Your SlideShare is downloading. ×
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Tipo Carioca - outubro 2013
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Tipo Carioca - outubro 2013

349

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
349
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
1
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Ano 15 • nº 169 • OUTUBRO 2013 • Barra da Tijuca, Recreio e Vargens • Distribuição mensal e gratuita Outubro é mundialmente conhecido pela conscientização da luta contra o câncer de mama, que é o que mais mata mulheres ao redor do planeta. E o Tipo Carioca também aderiu ao Outubro Rosa, essa campanha tão importante. Faça os exames com regularidade! OUTUBRO ROSA Ela está quase pronta e fará parte do BRT Transcarioca. Confira, na coluna Bairro, alguns detalhes e uma foto dessa obra, que ligará as Avenidas Ayrton Senna e Pág. 04 Abelardo Bueno. PONTE ESTAIADA E quando o assunto é regar as plantas, você sabe o que fazer? Adiciona água na medida correta? Como você faz isso? Saiba tudo sobre o assunto na coluna Paisagismo. Pág. 13 A REGA DAS PLANTAS O Garcia & Rodrigues, do BarraShopping, é um ponto de encontro de artistas. Na foto, a atriz Nivea Stelmann e o marido, o empresário Marcos Rocha, grávidos, curtindo o restaurante. Confira outros Pág. 10 cliques na coluna deste mês. CIRCULANDO Recordar P é Viver! ara muitos, a infância é a melhor época da vida. Afinal, é um período em que desconhecemos os problemas e só nos divertimos. E para quem já passou dessa fase, é sempre divertido relembrá-la. É possível ver imagens como as colocadas acima, nas principais redes sociais. Feliz Dia das Crianças!
  • 2. 02 Outubro 2013 eres encantados, mágicos, nasceram na mitologia céltica, dos anglo-saxões, germânicos e nórdicos. O nome significa Destino e, assim, acredita-se que elas intervêm no destino das pessoas. Tornaram-se populares, também, como as companheiras dos Elfos. São descritas como seres diáfanos, com asas de borboletas emergindo das costas, portando quase sempre uma varinha de condão, com a qual realizam seus encantamentos; usam vestidos flutuantes e belos. Geralmente, aparecem nos momentos de perigo, protegendo os homens ou intervindo para impedir que eles sejam vítimas de males irremediáveis ou de feitiços produzidos por criaturas malévolas. S Uma espécie de ser parcialmente material, parcialmente espiritual, com o poder de mudar a sua aparência e de, conforme a sua vontade, ser visível ou invisível para os seres humanos. Aparecem e desaparecem inesperadamente, pois sua condição é a invisibilidade. Surgem nos momentos A espada pesa, o ombro Não é o aço Mais um passo, um tombo E outra reza O duelo da estrela Vem de assalto um medo Desanima Em cima do rochedo Grita alto Pesa a espada, o peso De um sertão O coração aceso É a enxada Vem com banal bravura Traz a lança Distância não dura É o rival A espada: peso morto Em sua mão O medo não é do outro É da mancada Cárlisson Galdino Minha pele veste liberdade Eu herdo a mesma força da minha parideira Minha garganta ainda grita o mesmo grito histórico Carrego o fardo de defenderme de ignorância alheia Desculpem-me os “conceitos morais” Mas minha alma é muito inquieta A tua “moral” não me satisfaz O meu arbítrio te afeta? Meu vocabulário não se intimida E meu corpo faz jus ao bem-estar Tabu nenhum me representa Qual a ofensa em gozar? Eu me permito viver o que acredito E desgastantemente defender o óbvio, O que essas mentes ofuscadas ainda não viram: Felicidade é o propósito. Eu, mulher: Na história guerreira, no Expressionismo Jornal Tipo Carioca FADAS considerados mais apropriados – normalmente nas adversidades afetivas, nas aventuras repentinas ou na luta contra o mal –, nos seus recantos prediletos, como bosques, florestas, hortas, quintais, jardins, ruas povoadas de árvores e flores, praças decoradas com fontes de água. Habitantes do mundo invisível aos olhos humanos, vivem num mundo e universo próprios, com suas leis, filosofia, objetivos, modo de vida totalmente particular. São espíritos que possuem ligação direta com os elementos da natureza, uma vez que é nela que vivem, estando em contato permanente com a fauna e flora, as quais têm a missão de defender. Mapa Astral • Tel.: 8834-7412 adrianafmello@ig.com.br | www.contatoscom.blig.ig.com.br Homem que existe a pureza, a inocência, a juventude e o espírito livre, para proteger o ser humano e suas casas. Apesar de não ser possível visualizá-las, é possível senti-las, através de meditação e rituais. Frágeis, inquietas, brincam como crianças. Bonitas e brilhantes, são atraídas por boas energias e coisas coloridas, bolos, doces, mel, canela e chocolate. A sua presença se manifesta como: remoinhos de areia, objetos naturais a abanar (sem vento), hastes da relva a curvar, arrepios inesperados e sem motivo aparentes, sensação de que um inseto caminha sobre a pele Seres viventes do plano espiritual (sem existir nenhum), ondulações à que entra em contato com a Terra, superfície da água, também sem motal como: seres de luz, pessoas índitivo, risos e gargalhadas descontrogo, espíritos etc. ladas na pessoa. Não é possível vê-las pelos nossos Do elemento ar, as Fadas das Nuvens olhos; apenas os animais ou alguém são dotadas de elevada inteligência que tenha o terceiro olho muito evoe sua principal atividade é transferir luído consegue. luz para as plantas; interessam-se Seres do vento, com o mesmo ob- muito também por animais e por jetivo que os animais: lembrar ao pessoas, para as quais podem agir trabalho profissional Na vida independente, Perante outro igual. Ana Julia Bolato Sim, só eu e você. Sem romance sem nuance Só nós dois, neste lance: Eu escrevo e você lê! Só eu e você Sem ademais, sem nada mais Deste “love love” aturdido Que se debate inibido Enquanto o poema se desfaz Sem fronteiras e sem amarras Sem ódio e sem alegria Só os versos que fazem farra Pra te enganar nesta poesia Pode até ser impuro Mas te garanto, é só zoeira. Numa arte de brincadeira De um poeta imaturo É uma forma tendenciosa Sob uma tentativa frustrada De fazer arte enganosa. Sem contar histórias, nem nada. Rodrigo Ferreira Santos Quero em minha poesia começar uma campanha pra defender o encanto que há na mulher castanha em versos salientando sua beleza tamanha Mulheres castanhas Ninguém chama uma rosa de tulipa ou açucena nem também a margarida é chamada de verbena assim não chame a castanha de loira nem de morena Eu admiro a mulata e a loira é atraente a morena e a ruiva tem beleza certamente mas o charme da castanha como protetoras e guias. As fadas das tempestades possuem grande energia e circulam sobre as florestas e ao redor dos picos das montanhas; costumam ser vistas em grupos pelas alturas e só descem à superfície quando o vento está forte. rio de nós, não estarem limitadas à barreira que separa os mundos (físico do espiritual). Aprenderam a lidar com a energia Universal (do cosmos) e, por isso, trazem com elas poderes que podem ser benéficos ou prejudiciais para As Fadas possuem uma energia mui- quem as ofender. to forte, conseguem provocar estados alterados de consciência nas Que todos tenham um outubro bripessoas exatamente por, ao contrá- lhante como as Fadas... Você viu? é de todas diferente Os cabelos da mulher emolduram o seu rosto e no castanho intenso seu encanto fica exposto De elegância e vigor esse matiz é composto Anuncie aqui! Cada cor tem um lugar pra cumprir o seu mister O verde é na esmeralda Na alva é o rosicler o vermelho numa flor e o castanho na mulher 2490-0328 9124-0185 Num cavalo alazão o castanho é supino Na madeira e no mel seu fulgor é genuíno Mas encontra a perfeição no encanto feminino 0 A 1P0RO%Lams! P V Seja curto ou comprido indo até os cotovelos seja preso, seja solto e penteado com zelos o castanho é uma cor que ilumina os cabelos A CENTRO INTERNACIONAL DE EDUCAÇÃO INTEGRADA ENSINO INFANTIL Hoje a cor natural que predominava antes deu lugar para madeixas de cores extravagantes Mas com isso as mulheres não ficam mais elegantes Pra você que é castanha de esplendores repleta peço agora que atenda o apelo de um poeta: não esconda a beleza da minha cor predileta e ex bridg In Cam HORÁRIO INTEGRAL ENSINO MÉDIO ENSINO FUNDAMENTAL EDUCAÇÃO INTERNACIONAL Ab der 6. Klasse lernst du Deutsch La tercera lengua que vas a aprender: el Español Come and do the International Baccalaureate Diploma! www.ciei.g12.br | Estrada do Pontal, 2093 | Recreio | Tel/Fax: 2490-1673 Carlos Alê Cartas para esta seção: Rua Januário José Pinto de Oliveira, 277 Maramar - Recreio dos Bandeirantes CEP: 22790-864 - FAX: 2490-0328 e-mail: jornal@tipocarioca.com.br
  • 3. Jornal Tipo Carioca o nascermos, para enfrentar o grande desafio que é a vida, temos, como orientadores principais, dois tipos de educadores: nossos pais, em primeiro lugar, e, em seguida, nossos professores. Eles são os pilares que nos levarão a erguer uma vida digna e dentro dos princípios morais e éticos inerentes à convivência em uma sociedade. O apoio e carinho dos pais é sobejamente conhecido e nos acompanhará sempre, enquanto eles viverem. E o professor? Este, que sempre auferiu salários aviltantes, dedica sua vida, com sacrifícios, ao ensino de princípios que devem nortear todo cidadão de bem. É uma missão árdua que exige vocação e A despreendimento. Entre suas tarefas, estão o aprimoramento do aluno como pessoa humana, prepará-lo para o exercício da cidadania, qualificá-lo para progredir no mundo do trabalho, zelar por sua aprendizagem, além de promover a articulação da escola com a família e fortalecer a solidariedade humana e a tolerância recíproca, construindo uma escola democrática que respeite as diferenças. Não é pouco. Agora, este ser, que vem sendo menosprezado por setores dirigentes de nosso país, deu seu grito de alerta, em busca de um salário digno e à altura de sua importância no cenário brasileiro e mundial. Sua greve é legítima e visa corrigir injustiças que se perpetuam ao longo Outubro 2013 03 Editorial dos governos, inclusive daqueles que se dizem populares e pagam a apaniguados salários de marajás, em contraste com os minguados vencimentos destinados aos professores. As manifestações do professorado são essencialmente pacíficas. Entretanto, elementos marginais aproveitam a oportunidade para se infiltrar nas passeatas e cometer atos de vandalismo e depredação de bens públicos e particulares, sem a necessária repressão das autoridades, que deveriam zelar por nossa paz e segurança, mas deixam os baderneiros impunes. A quem interessa essa situação? Manifestamos nossa total solidariedade ao movimento dos professores, em sua luta por melhores condições de vida. Ramade te. Por exemplo, recentemente não posso reclamar. Mesmo ASSALTOS NA BARRA AUMENTAM foi noticiado que o número de com problemas de saúde em Na teoria, a implantação das UPP (Unidades de Polícia Pacificadora) seria uma grande arma no combate ao crime, em especial ao tráfico, em algumas comunidades. Mas, na prática, não é, exatamente, o que acontece. A violência não sumiu, como num passe de mágica. Pelo que se sabe, o índice de criminalidade tem diminuído nas áreas onde existem as UPP’s, mas ainda estamos longe de viver numa cidade em paz. A meu ver, falta um complemento às instalações das UPP’s: um levantamento sobre para onde vão os criminosos que fogem com a chegada da polícia. Afinal, se eles fogem das comunidades que dominavam, vão para outra região, certamen- integrantes da banda, o Bon Jovi levou todo seu carisma ao palco e emplacou, praticamente, um sucesso atrás do outro, levantando o público. As bandas nacionais, como Jota Quest, Skank e Sepultura, também arrebentaram. Mas, para mim, Bruce Springsteen protagonizou o melhor show desta edição do Rock in Rio. Aos 64 anos, ‘The Boss’, como Enviado por e-mail por Julio Costa. ele é conhecido, presenteou o público com uma apresentação perfeita. Foi, sem dúvida, ROCK IN RIO uma noite mágica na Cidade Fazia 22 anos que eu não ia ao do Rock. Enviado por e-mail por João Marcelo Lins. Rock in Rio. Minha última experiência havia sido a única do evento no Maracanã, em 1991. Mas, em setembro agora, foi bom demais reviver tantas emoções. Cartas para esta seção: de Oliveira, 277 Se alguns criticam que os artis- Rua Januário José PintoBandeirantes Maramar - Recreio dos tas deste ano não têm o mesmo CEP: 22790-864 - FAX: 2490-0328 peso da última edição, de 2011, e-mail: jornal@tipocarioca.com.br assaltos a pedestres na Barra aumentou mais de 90% em julho deste ano, em relação ao mesmo período em 2012. Se sobra policiamento em algumas comunidades, por que está faltando aqui na região? Isso sem falar no Recreio, que segue sua rotina de crimes. Em suma, de que adianta proteger uma área da cidade e esquecer de outra? Bairro Conto carioca página 06 Tour Diretora: Katia Lancelotti | Reg.26340 Veículo associado: Reportagem: Gustavo Loio Revisão: Nelson Barboza Distribuição: André Luiz Neto Colunistas: Paulo Sergio Valle, Nelson Barboza, Katia Lancelotti, Rosane Castro Neves, Cleci Meneghel, Adriana Mello, Donato Velloso, Gilvan Nascimento, Fábio Freitas, Dr. José Figueiredo Penteado, Paulinho Barros, Alberto Peribanez Gonzalez e Leo Nunes. International Writers Association Distribuição Gratuita: Barra da Tijuca, Recreio dos Bandeirantes, Vargem Grande e Vargem Pequena. Tiragem: 20.000 exemplares Colaborações: Ramade Martins (Caricaturas), Reinaldo Costa (Enigmas do Rei) e Alessandro Rosalino (Tirinhas do Ale). Premiado com o Troféu AIB de Imprensa 2007, 2009 e 2011 Publicação: Mensal Administração: R. Januário José Pinto de Oliveira, 277 Condomínio Maramar Recreio dos Bandeirantes Rio de Janeiro - RJ CEP: 22790-864 CNPJ: 03.072.362/0001-86 Insc. Municipal: 02.577.631 www.tipocarioca.com.br jornal@tipocarioca.com.br Fotolito e Impressão: Lance! Projeto Gráfico e Arte Publicitária: Os textos e artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal, sendo responsabilidade de seus autores. página 07 página 10 Cabelos Tel.: 2490-0328 Cel.: 9124-0185 página 04 Paisagismo Social Gourmet página 12 página 13 página 14 página 15 Cruzadas do Rei página 06 Cultura da vida página 07 Dicas de um Tudo página 07 Saúde página 12 Meio ambiente página 13 Opinião Cinema página 13 página 14 Espaço aberto página 15
  • 4. 04 Outubro 2013 Jornal Tipo Carioca R Inaugurado parque temático para cães ecentemente, foi inaugurado, tico para cães: o Park Clube do Totó. no Clube Ginástico Português, O local funciona aos sábados, dominno Recreio, um parque temá- gos e feriados, das 9h às 14h. Ponte Estaiada quase pronta ma das principais obras do BRT Transcarioca, a ponte estaiada da Barra está quase pronta. Com 45 metros de altura e 213 metros de comprimento, contando com os acessos, a ponte ligará as Avenidas Abelardo Bueno U Visita inesperada m setembro, agentes da Guarda Municipal encontraram um pinguim, na Praia do Recreio, na altura do Posto 10. O animal não estava ferido e foi encaminhado ao Centro de Recuperação de Animais Silvestres da Universidade Estácio de Sá, em Vargem Pequena. e Ayrton Senna. Fazem parte da reta final dessa obra os testes dos estais e a pavimentação das duas pistas por onde passarão os ônibus BRT, além das outras duas faixas para veículos. E Linhas de vans regulamentadas na região o início de outubro, o prefeito Eduardo Paes entregou as licenças do Sistema de Transporte Público Local (STPL) a 392 motoristas de vans, que serão os únicos autorizados a trabalhar na região. A maior parte vai operar N nas novas linhas regulamentadas na Barra e no Recreio. As tarifas serão as mesmas dos ônibus (R$ 2,75), e as vans contarão com validadores que permitirão o uso do Bilhete Único Carioca. Trajeto TijucaBarra ganha nova linha de ônibus m setembro, foi lançada a linha experimental de ônibus LECD 6, que liga a Praça Afonso Pena, na Tijuca, à Barra. Durante 60 dias, a Secretaria Municipal de Transportes vai monitorar e analisar essa nova linha. Se aprovada, passará a ser regular. E X Fórum do Meio Ambiente elo décimo ano consecutivo, a Acir (Associação Comercial e Industrial do Recreio) Transoeste promove, no dia 11 de outubro, o Fórum do Meio Ambiente. Estarão presentes, no Parque Marapendi, representantes das secretarias de estado e municipal de P Prainha renova o selo Bandeira Azul omprovando sua importância para o meio ambiente, a Prainha conquistou, em setembro, a renovação do selo Bandeira Azul. Trata-se de um certificado socioambiental fornecido pela Foundation For Environmental Education, instituição reconhecida C Meio Ambiente, Cedae, Comlurb, Ibama, Rio-Águas e da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente. O objetivo principal do evento é reunir representantes do poder público e da sociedade civil para debaterem questões e projetos atuais sobre o meio ambiente na região. em todo o mundo. Para continuar com a Bandeira Azul nos próximos anos, a Prainha deverá atender a 33 quesitos, divididos nas categorias: educação e informação ambiental, qualidade da água, segurança e gestão ambiental. Olimpíada da ABM urante dois finais de semana, em setembro, foi realizada a segunda edição das Olimpíadas da ABM (Associação Bosque Marapendi). Este ano, o evento contou com modalidades como tênis, basquete, vôlei, natação e futsal. D Técnicos defendem metrô até o Alvorada ontinua a polêmica sobre a expansão da linha 4 do metrô até o Terminal Alvorada, na Barra. Inicialmente, a estação final da linha será no Jardim Oceânico, com a ligação até o terminal feita por BRT, mas boa parte dos moradores da região defende que o metrô deveria ser ampliado até o Alvorada. Em setembro, um relatório assinado por Newton Leão Duarte, coordenador da equipe de revisão do Plano Diretor de Transportes Urbanos (PDTU), defende a expansão do metrô até o terminal. No entanto, há alguns obstáculos C para essa expansão. Um deles é que a ligação BRT-Metrô é um compromisso para as Olimpíadas de 2016, e o prazo para inaugurar a obra é curto. Isso sem falar que o governo do estado sequer pediu empréstimo à Uniao pelo PAC da Mobilidade para essa expansão. – Um terminal no Jardim Oceânico só vai atrair mais trânsito. Muita gente vai optar por chegar de carro ao metrô, porque o Transoeste já circula superlotado – explica Luiz Igrejas, da Associação de Moradores do Jardim Oceânico. Obras em Vargem Pequena tendendo a pedido dos moradores, a prefeitura fez algumas intervenções nos últimos meses em Vargem Pequena. Para dar mais segurança à travessia de pedestres, um sinal foi instalado na esquina da Estrada dos Bandeirantes com a Rua Jornalista Luiz Eduardo Lobo, além de um radar de avanço de sinal e temporizador, para avisar aos motoristas que o sinal vai fechar, após pedestres acionarem o botão para atravessar a rua. Outros dois sinais foram instalados nas imediações: um 200 metros depois, em frente ao Santuário; e o outro, na esquina com a Rua Jornalista Eduardo Lobo. A
  • 5. Jornal Tipo Carioca Outubro 2013 05
  • 6. 06 Outubro 2013 Jornal Tipo Carioca Reinaldo enigmadorei@gmail.com | (19) 3257-1381 6 N 7 E 8 N 9 S 10 E 11 5 I 7 E U T R I A A P A 8 N R E I Á B R 9 S O U O R G U L H A R 10 E L M O R I M A T I A 11 D O I S L A R G A R C 6 N O M E B A N G U C I A V O M A E V I R 3 U V A 4 M A R I N A I D A R E 2 L A T A A O U S A D O L E B A N G U RESPOSTA: 5 I 1 F L A M E N G O M 4 M B R I M A 3 U I M A 2 L 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1 F L A M E N G O Nº Horizontais Nº Verticais 1 O CLUBE DAS LARANJEIRAS 1 O MAIS QUERIDO / PEÇA DE METAL IMANTADA 2 LIMPA COM ÁGUA / ALTERNATIVA / VELHO (inglês) 2 VASILHAME DA CERVEJA / A ELE / UM TECIDO 3 AMARRARAM / CAMINHO 3 MATÉRIA-PRIMA DO VINHO / DE SEGUNDA MÃO / DECIFRA 4 PERVERSA / O PRIMEIRO NOME DA SANGALO / CUMPRIMENTO 4 ANCORADOURO DE IATES / JORNADA 5 UM CARRO DA FIAT / A CIDADE MARAVILHOSA 5 PAI DO PAI / PROGENITORA / SEIS (romano) 6 ESTAÇÃO ESPACIAL / DUAS VEZES / RORAIMA (sigla) 6 DENOMINAÇÃO / O TIME DO CASTOR 7 PAIS ASIÁTICO DE LÍNGUA PORTUGUESA / MARANHÃO (sigla) / LIGEIRO 7 1ª PES. SINGULAR / TRÊS VEZES / AMERICAN AIRLINES (sigla) / PARÁ (sigla) 8 DEUSA DA CAÇA / FEMININO DE UM 8 O AUTOR / BRASIL (sigla) 9 TABERNA / MORADIA 9 1ª PESSOA DO PRESENTE DO VERBO SER / SENTIR ORGULHO DE 10 CAMINHAR / BELO HORIZONTE (sigla) 10 11 DEZ VEZES CEM / UM METAL PEÇA DE ARMADURA MEDIEVAL / REITERAÇÃO DE SOM / SÍMBOLO DO TITÂNIO 12 TIME DO ANDARAÍ / SORRIR 11 UM NÚMERO PAR / SOLTAR Leo Nunes NÃO ERA MEU DIA trabalho naquele dia tinha sido intenso. Chefe no pé o expediente inteiro, o feijão da marmita azedou, o ar-condicionado da sala estava pifado, entre outros imprevistos. Era tamanha a vontade de ir embora, tomar um banho, comer algo, cair no sofá pra curtir a novela, e dormir, para que o amaldiçoado dia terminasse logo. Dezessete e trinta, bati o cartão e corri do jeito que estava para o ponto de ônibus. Por sorte, veio rápido e não estava lotado, mas, por outro lado, nada de lugar para sentar. Entrei, paguei a passagem, encostei-me no ferro e parti rumo ao lar. Ao chegar à Avenida das Américas, precisamente na Alvorada, subiu uma garota, que logo me chamou a atenção. Uma bela moça. Bemvestida, cabelos longos e pretos, olhar atento, um sorriso atraente, e uma aparente simpatia, que percebi no pequeno diálogo que teve com a O cobradora. Após passar pela roleta, parou, também em pé, a aproximadamente uns três metros de mim, próximo à porta de desembarque. Como o dia não estava dos melhores, evitei ficar olhando, pois, para completar, só faltava ganhar um fora de alguém. Entretanto, percebi uma coisa que me deixou meio inquieto: ela me olhava de uma forma sutil, que começava pelo meu rosto e vinha descendo discretamente, até voltar o olhar para o outro lado. E essa sequência se repetia por várias vezes. Eu estava ficando sem graça e, de certa forma, sem acreditar que aquela princesa estaria flertando comigo. Olhei para trás, e não havia ninguém. Concluí que realmente era pra mim. Sendo assim, resolvi retribuir. A cada olhar dela, eu devolvia um sorriso, e ela virava com outro de canto de boca. E essa interação foi acontecendo de maneira que ia me encorajando para alguma reação mais ativa. Foi quando pensei em chegar mais perto e tomar alguma iniciativa. E assim resolvi fazer. Já próximo ao Barra World, busquei todas as minhas forças e decidi me aproximar da moça. As pernas tremiam, o coração estava quase pulando pela boca, o suor escorrendo em todas as partes do corpo. Precisava de mais uma olhada, só mais uma. E ela se virou para mim, mirou meu rosto, desceu o olhar lentamente até o meu peito, e voltou o rosto para frente. Pronto! Era o que precisava. Subitamente, parti em direção a ela e falei: – Olá! Posso saber por que a graciosa me olha tanto? Com um sorriso irônico, ela respondeu: – Sim! Esqueceu-se de tirar o crachá do pescoço, quando saiu do trabalho! Imediatamente, apertei a campainha e desci do ônibus, mesmo faltando cinco pontos para chegar ao meu destino. Av. Lúcio Costa, 16.580 - Tel.: 2490-1684 / 9987-6022
  • 7. Jornal Tipo Carioca Outubro 2013 07 Alberto P Gonzalez . Médico www.doutoralberto.com O JARDIM DA VIDA ia 4 de outubro de 2013, dia de São Francisco, noite fresca de primavera no Rio de Janeiro. Aniversário de Mariah, minha filha. Meu celular toca, eu com muitos afazeres e, é lógico, atenção total para a cria. Do outro lado, minha amiga Graça dos Prazeres, descendente direta de Heitor, magoada comigo: “Como você vem ao Rio e não arruma um tempo pra visitar meu cantinho aqui no Vidigal?” “Queremos que apoie o que estamos fazendo aqui!”. Eu, constrangido, o tempo sempre escasso, olhando o relógio e concluindo que não dava mesmo. “Graça, não vai dar”. Do outro lado, um silêncio, como se ouvisse uma lágrima correndo. Desliguei o telefone triste. Daí me dirigi ao jantar com as colegas do colégio de minha filha e fiquei conversando com a família, até que, enfim, fiquei livre às 9 horas da noite. Decidi: vou subir a Niemeyer e o Vidigal. “Graça, eu vou, me espere lá na pracinha da entrada”. Cheguei e fomos subindo, subindo. Quando pensava que ia acabar, subindo mais ainda. Desci do carro já lendo o letreiro “Parque Ecológico do Vidigal”, daí já fiquei entusiasmado. Fui descendo na direção do parque, passo após passo, pisando em pneus velhos recheados de terra e brita, que formavam uma original e eficiente escada. Reciclagem aliada à criatividade das comunidades D 1. 3. Nada de postar de cinco em cinco minutos. Na internet isto se chama floodar a timeline, ou seja, inundar de conteúdo. Use com moderação, tá?; 4. 5. do Norte, bem sobre o cume de uma árvore altaneira que ornava o frondoso pátio vivo. Lá estava eu, em pleno Shabbat, olhando a estrela e para dentro do meu coração. Plenos de gratidão e amor pela vida, ali cantamos e oramos por um mundo melhor. De madrugada, teria que decolar rumo a Vitória do Espírito Santo, cumprindo a apertada agenda. Como uma dádiva, Graça me ofereceu um colchão, que foi colocado com lençóis e edredon sobre a laje da casa que vem a alugar e entulhada pela mudança. Deitado nesta fresca noite em um telhado do Vidigal, ouvindo os sons da comunidade, do mar e com a mais linda vista do Rio de Janeiro, disse a mim mesmo: “Meu Rio de Janeiro continua lindo”, “Meu Rio de Janeiro está se transformando”. A vida está ocupando o lugar da morte, e eu faço parte desse movimento. Meu Rio que eu amo está aqui, perto de mim, sempre esteve, e agora chegou a hora. O modelo biogênico vai começar no Vidigal. Eu dei cem reais pra Graça usar ali mesmo. E você? Com quanto vai contribuir para que a cultura da vida vença a morte? Mande um e-mail pra gente, vamos começar agora mesmo; aliás, muito já foi feito por estes próceres. Vamos continuar este trabalho divino! maya.oficinadasemente@gmail.com 8. CONFIRA DEZ DICAS PARA VOCÊ USAR EM SEU INSTAGRAM A primeira coisa antes de iniciar as dicas é entender que cada rede social tem sua função e suas pessoas. Não siga todo mundo que você já segue no Twitter e no Facebook, senão vai virar mais do mesmo. Procure seguir quem publica fotos que vão ao encontro de seus interesses e gostos; 2. brasileiras que Darcy Ribeiro tão bem descreve em seu livro ‘O Povo Brasileiro’. Graça é uma menina grande, fez questão de fechar meus olhos enquanto eu descia os últimos degraus. Ao abri-los, deparei-me com uma cena que justificava a sua decepção, quando supôs que eu não poderia ir. Paredes e mais paredes, vasos no chão, pneus, níveis e desníveis repletos de grama de trigo, verdinha, fresca, tenra, energética, VIVA, toda plantada por ela. Não posso descrever o que senti, mas dei as mãos para ela e para a Gorete, que nos acompanhava, e disse: “Eis aqui uma mostra de que o Mestre está presente e vem a manifestar-se em nossos tempos.”. “Este trabalho justifica e estimula tudo o que já pude ter feito até hoje.”. Logo, chega o Mauro, o verdadeiro jardineiro daquele Éden suburbano. Dentro de sua casinha ao lado, uma bateria. É músico, é ativista cultural, é mais um brasileiro que, em silêncio, atua pela modificação do planeta. Mesinhas de jardim feitas com aros de bicicleta e materiais reciclados, ele conta que ali era o lixão do Vidigal, cheio de todas as sobras da cultura da morte, lixo de indústria, dejetos de guerra, sobras de comida junk, depósito de cadáveres do tráfico. Dor, sofrimento e morte ainda ecoavam no meio das trevas que nos envolviam, mas no céu brilhava, eterna, a estrela Quer postar uma foto antiga? Que tal avisar e contar um pouco sobre aquele momento? Quem está deslizando pela timeline acha que tudo está acontecendo em tempo real; O Instagram não é uma rede social de fome! Postar aquela foto do bolo lindo de aniversário, aquele prato exótico que você está comendo em sua viagem internacional, até vai. Mas tem gente que não tem bom senso e publica tudo o que come. Do pão murcho ao miojo. Do arroz com ovo ao prato feito. Comida no Instagram só se fugir do tradicional ou se tiver linda de viver! Se você não é um cozinheiro e aprontou na cozinha, relaxa, compartilha no Instagram, que vai ser bacana demais ver o seu esforço; Pelo amor de Deus, não salve foto da internet ou de outro Instagram e poste na rede como se fosse sua. É o fim da interPrevisão do tempo é coisa de net! Seja original e compartilhe com jornal ou de aplicativo que já o mundo o seu olhar. Se copiou, dê vem instalado no smartpho- crédito ao autor; ne, ou seja, todo mundo que tem A câmera frontal do smarsmarpthone também tem. Então, tphone é uma ideia legal deixe o seu momento Rosana Jatobá demais. Dá até pra ver se o de lado. No início foi legal, mas já cabelo está bom, se a gravata está passou. As coisas na internet são no lugar, porém, não ache que o bem instantâneas e cansam rápido. Instagram é o seu espelho social. Foto com previsão de tempo já era!; Tem gente que tira foto com biquinho, mandando beijinho, mostrando Hashtag no Instagram? Sim, a bochechinha rosada, a espinha iné possível buscar assuntos terna. Use a câmera frontal com bom no Instagram por hashtag, senso, ainda mais se for postar a foto mas pega leve. Umas oito são sufino Instagram; cientes. Tem gente que põe 20…40. Pra quê? Fica meia hora digitando E aquelas regras de aquele monte de hashtags; não postar foto caído 6. 7. Você pode adorar seguir a pessoa x, e curtir 90% das fotos dela. Mas isto não quer dizer que a pessoa seja obrigada a retribuir e seguir você também. Se as relações podem ser de mão única, respeite. É brega demais pedir: “fulano, me segue?”. É a mesma coisa que pedir pra alguém gostar de você. Quem curte gosta, e pronto; 9. 10. bêbado, com a mesa cheia de dinheiro porque acabou de receber aquela indenização, e com poses inadequadas para menores de 18 anos continuam. As fotos estão na internet e as coisas na internet não são escritas a lápis. Por mais que você delete, já está salva em algum lugar. Tome cuidado! Depois o seu nome poderá ser jogado no Google e sua reputação ser questionada. VIDA CIGANA u gosto de viajar. Mas, viajar o que é? Um encontro ou uma fuga? Alguns viajam em busca de si mesmos; outros, para escapar dos problemas. Lembro-me que, muito jovem, eu gostava de botar uma mochila nas costas e sair por aí. Buscando realidades, talvez... Buscando sonhos, certamente. Dormia em qualquer lugar, qualquer albergue me servia. Amizades de circunstância pareciam-me eternas. Idiomas desconhecidos eram transformados em expressões e gestos. Compreensão total. Quando era um idioma familiar, eu pouco falava. Gostava mesmo era de ouvir. Ouvir histórias, ouvir relatos, ouvir realidades que me pareciam lendas. Depois, me casei com Malena, que também gosta de viajar, até mais do que eu. E começamos a viajar de bicicleta por todo lugar: Europa, África, América. Para alguns lugares, levávamos nossas bikes; para outros, juntávamo-nos a grupos de ciclistas que nos alugavam as “magrelas”. Aprendemos que nessas viagens não se leva muita coisa. E, em vez de mala, o melhor é colocar as roupas num alforje. E Em uma desses pedaladas, tivemos como guia um ciclista de São Paulo, chamado Paulo de Tarso, o Paulinho. Tornamo-nos amigos, e com ele percorremos o sertão do Cariri, furando pneus nos espinhos do xiquexique e comendo carne de bode. Inesquecível. Com Paulinho, pedalamos também do norte da Espanha a Fátima, em Portugal. Como o caminho era confuso, perdemo-nos várias vezes, o que aumentou o percurso em 150 quilômetros. Como se não bastasse, também nos perdemos nos Pirineus. Mas o fato é que Paulinho evoluiu, tornou-se um profissional competente e tem hoje uma firma especializada em cicloturismo e competições ciclísticas. Coerente com sua vida cigana, nunca se casou. Como ele mesmo diz “que mulher aceitaria se casar com um cara que vive pelo mundo e quase não para em casa”? Estou contando tudo isso porque Malena e eu vamos agora pedalar com ele, de Oranienburg, na Alemanha, a Copenhagen, na Dinamarca. Tirando algumas pequenas travessias em ferryboat, o resto é “pau no burro”, ou melhor, “pau na bike”. Na volta, eu conto. var.imagens Você viu? Vicente Rodrigues fotógrafo nes: Telefo 3406-1804 / 9-0117 s: 45 (021) 2 Celulare -7188 / 7614 5-2000 1) 939 (02 ail.com @hotm agens @gmail.com var.im lentes as magod Anuncie aqui! 2490-0328 | 9124-0185 Serviços gráficos e web • 6973-2229
  • 8. Jornal Tipo Carioca Outubro 2013 09
  • 9. 10 Outubro 2013 Jornal Tipo Carioca 03 02 com Katia Lancelotti 01 20 19 18 17 oi bastante badalada a inauguração do restaurante Padano, na Barra. Personalidades do futebol e da alta sociedade marcaram presença na festa, e todas as convidadas ganharam uma sapatilha da marca Sapatizi. Sua cozinha é assinada pelo jovem chef Mauro Canellas, que passou pelo Clube Chocolate e Chez L’ami Martin. O sommelier é Douglas Lima, que veio do Antiquarius para o Padano. O restaurante fica na Av. Érico Veríssimo 821 – lojas A B e C. Foto 01: o jogador Carlos Alberto, um dos sócios do restaurante, e o técnico do Botafogo, Oswaldo de Oliveira; Foto 02: Edson Edwin, sócio-diretor da Sapatizi, entre os sócios do Padano. Foto 03: a jornalista e apresentadora da Record, Leticia Levy, e a atriz Cris Lyra; Foto 04: a high society da Barra presente; Foto 05: a DJ Carol Legally mandou bem demais na inauguração. Foto 06: a modelo Solange Gomes prestigiando o evento. F 16 A edição carioca do Vogue Fashion’s Night Out foi outro sucesso. Trata-se da quarta edição do maior evento de moda do mundo, que acontece em 19 países. No Brasil, é realizado em quatro capitais: Rio, São Paulo, Vitória e Belo Horizonte, além de Ribeirão Preto. No VillageMall, na Barra, uma das atrações foi o desfile da coleção verão 2014 da Cia. Marítima. Em seguida, rolou um bate papo com a equipe Vogue formada por Daniela Falcão, Giovanni Frasson e Donata Meirelles. Outra marca que também marcou presença no acontecimento foi a Sapatizi. Foto 07: a atriz Rosamaria Murtinho, a Tamara da novela Viver a vida; Foto 08: o promotor de eventos David Santiago e a modelo Karol Cândido; Foto 09: a apresentadora Adriana Bombom. Crédito: Cris Macedo. Em setembro, o Lagoa Viva e o Movimento Evolutivo Pacto de Resgate Ambiental promoveram algumas ações em comemoração ao Dia Mundial de Limpeza de Rios, Lagoas e Praias. Plantio em mangues e competição de recolhimento de resíduos nos manguezais e espelho d’água na Lagoa da Tijuca foram algumas das atividades. Foto 10: o anfitrião Donato Velloso, com ilustres participantes, como o biólogo Marcelo Mello e o presidente da OAB-Barra, Ricardo Menezes. Um happy hour, com direito a desfile e coquetel, marcou o lançamento da Fifty One Love, de Kristhel Byancco, no Espaço Juliana Paes, na Barra. Essa coletânea de joias relembra as divas da década de 1920, reunindo elementos vivos e marcantes, com peças grandes, pérolas barrocas, pashminas, maxicolares e grandes anéis. Foto 11: Carla Prata e Janaina Barcelos; Foto 12: Cláudia Leal, Marcia Dornelles, Kristhel Byancco, Terezinha Sodré e Daniela Gonzaga. O Restaurante Garcia & Rodrigues, do BarraShopping, está entre os preferidos de muitas celebridades. Foto 13: o ator Murilo Rosa e sua sobrinha Nathalia; Foto 14: Recém-casados, o ator Carlos Machado e Ivy Rocha; Foto 15: Zeca Pagodinho e Cristiana Oliveira. Crédito: Glaycon Muniz. Em setembro, a Acibarra (Associação Comercial e Industrial da Barra) promoveu um café da manhã empresarial com lideranças da região, na Cidade das Artes, ocasião em que o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório, falou, entre outros assuntos, sobre o Metrô Linha 4. Foto 16: o subprefeito Tiago Mohamed; José Wilson, da Acibarra; e o secretário Carlos Osório. A AIB (Associação de Imprensa da Barra) acaba de comemorar seus 15 anos de fundação. Parabéns! Foto 17: a diretoria da AIB comemorando. O amor está no ar. O médico e nosso querido colunista Alberto Peribanez e Maya Beerman se casaram recentemente. Toda felicidade do mundo e vida longa ao casal! Foto 18: Alberto e Maya, no momento da celebração. 15 Muitas felicidades, paz, saúde e su- cesso aos aniversariantes do mês: Elaine Cristina, Nina Kauffmann, Marco Magalhães, Marco Moreira, 14
  • 10. Jornal Tipo Carioca Outubro 2013 11 04 05 Milton Raeli, David Santiago, Neri Paula, Luciana Figueirôa, Carlos Aranha, Victória Lage, Marcelo Fontes, Paulo Cezar Loureiro, Gustavo Tannure, Dani Jones, Eliete Souza (a Lili), Hans Erik Kauffmann, Bethânia Drummond, Alvir Rosa Junior, Marco Gracie Imperial, Cláudia Valente, Marcão Barra, William Travassos, Marco Velloso e Marquinho Silva. Foto 19: a empresária e cantora Claudia Valente; Foto 20: Carlos Aranha, ao centro da foto, comemorando em família. Localizada em uma área de dez mil metros quadrados, a 23ª edição da Casa Cor vai até o dia 18 de novembro, no Condomínio FontVieille, na Península, na Barra. Ao todo, serão 47 equipes de arquitetos, decoradores e paisagistas que retratam, em apartamentos com plantas e metragens distintas, seis maneiras contemporâneas de viver e moO 10º Desfile Beneficente da Amicca rar. Ingressos a partir de R$ 40. Mais (Amigos da Infância com Câncer) acon- informações na internet (www.casatece no próximo dia 13, no Windsor corrio.com.br) Barra. O evento será em prol da ala infantil do Hospital do Câncer. Bela Em parceria com a The Place, a Acir (Associação Comercial e Industrial do iniciativa! Recreio) promoveu, no último dia 29, a ‘Impostos Federais, Estaduais e 1ª Primavera na Orla, com um animaMunicipais’ e ‘Processo Tributário – do passeio de bicicleta. Antes da pedaAdministrativo e Judicial’, ambos da lada, os ciclistas participaram de uma Editora Saraiva, são os livros que o ad- aula de alongamento. Depois, foram vogado tributarista Claudio Carneiro oferecidos serviços como massagem, acaba de lançar. aferição de pressão arterial e um aulão de dança. No último dia 12, o Empório Armani lançou sua coleção outono/inverno O SPA Longevité comemorou 17 anos. 2014, no VillageMall, na Barra. Anote A festa reuniu amigos numa tarde desna agenda: no próximo dia 27, o Espaço contraída e muito animada. Instalado Nectar, em Vargem Grande, promo- em pleno Recreio, é o único SPA urbano ve a 2ª Feira de Artesanato Encontro da região. Parabéns aos sócios Sandra, das Artes, das 10h às 18h, com en- Zuca e Hermano e também aos orgatrada franca. O endereço é: Estrada nizadores da bela comemoração. Para dos Bandeirantes 22.774. Mais infor- contato com o SPA: 2437-6869. mações no site: www.facebook.com/ Coordenador-geral da Lei Seca, o derjencontrodasartes putado federal Carlos Alberto Lopes No próximo dia 22, a orquestra do vai falar sobre os quatro anos dessa projeto Som + Eu se apresenta no operação no Rio. O encontro será no Centro Cultural Anglo Americano, como uma das atrações do Mobilidade Urbana. Com atrações em vários bairros, os objetivos do evento são formar plateias e preservar a memória da 12 música brasileira, ao mesmo tempo em que contribui para a formação de jovens profissionais. 13 06 07 próximo dia 21, na Comissão Especial de Segurança Pública da OAB-Barra. O endereço é: Av. das Américas 3959, ljs 217 a 222, no Shopping Marapendi. Não poderia ser diferente. O Rappa mandou bem demais nas duas apresentações que fez no Citibank Hall, na Barra, no início deste mês. Não faltaram sucesso antigos, como Rodo cotidiano e Minha alma, além do mais recente, Anjos, para quem tem fé. Com um investimento de R$ 243,9 mihões, o BarraShopping está passando por sua sétima expansão, que deve terminar no primeiro semestre de 2014. Serão mais 57 lojas e um estacionamento subterrâneo com 600 vagas. 08 09 10 11
  • 11. 12 Outubro 2013 COLITE om o advento dos modernos conceitos sobre síndrome do intestino irritável, reservou-se a denominação de colite para os processos agudos em que haja inf lamação, devido à presença de uma bactéria ou agente estranho, sendo que o exemplo mais comum é a gastroenterite, devida à ingestão de alimentos contaminados. C Jornal Tipo Carioca zes, que passam a ser malformadas, pastosas, líquidas ou fragmentadas. CAUSAS: – Ativação de um receptor existente no intestino. Serotonina. CONSEQUÊNCIAS: – A principal tradução dessa síndrome é aceleração do trânsito que leva a duas outras importanAfinal, o que é síndrome do in- tes alterações: testino (SII) irritado? – Diminuição da passagem dos Nada mais é, tão somente, gases pela parede até o pulmão, que as modificações do ritmo das contrações intestinais, levando à distensão; excluindo, então, os quadros de gastroenterite. Assim sendo, a SII pode estar alterada para mais (diarreia crônica) ou para menos (constipação crônica). Esta última será explicada em outra ocasião. – Contrações anômalas envolvendo os órgãos contíguos ao intestino, como, por exemplo: estômago (dor); vesícula (enjoos); tórax (dor). TRATAMENTO: A diarreia crônica (trânsito acelerado) caracteriza-se por – Dietéticos; medicamentoso; aumento do número e alte- mudanças nos hábitos de vida; ração da consistência das fe- ginástica - ioga - meditação. ARRASE CORTANDO UMA FRANJA Ô , dúvida cruel! nal: eu cortava dos meus filhos e ficava ótimo! Você está pensando: ‘É, mas seus filhos eram crianças, pele linda, cabelos lisos e brilhosos, qualquer coisa fica bem em uma criança’. Agora, se você já passou dos 25, é bom pensar melhor! Muitas têm vontade, mas muitas morrem de medo; a franja é um toque todo especial em um corte de cabelos; posso afirmar, como profissional, que é o toque que falta às Também pensamos que não podemulheres. mos ter franja por causa de um roExistem vários tipos de franjas: damoinho horroroso. Realmente, longas de ladinho, curtas na so- todos nós temos este rodamoinho brancelha, desfiadas, retas, enfim, na franja, o seu só é pior porque é muitas opções. É só ver o que fica seu! Um bom cabeleireiro tem que melhor para o corte e para seu ros- justamente achar a solução para to, porque se você quer aparentar o você ter uma franja que lhe caia rosto mais fino, mas largo, mais jo- bem, este é o nosso trabalho. vem, só uma franja pode fazer isso. Então, coragem! Vá mudar seu viNo salão, minhas clientes falam sual! Afinal, cabelo cresce! que já tentaram, mas não deu certo. Acontece que, se o profissional não Boa Sorte! tiver uma boa experiência ou técnica, ele realmente não vai poder fazer uma franja que lhe caia bem. Tel: 2487-3778 A franja é um dos tópicos para nós, 2487-3909 cabeleireiros, parece uma coisa ba-
  • 12. Jornal Tipo Carioca Outubro 2013 13 Fábio Cardoso de Freitas Engenheiro Agrônomo fcarfreitas@yahoo.com A REGA DAS PLANTAS etembro já foi, outubro chegou. E com ele, as chuvas. Estes são os meses que marcam o início da época das águas. A época de se plantar no Brasil. Depois de muita seca – nem tanto assim, já que foi um inverno bastante chuvoso – esperamos, agora, o início da época das águas e, com isso, bastante chuva para o solo, para as plantas e para nós também. Pois é, caro leitor, vou reproduzir, ou melhor, reescrever um texto que trata de um assunto muito importante para os amantes da jardinagem: a água. S E quando o assunto é regar as plantas, você sabe o que fazer? Adiciona água na medida correta? Como você faz isso? para que as raízes possam absorver em vasos e pequenas áreas dentro a água aplicada. ou fora de casa, aqui vão algumas dicas que podem ajudar, e muito, a Quando o cultivo de espécies ornamanter o sucesso e a beleza do seu mentais se dá em vasos, dentro de jardim, pois água em excesso ou a casa, os cuidados com a rega precifalta dela pode acarretar severos dasam ser maiores, uma vez que não irá ocorrer precipitação atmosfé- nos aos vegetais. rica e toda água fornecida virá do próprio responsável pelo cultivo. É fato também que plantas cultivadas dentro de casa – não expostas ao sol diretamente – têm uma taxa de evaporação e transpiração diferente daquelas submetidas às condições e variações dos ambientes ao ar livre. Em se tratando de ambientes ao ar livre, vislumbrando maior comodidade e conforto, além de maior praticidade e adequação ao pouco tempo dedicado aos jardins, cada vez mais urbanos, existem modernos e eficientes sistemas de irrigação de áreas ajardinadas, com regas temporizadas e inteligentes (contam com sensores sensíveis à chuva), irrigando o solo na medida correta. Esses sistemas são eficientes e servem tanto para pequenas ou grandes áreas, desde gramados a canteiros, tendo, contudo um preço mais elevado, para compensar a tecnologia empregada. Bem, em primeiro lugar, quando o assunto é regar as plantas, é preciso saber que cada espécie tem sua peculiaridade em relação à necessidade de água. Muitas precisam de regas a cada três dias e outras podem ficar até duas semanas sem água no vaso. Além disso, algumas plantas precisam de água em suas partes aéreas – folhas e caules (algumas espécies de bromélias e orquídeas) e outras precisam ser regadas diretamente na terra, ou seja, com aplicação de água diretamente no solo, Mas, se o assunto é mesmo jardins Primeiramente, use o regador certo. Basicamente existem três distintos para cada tipo de planta: o mais tradicional, com o bico em formato de chuveiro; o borrifador – podendo funcionar como um aspersor, formando uma espécie de névoa; e o regador de bico fino – parecendo uma chaleira. Use este último para plantas mais delicadas, com flores. O borrifador para plantas epífitas ou pendentes, como orquídeas e bromélias. Ele é ótimo para umidificar as folhas dessas espécies. Por último, faça uso do regador com bico do tipo chuveiro para regar plantas mais resistentes e maiores, cultivadas em vasos ou jardineiras. É importante frisar que é fundamental conhecer a espécie que está sendo cultivada, bem como suas necessidades hídricas e também quanto à incidência de luz. Lembre-se que plantas com sintomas de estresse hídrico – falta ou excesso d’água – ficam mais susceptíveis às pragas e doenças. TEMPOS MODERNOS mpressionantes as notícias jornalistas que deveriam saber que acontecem no mundo. expressar as notícias, ou complementar uma narrativa especial, e Por estarem à nossa mesa, ver que lhes falta vocabulário. em tempo real, ficam mais incríveis. Culpa de quem ? I É um fato que as pessoas leem menos bons livros e usam menos a imaginação para criarem as paisagens e lugares das histórias lidas. Desde criança, sempre li e fui estimulada pelos livros da biblioteca particular que meu pai conservava com carinho. Lá, eu encontrava contos de fadas, lendas, romances e biografias. Li um livro, cujo título é “O Cidadão”. Escrito pela grande Pearl S. Buck, é a narrativa de como aconteceram a colonização e o desenvolvimento da parte oeste dos EUA. Quando eu encontrava uma palavra cujo significado não conhecia, buscava a resposta num grande dicionário. Assim, ia aprendendo novos vocabulários e ampliando meu mundinho. Triste é ouvir, nos dias atuais, alguns profissionais que precisam usar argumentos, tanto na defesa, quanto na acusação, ou alguns Não há culpados. São as novidades advindas das grandes descobertas na tecnologia e nos meios de comunicação, que crescem aritmeticamente, enquanto que o ser humano continua no seu cotidiano, fazendo exatamente o que fazia outrora, ou seja, alimenta-se três a quatro vezes por dia, dorme oito horas, vai para academia, namora, casa, constitui família e segue a vida. Os dias parecem ser mais curtos, o tempo parece que se tornou escasso, e, no mesmo momento em que sabemos que um terrorista invade um shopping, somos informados do surgimento de uma nova ilha, ouvimos o que foi dito na ONU, enquanto as folhas verdinhas surgem nas árvores, porque já é primavera. Bem-vindos os ipês-amarelos, roxos e brancos, que encantam e alegram nosso olhar e trazem esperanças para nossa alma. donato@pactoderesgateambiental.org Tel.: (21) 8728-0430 PACTO DE RESGATE AMBIENTAL - Buscando um território sustentável Ambientalista; graduado em Comunicação Social; Presidente do Lagoa Viva, diretor da AIB e Acibarra, Consultor de Ecodesenvolvimento da Acibarra e Coordenador do Movimento Evolutivo Pacto de Resgate Ambiental. ecorrentemente, venho alertando os leitores: “Emergência! Mudanças climáticas sem precedentes!”. O aquecimento global é causado pelo homem e deve aumentar, se a sociedade não se mobilizar imediatamente, diz o IPCC - Painel Intergovernamental Sobre Mudanças Climáticas, estabelecido em 1988 pela Organização Meteorológica Mundial (OMM). A verdade que incomoda foi confirmada pelo IPCC: as mudanças climáticas são reais, acontecem em um ritmo alarmante e são provocadas pelas atividades humanas, principalmente pela emissão de carbono. Continuam a se agravar dramaticamente, constituindo-se, na verdade, em emergência climática, apesar do discurso irresponsável e criminoso de alguns tentando negá-las! O quinto relatório do IPCC, divulgado no dia 27/09/2013, em Estocolmo, na Suécia, confirma e agrava a tragédia citada em relatório anterior, que já havia alertado: temos todos que nos mexer agora! Sociedade à frente e governos obedecendo a ela. Chega de lobbies criminosos da indústria (energia, agronegócio, bens duráveis e de consumo etc.) que avançam numa poluição insana e no desmatamento; estes são os principais responsáveis pela emissão dos gases de efeito estufa (metano, CO2 e óxido nitroso). É fundamental ressaltar que R PACTO DE RESGATE AMBIENTAL estes gases são altamente venenosos e destroem o planeta aqui na superfície, inclusive antes de chegar à atmosfera, deslegitimando a falsa polêmica tentada em torno do aquecimento global. É obrigatório que mudemos já todo o planeta para a matriz energética realmente limpa: sol, ventos, mares, biomassa e geotérmica, saindo agora da energia suja dos combustíveis fósseis! Comece hoje mudando seus hábitos e diminuindo sua pegada ecológica! Reafirmamos às pessoas de mau-caráter de plantão: “para que o ambiente seja protegido, serão aplicadas pelos estados, de acordo com suas capacidades, medidas preventivas, onde existam ameaças de riscos sérios ou irreversíveis; não será utilizada a falta de certeza científica total como razão para o adiamento de medidas eficazes, em termos de custo, para evitar a degradação ambiental” – Princípio 15 – Princípio da precaução – da declaração da Rio/92 sobre meio ambiente e desenvolvimento sustentável da conferência da ONU. Não podemos ignorar a realidade de que devemos agir ou, então, enfrentar novos impactos assustadores que nos levarão a catástrofes. Sabemos que a maior parte da poluição que causa a mudança climática vem da queima de combustíveis fósseis e destruição das florestas. O SOS Clima Terra e a marcha mundial do clima pedem aos governos e in- vestidores para parar de investir em energia suja e começar uma transição imediata para energias limpas renováveis. O 5º Relatório do IPCC conclui que o aquecimento global é uma realidade incontestável, é provocado pelo homem e vai durar até o final deste século. Cientistas calculam que, na projeção mais pessimista, a temperatura na Terra deve aumentar 4,8 graus Celsius até 2100. A última versão do relatório do IPCC saiu em 2007, quando o estudo rendeu ao painel de especialistas o prêmio Nobel da Paz. O primeiro capítulo, de um total de três, aborda a base das ciências físicas. As demais partes serão divulgadas em 2014. Os especialistas elaboraram quatro cenários possíveis para as próximas décadas. Nas previsões mais otimistas, eles projetam que até 2100 a temperatura na Terra deve aumentar 0,3 graus Celsius. Já na projeção mais pessimista, essa alta pode chegar a 4,8 graus Celsius. Na avaliação dos cientistas, as mudanças climáticas vão depender do aumento do ritmo da emissão de gases que provocam o efeito estufa. Até agora, as emissões, ao contrário do que exigiu a ONU, não se estabilizaram, e, na verdade, têm aumentado muito. Eles argumentam já ser possível antecipar que as ondas de calor tendem a ser mais intensas e mais duradouras, que as regiões que já são chuvosas terão índices pluviométricos ainda mais elevados e, ao contrário, as regiões secas terão menos chuvas. O relatório, porém, diz que pode haver algumas exceções. Maior emissão de gases – Um dos dados apresentados pelo IPCC aponta que foi registrado um aumento de 43% na forçante radiativa entre 1985 e 2011. A forçante radiativa é um índice que estima impactos climáticos causados pelo desequilíbrio entre as radiações solares absorvidas pela Terra e o calor devolvido pelo planeta à atmosfera, aquecendo-a. Essa troca de energia equilibrada garante uma temperatura global estável. No entanto, uma maior emissão de gases e aerossóis pelo homem por conta de queimadas, desmatamento e queima de combustíveis fósseis (principalmente CO2) tem elevado a forçante e, consequentemente, retido uma maior quantidade de calor no planeta. Segundo Paulo Artaxo, físico da Universidade de São Paulo e um dos coautores do capítulo divulgado, o aumento representa a elevação das concentrações de gases de efeito estufa “que continuam a subir rapidamente”. Qin Dahe, um dos coordenadores do IPCC, declarou que, com o aquecimento dos oceanos, o derretimento das geleiras vai elevar o nível do mar num ritmo mais acelerado que o que foi observado nos últimos 40 anos, podendo sofrer uma elevação de 26 a 82 cm até 2100. Em estudos anteriores, apontava-se que a alta do nível do mar não ultrapassaria 59 cm. Mas os cientistas tiveram que rever esses cálculos porque haviam subestimado o impacto do derretimento das geleiras na Groenlândia e na Antártica. Dados mostram grandes impactos sobre os oceanos gerando terrível preocupação, já que mais de um bilhão de pessoas vivem e dependem dos oceanos como sua principal fonte de alimento e sustento. A acidificação dos oceanos desde 1900 aumentou em quase 30% e é, provavelmente, a mais forte ao longo de muitos milhões de anos. Os oceanos constituem um ecossistema já frágil que pode ser destruído de uma forma quase irreversível se a humanidade não mudar de combustíveis fósseis para as energias renováveis o mais breve possível! Algumas das conclusões do relatório já tinham sido divulgadas pela imprensa nos últimos dias, mas, com a divulgação completa hoje, o IPCC espera que os líderes mundiais e as populações tomem medidas concretas a fim de prevenir consequências desastrosas para a população mundial. A receita do IPCC é objetiva: é preciso que diminuamos de forma “substancial” a emissão de gases tóxicos. Cabe a todos os setores da sociedade, agora, agir sobre os fatos e ciência apresentados neste relatório, que passou por um processo sem precedentes de revisão!
  • 13. 14 Outubro 2013 Jornal Tipo Carioca Nelson Barboza BREVE HISTÓRIA DO CINEMA MUNDIAL história dos mais destacados filmes dos EUA a partir da década de 1950, devido ao seu grande acervo, poderá ser vista em meu e-book, à venda na amazon.com. br: CINEMA - ARTE, CULTURA, HISTÓRIA. A Veremos, agora, a história das famosas fitas em série dos anos 1930/1950. O CINEMA DIVIDIDO – PRIMEIRO EPISÓDIO Houve uma época em que tínhamos de esperar uma semana para saber o que poderia ter acontecido ao herói (ou heroína) do filme: foi no tempo dos grandes seriados (também chamados de fitas em série) que eram divididos em 10, 12, 15 episódios, ou mais, contando as variadas aventuras de um mesmo personagem. Eram, no mínimo, cinco semanas de comparecimento contínuo ao cinema (muito exibidor passava dois episódios de cada vez). Ficávamos ansiosos para saber como o herói iria livrar-se das inúmeras armadilhas em que caía ou de situações extremas que julgávamos impossíveis de serem solucionadas. Por exemplo: no final de um episódio, o herói, que estava de motocicleta, errou a curva da estrada e pairou no ar. Pensamos logo: “Desta vez ele não escapa!”. Imagem congelada, nós éramos convidados, de forma sensacionalista, a ver a continuação na próxima semana. Claro está que comparecíamos em massa. Como, a exemplo das histórias em quadrinhos em que eram inspiradas, as tramas não primavam pela verossimilhança, acontece o inusitado: ainda sentado na moto, o prevenidíssimo personagem abre um compartimento do veículo e sai um lindo e maravilhoso paraquedas que o conduz são e salvo até o chão. A coisa funcionava assim... O Homem-Foguete andava com foguetes presos às costas e nunca queimou a traseira... O Zorro (em Zorro rides again, 1937) estava com o pé preso nos trilhos e o trem já ia esmagá-lo; no episódio seguinte, ele dá uma chicotada no mecanismo que altera a direção e o trem segue por outra linha... E por aí vai. Os efeitos especiais (ou, em alguns casos, “defeitos especiais”) Capítulo 1 – Estados Unidos da América – Parte 14 eram primários e algumas situações até ingênuas. E os cinemas? Com cadeiras de madeira, sem estofamento. Ar condicionado? Só o que passava pelas portas enormes, abertas somente à noite; mas havia aqueles que tinham cerca de 20 metros de pé-direito (altura), o que amenizava um pouco o ambiente; som? Era mono; os nomes dos filmes que estavam passando eram pintados à mão nos vidros ou espelhos; o rolo que acabava de ser exibido saía para outro cinema que iria exibir aquele mesmo episódio, logo em seguida, no mesmo dia; na semana seguinte, ia para os subúrbios. E ainda tinha o “lanterninha”, indivíduo encarregado de manter a ordem e o silêncio dentro do salão de projeção. Era o tempo do cinema lascado. Mas era divertido, pois não havia TV na época e a telenovela ainda não arrebatava o povão, como hoje em dia. Os seriados já existiam desde a época do cinema mudo, mas nos ocuparemos, apenas, dos sonoros, que atingiram o seu ápice nos anos 1930 e 1940, indo até meados dos anos 1950. Há divergências em relação ao primeiro seriado sonoro: a Universal Films afirmou que seria The ace of Scotland Yard (1929), dirigido por Ray Taylor e James Horne, mas alguns historiadores optam por A caixa sagrada (The jade box, 1930), também dirigido por Taylor. Por outro lado, Tarzan, o tigre (1930), dirigido por Henry MacRae, com Frank Merril (Tarzan) e Natalie Kingston (Jane), já utilizava o som. Como eram seriados com duas versões, a muda e a sonora, que variavam conforme os recursos das salas de projeção, The spell of the circus (1930), dirigido por Robert F. Hill, torna-se candidato à primazia, por ser, segundo alguns, o primeiro a ter som em toda a trama, embora ainda sofresse a influência da fase muda e com qualidade técnica até inferior. Mas (sempre há um “mas”) historiadores bem embasados afirmam que A voz do trovão (Voice from the sky, 1930), dirigido por Ben F. Wilson é o primeiro totalmente sonoro. Está aberta a polêmica. Vamos em frente. Belas, sempre: Lilian, Angela Paula e Monica. Julia Vidal, com as tias Rô e Angela, o irmão Tadeu e a mamãe Fernanda. O galã Pedro de Albuquerque, com a colunista. A querida doutora Claudia Medina, com a colunista Rosane. Ricardo Hinrrichsen e Maria Adelia, casamento maravilhoso. 1 – O homem-de-aço (Adventures of Captain Marvel, 1941); 2 – O terror dos espiões (Spy smasher, 1942); 3 – Os perigos de Nyoka (Perils of Nyoka, 1942); 4 – Aranha mortal (The black widow, 1947; 5 – Agente federal 99 (Federal operator 99, 1945). Outros, entretanto, também poderiam ser citados, pois são possuiPassada essa confusa fase inicial, o dores de qualidades apreciáveis uso do som logo se afirmaria como para os fãs do gênero. um poderoso recurso para evidenciar o medo e o suspense, uma Aguarde o próximo “episódio”, em característica dos filmes de misté- nosso jornal de novembro. Rosane Castro Neves odas de esmeralda do supercasal Ricardo e Maria Adélia, eterna miss Bahia! Foi um festão na Mansão casa nova. As cadelinhas da coluRosa, no Alto da Boa Vista! 40 anos nista aqui tiveram a casa totalmente reformada pela arquiteta Márcia de felicidades! Albuquerque! Julia Vidal, chique que só ela, está morando em Malta, onde faz curso Dica da coluna para quem tem cão de inglês. Fez uma pequena despe- idoso: doutores supercompetentes dida para as tias Ângela, Luz Maria que vão em casa, os três dão uma e Rosane. Vai arrasar a Ilha de Malta assistência maravilhosa: 1) dermatologista: dra. Patrícia Souza com a sua beleza! (www.patriciadermatovet@yahoo. O Shopping da Gávea tremeu no nicom.br) - (21) 8654-4555; 2) dra. ver de Cecília Braga. A presença dos Eriane Caminotto - cel. 9247-6380; amigos foi sua alegria! Ela merece 3) clínico geral: dr. Vinicius - cel. todas as homenagens; dia 6/10, tem 7866-9076. mais! Aniversariantes do mês: Maria Sucesso total a maravilhosa exposiPeczek, Jaty, Sonia Machado, ção de fotografias do casal Ricardo Monica Portocarreo, Rose Becker, e Ângela Paula, presença maciça Monica Calainho, Julia Franca, das enidetes! Jose Serrador Neto, Christina Dra. Claudia Medina Coeli, deixou de Zuim, Anselmo, Wendy, Luth, Mallandro, Maryza lado um pouquinho a medicina, para Serginho assistir à Cia. de Dança de balé de Alfaia, Felipe Simas, Priscilla leão, Alvin Ailey. Claudia, além de ótima Lia Rudge, Mosquito, Carmem Meirelles, Renata S. Figueredo, pediatra, é excelente bailarina! Castrinho, Pereio, Paulo Cesar, Mariza Albuquerque arrasou, Fernanda Elliot, Tica franco, como sempre, com superalmoChristina Moreira Costa, Antonio ço para o maridão galã, Pedro de Paulo, Laurinha, Tatá Resende, Albuquerque; família presente e uniCarolina Leal, Carol Braga, Cris da, como costuma acontecer! Grande Grossi, Rodolfo Resende e Silvia pessoa, pai e amigo, parabéns, semMattos. A todos, mil felicidaes, pre, dr. Pedro! muita saúde, alegrias e muito Nininha, Tequila e Úrsula estão de amor! PARABÉNS! B Aniversário de Cecilia Braga, supercomemorado. rio. Dentro das limitações técnicas inerentes à época, grandes filmes foram produzidos e, na opinião de Waldir Mendes Ribeiro, morador do Rio de Janeiro, um dos maiores colecionadores (e grande conhecedor) de seriados, (a quem agradecemos algumas preciosas dicas para a produção deste trabalho), os melhores são:
  • 14. Jornal Tipo Carioca Outubro 2013 15 Gilvan Nascimento PIMENTÕES RECHEADOS DO GILVAN ngredientes: oito pimentões; um maço de salsinha, picada; dois ovos cozidos; azeite, a gosto, e queijo ralado. I Ingredientes do recheio: meia xícara (das de chá) de óleo; duas cebolas médias, bem picadas; dois dentes de alho, picados; meio quilo de carne moída (coxão mole ou patinho); dois tomates maduros, sem pele e sem sementes, picados; azeitonas, sem caroço, picadas (opcional); sal, a gosto; uma pitada de pimenta-do-reino e uma colher (das de café) de ajinomoto. Modo de preparo do recheio: coloque o óleo, com a cebola e o alho, em uma panela. Refogue em fogo médio. Acrescente a carne moída e mexa bem, até fritar. Somente depois de fritar, acrescente o sal e os demais ingredientes. Tampe a panela e deixe cozinhar, em fogo baixo, no próprio vapor; se necessário for, acrescente um pouco de água. Misture os ovos picados e a salsinha no recheio; se desejar, acrescente mais um pouco de sal. Recheie os pimentões e tampe-os. Coloque-os em uma travessa, regue-os com azeite e asse-os no forno médio, por aproximadamente 30 minutos. Ao retirá-los do forno, polvilhe Modo de preparo dos pimentões: com queijo ralado por cima e sirva corte os pimentões na parte superior (retire a tampa e reserve). Com Bom apetite!!! uma faca fina, retire as sementes, Conheça mais receitas no Blog do Gilvan: http://gilvannascimento.blogspot.com limpe-os por dentro. nossa famía e pela minha liberdade, uai. E a úrtima? – Lembra quando cê si candidatô pra vereadô? TRAIÇÃO CAIPIRA – Lembro muié... quase me elegeru. Caipira, no leito de morte, decidiu ter – Pois é... eu qui consegui aqueles uma conversa definitiva com a sua 1.752 votus! companheira de toda a vida sobre a fidelidade dela: – Muié, podi falá sem medo... já vô mor- MARIDO ESTRESSADO rê mess e prifiro sabê tudim direitim.... Uma mulher acompanha o marido ao consultório médico. Depois de ser Ocê arguma veiz traiu eu? – Ô Zé, num fala dessas coisa que eu atendido, o médico chama a esposa reservadamente e diz: tenho vergonha... – Seu marido está com estresse pro– Pode falá muié... fundo. A situação é delicada, e se a se– Quero não... nhora não seguir as instruções que vou – Fala muié, disimbucha... lhe passar, seu marido certamente vai – Mió dexá pra lá, Zé. morrer. São apenas dez instruções que – Vai, conta... salvarão a vida dele: – Queto, Zé; morre em paz... Depois de muita insistência, ela resol- 1. Toda manhã, prepare para ele um café reforçado; veu abrir o jogo: – Tá bão, Zé. Vou contá, mais numi 2. Para o almoço, ofereça refeições nutritivas; responsabilizo... 3. Para o jantar, prepare pratos espe– Pode contá. ciais, tipo comida japonesa, italiana e – Ói, Zé: traí sim, mas foi só trêis veiz. – Intão conta, sô! Trêis veiz nessa vida francesa; 4. Mantenha em casa um bom estoque toda até qui num foi muito! – A primera foi quando cê foi demitido de cerveja gelada; daqueli imprego qui cê brigou cum o 5. Não o atrapalhe, quando ele estiver vendo futebol; chefe. – Ué, mas eu fui adimitido di novo logo 6. Pare de assistir a novelas; 7. Não o aborreça com problemas do dispôis, sô.. – Pois é, Zé... Eu fui lá cunversá cum ele, universo feminino; acabei dano pra ele e ele ti contratô di 8. Deixe-o chegar no horário que desejar; vorta. – Ah, muié, cê foi muito boa cumigo... 9. Nunca questione onde estava; essa traição num dá nem pra levá a 10. Faça sexo como e quando ele quiser. mar, foi pela necessidade da nossa fa- No caminho de casa, o marido pergunta: mía... tá perdoada. E a segunda? – Lembra quando cê foi preso pru – O que foi que o médico disse? modi daquele furdunço que cê prontô E ela responde: – Ele disse que você vai morrer! na venda? – Lembro, muié, mas num fiquei nem meio dia na cadeia. – Pois é, Zé... eu fui lá cunversá cum o delegado e acabei dano pra ele ti sortá. – Ê, muié, isso nem conta também não, a carsa foi justa... imagina ficá preso lá um tempão. Ocê nem me traiu, foi pela Cartas para esta seção: Rua Januário José Pinto de Oliveira, 277 Maramar - Recreio dos Bandeirantes CEP: 22790-864 - FAX: 2490-0328 e-mail: jornal@tipocarioca.com.br
  • 15. 16 Viva todas as crianças do planeta! Outubro 2013 Nícolas Jornal Tipo Carioca

×