Essa Tal de Internet

1,420 views
1,323 views

Published on

Apresentação de Maurilo Andreas no Grupo Tom de Estudos do dia 01/12/09.

Published in: Business, Technology
1 Comment
4 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
1,420
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
648
Actions
Shares
0
Downloads
0
Comments
1
Likes
4
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Essa Tal de Internet

  1. 1. Essa de tal internet
  2. 2. Nada como um videozinho manjado para começar a apresentação.
  3. 3. Nada como um videozinho inspirador depois do videozinho manjado para dar a sensação de que agora a apresentação vai ficar bacana.
  4. 4. Busca da reflexão ou busca do reflexo? 1
  5. 5. <ul><li>A era da afinidade é excelente. Falamos com quem gosta do que gostamos, com quem tem o que procuramos, com quem concorda com o que dizemos. </li></ul>
  6. 6. <ul><li>Você busca o que reforça quem você é, quem reflete o seu gosto, quem justifica as suas opiniões? </li></ul>
  7. 7. <ul><li>É reflexo, não é reflexão. </li></ul>
  8. 8. <ul><li>Com tanta informação, porque não se questionar. </li></ul><ul><li>Por que não procurar os discordantes? </li></ul><ul><li>Por que não ouvir o lado contrário? </li></ul><ul><li>Por que não colocar suas crenças à prova? </li></ul>
  9. 9. <ul><li>Poucas certezas resistem à informação. </li></ul>
  10. 10. <ul><li>A internet e o mundo de hoje existem para que você se sinta confortável e não para que você questione. </li></ul><ul><li>Internet não é para autoconhecimento. É para autoafirmação. </li></ul>
  11. 11. <ul><li>Isso não é muito raso? </li></ul><ul><li>Isso não é muito pouco para algo revolucionário como a internet? </li></ul><ul><li>A forma de consumo mudou, as relações humanas mudaram, mas o ser humano mudou? Ele quer mudar? </li></ul>
  12. 12. Globalizado ou personalizado? 2
  13. 13. <ul><li>Pesquisa classe C – Troiano/Ibope </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Homens: </li></ul><ul><li>- percebem ser comuns </li></ul><ul><li>- desejam ser criativos, inteligentes </li></ul>
  15. 15. <ul><li>Express yourself </li></ul>
  16. 16. <ul><li>Talvez porque o mundo tenha forçado tanto a padronização e a “globalização” dos desejos, surge agora a vontade de ser diferente. </li></ul><ul><li>Estamos migrando de “quero ser igual aos outros” para “quero ser diferente dos outros”. </li></ul>
  17. 17. <ul><li>Pessoas querem dizer: isso foi feito pra mim / por mim. </li></ul><ul><li>Pode existir a sensação de “exclusividade” em algo que é massificado? </li></ul>
  18. 18. <ul><li>&quot;We are all voices waiting to be heard&quot; Chris Brogan </li></ul><ul><li>Mas essas vozes vão receber a resposta que querem? </li></ul><ul><li>O nicho é suficiente para quem recebeu a promessa de que iria falar com o mundo? </li></ul>
  19. 19. <ul><li>O blog, o twitter, o Orkut. Passada a sensação de integração, não vai cair a ficha de que continuamos falando com meia dúzia de pessoas? </li></ul><ul><li>A diferença é apenas não serem do nosso bairro? </li></ul>
  20. 20. Amor: conteúdo antes da forma? 3
  21. 21. <ul><li>A conquista pela internet também é questão de conteúdo e relevância? </li></ul>
  22. 22. <ul><li>Os olhos perderam a primazia na conquista? </li></ul>
  23. 23. <ul><li>Chats de sexo e relacionamento, blogs, facebook, twitter e o jogo da conquista. </li></ul>
  24. 24. <ul><li>Eu me apaixono sabendo quem você é antes de saber como você é. </li></ul><ul><li>É mais real? </li></ul>
  25. 25. Cultura boa é cultura pop? 4
  26. 26. <ul><li>Saímos da comunicação de massa opressora e ditatorial. </li></ul>
  27. 27. <ul><li>E aí? O que vemos é melhor do que novela? </li></ul>
  28. 28. <ul><li>Camões e Keyboard Cat, quem ganha? </li></ul>
  29. 29. <ul><li>As pessoas realmente queriam acesso a cultura e informação de qualidade ou a proporção é a mesma da tv aberta? </li></ul>
  30. 30. <ul><li>O impacto da internet na questão cultural realmente ampliou os horizontes artísticos da população? </li></ul>
  31. 31. <ul><li>A possibilidade de acesso é uma realidade ou uma ilusão que queremos abraçar? </li></ul>
  32. 32. Own nothing have everything. Quem paga a conta? 5
  33. 33. <ul><li>Estamos vivendo um novo momento, mudando conceitos e formas de produzir e adquirir cultura, tecnologia e informação ou estamos a caminho do abismo? </li></ul>
  34. 34. <ul><li>Quando o resquício da informação paga acabar, quem vai vencer? Os produtores altruístas ou a mediocridade? </li></ul>
  35. 35. <ul><li>A wikipedia acaba de bater seu recorde de perda de colaboradores. Um sinal ou é cedo demais para dizer? </li></ul>
  36. 36. Você consegue viver sem a obsolescência programada? 6
  37. 37. <ul><li>A busca da “nova grande inovação” vai matar os mais lentos e medianos? </li></ul><ul><li>Eles não são parte importante de uma cadeia que reproduz idéias de sucesso para os menos hipsters? </li></ul>
  38. 38. <ul><li>O mundo vai se dividir em gênios e distribuidores? </li></ul>
  39. 39. <ul><li>O planeta e as pessoas estão preparados para a inovação de 24 horas? </li></ul>
  40. 40. Conhecer mais é conhecer melhor? 7
  41. 41. <ul><li>O acesso a redes sociais ultrapassou o acesso a pornografia. </li></ul>
  42. 42. <ul><li>Nós estamos em contato com milhares, milhões de pessoas. Isso significa conhecer essas pessoas? Trocar com essas pessoas? Tocar essas pessoas? </li></ul>
  43. 43. <ul><li>Somos colegas do mundo e amigos de quem? </li></ul>
  44. 44. The internet: what is it good for?
  45. 45. The internet is for porn.

×