ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA
Reflexão sobre o
“Texto criativo: expressão de vivências”
1
Atividades respondidas por...
ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA
Reflexão sobre o
“Texto criativo: expressão de vivências”
2
BIOGRAFIA DE ELÍGIA RIBEIR...
ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA
Reflexão sobre o
“Texto criativo: expressão de vivências”
3
com muita força e persever...
ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA
Reflexão sobre o
“Texto criativo: expressão de vivências”
4
Conheci o meu “mais que tu...
ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA
Reflexão sobre o
“Texto criativo: expressão de vivências”
5
Vamos entrar num novo ano ...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Expressão de vivências para entregar

120

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
120
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Expressão de vivências para entregar

  1. 1. ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA Reflexão sobre o “Texto criativo: expressão de vivências” 1 Atividades respondidas por Albertina Maria Seroido Branco Lima – N.º 1 – TAV – 1º Ano - Disciplina CLC.7 (2) Uma BIOGRAFIA é quando se escreve a história de vida de uma pessoa que não seja o autor. Uma AUTOBIOGRAFIA por sua vez, é quando o autor escreve a sua própria história de vida. A semelhança entre as duas é que ambas narram histórias de vida. Referindo o texto entregue “Texto criativo: expressão de vivências”, na minha opinião, todo o texto, na íntegra, é uma autobiografia. A elaboração de um CV poderá comparar-se com uma autobiografia, na medida em que relata parte da história de vida da pessoa, embora se cinja principalmente, além dos dados pessoais, a aspetos profissionais (experiência, competência e formação profissional) e académicos (habilitações literárias). Contudo, na minha opinião, um CV e uma Autobiografia, são dois documentos distintos: Curriculum Vitae – é uma lista que relata a trajectória educacional e profissional de uma pessoa, com o objetivo de fornecer, normalmente, o perfil da pessoa a um empregador, numa forma clara e simples; Autobiografia – é um texto que relata a história de vida de uma pessoa, em pormenor, abrangendo todos os seus aspetos, desde o nascimento, percurso académico, vivências e experiências marcantes, sonhos e metas, relações familiares e um breve resumo da vida atual. Escolhi para construir uma biografia, a minha colega de turma Elígia Ribeiro, pelo que lhe fiz qs seguintes perguntas: 1. Como se chama e que idade tem? 2. Onde nasceu? 3. Fale-me um pouco da sua infância e juventude. 4. Há quanto tempo está em Portugal? 5. Qual a sua ocupação profissional? 6. Vive com quem? 7. Quais os seus gostos e sonhos? 8. Quais as aprendizagens e acontecimentos marcantes que teve ao longo da vida? 9. Quais os seus projetos para o futuro?
  2. 2. ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA Reflexão sobre o “Texto criativo: expressão de vivências” 2 BIOGRAFIA DE ELÍGIA RIBEIRO Elígia de Fátima Victor Ribeiro, nasceu em Moçambique, na cidade da Beira, província de Sofala, no dia 30 de junho de 1974. Elígia foi viver com a avó aos 4 anos de idade por motivo de separação dos pais, tendo sido uma situação bastante difícil para ela, uma vez que prezava bastante o amor que a sua mãe lhe dava, o que veio a recuperar dois anos mais tarde, depois de ser presente a tribunal e o Juiz lhe ter concedido essa vontade. Saudável até aos 3 anos de idade, começou por ter crises graves de asma, o que a levou a passar parte da infância internada no hospital, o que a prejudicou nos estudos, apesar de ser uma aluna muito aplicada e muito interessada. Teve uma juventude marcada por maus momentos, devido à separação dos seus pais, o que a afetou psicologicamente, agravando ainda as suas crises de asma e bons momentos, quando iniciou as suas saídas com as amigas, ao cinema e a tardes dançantes e depois veio o namoro, que de alguma forma a conduziu à rebeldia que foi controlada pelo diálogo saudável que mantinha com sua mãe, a qual lhe dava bons conselhos. Infelizmente aos 19 anos, perde a sua mãe vítima de uma crise de asma, o que lhe causou um imenso desgosto, tendo ido morar com a sua tia até se recompor do desgosto sofrido. Entretanto iniciou o seu primeiro emprego, como fiel de armazém, para ajudar nas despesas em casa, tendo desistido dos estudos, embora com intenção de os retomar. Um ano mais tarde, voltou para casa da sua falecida mãe, para morar com a sua irmã, não tendo sido contudo fácil devido às recordações que o local lhe causava, o que lhe trouxe novas crises de asma. Algum tempo depois o seu irmão mais velho e a sua cunhada, vieram viver para sua casa, tendo esse tempo sido vivido em paz e harmonia. Ainda no seu primeiro emprego, é aconselhada pela Junta Médica a mudar de cidade devido à humidade que prejudicava bastante as suas crises de asma, o que a levou a mudar de cidade de Maputo, em 1997. Em Maputo foi trabalhar para a Embaixada da Áustria, a qual se encontrava ligada a uma empresa alemã, que importava produtos químicos para as tipografias moçambicanas e medicamentos, tendo então iniciado a sua vida independente. Conheceu o pai da sua primeira filha, com quem teve um relacionamento de 3 anos, tendo sido mãe aos 25 anos (1999) da sua Milena, ocorrendo a separação um ano depois. Mais tarde teve um novo relacionamento, de onde nasceu a sua segunda filha – Stephanie (2006), trabalhando na altura numa instituição financeira com diversas funções administrativas. Em junho de 2007, veio para Portugal, onde vive até hoje com as suas duas filhas. Desde que chegou a Portugal, tem tido um percurso difícil nomeadamente a nível de emprego, contudo
  3. 3. ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA Reflexão sobre o “Texto criativo: expressão de vivências” 3 com muita força e perseverança tem conseguido ultrapassar muitas dificuldades, uma vez que se encontra sozinha com as suas filhas. Elígia é ainda portadora de muitos sonhos para si e para as suas meninas, hoje com 13 e 6 anos de idade, com as quais mantém uma relação aberta, com muito diálogo, com o objetivo de as preparar bem para a vida, desejando dar-lhes uma boa formação académica. O ano 2012 foi também uma marca para a sua vida – consegue a nacionalidade Portuguesa e inicia um curso Técnico de Agências de Viagens, que poderá, quem sabe, levá-la a realizar os seus sonhos. Elígia Ribeiro é uma Mulher com M grande! Transcrevo de seguida a minha autobiografia AUTOBIOGRAFIA DE ALBERTINA BRANCO LIMA O meu nome Albertina Maria Seroido Branco Lima e tenho 47 anos. Nasci em casa, prematuramente, no 1º andar do n.º 7, da Rua do Minho, na localidade de Baixa da Banheira, perto do Barreiro, em 21 de maio de 1965. O meu Pai – Joaquim Branco, veio do Alentejo em busca de uma vida melhor e conheceu a minha Mãe – Odete Branco, em Setúbal, apaixonaram-se e casaram. O meu nome foi escolhido pela minha Madrinha, que para mim era uma Avó, que igualmente tinha o mesmo nome. Em criança e jovem, não gostava nada do meu nome e tentava sempre que me tratassem por Tina. Hoje, isso já não me incomoda. Vivi na localidade onde nasci, até aos 9 anos, idade em que nos mudámos para Setúbal, cidade onde permaneço até hoje e que considero minha, de paixão. Fui uma criança muito feliz, com um percurso escolar notável na escola primária, muito bom no ciclo preparatório e bom no secundário, o qual frequentei até aos 18 anos. Durante o percurso da escola primária, aconteceu a Revolução do 25 de Abril, o que veio alterar por completo o ensino. O meu professor – Godinho (que ainda hoje tenho contacto) aboliu os livros escolares e a partir de então as leituras eram feitas no jornal diário, sobretudo com as notícias da revolução. As atividades geravam à volta de teatros que retratavam o golpe de estado, a PIDE, a Liberdade e cânticos de intervenção. Identifico-me e sempre me identifiquei com os ideais de esquerda e este facto deve-se sem dúvida, a este meu percurso. Aos onze anos, em 19 de dezembro de 1976, nasceu a minha única irmã – Odete Branco, que veio alterar por completo o modo super protetor como eu era tratada, o que me trouxe de algum modo, um certo alívio! O nascimento da minha irmã foi sem dúvida uma grande alegria para mim e ainda hoje a vejo com um modo protetor, quase como uma filha.
  4. 4. ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA Reflexão sobre o “Texto criativo: expressão de vivências” 4 Conheci o meu “mais que tudo” – Fernando Lima, aos 16 anos de idade, ainda na condição de estudante, e quatro anos depois, em 19 de abril de 1986, casámo-nos. Trabalhei numa fábrica de componentes informáticos, durante três anos e em 1987 fui admitida, temporariamente para assegurar o período de férias, na Junta de Freguesia de Gâmbia-Pontes-Alto da Guerra, onde permaneço até hoje. Em 1990 fui Mãe da minha Nádia Sofia, nascimento planeado e muito desejado, fruto de um grande amor, que veio preencher a vida de toda a família e me trouxe outro alento e modo de pensar e ver a vida, sentido aqui o nascer de uma maior maturidade. Esta maturidade revelou-se também a nível profissional, tendo começado a evoluir na carreira, com a componente formação sempre evidenciada, ao nível das funções contabilísticas e financeiras, recursos humanos, informática, entre outras específicas das autarquias, atingindo em 2003 o cargo de Coordenadora Administrativa do serviço, o qual desempenho até hoje, com gosto e orgulho, uma vez que a minha autarquia é bastantes vezes referenciada, como exemplo a seguir, a outras entidades. Fui ainda responsável pela atribuição de uma Menção Honrosa, na participação da Junta de Freguesia no 8º Prémio de Qualidade dos Serviços Públicos do Distrito de Setúbal, em 2009 e responsável técnica por uma candidatura aprovada, no âmbito do PRODER, com um projeto denominado “Conciliação de Gerações”, que proporcionou que a autarquia, através da atribuições de verbas comunitárias, construísse um espaço destinado a idosos – Centro de Dia e a jovens – Pólo da Biblioteca, onde as diversas gerações partilham saberes e experiências. Sou ainda voluntária numa IPSS – Instituição Particular de Solidariedade Social, com o cargo de Tesoureira da Direção, desde março de 2011. A instituição opera na área dos idosos mais carenciados e tem em funcionamento as respostas sociais de Centro de Dia e Serviço de Apoio Domiciliário. É uma função que me ocupa bastante tempo, sendo difícil por vezes conciliar tantas tarefas, mas por outro lado, é bastante gratificante sentir que contribuo para o bem estar e qualidade de vida de pessoas que, depois de uma vida árdua de trabalho, cheia de dificuldades e privações, merecem o melhor conforto e carinho. Vivo perto dos meus pais, irmã, sogros e cunhados. Somos uma família bastante unida e em ocasiões festivas juntamo-nos todos em minha casa. Apesar dos tempos difíceis que atravessamos é sempre uma alegria o facto de estarmos juntos, sendo a família para mim, um pilar importante para a minha estabilidade emocional. Em julho de 2012, decidi voltar à escola, inicialmente com o objetivo de concluir o secundário com o 12º ano, uma vez que existia a possibilidade da minha freguesia ser agregada a outra, devido à Reorganização Administrativa Territorial Autárquica imposta pelo Governo, o que poderia colocar em risco o meu posto de trabalho. Contudo, matriculei-me no curso profissional de dupla certificação, de 3 anos, de Técnico de Agência de Viagens e até este momento, estou a gostar imenso. Sinto que os meus horizontes estão mais amplos, tenho vontade de aprender novas coisas, diferentes da minha área profissional e pessoal e quem sabe, o que o futuro me reservará…?
  5. 5. ESCOLA SECUNDÁRIA SEBASTIÃO DA GAMA Reflexão sobre o “Texto criativo: expressão de vivências” 5 Vamos entrar num novo ano – 2013 – avizinhando-se muitas dificuldades, devido à conjuntura política que o País atravessa e espero continuar a ter esperança, força e saúde para ultrapassar eventuais obstáculos! FELIZ ANO NOVO! Anexo: O meu Curriculum Vitae (modelo europeu). Bibliografia/Webgrafia Texto fornecido pela Profª Clara Simões http://pt.wikipedia.org/wiki/Curriculum_vit%C3%A6 http://www.comofazercurriculum.com/artigos-diversos/como-fazer-uma-auto-biografia/

×