Your SlideShare is downloading. ×
Capitães de abril
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Capitães de abril

312
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
312
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ficha de Visionamento<br />Título Original: Capitães de AbrilTítulo Inglês: April CaptainsRealizador: Maria de MadeirosPersonagens Principais: Stefano AccorsiMaria de MadeirosJoaquim de AlmeidaFrédéric PierrotFele MartínezResumo: O filme, começa com muitas pessoas mortas em África e com uma despedida de um casal em que o noivo ia para a guerra.Algum tempo depois, o senhor Salgueiro Maia foi prender o seu comandante e perguntou: “quem quer marchar para Lisboa?” E todos quiseram ir.Alguns minutos depois, a “Pide” estava a prender um estudante. Os militares combinaram como fazer a revolução. Na rádio passaram a canção “ Grândola Vila Morena” que era um sinal de que a revolução começava.Todos os veículos estavam na estrada, quando houve uma avaria a caminho de Lisboa numa auto-estrada.Nesse momento, foi lido o 1.º comunicado.No palácio estava Marcelo Caetano a falar com um militar que estava a seu lado.Entretanto, na prisão estavam a torturar um estudante. De manhã, chegaram os militares a Lisboa, ao Terreiro do Paço. Depois de prenderem os capitães, os militares foram para o Quartel do Carmo para prenderem Marcelo Caetano.Na “ Pide” foram disparadas duas metralhadoras, enquanto, Salgueiro Maia contava até três. Depois, o general Spínola entrou no Quartel do Carmo seguido, de Salgueiro Maia.Logo de seguida, rendeu-se Marcelo Caetano que saiu num carro blindado.Depois, foi anunciado na rádio que tinha sido preso Marcelo Caetano e, quando isto aconteceu, houve muitos festejos pelas ruas. Marcelo Caetano foi mandado para a Madeira para mais tarde ir para o Brasil.Antes e Depois do 25 de Abril<br />Antes: Em 1933 entrou em vigor uma nova Constituição. Na verdade esta constituição tinha tudo menos os ideais liberais: tinha em vez, uma ditadura centralizada no chefe de governo.Com uma constituição ditatorial o fascismo facilmente penetra em Portugal e se espalha em todas as direcções: deixam de existir partidos políticos, existe um só, a União Nacional, cessam os sindicatos e os laços com o exterior.Portugal passa a estar “orgulhosamente sós”. O exercício do governo passa a ser exercido pelo governo em vez do parlamento, a assembleia Nacional é controlada por Salazar, a imprensa e a comunicação em geral é alvo de repressão e censura, a polícia ganha um poder repressivo e abusivo. A PIDE actuava sobre quaisquer cidadãos ou suspeitas de formas diversas, normalmente violenta.Depois:A época logo após o 25 de Abril é uma época bastante crítica: o poder que permanece é um poder militar e um poder repartido entre Spínola, mais conservador e os MFA, mais progressistas.Um dia depois da revolução é formada a Junta de Salvação Nacional composta por militares e este novo regime tem por missão, imediata, desmantelar todos os órgãos do regime anterior: governo, presidente da república (Américo Tomás), Assembleia Nacional o Concelho de Estado. Deixou de existir a PIDE, aliás DGS (direcção Geral de Segurança), legião Portuguesa, Mocidade portuguesa e até o próprio partido político – a Acção Nacional Popular.Spínola torna-se o presidente da República; entra em cena o primeiro governo provisório. Supostamente este governo deveria durar um ano, até à elaboração de um Assembleia Constituinte estar completa, mas dura apenas dois meses. O cenário que se segue é um suceder de governos provisórios. Spínola acaba por se demitir. Sucedem-se também as presidências: logo após a demissão do general Spínola sucede Francisco da Costa Gomes.Só a 25 de Abril de 1975 é que os portugueses são chamados a votar pela Assembleia Constituinte. Um novo presidente da república só chegaria depois, em Junho de 1976, Ramalho Eanes.Embora com muitas revoluções e instabilidade política e ideológica, Portugal consegue um sistema democrático.<br />Filipe Adão<br />