As Plantas, Raiz E Caule

116,444 views

Published on

7 Comments
80 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
116,444
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9,278
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
7
Likes
80
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

As Plantas, Raiz E Caule

  1. 1. Partes Constituintes
  2. 2. Plantas Página 76 Com flor Sem flor Ex: Rosa, Ex: fetos, orquídea musgos
  3. 3. Partes constituintes das plantas. flor fruto folhas raiz caule Papoila
  4. 4. As raízes absorvem água e sais minerais do solo e fixam a planta à terra.
  5. 5. • Funções da raiz – Fixa a planta, normalmente no solo. – Absorve a água e sais minerais necessários. – Acumulação de reservas.
  6. 6. Página 77
  7. 7. Desenvolvem-se Subterrâneas debaixo de terra Raízes Desenvolvem-se Aquáticas debaixo de água Desenvolvem-se Aéreas no ar
  8. 8. feijoeiro
  9. 9. lírio dália alho
  10. 10. nabo cenoura
  11. 11. Página 78 Raiz subterrânea Raiz subterrânea com uma parte principal fina com uma parte principal de onde saem várias grossa raízes secundárias de onde saem várias raízes secundárias - Papoila - Cenoura - Couve Raiz subterrânea com - Nabo - Urtiga um feixe - Beterraba de raízes principais finas - Tomateiro - Macieira
  12. 12.  Raiz aprumada – uma raiz principal de onde saem outras mais finas – raízes secundárias. Ex: salsa.  Raiz aprumada tuberculosa – uma raiz principal com substâncias de reserva. Ex: cenoura.  Raiz fasciculada – com várias raízes semelhantes. Ex: milho.  Raiz fasciculada tuberculosa – todas as várias raízes contêm substâncias de reserva. Ex: batata- doce Página 104
  13. 13.  Os caules apresentam uma grande diversidade em relação ao meio em que vivem, às dimensões, à posição, à forma, à duração e à função. Cacto. Roseira.
  14. 14. Funções do caule As serve para manter a planta direita e transportar água, nutrientes e outras substâncias através do seu interior até à folhas. caule
  15. 15. Caule Funções do caule: Suportar os ramos, folhas, flores e frutos. Conduzir água e sais minerais e substâncias nutritivas. Acumulação de substâncias de reserva (em algumas plantas)
  16. 16. Caule aéreo Caule subterrâneo Caule aquático Ex: roseira; Ex: lírio; Ex: nenúfar;
  17. 17. Gomos ou gemas. Nó. Entrenó.
  18. 18. Nos caules aéreos podem distinguir-se diferentes partes: Nós: zonas salientes onde se ligam folhas ou ramos; Entrenós: espaços entre os nós, cujo crescimento faz alongar o caule; Gomos ou gemas: estruturas que originam folhas ou flores.
  19. 19. Caule geralmente mais grosso na base do que em cima e com ramos a partir de certa altura. Ex: oliveira, laranjeira;
  20. 20. Caule cilíndrico e sem ramificações. Só apresenta um grupo de folhas na parte superior. Ex: palmeira, mamoeiro;
  21. 21. Caule cilíndrico, oco ou com medula e com nós salientes. Ex: cana-de- açúcar, bambu;
  22. 22.  Caule alongado que cresce na posição horizontal, com escamas e com raízes laterais. Ex: lírio;
  23. 23.  Caule arredondado com substâncias de reserva sem escamas e sem raízes. Ex: batata;
  24. 24. Bolbo.  Caule curto, de forma mais ou menos arredondada e protegido por escamas carnudas. Ex: cebola, alho;
  25. 25. Caule Aéreo Subterrâneo Aquático Tronco Tubérculo Espique Bolbo Colmo Rizoma Página 104 e 110
  26. 26. Caule aéreo erecto Caule aéreo prostrado Caule aéreo trepador, que (direitos). (deitado no solo). se enrola num suporte. Ex: laranjeira; Ex: meloeiro; Ex: feijoeiro;
  27. 27.  O caule da bananeira é um caule subterrâneo do tipo rizoma, aquilo que nos parece um caule é um caule falso, são as suas grandes folhas.
  28. 28. Ao longo do tempo os troncos das árvores vão engrossando devido à sobreposição anual de anéis de madeira. Em cada ano, uma nova camada recobre a anterior, e assim sucessivamente. Num tronco, em corte transversal, podem contar-se os anéis que se foram formando. O número de anéis corresponde ao número de anos que a árvore Corte do tronco de uma árvore. tinha.

×