Teresa Maciel Alessandra Mendes
UFRPE/UFPE/INES SERPRO Recife
FIELMENTE ORIENTADA A
Conta a história da busca pela melhoria
através da agilidade pelo
PARTE I
.
Criada em 1964, o SERPRO chegou
aos anos 90 como uma empresa
grande, complexa...
SERPRO® Fonte: Site SERPRO SUPGP Atualização: Mar/2011
Principais Clientes
Agilidade na Prática 2011 – Case Serpro
...com
...
...com mais de dez mil profissionais, dez
projeções regionais, entre elas a
.
O SERPRO precisava cada
vez mais investir em mecanismos para melhoria
&
Após reflexões,
análise e
ponderações...
o SERPRO definiu uma ação corporativa.
RUP/CMM CMMI2 CMMI3
PARTE II
Resposta rápida
Adaptabilidade
Qualidade
Eficácia
PSDS
OPEN-UP
SCRUM
XP
PROCESSO ÁGIL SERPRO
“... várias regionais
iniciaram ações para
incorporarem
práticas ágeis em seu
desenvolvimento.”
ACIMA DE
“o evento fortaleceu a motivação para agilidade.
Contatos entre mim e o SERPRO Recife se seguiram. ”
Enquanto isso o time
interno caminhava...
em ritmo lento,
.
PARTE III
Iniciamos um
trabalho conjunto
1º PASSO
Cultura tradicionalista
Sistemas ENOOORMES
Dependências de outros times
Variedade de projetos
Padrões organizacionais - PS...
2º PASSO
REALIDADE DO SERPRO
3º PASSO
SERPRO RECIFE
ESTRATÉGIA DE NEGÓCIO – VISÃO DA EXECUTIVA
ANÁLISE DO PERFIL DE CADA PROJETO
Tipo do serviço
Perfil do produto
Perfil do cliente
Perfil do time
Perfil do gerente atual do projeto
Tipo do serviço
Perfil do produto
Perfil do cliente
Perfil do time
Perfil do gerente atual do projeto
SERPRO - Projeto Agilidade
Informações sobre os Projetos
1. Nome do Projeto.
2. Área de Negócio.
3. Categoria (manutenção ...
AGUARDAR UM NOVO CICLO
EVITAR MOMENTOS PRÓXIMOS Á ENTREGA
“A mudança não deve trazer impactos nas entregas
sob pena de ser...
TDD não priorizado no primeiro momento
A mudança já seria forte.
Quebra de paradigma poderia impactar resultados
já acorda...
QUANDO INDICAMOS O SCRUM
Mudanças menos constantes.
Equipe orientada a objetivos.
Quando a Sprint pode ser “protegida” de ...
QUANDO INDICAMOS O KANBAN
Cenário de mudanças diárias de requisitos.
Natureza de priorização por demanda.
Quando a Sprint ...
Aproximação do cliente
Necessidade de validações constantes
Demanda do cliente por requisitos muito
detalhados antecipadam...
Abordagem diferente para cada
CLIENTE
GESTÃO VISUAL
COMUNICAÇÃO FACE A FACE
TIME TRABALHANDO JUNTO
Dentro das limitações do espaço,
insistimos nestas premissas
Conversa com o gerente separadamente.
Conversa com o time (sem o gerente).
Conversa com o time todo.
Conversa com alta ges...
Perfil ágil.
Conhecimento prévio.
Relacionamento interpessoal.
Imagem positiva perante o time.
Foco em conhecimento e melh...
PARTE IV
Enquanto aguardávamos o
momento de cada projeto...
AGILIDADE
+ de 50 pessoas treinadas
no PROCESSO ÁGIL DO SERPRO
Cursos de Scrum e Kanban
1o PROJETO PILOTO
SQA = Multiplicador.
Quadro físico.
Reuniões diárias.
Muita disciplina.
Retrospectivas.
Agile planning.
+1 PILOTO
Gestão de Produtos (manutenção evolutiva e corretiva; suporte a usuário)
Kanban
Adaptação do Processo Ágil para ...
+1 PILOTO
Scrum.
Equipe muito grande.
Duas pessoas como Facilitadoras (Scrum
Master).
Quadro virtual.
Compartilhamento da experiência.
Análise crítica de dificuldades enfrentadas.
Apresentação dos resultados obtidos e dificu...
PARTE V
16 projetos ágeis concluídos.
11 projetos ágeis em andamento.
Projetos com o total de 13613,12 PF
usando métodos ágeis.
“No meio do caminho tinha
uma pedra / Tinha uma
pedra no meio do caminho
/ Tinha uma pedra / No
meio do caminho tinha uma
...
Motivação
Diversão
Visibilidade
Comunicação
Simplificação da gestão
Favoreceu atendimento a prazos curtos
Qualidade do pro...
PARTE IV
“É possível ser ágil em um ambiente
público, tradicional.”
“A abordagem ágil trouxe mais
liberdade, especialmente em
ambientes públicos.”
“Paciência e persistência são fatores
críticos de sucesso.”
“Sem o uso da abordagem ágil não
teria sido possível o cumprimento
do prazo e do escopo do nosso
projeto...”
“As ferramentas ‘ágeis’ facilitam
a tomada de decisão no grupo”
“Agilidade facilitou o compartilhamento
de conhecimento entre novatos e
experientes”
“A visão e estímulo da alta gestão é
essencial”
“A busca pela agilidade deve ser
motivada pela necessidade”
O SERPRO RECIFE
OBRIGADA!
Teresa e Alessandra
tmmaciel@gmail.com
alessandra.mendes@serpro.gov.br
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade

705 views
556 views

Published on

Relato de experiência do SERPRO Recife sobre sua busca pela agilidade.

Published in: Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
705
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
21
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

A Incrível História de Uma Organização Pública que Acredita em Agilidade

  1. 1. Teresa Maciel Alessandra Mendes UFRPE/UFPE/INES SERPRO Recife
  2. 2. FIELMENTE ORIENTADA A
  3. 3. Conta a história da busca pela melhoria através da agilidade pelo
  4. 4. PARTE I .
  5. 5. Criada em 1964, o SERPRO chegou aos anos 90 como uma empresa grande, complexa...
  6. 6. SERPRO® Fonte: Site SERPRO SUPGP Atualização: Mar/2011 Principais Clientes Agilidade na Prática 2011 – Case Serpro ...com clientes críticos,...
  7. 7. ...com mais de dez mil profissionais, dez projeções regionais, entre elas a .
  8. 8. O SERPRO precisava cada vez mais investir em mecanismos para melhoria &
  9. 9. Após reflexões, análise e ponderações...
  10. 10. o SERPRO definiu uma ação corporativa.
  11. 11. RUP/CMM CMMI2 CMMI3
  12. 12. PARTE II
  13. 13. Resposta rápida Adaptabilidade Qualidade Eficácia
  14. 14. PSDS OPEN-UP SCRUM XP
  15. 15. PROCESSO ÁGIL SERPRO
  16. 16. “... várias regionais iniciaram ações para incorporarem práticas ágeis em seu desenvolvimento.”
  17. 17. ACIMA DE
  18. 18. “o evento fortaleceu a motivação para agilidade. Contatos entre mim e o SERPRO Recife se seguiram. ”
  19. 19. Enquanto isso o time interno caminhava... em ritmo lento, .
  20. 20. PARTE III
  21. 21. Iniciamos um trabalho conjunto
  22. 22. 1º PASSO
  23. 23. Cultura tradicionalista Sistemas ENOOORMES Dependências de outros times Variedade de projetos Padrões organizacionais - PSDS Cliente distante e tradicionalista Limitações governamentais etc etc etc
  24. 24. 2º PASSO
  25. 25. REALIDADE DO SERPRO
  26. 26. 3º PASSO
  27. 27. SERPRO RECIFE
  28. 28. ESTRATÉGIA DE NEGÓCIO – VISÃO DA EXECUTIVA ANÁLISE DO PERFIL DE CADA PROJETO
  29. 29. Tipo do serviço Perfil do produto Perfil do cliente Perfil do time Perfil do gerente atual do projeto
  30. 30. Tipo do serviço Perfil do produto Perfil do cliente Perfil do time Perfil do gerente atual do projeto
  31. 31. SERPRO - Projeto Agilidade Informações sobre os Projetos 1. Nome do Projeto. 2. Área de Negócio. 3. Categoria (manutenção corretiva, manutenção evolutiva ou novo desenvolvimento). 4. Dependências externas (ex. integração com outras equipes de desenvolvimento). 5. Tamanho da equipe. 6. Maturidade da equipe com relação ao domínio do sistema. 7. Maturidade da equipe com relação à engenharia de software. 8. Grau de conhecimento da equipe sobre métodos ágeis. 9. Disponibilidade do cliente. 10. Facilidade de comunicação com o cliente. 11. Grau de formalidade/flexibilidade do cliente com relação aos artefatos entregues. 12. Riscos vislumbrados em uma possível mudança para metodologias ágeis. 13. Momento em que o projeto se encontra 14. Exigências do sistema 15. Grau de dedicação do time (com relação ao compartilhamento com projeto)
  32. 32. AGUARDAR UM NOVO CICLO EVITAR MOMENTOS PRÓXIMOS Á ENTREGA “A mudança não deve trazer impactos nas entregas sob pena de ser abortada antes de executada.”
  33. 33. TDD não priorizado no primeiro momento A mudança já seria forte. Quebra de paradigma poderia impactar resultados já acordados.
  34. 34. QUANDO INDICAMOS O SCRUM Mudanças menos constantes. Equipe orientada a objetivos. Quando a Sprint pode ser “protegida” de interferências constantes.
  35. 35. QUANDO INDICAMOS O KANBAN Cenário de mudanças diárias de requisitos. Natureza de priorização por demanda. Quando a Sprint pode “amarrar” o processo.
  36. 36. Aproximação do cliente Necessidade de validações constantes Demanda do cliente por requisitos muito detalhados antecipadamente
  37. 37. Abordagem diferente para cada CLIENTE
  38. 38. GESTÃO VISUAL COMUNICAÇÃO FACE A FACE TIME TRABALHANDO JUNTO Dentro das limitações do espaço, insistimos nestas premissas
  39. 39. Conversa com o gerente separadamente. Conversa com o time (sem o gerente). Conversa com o time todo. Conversa com alta gestão. Kickoff com toda a organização.
  40. 40. Perfil ágil. Conhecimento prévio. Relacionamento interpessoal. Imagem positiva perante o time. Foco em conhecimento e melhoria.
  41. 41. PARTE IV
  42. 42. Enquanto aguardávamos o momento de cada projeto...
  43. 43. AGILIDADE
  44. 44. + de 50 pessoas treinadas no PROCESSO ÁGIL DO SERPRO Cursos de Scrum e Kanban
  45. 45. 1o PROJETO PILOTO SQA = Multiplicador. Quadro físico. Reuniões diárias. Muita disciplina. Retrospectivas. Agile planning.
  46. 46. +1 PILOTO Gestão de Produtos (manutenção evolutiva e corretiva; suporte a usuário) Kanban Adaptação do Processo Ágil para uso do kanban. Uso do Kanban até os dias de hoje. Quadro físico. Quadro evoluiu 4 vezes. Lean sendo estimulado pela alta gestão.
  47. 47. +1 PILOTO Scrum. Equipe muito grande. Duas pessoas como Facilitadoras (Scrum Master). Quadro virtual.
  48. 48. Compartilhamento da experiência. Análise crítica de dificuldades enfrentadas. Apresentação dos resultados obtidos e dificuldades.
  49. 49. PARTE V
  50. 50. 16 projetos ágeis concluídos. 11 projetos ágeis em andamento. Projetos com o total de 13613,12 PF usando métodos ágeis.
  51. 51. “No meio do caminho tinha uma pedra / Tinha uma pedra no meio do caminho / Tinha uma pedra / No meio do caminho tinha uma pedra.”
  52. 52. Motivação Diversão Visibilidade Comunicação Simplificação da gestão Favoreceu atendimento a prazos curtos Qualidade do produto Satisfação do Cliente
  53. 53. PARTE IV
  54. 54. “É possível ser ágil em um ambiente público, tradicional.”
  55. 55. “A abordagem ágil trouxe mais liberdade, especialmente em ambientes públicos.”
  56. 56. “Paciência e persistência são fatores críticos de sucesso.”
  57. 57. “Sem o uso da abordagem ágil não teria sido possível o cumprimento do prazo e do escopo do nosso projeto...”
  58. 58. “As ferramentas ‘ágeis’ facilitam a tomada de decisão no grupo”
  59. 59. “Agilidade facilitou o compartilhamento de conhecimento entre novatos e experientes”
  60. 60. “A visão e estímulo da alta gestão é essencial”
  61. 61. “A busca pela agilidade deve ser motivada pela necessidade”
  62. 62. O SERPRO RECIFE
  63. 63. OBRIGADA! Teresa e Alessandra tmmaciel@gmail.com alessandra.mendes@serpro.gov.br

×