Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Buffon, 1749 </li></ul><ul><li>Num dado momento da história do Univers...
Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Chamberlain e Moulton, 1900 </li></ul><ul><li>Antes de existirem os pl...
Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Kant (1755) </li></ul><ul><li>O Sistema Solar ter-se-ia formado a part...
Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Laplace(1796)– “HIPÓTESE NEBULAR” </li></ul><ul><li>A nébula giratória...
Não há verdades absolutas <ul><li>Em Ciência não existem consensos generalizados, nem verdades absolutas. É a discórdia en...
Não há verdades absolutas <ul><li>Actualmente, a teoria mais aceite para explicar a formação do Sistema Solar é a Teoria N...
Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Todos os corpos do Sistema Solar formaram -se a partir de um aglomerado nebular constit...
Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Durante a evolução da nébula solar são considerados os seguintes momentos: </li></ul>
Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Uma nébula, composta por minúsculas partículas e gases, teria começado a contrair-se em...
Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Lentamente, a nébula começaria a arrefecer e a adquirir a forma de um disco achatado; o...
  <ul><li>As regiões situadas na periferia, em contacto com o espaço intersideral, arrefeciam mais rapidamente do que as s...
Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Os planetesimais, pequenos corpos com diâmetro de cerca de 100 metros, ter-se-iam forma...
Acreção
Acreção <ul><li>Filme 1 </li></ul><ul><li>Filme 2 </li></ul>
Zonação mineralógica <ul><li>A relação entre a temperatura e o ponto de condensação  dos materiais conduziu a uma zonação ...
Argumentos a favor da teoria <ul><li>Idade idêntica para todos os corpos do Sistema Solar </li></ul><ul><li>Regularidade d...
Por explicar… <ul><li>O sentido de rotação retrógrado de Vénus e úrano </li></ul><ul><li>Baixa velocidade rotação do Sol <...
Sentido e eixo de rotação dos planetas principais
Formação da terra - Acreção e diferenciação <ul><li>Tal como os outros planetas do Sistema Solar, a Terra formou-se por  a...
Acreção <ul><li>Acumulação de matéria na superfície de um astro, proveniente do meio circundante, a partir da atracção gra...
A Terra está dividida em camadas <ul><li>Segundo muitos investigadores, originariamente, a Terra teria uma estrutura homog...
Acreção e Diferenciação
 
Diferenciação foi provocada por energia de diferentes fontes: <ul><li>Calor resultante do impacto dos planetesimais </li><...
 
 
 
Fontes de Calor responsáveis pela diferenciação: <ul><li>Impacto dos Planetesimais </li></ul><ul><li>Compressão de materia...
 
Diferenciação <ul><li>É o resultado da diferença e variação de densidades após a fusão e aquecimento dos materiais. Este f...
Diferenciação <ul><li>Os materiais sofreram fusão. </li></ul><ul><li>Sendo o Ferro mais denso, e com um ponto de fusão mai...
Diferenciação <ul><li>Durante os fenómenos de vulcanismo intenso, foram libertadas enormes quantidades de lava e gases que...
Diferenciação <ul><li>Inicialmente, a Terra era uma massa homogénea de Ferro e silicatos. </li></ul><ul><li>Ocorre fusão d...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Formação do Sistema Solar

47,505

Published on

Published in: Education, Technology, Business
7 Comments
25 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total Views
47,505
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
32
Comments
7
Likes
25
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Formação do Sistema Solar"

  1. 2. Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Buffon, 1749 </li></ul><ul><li>Num dado momento da história do Universo ter-se-ia registado uma catástrofe. Um cometa (na época era considerado com características de estrela) teria chocado com o Sol e deste choque resultaria a emissão de um filamento de matéria solar que, esfriando e condensando, teria dado origem aos planetas dispersos em rosário no filamento. </li></ul>
  2. 3. Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Chamberlain e Moulton, 1900 </li></ul><ul><li>Antes de existirem os planetas uma outra estrela teria passado junto do sol, arrancando parte dele. O material ter-se-ia condensado em blocos que ficariam orbitando na direcção em que haviam sido arrancados. Os pedaços ter-se-iam juntado, formando, deste modo, os planetas. </li></ul>
  3. 4. Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Kant (1755) </li></ul><ul><li>O Sistema Solar ter-se-ia formado a partir de uma nébula gasosa, da qual condensaram corpos que terão originado o Sol e os planetas, girando todos na mesma direcção. </li></ul>
  4. 5. Teorias acerca da Formação do Sistema Solar <ul><li>Laplace(1796)– “HIPÓTESE NEBULAR” </li></ul><ul><li>A nébula giratória terá começado a arrefece e contrair, aumentando a velocidade de rotação. Formaram-se anéis que condensaram em planetas. </li></ul>
  5. 6. Não há verdades absolutas <ul><li>Em Ciência não existem consensos generalizados, nem verdades absolutas. É a discórdia entre várias correntes de pensamento que promove a pesquisa e impulsiona o desenvolvimento científico. </li></ul>
  6. 7. Não há verdades absolutas <ul><li>Actualmente, a teoria mais aceite para explicar a formação do Sistema Solar é a Teoria Nebular Reformulada, baseada na teoria de Kant e Laplace. Contudo, ainda existem questões em aberto – para as quais não temos respostas… </li></ul><ul><li>Só o desenvolvimento científico as poderá fornecer, quem sabe, numa nova teoria! </li></ul>
  7. 8. Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Todos os corpos do Sistema Solar formaram -se a partir de um aglomerado nebular constituído, principalmente por hidrogénio e hélio . </li></ul><ul><li>(tabela I pág.90) </li></ul>
  8. 9. Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Durante a evolução da nébula solar são considerados os seguintes momentos: </li></ul>
  9. 10. Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Uma nébula, composta por minúsculas partículas e gases, teria começado a contrair-se em resultado da sua própria força gravitacional; </li></ul><ul><li>A contracção do material da nebulosa teria provocado o aumento da sua velocidade de rotação. </li></ul>
  10. 11. Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Lentamente, a nébula começaria a arrefecer e a adquirir a forma de um disco achatado; ocupando uma posição central estava uma massa de gás densa e luminosa - o proto-sol. </li></ul><ul><li>Durante o arrefecimento do disco nebular, ter-se-ia verificado a condensação dos materiais da nébula em grãos sólidos e dispersos. </li></ul>
  11. 12. <ul><li>As regiões situadas na periferia, em contacto com o espaço intersideral, arrefeciam mais rapidamente do que as situadas próximo do proto-sol.  </li></ul><ul><li>No disco protoplanetário as partículas iam agregando-se (acreção) originando corpos cada vez maiores – PLANETESIMAIS (Os Cometas e os Asteróides são restos desses planetesimais) </li></ul>Teoria Nebular Reformulada
  12. 13. Teoria Nebular Reformulada <ul><li>Os planetesimais, pequenos corpos com diâmetro de cerca de 100 metros, ter-se-iam formado por aglutinação de poeiras devido à força da gravidade. </li></ul><ul><li>Os corpos maiores teriam começado a atrair os corpos mais pequenos, que colidindo uns com os outros fizeram surgir corpos com dimensões cada vez maiores -os protoplanetas . </li></ul><ul><li>Por acreção de novos materiais, os protoplanetas ter-se-iam transformado nos planetas. </li></ul>Actividade 3 – pág. 92
  13. 14. Acreção
  14. 15. Acreção <ul><li>Filme 1 </li></ul><ul><li>Filme 2 </li></ul>
  15. 16. Zonação mineralógica <ul><li>A relação entre a temperatura e o ponto de condensação  dos materiais conduziu a uma zonação mineralógica de acordo com a distância ao Sol. </li></ul><ul><li>Os planetas mais densos formar-se-iam mais próximo do Sol e os menos densos mais afastados dele. </li></ul>
  16. 17. Argumentos a favor da teoria <ul><li>Idade idêntica para todos os corpos do Sistema Solar </li></ul><ul><li>Regularidade das órbitas planetárias </li></ul><ul><ul><li>órbitas complanares formando um disco (excepto Plutão) </li></ul></ul><ul><ul><li>os planetas orbitam em sentido directo </li></ul></ul><ul><ul><li>todos os planetas têm movimentos de rotação no sentido directo excepto Vénus e Úrano. </li></ul></ul><ul><li>Os planetas mais próximos do Sol são mais densos do que os mais afastados. </li></ul>
  17. 18. Por explicar… <ul><li>O sentido de rotação retrógrado de Vénus e úrano </li></ul><ul><li>Baixa velocidade rotação do Sol </li></ul><ul><ul><li>As questões em aberto são objecto de investigação científica permanente – países com recursos económicos vastos investem na investigação: EUA e Rússia </li></ul></ul>
  18. 19. Sentido e eixo de rotação dos planetas principais
  19. 20. Formação da terra - Acreção e diferenciação <ul><li>Tal como os outros planetas do Sistema Solar, a Terra formou-se por acreção de materiais da nébula solar por acção da força gravítica. </li></ul><ul><li>Seguiu-se um processo de diferenciação em camadas. </li></ul><ul><li>Embora o inicio da sua formação se tenha dado há 4600 M.a. Continuou a crescer durante 120 a 150 M.a. </li></ul><ul><li>Rochas mais antigas 3825 M.a. – baía de Hudson, Canadá. </li></ul>
  20. 21. Acreção <ul><li>Acumulação de matéria na superfície de um astro, proveniente do meio circundante, a partir da atracção gravitacional entre as partículas: corpos de massa superior exercem uma força de atracção gravitacional sobre outros corpos superior à exercida por corpos de menor massa relativa. </li></ul>
  21. 22. A Terra está dividida em camadas <ul><li>Segundo muitos investigadores, originariamente, a Terra teria uma estrutura homogénea, com uma distribuição regular de Ferro, silicatos e água. </li></ul><ul><li>A estrutura em camadas concêntricas e a existência de uma atmosfera exterior levou à procura de uma explicação para esta diferenciação estrutural e química. </li></ul>
  22. 23. Acreção e Diferenciação
  23. 25. Diferenciação foi provocada por energia de diferentes fontes: <ul><li>Calor resultante do impacto dos planetesimais </li></ul><ul><li>Calor resultante da compressão dos materiais constituintes da Terra </li></ul><ul><li>Calor resultante da Desintegração radioactiva </li></ul>
  24. 29. Fontes de Calor responsáveis pela diferenciação: <ul><li>Impacto dos Planetesimais </li></ul><ul><li>Compressão de materiais </li></ul><ul><li>Desintegração radioactiva de compostos rochosos </li></ul>
  25. 31. Diferenciação <ul><li>É o resultado da diferença e variação de densidades após a fusão e aquecimento dos materiais. Este fenómeno deu origem ás várias camadas que o nosso planeta tem, dispostas da periferia para o interior, de acordo com densidades crescentes. </li></ul>
  26. 32. Diferenciação <ul><li>Os materiais sofreram fusão. </li></ul><ul><li>Sendo o Ferro mais denso, e com um ponto de fusão mais elevado, deslocou-se na direcção do centro do planeta, e os menos densos movimentaram-se para a periferia que, ao arrefecerem, originaram a crosta primitiva. </li></ul><ul><li>Na crosta recém formada, os fenómenos de vulcanismo seriam generalizados. </li></ul>
  27. 33. Diferenciação <ul><li>Durante os fenómenos de vulcanismo intenso, foram libertadas enormes quantidades de lava e gases que permitiram o aparecimento da atmosfera primitiva. </li></ul><ul><li>O vapor de água libertado ter-se-ia condensado por arrefecimento, originando abundantes chuvas, que caindo sobre a Terra formaram os oceanos primitivos. </li></ul>Actividade 6, pág.102
  28. 34. Diferenciação <ul><li>Inicialmente, a Terra era uma massa homogénea de Ferro e silicatos. </li></ul><ul><li>Ocorre fusão de materiais provocada pelas fontes de calor (impacto de planetesimais, compressão e desintegração radioactiva) </li></ul><ul><li>Movimentação de materiais mais densos em direcção ao centro da Terra (Ferro) e dos menos densos em direcção à superfície. </li></ul><ul><li>Arrefecimento </li></ul><ul><li>Crosta primitiva </li></ul><ul><li>Atmosfera primitiva </li></ul><ul><li>Oceanos primitivos </li></ul>

×