessa relação. In- lia. O meninoem terceira pessoa, com narra- dependente das limitações regio- mais velhodor onisciente, predominando nais, Graciliano faz uma análise chora e é re-o discurso indireto-livre. O tex- profunda da condição humana. preendido pe-to discute a questão do traba- Desse modo torna-se universal. lo pai. Ao che-lhador rural explorado. O meio garem em umaé o "personagem" de maior des- Resumo da obra VIDAS fazenda aban-taque. As personagens são "zoo- SECAS por capítulo: donada, a ca-morfizadas", enquanto Baleia é chorra conse-"antropomorfizada". 1 - MUDANÇA gue caçar uma Graciliano Ramos foi um es- Fabiano, Sinhá Vitória, o me- preá que servecritor extremamente cuidadoso, nino mais velho, o menino mais CONTINUA...
    • 4 Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 vestibularde alimento para todos. tem para poder dormir. 2 - FABIANO 8 - FESTA Chove e, com a chuva, o do- Todos se vestiram para parti-no da fazenda aparece e expulsa cipar da festa de Natal na cida-a família. Fabiano pede um em- de. Sentiam-se mal por não esta-prego e consegue permissão prá rem acostumados, principalmen-ficar, mas é muito maltratado pe- te com os sapatos. As criançaslo fazendeiro. Fabiano reflete so- ficam encantadas com as luzes dabre sua condição próxima a de igreja. Fabiano embebeda-se e aum bicho e admira as pessoas que cachorra Baleia desaparece. Maisse expressam com facilidade. Si- tarde, reaparece feliz por ter reen-nhá Vitória sonha com uma ca- contrado a família.ma de couro como a de Seu To-más da bolandeira. A chuva pas- 9 - BALEIAsa e a seca volta. A cachorra Baleia está muito magra, Fabiano acha que ela es- 3 - CADEIA tá com raiva e decide sacrificá- Fabiano vai à cidade comprar la. Todos estão tristes e Baleia, des-mantimentos e bebe. É convida- confiada, tenta se esconder. Fa- Graciliano Ramos, Autor de Vidas Secas, nasceu emdo por um soldado para um jo- biano lhe dá um tiro, a cachorra Quebrangulo, Alagoas, em 1892 e morreu em 1953.go de cartas. Como não soubes- se deita sem saber o que está acon-se como recusar acaba jogando tecendo e sonha com um mun- 13 - FUGA com que os personagens tambéme perdendo. Sai do local furioso do cheio de preás. O capítulo fecha o ciclo for- se embruteçam daí a frequentee não obedece a ordem do solda- mado pela proposta de organi- recorrência do autor ao compará-do para que parasse. Em meio 10 - CONTAS zação do autor. A família, sem los com animais, revelando seusao nervosismo, xinga a mãe do Fabiano é constantemente en- poder saldar a dívida com o do- aspectos rústicos.soldado, é preso e apanha na ca- ganado pelo patrão,que lhe ven- no da fazenda, foge durante a ma- Há uma evidente zoomor-deia. de gêneros de primeira necessi- drugada, levando nas costas os fização das personagens. Elas dade por um preço acima do mer- poucos bens que possuem. Lem- não falam, mas grunhem, ros- 4 - SINHÁ VITÓRIA cado. Quando o vaqueiro recla- bram-se de Baleia e, para evitar nam, gesticulam e falam palavras Sinhá Vitória e Fabiano dis- ma que p que recebia não coin- sofrimento, conversam sobre os soltas.cutem. Ela reclama do dinheiro cidia com as contas feitas com sonhos de um futuro melhor. Fa- Fabiano fica dividido en-que ele gasta com o jogo e com Sinhá Vitória, o patrão lhe man- biano quer ver os filhos em es- tre a revolta e a passividade, op-a bebida. Ele fala de sapatos de da procurar outro emprego. Fa- colas aprendendo a ler e sinhá tando pela segunda atitude dian-verniz que ela usava para dançar biano se lembra de quando, na Vitória pensa mais uma vez em te de sua impotência.em festas . cidade, foi multado por um fis- um dia poder dormir em uma ca- Tal impotência é reforça- cal da prefeitura por vender car- ma de couro. da pela não aquisição da lingua- 5 - O MENINO ne sem pagar imposto, quando gem, que é o seu maior anseio. MAIS NOVO tentava vender um porco e re- OBSERVAÇÕES Por não saber se expressar, O menino mais novo quer volta-se em silêncio. IMPORTANTES!!! entra num processo de isolamen-imitar Fabiano e tenta montar Vidas Secas é chamado de to, aproximando-se dos animais,em um bode que acaba por der- 11 - O SOLDADO romance cíclico, pois termina co- com os quais se identifica me-rubá-lo. O irmão mais velho ri e AMARELO mo começa. lhor.Baleia olha para os dois reprovan- Fabiano procura reses fugidas A ação ocorre entre dois A conotação do nome Ba-do a cena. no meio da caatinga e encontra períodos de estiagem (primeiro leia ganha dois sentidos: além o soldado amarelo. Apesar da e último capítulo). Embora ha- de ser uma ironia requintada fei- 6 - O MENINO oportunidade de se vingar por ter ja algumas referências cronoló- ta pelo autor, figura também co- MAIS VELHO sido humilhado e preso, deixa-o gicas presentes na obra, há uma mo uma compensação pela ca- O menino mais velho quer sa- partir porque o acredita represen- diluição do tempo cronológico rência dágua.ber o significado da palavra in- tante de uma instituição abstra- para o predomínio do psicoló- Ela é humanizada em vá-ferno. Sinhá Vitória diz que é al- ta, mas que precisa ser respeita- gico. rios momentos, tornando-se umguma coisa ruim. Como ele in- da: o governo. Isto faz de Vidas Secas uma membro da família, sempre se so-siste e ela não consegue explicar, obra atemporal, ou seja, que não lidarizando com esta (o episódiolhe dá um "cocorote". O meni- 12 - O MUNDO tem um tempo ou momento de- do preá e do consolo que dá aono sai chorando e vai consolar- COBERTO DE PENAS finido. menino mais novo quando estese com Baleia. Aves que bebem o pouco de O texto é estruturado no cai do bode e fica triste). água que resta são mortas por discurso indireto livre (predomi- Sua morte, ao final - teve de 7 - INVERNO Fabiano e servem de alimento que nante), onde o narrador "toma ser sacrificada - deixa Sinhá Vi- A família, reunida em torno adia a morte do grupo. Assusta- posse" do discurso dos persona- tória e os meninos inconsoláveisdo fogo, tenta conversar. Fabia- do, o vaqueiro pensa sobre o sig- gens para expô-los, evidencian- e representa uma profunda agra-no começa a contar uma histó- nificado do soldado amarelo e do seus medos, desejos, raivas e vante da condição da família:ria que não faz sentido. Seu dis- do dono da fazenda e reconhece frustrações através de monólo- agora, sem Baleia, a nova via-curso é confuso e desorganizado. que seu destino é muito pareci- gos interiores. gem não terá o mesmo consolo,A cachorra espera que todos dei- do com o de Baleia. A brutalidade da seca faz o mesmo apoio.
    • vestibular Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 5 REDAÇÃO A DISSERTAÇÃO ARGUMENTATIVA A dissertação é um tipo de Cedidatexto que atinge uma grandecomplexidade lógica e requerum conhecimento significativodo assunto proposto. A mesmapode ser desenvolvida de for-ma expositiva ou argumentati-va. Nos concursos vestibularesa modalidade mais cobrada é adissertação argumentativa, nes-se tipo de texto deve-se expres-sar uma opinião, um ponto devista, um julgamento sobre atemática proposta. No vestibular o texto deve,necessariamente, está divididoem: Introdução (Em um únicoparágrafo - 1º), Desenvolvimen-to (Em no máximo três pará-grafos) e a Conclusão (tambémem um único parágrafo - o úl-timo). Ao longo dos encartes ve-remos o que é e como devemosconstruir cada uma dessas par-tes. FRANCELIZA É importante saber que amaioria dos vestibulares propõe MONTEIROum tema, mas há algumas uni- Professora colaboradoraversidades que trabalham tam-bém com o título. Por isso é in-teressante que o aluno saiba a di-ferença básica entre TEMA e dado para não equivocar-se e dar CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO cordância) corretas e termos se-TÍTULO. um título que não corresponda que são: manticamente precisos; portan- à temática proposta. to, não se deve usar uma pala- Tema Se você tem dificuldade pa- - adequação ao tema. A ban- vra cujo sentido real você não co- É o assunto sobre o qual se ra iniciar seu texto, procure, an- ca examinadora avalia se o ves- nhece.escreve, ou seja, a idéia que se- tes de começar a escrever fazer tibulando entendeu o tema pro- Norma culta não quer dizerrá defendida ao longo da dis- as seguintes questões, pois elas posto e redigiu um texto ade- termos sofisticados, mas pala-sertação. Deve-se ter o tema co- o ajudarão a sistematizar suas quado a ele. "Fugir do assunto", vras simples e precisas no con-mo um elemento abstrato. Nun- idéias e a evitar a fuga total ou como se diz na gíria estudantil, texto da dissertação. Não penseca se refira a ele como parte da parcial ao tema. implica "nota zero"; que preciosismos (palavras com-dissertação, ou seja, não o rees- plicadas) valorizam sua redação;creva em seu texto. VEJA: - coerência no desenvolvi- pelo contrário, são prejudiciais. Qual o assunto? mento do tema. As idéias con- Em síntese, o vestibulando deve Título O que é isso? tidas no texto devem estar in- usar termos correntes com sig- É uma expressão, geralmen- Qual o meu posiciona- terligadas de maneira lógica. O nificados adequados;te curta e sem verbo, colocada mento? vestibulando não pode propor - criatividade. É claro queantes da dissertação. Não se de- Por que eu penso assim? uma opinião no início do texto uma abordagem original do te-ve pular linha depois do título. Que solução ou comentá- e contradize-la no final; ma valoriza seu texto. Mas, o ves-A colocação de letras maiúscu- rio eu proponho? tibulando deve ter cuidado emlas no início de todas as pala- - norma culta. O candidato não confundir criatividade comvras, menos artigos, preposições Após responder esse questio- a uma vaga nas universidades pre- idéias absurdas. Na gíria estudan-e conjunções, é facultativa. namento você pode iniciar a cisa usar a língua portuguesa de til, não "viaje". Apesar de o título ser impor- construção do seu texto, procu- maneira adequada, estruturastante para uma dissertação, cui- rando levar em consideração os sintáticas (regência verbal e con- CONTINUA...
    • CIANOMAGENTAAMARELOPRETO6 Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 vestibular PLANEJANDO ganização dos dados obtidos, Narcotráfico; se apresente no primeiro pará- A DISSERTAÇÃO consiste na primeira etapa para Favelização. grafo a delimitação do tema (den- Alguns temas, como drogas, redigir um bom texto. tre os vários tipos de violência se-futebol, religião, poluição, ape- Observe, a seguir, um exem- Consequências: rá destacada a que ocorre nassar de bem objetivos, oferecem plo de como você pode e deve Morte de inocentes; grandes cidades do Brasil); no de-muitas possibilidades de aborda- planejar seu texto. Desestruturamento fami- senvolvimento estarão as causasgem e devem ser analisados sob liar; e as consequências e, na conclu-diversos ângulos. Tema: Violência Crianças vítimadas por ba- são, as possíveis soluções para Entretanto, torna-se difícil Abordagens: las perdidas; combater esse tipo de violência.desenvolver em uma única re- A Violência nas grandes Estado de guerra em algunsdação todas as considerações que cidades brasileira locais da grandes cidades. Procure praticar com os as-determinados temas permitem, A Violência no campo suntos abaixosem que isso resulte em um tex- A Violência na família Possíveis soluções para di- Corrupção no Brasilto superficial, composto de con- Delimitações do tema: A vio- minuir e/ou combater a polui- Aids X adolescentesceitos e informações genéricas. lência nas grandes cidades bra- ção do ar: Educação no BrasilPor essa razão, é importante de- sileira Investimento na educaçãolimitar o tema e centrar-se no Levantamento e organização pública; Lembre-se: Isso são apenas di-aspecto escolhido, para depois dos dados Geração de emprego e ren- cas para que você consiga sair-sereunir o maior número de dados da; bem na prova de redação, mas es-possível para desenvolvê-lo. Causas: Maior e melhor policia- sas dicas de nada valem se vocêA delimitação do tema, seguida Desemprego; mento; não conhece o assunto. Portan-de um levantamento de idéias Alta de uma educação de to, procure ler, informar-se e pra-pertinentes ao assunto e da or- qualidade; Essa organização permite que ticar bastante. PORTUGUÊS OS PRONOMES COMO ELEMENTOS DE COESÃO POR REMISSÃO Muita gente tem indagado Marcos Garciacomo a gramática é cobrada emconcursos vestibulares e nasprovas do Enem. Nos últimos exames, a nor-ma padrão (norma gramatical)é explorada dentro de textos dediversos gêneros, inclusiveaqueles que fazem parte do cha-mado padrão coloquial (lin-guagem do dia-a-dia), afinal vi-vemos entre textos, comuni-camos através de textos, sejameles verbais - a palavra faladaou escrita -, ou não verbais - ges-tos, imagens, sons, etc. Para ilustrar o exposto aci-ma, transcrevo uma questãoque foi recentemente elabora- FRANCISCOda pela equipe do Inep, órgão BATISTAdo Ministério da Educação, vi-sando ao novo Enem: PEREIRA Professor colaborador Texto A A revista semanal Ana Ma-ria - dedicada ao público fe-minino - na sua edição de nú- dora de tevê da RBS, emissora seguintes frases: A GORDINHA com sucesso um programa demero 391 enfocava em artigo de tevê do Rio Grande do Sul. QUE A GALERA CURTE. tevê no Sul do país - mesmoo sucesso de uma apresenta- A chamada do artigo trazia as Mauren Motta comanda CONTINUA...
    • vestibular Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 7com uns quilos a mais. plícita de causa e consequência. gumentativa fraca, concessiva, O item III a borda também É correto o que se afirma em: que chamamos de ressalva, com- a gramática, por meioda inter- Texto B a) I, II e III. preendendo uma ideia contrá- pretação de sentido. A relção ex- A revista Mundo Estranho, b) I e II, apenas. ria a outra, mas incapaz de plicita está entre as duas oraçõespublicação de curiosidades e en- c) I e III, apenas. vencê-la argumentativamente. citadas no item III do comen-tretenimento, na edição de ju- d) II e III, apenas. tário transcrito aqui.nho de 2004 apresentou uma e) I, apenas. III. Há uma relação explí- Portanto, a importância dematéria intitulada "as dez maio- cita de causa e consequência: se aprender a gramática, antesres gatas dos cartoons". O gabarito e o comentário "Ser muito afetado” (causa) de tudo, é de fundamental ne- Na 7ª posição figurava She- divulgados pela equipe foi es- “Virar um ícone GLS (con- cessidade de se prestar atenção,Ra, irmã gêmea de um outro he- te: sequência) muita atenção ao sentido que asrói dos desenhos animados, He- palavras ou expressões estabele-man. Alternativa A. Como você pecebeu, a ques- cem dentro dos textos. É impor- O texto sobre a sobre a per- tão acima aborda, além da in- tante ainda observar a inten-sonagem, a certa altura, afirma- Comentário: terpretação - que é muito exigi- ção da banca ao que se pede nava: I. Texto A: "Mesmo com da em provas dessa natureza - os questão: na questão acima trans- "(...) She-Ra tinha o corpo uns quilos a mais" pode ser tra- aspectos gramaticais são tam- crita, só se quer que o(a) candi-de uma Barbie, metida num mo- duzido como "ainda com uns bém abordados por via da nter- dato(a) marque a alternativa quedelito branco muito fashion, e quilos a mais / embora com uns pretação. apresenta os itens corretos so-aparece sempre cavalgando um quilos a mais", dando a enten- O item I da questão aponta bre os comentários acerca dounicórnio branco. O desenho der que não seria natural uma para o conteúdo gramatical in- que se enuncia nos dois tipos deera tão afetado que até virou um pessoa "com uns quilos a mais" titulado advérbio, conjunção textos.ícone GLS*, é verdade. Mas tu- poder comandar, com sucesso, e orações adverbiais. Isso fica Há de se observar, ainda,do bem, as formas da heroína um programa de tevê. claro pela palavra mesmo. Além que as questões podem ser in-eram perfeitas, digna de um 7º Texto B: "Mas tudo bem" é de funcionar como conjunção terdisciplinares: uma questãolugar no ranking." uma espécie de oposição que concessiva, inicia uma expres- de Português pode apresentar (* Sigla, à época, para desig- atenua o fato de a personagem são concessiva. Nada de class- um conteúdo abordado emnação de gays, lésbicas e sim- merecer o sétimo lugar pelas sificação. A classificação rara- uma outra disciplina. Na qus-patizantes.) suas formas perfeitas, mesmo mente épedida em provas de ves- tão acima, aborda-se o precon- I. Nos dois trechos em ne- tendo virado um ícone GLS. tibulares. Somente em raaíssi- ceito. Esse conteúdo faz partegrito, é possível subentender mas exceções. da disciplina Ética e Cidada-um discurso preconceituoso. Os dois trechos revelam, O item II versa sobre a res- nia. Então, muita atenção e boa II. Na passagem destacada portanto, preconceito. salva, ou seja, uma concessão. A prova!no texto A, ocorre, ao final uma concessão, só para lembrar, é a A seguir, transcreveremos al-ressalva. II. O trecho final do primei- hipótese de um fato tentar im- gumas questões de semelhan- III. Na passagem destacada ro texto, com o conector "mes- pedir que outro ocorra, mas não tes aspectos aos da questão aci-no texto B, há uma relação ex- mo", indica uma oposição ar- impede. ma para que você exercite. CIANOMAGENTAAMARELOPRETO
    • 8 Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 vestibularExercícios Texto para as questões de 01 a 05 Começando a frase por: to, o segmento "o melhor momento do GOLS DE COCURUTO "Nunca conseguiu uma reputação no futebol" são: O melhor momento do futebol pa- campo à altura da sua reputação de ves-ra um tático é o minuto de silêncio. É tiário", para manter a mesma relação a) os times ficam perfilados - aí.quando os times ficam perfilados, cada lógica expressa na frase dada inicialmen- b) é quando - então.jogador com as mãos nas costas e mais te deve-se continuar com: c) aí - os jogadores se movimentam.ou menos no lugar que lhes foi desig- d) o tático pode olhar o campo - aí.nado no esquema - e parados. Então o a) enquanto foi... e) é quando - começa o jogo.tático pode olhar o campo como se fos- b) na medida em que era...se um quadro negro e pensar no fute- c) ainda que tenha sido... 04bol como alguma coisa lógica e diagra- d) desde que fosse... No texto, a comparação do campomável. Mas aí começa o jogo e tudo de- e) porquanto era... com um quadro negro aponta:sanda. Os jogadores se movimentam eo futebol passa a ser regido pelo impon- 02 a) o pessimismo do tático em rela-derável, esse inimigo mortal de qualquer Em "... cada jogador com as mãos ção ao futuro do jogo.estrategista. O futebol brasileiro já teve nas costas e mais ou menos no lugar b) um recurso utilizado no vestiá-grandes estrategistas cruelmente traí- que lhes foi designado no esquema - e pa- rio.dos pela dinâmica do jogo. O Tim, por rados", o autor usa o plural em "lhes" e c) a visão de jogo como movimentoexemplo. Tático exemplar, planejava to- "parados" porque: contínuo.do o jogo numa mesa de botão. Da en- d) o recurso didático preferido pelotrada em campo até a troca de camise- a) ambas as palavras referem-se a "lu- técnico Tim.tas, incluindo o minuto de silêncio. Foi gar", que está aí por "lugares" (um para e) um meio de pensar o jogo comoum técnico de sucesso mas nunca con- cada um). algo previsível.seguiu uma reputação no campo à altu- b) associou "lhes" a "mãos" e "para-ra de sua reputação no vestiário. Falava dos" a "times". 05um jogo e o time jogava outro. O pro- c) antecipou a concordância com A tese que o autor defende é a deblema do Tim, diziam todos, era que seus "os jogadores se movimentam". que, em futebol,botões eram mais inteligentes do que seus d) estabeleceu relação de concordân-jogadores. cia entre "lhes" e "mãos" e entre "para- a) o planejamento tático está sujeito (L. F. Veríssimo, "O Estado de São dos" e "jogadores". à interferência do acaso.Paulo", 23/08/93) e) fez "lhes" concordar com o plural b) a lógica rege as jogadas. implícito em cada jogador (considera- c) a inteligência dos jogadores é que dos todos um a um) e "parados", com "os decide o jogo. 01 times". d) os momentos iniciais decidem co- "Foi um técnico de sucesso mas nun- mo será o jogo.ca conseguiu uma reputação no campo 03 e) a dinâmica do jogo depende doà altura da sua reputação de vestiário." As expressões que retomam, no tex- planejamento que o técnico faz. vestibular Não perca, todos os sábados NA PRÓXIMA EDIÇÃO História e Geografia E TAMBÉM RESPOSTAS COMENTADAS DOS EXERCÍCIOS PUBLICADOS NESTE FASCÍCULO
    • vestibular Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 9 ORIENTAÇÃO VOCACIONAL AS PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE A ESCOLHA DA PROFISSÃO Mesmo com todas as dicas ainda es- que trará maior retorno financeiro? tem de escolher um bom caminho. Na tá difícil decidir pelo curso que vai fazer A resposta da pergunta anterior já nossa seção Diário de Universitário vo- sua cabeça pelos próximos 4 ou 5 anos? pode dar uma norteada nesses pensamen- cê pode ter ideia de como são alguns Quem sabe se fizermos uma espécie de tos. Qual o padrão de vida que você de- cursos de faculdades reconhecidas in- entrevista ping-pong com um leitor ima- seja levar na sua vida adulta? Simples ou ternacionalmente. ginário fique mais fácil identificar suas luxuosa? Isso deve ser pesado se o aspec- maiores dúvidas - e encontrar uma res- to financeiro é muito importante para E se eu tomar a decisão errada? posta para elas. Abaixo seguem as 12 prin- você, no entanto, especialistas recomen- Errar é natural e nenhuma escolha é cipais dúvidas que tomam o sono de 8 dam que a escolha por um curso não se- definitiva. Optar por uma profissão ago- entre 10 estudantes do Ensino Médio. ja feita com base na moda ou no mo- ra não significa que ela vá fazer parte da mento atual do mercado de trabalho, pois sua realidade para o resto de sua vida. O 1 - Como faço pra me decidir so- este está em constante mudança e aque- importante é não pensar que essa vai ser bre qual faculdade cursar? la carreira que você gostava, e que deci- a única e última decisão que você vai to- Primeiramente não existe uma fórmu- diu abandonar, pode ser uma boa opção mar. Pessoas mudam de opinião e você la mágica, isso é uma questão de autoco- para daqui 5 ou 10 anos. também pode entrar nessa estatística. O nhecimento e pesquisa. Você deve pen- importante é descobrir por que você acha sar que, a princípio, é esta profissão que Me interesso por diversas áreas que não tomou a decisão certa. O curso vai lhe sustentar para o resto da vida (cla- do conhecimento. Como me deci- não é o que você pensava? A universida- ro que você poderá mudar o rumo de dir? de não lhe agrada? A saudade da família sua vida profissional ao longo do tem- Conhecendo o dia a dia do profis- - que pode estar longe - está pesando mui- po, mas este é o primeiro ponto a ser sional. As atividades que ele exerce em seu to? Se o problema for mesmo não se iden- analisado). É uma espécie de aposta no cotidiano se encaixam em seu estilo de tificar com a profissão, o ideal é desistir futuro, onde devem ser pesados seus in- vida? Isto lhe faria feliz e realizado co- e tentar encontrar outro curso que te dei- teresses nesta carreira, se as atividades des- mo profissional? É preciso pesar os prós xe realizado. Para saber lidar melhor com ta profissão vão lhe dar satisfação e se se e os contras. Por exemplo: se você adora essa situação não deixe de ver nosso ar- enquadram no seu estilo de vida. Por ajudar as pessoas, mas tem medo de san- tigo sobre Mudança de Curso. exemplo, não dá pra escolher o Direito gue, Medicina não é o caminho. Para co- se você gosta mesmo é de praticar exer- nhecer melhor as profissões e as ativida- Creio que não tenho habilida- cícios e esportes radicais... O ideal é se des realizadas, consulte nosso Guia de de para o curso que escolhi. Que de- inteirar sobre as diferentes carreiras e o Profissões. A seção Vida de Profissional vo fazer? que elas esperam deste profissional. Vo- também é uma boa para você ouvir da bo- Antes de tudo: você tem certeza do cê poderá obter bastante informação em ca do próprio profissional aquilo que que está dizendo? Habilidades são de- nosso Guia de Profissões e também em ele vê de melhor e de pior na carreira senvolvidas ao longo do curso e ao lon- Profissões do Futuro. que escolheu. go da vida. Quer estudar música e não é muito bom com instrumentos ou can- Será que a carreira que eu es- Nenhuma área me atrai. Como to? Quer fazer design, mas não leva jei- colhi vai me trazer retorno no futu- posso escolher? to para desenhar? Quer ser jornalista e ro? Não conseguir identificar o que mais tem dificuldade em escrever? Procure se Qual retorno você procura? Finan- gosta não significa necessariamente não avaliar para encontrar essas respostas an- ceiro? Reconhecimento? Fama? Profis- ter interesse por nenhuma área do co- tes de desistir do curso que sempre so- sionais afirmam que a melhor escolha nhecimento. Por esta razão o trabalho nhou em fazer. Dê uma olhada em nos- é a escolha que te faz feliz e que na maio- do estudante em se descobrir será maior. so artigo sobre Habilidades Específicas. ria das vezes está associada ao prazer de Aqueles velhos testes psicológicos podem se fazer o que gosta. Este é o maior in- te ajudar a direcionar seus pensamentos. Meus pais acreditam que eu de- centivo para continuar se aperfeiçoan- Alguns deles você pode encontrar na nos- va seguir uma carreira quando na do, se atualizando e estudando. O pro- sa seção Orientação Vocacional. verdade quero outra completamen- fissional que tem reconhecimento e re- te diferente. O que fazer? torno financeiro é aquele que consegue Como posso ter certeza de que Escute os argumentos de seus pais. enxergar novas oportunidades e se des- fiz a escolha certa? Se depois de ouvir tudo o que eles têm tacar dentre os outros e para isso é pre- Não existe decisão 100% certa, exis- pra dizer você continuar acreditando que ciso ficar atento às chances de estágio e te decisão acertada para o momento. Is- o seu caminho é outro, faça prevalecer a emprego. so não quer dizer que a sua escolha de- sua vontade. Pode parecer cômodo seguir va ser feita como um tiro no escuro. a tradição da família escolhendo a mes- Tenho algumas opções de cur- Quanto mais você se conhecer e conhe- ma profissão do pai e trabalhar em seu so em mente. Opto por aquela que cer a profissão e as atividades que en- escritório/consultório, mas se você não me identifico ou por aquela outra volvem essa carreira, mais chances você for feliz, nada disso terá valor.
    • 10 Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 vestibular ENTENDA A ORIGEM DA CRISE EM HONDURAS A crise política em Honduras que levou à detenção e ao exílio do presi- dente Manuel Zelaya pelo Exército do país, neste domingo, teve origem num en- frentamento do mandatário com os out- ros poderes estabelecidos do país: o Con- gresso, o Exército e o Judiciário. A BBC preparou uma série de perguntas e re- spostas que ajudam a explicar como se produziu a crise. Qual a origem da crise? O presidente Manuel Zelaya queria que as eleições gerais de 29 de novembro - quando seriam eleitos o presidente, con- gressistas e lideranças municipais - tivesse mais uma consulta, sobre a possibili- dade de se mudar a Constituição do país. Segundo sua proposta, os eleitores de- cidiriam nessa consulta se desejavam que se convocasse uma Assembleia Consti- tuinte para reformar a Carta Magna. Os críticos de Zelaya afirmam que sua intenção é mudar o marco jurídico do país para poder se reeleger, o que é veta- do pela atual Constituição. O que se planejava para este domin- go? O presidente do Congresso, Roberto Os críticos de Zelaya afirmam que sua Seria uma consulta sobre a consulta. Micheletti, afirmou que a consulta intenção é mudar o marco jurídico Os eleitores teriam que responder sim não teria validade jurídica do país para poder se reeleger ou não à seguinte pregunta: "Está de a- cordo com que nas eleições gerais de no- vembro de 2009 se instale uma quarta erada um delito. Zelaya destituiu o chefe do Estado urna para decidir sobre a convocação de A proposta de Zelaya era rechaçada Maior Conjunto das Forças Armadas, o uma Assembleia Constituinte que aprove por Micheletti, que afirma que o presi- general Romeo Vázquez, que havia se ne- uma nova Constituição política?". dente pretendia se perpetuar no poder. gado a apoiar a logística para a consulta deste domingo, declarada ilegal pelo Con- O que decidiu o Congresso sobre a Zelaya pretendia se lançar can- gresso. consulta de domingo? didato à reeleição Após a demissão de Vázquez, o min- O Congresso hondurenho aprovou O mandato de Zelaya terminaria em istro da Defesa, Ángel Edmundo Orel- uma nova lei que regulamenta os refer- janeiro de 2010, e a atual Constituição lana, e outros comandantes militares tam- endos e os plebiscitos e invalida ju- veta a reeleição do presidente. bém renunciaram. ridicamente a consulta. Zelaya, que foi eleito em 2005, ne- Porém a remoção de Vázquez orde- A nova legislação impede a realiza- gou que pretendesse continuar no poder nada por Zelaya foi revertida na sexta- ção de consultas 180 dias antes e depois além dos quatro anos para os quais foi feira pela Suprema Corte de Justiça, que das eleições gerais. eleito. aceitou dois recursos contra a decisão O presidente do Congresso, Roberto Segundo ele, uma eventual mudança do presidente. Micheletti, que é do mesmo partido que constitucional seria válida apenas para O Exército mobilizou na sexta-feira Zelaya, o Partido Liberal, afirmou que a seus sucessores. efetivos para prevenir possíveis distúrbios consulta não teria validade jurídica e que por parte de organizações populares e pela atual Constituição ela seria consid- Qual a posição do Exército? indígenas, que apóiam Zelaya.
    • vestibular Jornal de Fato Sábado, 3 de outubro de 2009 11 O ENEM FOI CANCELADO. TIRE SUAS DÚVIDAS! Os candidatos do Enem (Exame para o dia 8 de janeiro, deve atrasar Nacional do Ensino Médio) 2009 em cerca de um mês, afirmou o min- foram pegos de surpresa com o adia- istério. mento do Exame, previsto para os dias 3 e 4 de outubro, onde mais de 4 mil- De quem é a culpa do vazamen- hões de participantes eram esperados to do Enem 2009? neste fim de semana para encarar uma O MEC afirma que já acionou maratona de dez horas de prova. Esse "Ministério da Justiça e a Policia Fed- novo modelo desenvolvido pelo Min- eral no sentido de apurar eventuais istério da Educação e Cultura passará responsabilidades criminais relativas a integrar o processo seletivo de aprox- ao vazamento". Ou seja: os culpados imadamente 55 Instituições de Ensi- ainda não têm nome. no Superior de todo os pais, além de ser va do Enem? pré-requisito para quem quer disputar O Inep e o Ministério da Educação Quem é responsável pela aplicação uma bolsa do Programa Universidade e Cultura informaram que tem um ban- do Enem? para todos (ProUni). co de dados com perguntas prontas. As- O Inep fez uma licitação para a apli- Tire suas duvidas com informações sim, a nova prova só precisa ser impres- cação do exame. O único participante do oficiais fornecidas pelos organizadores sa, mas já está elaborada. O processo de processo foi o Connasel (Consorcio Na- do Enem: impressão do Exame leva cerca de um cional de Avaliação e Seleção). O con- mês. A gráfica tem de imprimir mais de sorcio é formado pela Consultec (Con- O que vai acontecer com a prova que quatro milhões de provas e com alguma sultoria em Projetos Educacionais e Con- vazou? antecedência do dia do exame, senão os cursos Ltda), Funrio (Fundação de Apoio A prova do Enem (Exame Nacional cadernos não chegam a tempo para os a Pesquisa, Ensino e Assistência) e Insti- do Ensino Médio), 2009 que vazou dev- candidatos da Região do Norte dos pais. tuo Cetro (Instituto Nacional de Edu- erá se tornar um simulado, segundo o cação Cetro), com matrizes em Salvador, ministro da Educação Fernando Haddad. O cancelamento vai atrapalhar o Rio de Janeiro e São Paulo, respectiva- "As provas estão inutilizadas para efeitos cronograma dos vestibulares nas uni- mente. Procurado pela reportagem, o oficiais e podem virar um simulado-teste, versidades que usam o Enem como consórcio, por meio de sua assessoria sem problemas", onde alunos de todo o primeira fase? de imprensa, anunciou que não vai se pais, poderão responder como preparação De acordo com o ministro Fernan- manifestar sobre o assunto. para a próxima prova do Enem. do Haddad há uma folga no cronogra- ma do Enem, mas é possível que alguns Os locais de provas continuam os Quando será a nova data de apli- calendários tenham que ser alterados. mesmos? cação do Enem? Isto só poderá ser confirmado após a Não está definido. O MEC informa Ainda não tem nada definido sobre definição das datas. O MEC vai levar que os "inscritos serão comunicados o- a nova avaliação. Por enquanto, o Min- em consideração o calendário dos portunamente pelos meios habituais da istro da Educação e o Instituto Nacional vestibulares e dos feriados religioso para confirmação da nova data e dos locais de Estudos e Pesquisas Educacionais (In- que haja o menor prejuízo possível aos de provas". Normalmente, o local de pro- ep), responsável pela prova, prevêem a estudantes. Mas como a data da prova va é divulgado no site dos Correios e efetivação das próximas datas para os não foi definida, não é possível prever por SMS. próximos dias, depois de reorganizar a se haverá choque de datas entre as provas. logística. Como a prova será adiada em 45 Existe algum telefone para que os dias, o resultado também será? O ini- Como os estudantes serão infor- estudantes possam tirar suas duvidas? cio dos semestres letivos também serão mados da nova data? Sim. O estudante pode ligar para o adiados em 45 dias? Quando for definida a nova data, o numero 0800 6161 ou enviar um e-mail O resultado do Enem, que estava pre- Inep vai informar aos estudantes por para o endereço visto para dezembro, será adiado em um meio da paginas do Enem na internet e faleconosco@inep.gov.br. mês. Ainda não é possível saber se os se- também pelo telefone celular informa- mestre letivos nas universidades que ado- do no ato da inscrição. Quando sairá o resultado final? tam o exame também sofrerão atrasos. A Em razão do adiamento, o resultado definição dos calendários letivos fica a car- Vai dar tempo de fazer outra pro- final das provas, inicialmente previsto go das instituições de ensino superior.
    • CIANOMAGENTAAMARELOPRETO