• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Oriente médio

on

  • 9,617 views

 

Statistics

Views

Total Views
9,617
Views on SlideShare
9,556
Embed Views
61

Actions

Likes
2
Downloads
257
Comments
1

2 Embeds 61

http://escolamarista.pucrs.br 59
https://si0.twimg.com 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • excelente trabalho
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Oriente médio Oriente médio Presentation Transcript

    • Geografia Homem & Espaço 9º ano – Unidade III Capítulo 9 – Oriente Médio ELIAN ALABI LUCCI ANSELMO LAZARO BRANCO Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Observe as fotografias. Marwan Ibrahimm/AFP/Getty Images Carro-bomba em Bagdá, capital do Iraque (2007).
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Bilal Qabalan/AFP/Getty Images Campo de petróleo na Arábia Saudita (2004).
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Kazuyoshi Nomachi/Corbis/LatinStock Curdos deslocando-se do Irã (2006).
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Dubai, nos Emirados Árabes Unidos (2006). Nasser Younes/AFP/Getty Images
    • Conversa
      • Quais características humanas do Oriente Médio estão evidenciadas pelas fotografias?
      • Que problema comum a diversos países do Oriente Médio está exemplificado pelas imagens?
      • Qual atividade econômica é relevante e comum na maior parte dos países? Qual a sua importância no contexto mundial?
      Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
    • Posição estratégica Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva No passado foi uma das mais ricas e civilizadas regiões do mundo, quando o mundo muçulmano difundia notáveis saberes científico, artístico e filosófico para o resto do mundo. O Oriente Médio é uma região estratégica . Situado entre a Europa, a África e o restante do continente asiático. No período entre a Primeira Guerra Mundial e após a Segunda é que se consolidou o processo de independência e as fronteiras entre os países foram sendo delimitadas.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Mário Yoshida Oriente Médio – Divisão Política Fonte: Atlante geografico metodico. Itália: Instituto Geográfico De Agostini, 1997. p. 159 (adaptado).
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Instalações de refinarias de petróleo no Irã. Roger Wood/Corbis Deserto da Jordânia. Annie Griffiths Belt/Corbis
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Muçulmanas em prece na cidade de Jerusalém. Annie Griffiths Belt/Corbis Liberação de cidade do Al Kuwait da invasão iraquiana, em 1991. A ação foi promovida pelas Forças Aliadas. Peter Turnley/Corbis
    • O espaço econômico Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Além dos setores tradicionais, como o têxtil e o alimentício. COM EXCEÇÃO DE ISRAEL, A ATIVIDADE INDUSTRIAL É POUCO EXPRESSIVA.
      • Destacam-se na Turquia:
      • A indústria siderúrgica.
      • E nos países produtores de petróleo:
      • Refinarias e algumas indústrias petroquímicas.
      Que estão instalados próximo às grandes cidades.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
      • o litoral do Golfo Pérsico;
      • os corais;
      • a vida submarina do Mar Vermelho;
      • toda a costa Mediterrânea
      • Ainda preservam suas riquezas naturais com raro potencial turístico.
      Apesar das condições favoráveis ao turismo, os conflitos e a imagem difundida pela mídia sobre o fanatismo religioso e os valores culturais opostos aos do mundo ocidental constituem barreiras a esta atividade econômica. O turismo é outra atividade com grande potencial. A região possui um rico e milenar patrimônio histórico, mas este não é o único atrativo encontrado no Oriente Médio.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Fonte: The Travel & Tourism Competitiveness – 2008. Fórum Econômico Mundial.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva A Turquia, com a sua arquitetura herdada de dois grandes impérios, o Otomano e Bizantino, e o extenso litoral nos mares Egeu e Mediterrâneo é também outro importante destino dos turistas que se dirigem ao Oriente Médio. As Ruínas de Petra, na Jordânia, e a cidade de Jerusalém, em Israel, são dois importantes destinos turísticos no Oriente Médio. Mike Nelson/epa/Corbis/LatinStock Reuters/Ammar Awad/LatinStock
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva A agricultura, predominantemente de subsistência, está restrita a algumas áreas, uma vez que existem extensos desertos no Oriente Médio. Ela se desenvolve principalmente nas planícies fluviais, nas áreas irrigadas e nas margens dos mares Mediterrâneo, Negro e Cáspio.
      • Destacam-se:
      • arroz;
      • milhete;
      • trigo;
      • algumas frutas.
      • Culturas para exportação:
      • oliveira;
      • chá;
      • fumo:
      • algodão;
      • tâmara.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Oriente Médio - Agropecuária Mário Yoshida Fonte: World atlas. Londres: Dorling Kindersley, 1999. p.185 (adaptado).
    • Conversa
      • Quais países têm trechos improdutivos em seus territórios?
      • Quais são as atividades agropecuárias predominantes?
      Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
    • Petróleo Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva É a principal fonte de energia e matéria-prima do mundo atual. Ele é o principal combustível da sociedade industrial e fonte de matéria-prima para mais de 6 mil produtos. As maiores reservas e produção estão no Oriente Médio. O interesse pelo controle de áreas produtoras de petróleo é uma das causas de guerras e revoluções no Oriente Médio. Isto porque:
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Fonte: Statistical Review of World Energy, 2007. Entre os países que detêm as maiores reservas de petróleo, quais estão situados no Oriente Médio? Apesar da enorme riqueza gerada pela exportação de petróleo e gás natural, parcela considerável da população não desfruta de boas condições de vida. A riqueza flui para as mãos de uma minoria, que detém o poder político e econômico.
    • Interesses externos Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Dessa forma, garante-se certo controle sobre reservas de petróleo e gás natural e oleodutos e gasodutos existentes ou que estão em projeto e em construção nos países da região. Na atual política de “guerra contra o terrorismo” Os Estados Unidos e outros países europeus acentuaram a presença no Oriente Médio e na Ásia Central. E promoveram o apoio a governos pró-ocidentais.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
      • Países como o:
      • Irã;
      • Kasaquistão;
      • Quirquistão;
      • Tajiquistão;
      • Usbequistão.
      Por outro lado Nos últimos anos A Rússia e a China também têm assegurado influência nos países do Oriente Médio e Ásia Central. Estreitaram nos últimos anos laços comerciais e de cooperação tecnológica e militar com a Rússia e a China.
    • Israel – Desenvolvimento e Conflitos Permanentes Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
      • Além de contar com:
      • as doações da comunidade judaica mundial e
      • ajuda financeira dos Estados Unidos.
      Israel é o único país do Oriente Médio considerado como país desenvolvido Pelas suas características socioeconômicas. Além das boas condições de vida da população, a economia é amplamente diversificada, com os setores secundário e terciário bastante desenvolvidos.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva O kibutz é uma fazenda agrícola comunitária, cujos integrantes compartilham de toda propriedade e, de comum acordo, distribuem suas tarefas. Hosatte Jean-Marie/Gamma/Other Images No atual território de Israel, uma faixa litorânea, de clima mediterrâneo, é densamente povoada. No sul de Israel estende-se o deserto de Neguev, que ocupa praticamente a metade de seu território e onde vivem apenas 7% da população do país. Nessa região, deu-se uma grande transformação do espaço. Com a construção de um eficaz sistema de irrigação, o deserto transformou-se em área fértil ao cultivo agrícola.
    • O islamismo e o fundamentalismo islâmico Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
      • Contando também com:
      • turcos;
      • persas;
      • judeus;
      • curdos;
      • armênios e outros.
      No Oriente Médio, a população é predominantemente árabe. A maior parte dos habitantes dessa região professa a religião islâmica ou muçulmana. Os judeus formam o segundo maior grupo religioso.
    • Observe o mapa. Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva O mundo islâmico Mário Yoshida *Região ao norte da índia. Fonte: Atlas 2000. La France et le monde. Paris: Nathan, 1999. p. 135 (adaptado).
    • Conversa
      • Por quais continentes se distribuem os países com maiores contingentes de população islâmica?
      • Em que península estão situados os países europeus com maior população islâmica?
      Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Em ambas, pode estar presente o fundamentalismo islâmico. Mulheres iranianas queimando bandeira dos Estados Unidos. Por trás desse ato simbólico está uma insatisfação com as políticas imperialistas das potências ocidentais nos países árabes. AFP/Corbis Apesar de o islamismo ser a religião de quase 90% da população do Oriente Médio Existe uma diversidade de seitas dentro dessa religião, sendo as mais conhecidas: os xiitas e os sunitas.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva O fato é que não há no Corão restrições à atuação da mulher na vida social. Os movimentos fundamentalistas defendem um conjunto rígido de regras e condutas em que a mulher não tem os mesmos direitos que os homens. Ressalva-se que em vários países de maioria muçulmana tem havido maior participação da mulher na sociedade. No próprio Irã, um Estado teocrático, vem aumentando o número de mulheres que frequentam centros universitários, cerca de 40% dos estudantes são do sexo feminino, participam no mercado de trabalho e na política.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva A participação da mulher na vida da sociedade iraniana é bem maior do que em países pró-ocidentais, como na Arábia Saudita. Esse ato demonstra, de certa forma, que a atuação feminina na sociedade está mais relacionada às tendências políticas dos governos do que propriamente às leis do Corão. Na foto, professora com suas alunas em escola islâmica, no centro de Teerã, Irã. David Turnley/Corbis
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Derrubada da estátua de Saddam Hussein em Bagdá, Iraque, após a invasão de tropas militares estadunidenses e britânicas no país. Patrick Robert/Corbis Nesta foto de 2004, afegã de 80 anos vivendo nas ruínas de um edifício destruído em razão dos diversos combates que ocorreram em Cabul. Paula Bronstein/Getty Images
    • A questão palestina e o Estado de Israel Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Transformando a região em palco de permanentes conflitos com os árabes. Com a criação do movimento sionista no século XIX milhares de judeus, de todas as partes do mundo, começaram a migrar para a Palestina. Em 1917, a Palestina foi ocupada pelos ingleses.
    • Acompanhe a linha do tempo: 1948 - Os ingleses retiraram-se da Palestina, e Israel constituiu-se Estado. Janeiro de 1949 – Terminaram os combates, que conferiram a Israel novas áreas. Foram assinados acordos de armistício. 1964 – Criada a Organização para Libertação da Palestina. 1967 – Eclodiu outro conflito armado, a Guerra dos Seis Dias. 1969 – Yasser Arafat assumiu a presidência da OLP. 1973 – Egito, Síria e Jordânia envolveram-se em nova guerra com Israel. 1979 – Por meio do Acordo de Camp David, Israel concordou em devolver ao Egito a península do Sinai. 1988 – O líder da OLP reconheceu o Estado de Israel. Setembro de 1993 – Arafat (OLP) e o primeiro-ministro israelense assinaram na Casa Branca um acordo de paz. Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva 1947 – A partilha da Palestina 1948 – Estado de Israel Carlos Tadeu de Carvalho Gamba Fonte: Le Monde Diplomatique, 2005.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva 1967 – Guerra dos seis dias Carlos Tadeu de Carvalho Gamba Dando início a uma violenta guerra. A partilha da Palestina entre árabes e judeus, causou grande insatisfação aos povos árabes. Logo após a criação do Estado de Israel, os exércitos dos países árabes vizinhos atacaram o país.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Foi criada a Autoridade Nacional Palestina – representante legal dos palestinos, responsável pela administração dos seus territórios. Atualmente – Israel e territórios da ANP Fonte: Le Monde Diplomatique, 2005. ATUALMENTE: Parte da Cisjordânia e Gaza foram devolvidas aos palestinos. Tornaram-se regiões autônomas e de administração palestina.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva São várias as questões pendentes para um acordo de paz mais duradouro entre os dois povos. Além disso, há sempre a questão de como grupos extremistas judeus e palestinos irão encarar um processo de negociação que de fato encaminhe a região para a paz. As terras palestinas encontram-se divididas. Hamas OLP Gaza Detém o controle Cisjordânia
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Jerusalém é uma cidade sagrada para as três grandes religiões monoteístas: cristianismo, judaísmo e islamismo. Na foto, o Muro das Lamentações, local sagrado para a religião judaica, e a mesquita do Domo Dourado, templo islâmico. Jacob Halaska/Keystone
    • Irã – Revolução Islâmica e oposição ao Ocidente Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Revolução Islâmica em 1979 . Até 1979 o Irã foi um dos principais aliados dos Estados Unidos entre os países do Oriente Médio. O atual governo do Irã se distanciou da Europa e dos Estados Unidos e fortaleceu as relações com a China e a Rússia. Com Reza Pahlevi, o Irã construiu toda a política econômica e social do país apoiada no modelo ocidental.
    • Iraque e Afeganistão – guerras e ocupação Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Parte dos conflitos atuais do Iraque nasceu em 1979 com a instauração da ditadura do governo de Saddam Hussien. O novo governo, apoiado pelos Estados Unidos, envolveu-se em uma longa guerra contra o Irã pela disputa de uma faixa de terra ao sul da fronteira entre os dois países. Esse fato deflagrou a guerra Irã-Iraque. No fim da década de 1980, os dois países assinaram um acordo de paz.
    • Guerra do Golfo Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Em 1990, endividado pela guerra contra o Irã, o Iraque invadiu o Kuwait. O que provocou a reação imediata dos Estados Unidos, da França, da Arábia Saudita e de outros países. Dando origem, em 1991, à Guerra do Golfo. Em pouco mais de um mês, as forças armadas iraquianas renderam-se sem impor condições. Após essa guerra, foi imposto ao Iraque um embargo econômico pela ONU e a inspeção sobre o controle de armas do país.
    • Guerra e ocupação do Afeganistão Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Invasão norte-america no Afeganistão, em 2002. Getty Images News/Getty Images No dia 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos foram atingidos pela maior ação terrorista de toda a História. O atentado foi atribuído à rede terrorista internacional Al Qaeda . Que mantinha naquele momento sua base no Afeganistão. Em 2002, diante na negativa em entregar Bin Laden, os Estados Unidos invadiram o Afeganistão,depuseram o governo Taleban, estabeleceram um novo governo.
    • Guerra e ocupação do Iraque Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Tropa estadunidense no Iraque (2003). Scott Nelson/Getty Images Depois da ocupação do Afeganistão, os estadunidenses miraram um novo alvo: o Iraque. Os governos dos Estados Unidos e do Reino Unido argumentavam que o Iraque constituía um risco à segurança mundial. Enquanto ocorria o trabalho dos inspetores da ONU, os Estados Unidos e o Reino Unido deslocaram milhares de soldados ao Oriente Médio.
    • Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Em 2003, deslocadas as tropas e já em condições de combate, tomaram a decisão unilateral de atacar o Iraque. A ofensiva militar resultou na derrubada do regime ditatorial de Saddam Hussein, sua posterior prisão e enforcamento. A ocupação militar que sucedeu a ofensiva, apesar de ter possibilitado a realização de eleições parlamentares em janeiro de 2005, não conseguiu estabilizar o país. Ficou comprovado que o Iraque não produzia armas de destruição em massa, principal alegação que justificou a ação militar das tropas ocidentais.
    • Arábia Saudita Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Procura ter um bom relacionamento com o mundo árabe, uma vez que os mais radicais acusam-na de ter uma linha política pró-Ocidente. Os Estados Unidos importam mais de 1 milhão de barris de petróleo saudita por dia, e a Arábia Saudita é o principal mercado dos produtos estadunidenses no Oriente Médio. A fortuna obtida com o petróleo é utilizada, entre outras coisas, para “comprar” a tranquilidade do país.
    • Turquia Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva Representa o encontro do Oriente com o Ocidente. A Turquia entrou na Otan em 1952 e vem tentando entrar na UE. Entretanto existem alguns obstáculos para o seu ingresso. Staton R. Winter/Getty Images A capital da Turquia é Ancara (parte asiática), mas a cidade mais populosa é Istambul (parte europeia). Na fotografia, Mesquita Azul em Istambul (2001). Cerca de um terço da PEA ainda se dedica a atividades primárias. A partir dos anos 1980 e 90, a atividade industrial vem se desenvolvendo, especialmente o setor de bens de consumo e siderúrgico.
    • O mapa representa os países do mundo em tamanho proporcional às suas reservas de petróleo. Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva PLANISFÉRIO Carlos Tadeu de Carvalho Gamba O tamanho de cada país é proporcional ao montante de petróleo nele contido (reservas de petróleo); Fonte: BP Statistical Review – Final de 2007 e Energy Information Administration.
    • Apresente duas informações bem evidentes no mapa. Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva
    • Geografia Homem & Espaço 9º ano – Unidade III Capítulo 9 – Oriente Médio ELIAN ALABI LUCCI ANSELMO LAZARO BRANCO Parte integrante da obra Geografia Homem e Espaço, Editora Saraiva