Gestão de Crise e Reputação nas Empresas

810 views

Published on

Crise é um fato previsível ou não que ameaça a imagem/reputação de uma empresa, a sua lucratividade, e o futuro de seu negócio. Por isso as empresas precisam estar preparadas para os desafios do seu mercado, entendendo, prevendo e analisando cenários internos e externos.

Published in: Business
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
810
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
20
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Gestão de Crise e Reputação nas Empresas

  1. 1. Gestão de CRISE
  2. 2. O que é uma Crise de Imagem Crise é um fato previsível ou não que ameaça a imagem/reputação de uma empresa, a sua lucratividade, e o futuro de seu negócio. De natureza variada, ela pode ocorrer a partir de fatores externos ou internos, pode colocar em risco a integridade física ou moral de funcionários e/ou comunidades e tornar vulneráveis produtos e serviços. Uma ruptura significativa na empresa que resulte em grande cobertura pela mídia e algum tipo de julgamento público, pode provocar prejuízo nas vendas e lucros, reputação manchada, perda da força competitiva, menos confiança na gestão, entre outras. Definição
  3. 3. Sabotagem, sequestros, fraudes, vandalismos. Explosões, incêndios, contaminações, falha em produtos. Industriais Tempestades, enchentes, desmoronamentos. Naturais Criminosa Ações judiciais contra a empresa, pedidos de indenização. Legal Tipos de Crise
  4. 4. Boatos, intrigas, acusações de concorrentes. Informação Denúncias de corrupção, vazamento de documentos internos. Reputação Acidentes de trabalho, contaminações, intoxicação. Risco para a Vida Boicotes, greves, desvalorização das ações. Econômica Tipos de Crise
  5. 5. 8 dicas do que NÃO FAZER • Evite o efeito avestruz, se esconder não é a solução; • Achar que foi um acontecimento isolado e não vai acontecer novamente; • Não demore. Comunique a crise imediatamente aos escalões mais altos. O fator tempo é fundamental. • Não se sinta perseguido pela imprensa ou pela sociedade • Acreditar que isso não vai dar em nada; • Ter respaldo legal em crises não significa vencê-las • Foi um problema menor e não há motivo para pânico, uma pequena rachadura num dique ou num post pode significar catástrofe. • Não negligencie o público interno, bem informado, ele pode ser seu aliado.
  6. 6. 8 dicas do que FAZER • Mantenha a calma, o seu estado emocional ajuda na gestão; • Prepare-se, informe sobre o ocorrido e todos os envolvidos; • Monte um comitê para gerenciar a crise e sua comunicação; • Não tenha medo da imprensa, ela pode ser uma aliada, se você não falar, alguém falará por você; • Não minta, vivemos um momento onde a tecnologia está em todos os lugares e pode ser usada contra você; • Monitore a imprensa e as mídias sociais, perceba a repercussão do tema. • Mantenha ativo e treinado os canais de comunicação da sua empresa;
  7. 7. • Contrate uma agencia qualificada; • Faça um matriz de riscos - pontos vulneráveis do seu negócio; • Desenvolva um extenso questionário com possíveis perguntas que podem ser feitas sobre os pontos sensíveis e prepare as respostas; • Desenvolva mensagens-chave; • Avalie qual a imagem da sua empresa no mercado; Como estar preparado • Crie um comitê de crise e reúna-o ao menos uma vez a cada seis meses para novas avaliações. • Crie um manual de crise para orientar os envolvidos no momento da crise; • Envolva o líder de cada departamento para estar alinhado as decisões e mensagens-chave; • Faça um media-training (treinamento para lidar com a imprensa) de crise.
  8. 8. • Em 28 de setembro de 1982, a Johnson & Johnson possuía 35% do mercado de analgésicos nos Estados Unidos, com vendas anuais de 400 milhões de dólares. • Entre 29 de setembro e 1o de outubro daquele mesmo ano, sete pessoas morreram envenenadas após ingerir Tylenol contaminado com cianeto. As vendas do remédio caíram de 33 milhões de dólares para 4 milhões de dólares por mês. Case • A J&J agiu com prontidão: 22 milhões de frascos do medicamento foram retirados do mercado e destruídos, a um custo de 100 milhões de dólares. Um sistema de comunicações foi montado para informar os diversos públicos interessados.
  9. 9. • No total, estima-se que o caso Tylenol custou à J&J, até hoje, cerca de 1,5 bilhão de dólares. Mas poderia ser ainda pior: poderia ter derrubado completamente a empresa. • O eficiente trabalho de comunicação e gerenciamento de crise no caso Tylenol serviu de modelo para a criação de programas de gerenciamento de crise em empresas de todos os setores em todo o mundo. Case • A empresa recebeu por volta de 2 500 solicitações de informações da imprensa, o que resultou em cerca de 125 000 recortes de notícias na mídia ao redor do mundo. Uma nova embalagem para o produto, inviolável, foi lançada. Um acordo, cujo valor jamais veio a público, foi feito com as famílias das sete vítimas. Outros 100 milhões de dólares foram gastos com a parte fiscal da devolução dos medicamentos. $
  10. 10. A Trama Comunicação é uma agência de comunicação e relações públicas especializada em desenvolver relacionamentos de confiança com stakeholders (colaboradores, imprensa, formadores de opinião, comunidade, investidores, governo) por meio de projetos comunicacionais inspiradores que possam conectar, informar e engajar esses públicos. Mais de 17 anos de experiência com centenas de casos de sucesso. Nossa equipe é multidisciplinar, composta por 30 profissionais de jornalismo, relações públicas, publicidade e design, mídias sociais, TV e rádio, marketing, psicologia e consultores associados. Quem Somos
  11. 11. Quer saber mais? facebook.com/TramaComunicacao twitter.com/trama www.tramaweb.com.br (11) 5080-9100

×