Access 03 Modelo E R

  • 2,807 views
Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • muito bom contiem assim valeuuu
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
2,807
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
93
Comments
1
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. @ Rafael Machado – 2004 e-mail: [email_address] ACCESS Base de Dados para a Gestão de Informação de Natureza Pedagógica
  • 2.  O Modelo E-R (Entidade-Relação)
    • Para descrevermos uma Base de Dados vamos utilizar o Modelo Relacional , também chamado Modelo E-R (Entidade-Relação).
    • Procura-se simular a realidade : esta é vista como um conjunto de entidades , interagindo umas com as outras, através de um conjunto de associações ou relações .
  • 3.  Etapas do Método
    • Etapa 1 – Diagramas E-R : Análise das necessidades de informação e elaboração do Modelo E-R.
    • Etapa 2 – Tabelas não Normalizadas : Transformação do Diagrama E-R num conjunto de Tabelas
    • Etapa 3 – Tabelas Normalizadas : Normalização das Tabelas
  • 4.  Entidade e Atributos
    • Entidade : Objectos ou conceitos que possuem um conjunto de características comuns, compostas ou caracterizadas por um conjunto de atributos . Corresponde a uma tabela de uma Base de Dados.
  • 5.  Entidade e Atributos
    • Atributos : Características comuns aos objectos ou conceitos definidos pela Entidade. É qualquer propriedade de uma Entidade. Corresponde aos campos de uma tabela.
  • 6.  Representação das Entidade e Atributos Automovel (Marca, Modelo, Ano, Cor, Cilindrada, Nº quilómetros ) Livro (Título, Nº Páginas, Anos, Autor, Língua) Automóvel Livros
  • 7.  Representação de uma Entidade num SGBD
  • 8.  Regras para a definição de uma Tabela
    • Numa tabela as colunas correspondem aos campos ou atributos de uma entidade ou classe de entidades
    • As linhas correspondem aos registos.
    • As várias linhas (registos) podem conter dados repetidos em alguns campos, mas não podem existir duas linhas iguais.
    • A ordem pela qual se dispõem as colunas (campos) não é importante e pode ser alterada sem que isso modifique o significado da informação contida na tabela.
    • A ordem pela qual se dispõem as linhas (registos) também não é importante e pode ser alterada sem que isso signifique alteração da informação.
    • Não podem existir duas colunas (campos) com o mesmo nome.
    • Não é permitido incluir mais do que um valor em cada campo de cada registo.
    • Não podem existir registos duplicados.
  • 9.  Domínio dos Atributos
    • Domínio: Conjunto de todos os valores elementares que um atributo pode assumir.
    • O valor do atributo define o TIPO do atributo.
    • Por exemplo:
      • Nome – Texto
      • Idade – Número
      • Morada – Texto
      • Classificação: Número de 0 a 20
  • 10.  Atributos Elementares e Conjunto de Atributos
    • Atributos Elementares: Conjunto de elementos indivisíveis.
    • Ex: Data de Nascimento, Peso, etc..
    • Conjunto de Atributos: Uma lista de valores para um determinado atributo.
  • 11.  Noção de Chave
    • Chave: Atributo ( chave simples ) ou conjunto de atributos ( chave composta ) que permite identificar de modo unívoco um e um só registo.
    • Chave Candidata: Qualquer atributo ou conjunto de atributos que possa ser uma chave.
    • Chave Primária ( Primary Key ): A chave mais indicada escolhida entre as chaves candidatas.
    • Representação:
    • Livro ( Título , Nº Páginas, Anos, Autor, Língua)
  • 12.  Regras para a Chave Primária
    • Valor Único: Não podem existir 2 registos com o mesmo conteúdo para a chave primária.
    • Não Nulo: Não pode existir nenhum atributo chave primária que contenha um valor nulo.
    • Não redundante: No caso de uma chave primária ser composta, não devem ser incluídos mais atributos do que os mínimos necessários para identificar um registo de uma forma unívoca.
  • 13.  Relação Binária 1:1 (Um para Um)
    • Leitura:
      • 1 Professor lecciona uma e uma só Disciplina
      • 1 Disciplina é leccionada por um e um só Professor
  • 14.  Relação Binária 1:1 (Um para Um)
  • 15.  Relação Binária 1:1 (Um para Um)
  • 16.  Relação Binária 1:N (Um para Vários)
    • Leitura:
          • Num Departamento trabalham vários Empregados
            • 1 Empregado trabalha num e num só Departamento
  • 17.  Relação Binária 1:N (Um para Vários)
  • 18.  Relação Binária 1:N (Um para Vários)
  • 19.  Relação Binária N:N (Vários para Vários)
    • Leitura:
            • 1 Autor escreve vários Livros
            • 1 Livro é escrito por vários Autores
  • 20.  Relação Binária N:N (Vários para Vários)
  • 21.  Relação Binária N:N (Vários para Vários)
  • 22.  Relação Unária
    • Um Banco pretende conhecer eventuais participações de capital de umas empresas nas outras.
  • 23.  Relação Unária
    • Solução
  • 24.  Relação Ternária (N-ária)
    • Estúdio de Cinema
  • 25.  Relação Ternária (N-ária)
    • Primeira Abordagem
  • 26.  Relação Ternária (N-ária)
    • Podemos responder directamente às seguintes questões
      • Quais os Filmes em que o artista X participou?
      • Quais os Artistas que participaram no Filme Y?
      • Quais os Filmes dirigidos pelo Realizador Z?
    • Não Podemos responder directamente às seguintes questões
      • Quais os Filmes em que o Artista X participou e que tenham sido dirigidos pelo Realizador Y?
      • Quais os Filmes dirigidos pelo Realizador Z e que tenham contado com a participação do Artista Y?
  • 27.  Relação Ternária (N-ária)
    • Solução
  • 28.  Chave Externa
    • Chave Externa: Atributo de uma tabela que é chave primária de uma outra entidade ou tabela.
  • 29.  Chave Externa
    • Entidades e Atributos
      • Jogadores ( IdJogador , Nome, DataNascimento)
      • Jogos ( IdJogo , Estádio, Equipa Adversária, Data)
      • Participações ( IdJogador , IdJogo , Golos)
  • 30.  Integridade Referencial
    • Um valor de uma Chave Externa tem de existir na tabela a que o valor faz referência.
    • Não pode ser usado como chave externa, um valor que não exista como chave primária na sua tabela de origem.
  • 31.  Integridade de Entidade
    • Os valores dos atributos que correspondem à Chave Primária de uma Entidade não podem ser nulos, nem iguais a outros já existentes.
    • ATENÇÃO : Um valor NULO não significa um valor IGUAL A ZERO , na terminalogia de Base de Dados.