• Save
Brasil   a atual política econômica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Brasil a atual política econômica

on

  • 12,368 views

 

Statistics

Views

Total Views
12,368
Views on SlideShare
11,397
Embed Views
971

Actions

Likes
7
Downloads
1
Comments
0

7 Embeds 971

http://geocontexto.blogspot.com 357
http://blog.educacaoadventista.org.br 254
http://geocontexto.blogspot.com.br 241
http://www.geocontexto.blogspot.com 75
http://www.geocontexto.blogspot.com.br 42
http://www.geocontexto.blogspot.pt 1
http://www.blogger.com 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Brasil   a atual política econômica Brasil a atual política econômica Presentation Transcript

  • @tojal7
  • BRASILA atual política econômica
  • 7ª maior economia mundial "O Brasil está ocupando a posição de1. EUA países desenvolvidos e, com isso, cresce seu prestígio nas2. CHINA negociações internacionais", diz Ernesto Lozardo, professor de economia da3. JAPÃO Eaesp-FGV e autor do livro4. ALEMANHA "Globalização - A Certeza Imprevisível das Nações".5. FRANÇA6. REINO UNIDO A contrapartida é resumida por Fernando Cardim, professor do Instituto7. BRASIL de Economia da Universidade Federal8. ITÁLIA do Rio de Janeiro: "As responsabilidades do país continuarão9. CANADÁ aumentando e o novo governo terá de mostrar se está preparado para isso".10.INDIA
  • O senador lembrou que, quando começou aestudar economia, há 40 anos, a China estavamergulhada na revolução cultural, a Finlândiarecebia ajuda externa e a Europa estavacomeçando a se recuperar da 2º GuerraMundial, envolvida na crise da divisão daAlemanha.Hoje, disse Cristovam, os jornais noticiam que aChina cresce a taxas de 9% ao ano, graças aoconsumo de sua classe média, e os Estados Unidossofreram um rebaixamento na classificação decredibilidade na economia internacional.- Isso seria inacreditável poucos anos atrás –afirmou.
  • O senador lembrou a “evolução do Brasil nessasnotas”, que subiu da segunda para a primeiracategoria, embora nas últimas posições.Cristovam disse que é como se um time fosse dasegunda para a primeira divisão, mas ficasse “nalanterna”. De acordo com o senador, essa notainspira preocupação no Brasil.
  • O Brasil é membro de diversas organizaçõeseconômicas, como o Mercosul, a UNASUL, oG8+5, o G20
  • Principais indústrias aviões, aço, minério deferro, carvão, máquinas, armamento, têxteis evestuário, petróleo, cimento, produtosquímicos, fertilizantes, produtos deconsumo, incluindo calçados, brinquedos eeletrônicos; transformação dealimentos, equipamentos detransporte, incluindo automóveis, veículosferroviários e locomotivas , navios eaeronaves; eletrônica; equipamento de
  • Produtos exportados equipamentosde transporte, minério deferro, soja, calçados, café, automóveis Produtos importados máquinas, equipamentos elétricos e de transporte, produtos químicos, petróleo, autopeças, eletr ônicos
  • Para presidente do BID (Luis Alberto Moreno), Brasil seráprimeiro mundo em uma décadaO grande desafio, segundo o presidente doBID, é melhorar a qualidade da educaçãopara que os jovens possam ter uma melhorinserção no mercado de trabalho e investirem desenvolvimento tecnológico.
  • “Temos no Brasil um bônus demográfico, classe média ascendente, um mercado doméstico aquecido e em expansão. Temos aqui todas as coisas de que o mundo necessita, mas é necessário qualificarmelhor a mão de obra para aproveitar asoportunidades que estão surgindo e quedevem impulsionar mais o crescimento”
  • Colheita de café no fimdo século XIX. Colheita de café no ano de 2001.
  • Indústria automobilísticabrasileira nos anos 1950. Indústria automobilística brasileira nos anos 2000.
  • Extração de petróleo emLobato, BA, em 1939. Extração de petróleo em Santos, SP, em 2000.
  • Acerco Iconographia Loja de roupas em 2008. Loja de roupas em 1906.
  • EconomiaAté 1940 agroexportadora IndustriaPós 1940 Região Sudeste  governo militar1964 - 1984  Crescimento econômico  Concentração de renda  Crescimento da dívida externa  Capital externo  Investimento em infraestrutura
  • Década 1970  Crise do petróleo  Declínio da economia brasileira EstagnaçãoDécada 1980 Crescimento da inflação
  • Década de 1990 Objetivava inserir oImplantação da política Brasil no processo de mundialização (nova ordem mundial)Promoveu mudanças naestruturasocial, econômica epolítica
  • pode ser definido como, umconjunto de ideais políticos e econômicos quedefende a separação do estado na economia.
  • O BRASIL NEOLIBERAL Implantaram-se medidas para atrair o capital estrangeiro Vantagens fiscais Fim de restrições estrangeiros Minimização da tributação
  • OS IMPACTOS DO NOVO QUADRO MUNDIALNO BRASILCrescimento do desemprego estrutural (falta demão de obra especializada)Diminuição do papel do estado na economiaDependência do mercado externo e de órgãosinternacionais, FMI, banco mundial, OMCCrescimento das desigualdades, regional, sociale, econômica
  • BLOCOS ECONÔMICOSOs países participantes desses blocoseconômicos buscam fazer acordos regionaispara facilitar o fluxo de capitais, serviços emercadoriaAmpliar os mercados para as empresas por meioda integração dos países-membros.
  • MERCOSUL Melhorar as relações comerciais Padronizar as atividades econômicas e o comércio Eliminar barreiras a transações comerciais
  • MERCOSUL26 de março, 1991 foi assinado o tratado de Assunção, quecriou oficialmente o Mercado comum do cone Sul (Brasil,Argentina, Paraguai e Uruguai) Presidentes Fernando Collor, do Brasil, Carlos Menen, daArgentina, Andrés Perez Rodrigues, do Paraguai, e Alberto Lacalle, do Uruguai
  • 1995 instalou-se umazona de livre-comércio Acordos para se reduzirem as taxas de importação comercializadas entre os países- membros que, posteriorme nte, ficaram isentos de pagar taxas
  • O bloco congrega:União aduaneira – protecionista, continuidade depagamento de tarifas alfandegárias.Zona de livre comércio – eliminação de tarifasalfandegárias, visando estimular a competitividade
  • A POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA EA SUA DISTRIBUIÇÃO PELOS SETORES DEATIVIDADES ECONÔMICA
  • Quem move um país esua economia?A PEA (Populaçãoeconomicamente ativa)Corresponde a parcelada população com omínimo de 10 anos, queesteja empregada e aque estejadesempregadatemporariamente
  • A População economicamente inativa (PEI) écomposta pela parcela da população que nãoexecuta atividade de trabalho (estudantes eaposentados)
  • A PEA está distribuída entre três setores deatividades econômicas: PRIMÁRIO Composto pelas atividades agropecuárias e extrativistas SECUNDÁRIO Composto pelas atividades industriais TERCIÁRIO Composto pelas atividades de comércio, de prestação de serviços e da administração pública
  • A diminuição da PEA no setor primário significa um atrofiamento desse setor? O que justifica o crescimento nos setores secundário e terciário?
  • DISTRIBUIÇÃO DE RENDA NO BRASIL
  • É a forma pela quala riqueza geradaem umpaís, estado, município ouregião, encontra-sedistribuída entre osintegrantes da suapopulação.
  • 25% da PEA Até um salário mínimo Mais de 20 salários2% da PEA mínimos
  • O DESEMPREGO NO BRASIL
  • Fatores do desemprego estruturalNão qualificação da mão de obra para exercer astarefas exigidas pelo tipo de emprego que estãoofertando vagasAdvento da tecnologia, da mecanização e darobóticaNeoliberalismo
  • Porcentagem de renda Porcentagem de renda por faixa, em 1977 por faixa, em 200510% mais ricos 52 45,3140% intermediários 36 40,6250% mais pobres 12 14,07
  • Migração da PEA para as atividades informais dosetor terciário, geralmente autônomos
  • "A única coisa que separa um homem do que ele quer da vida normalmente é simplesmente avontade de tentar aquilo e a fé para acreditar que aquilo é possível."