Capítulo 11 instituições sociais

41,183 views
40,741 views

Published on

Published in: News & Politics
0 Comments
6 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
41,183
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
798
Comments
0
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Capítulo 11 instituições sociais

  1. 1. Capítulo 11 As Instituições Sociais
  2. 2. <ul><li>Características das instituições sociais: </li></ul><ul><li>Instituição é toda forma ou estrutura social estabelecida, constituída, sedimentada na sociedade na sociedade com caráter normativo – ou seja, ela define as regras (normas ) e exerce formas de controle social. </li></ul><ul><li>As instituições são formadas para atender: </li></ul><ul><li>as necessidades sociais. </li></ul><ul><li>regular e controlar as relações sociais </li></ul><ul><li>utiliza-se de meios coercitivos aceitos pela a maioria da sociedade. </li></ul>
  3. 3. <ul><li>Segundo Brigitte e Peter Berger, as principais características das instituições sociais são: </li></ul><ul><li>Exterioridade – realidade externa aos indivíduos. </li></ul><ul><li>Objetividade – reconhecimento por parte dos indivíduos que são legítimas. </li></ul><ul><li>Coercitividade – o poder é exercidos sobre as pessoas. </li></ul><ul><li>Autoridade moral – reconhecimento das pessoas ( legitimidade ), permitindo as instituições agir e obrigar as pessoas a se comportar de acordo com as regras estabelecidas. </li></ul><ul><li>Historicidade – antes do indivíduo nascer as instituições já existiam. </li></ul>
  4. 4. FAMÍLIA: MONOGÂMICA : UM CÔNJUGE APENAS POLIGÂMICA: MAIS DE UM CÔNJUGE POLIANDRIA: UMA MULHER COM DOIS OU MAIS HOMENS (ESQUIMÓS/ TRIBOS TIBETANAS) POLIGINIA: UM HOMEM COM VÁRIAS MULHERES ( TRIBOS AFRICANAS, MÓRMONS, ISLÃ)
  5. 5. <ul><li>Família conjugal ou nuclear – reúne o marido, a mulher e os filhos. </li></ul><ul><li>Família consanguínea ou extensa – engloba, além do casal e seus filhos , outros parentes. </li></ul><ul><li>Funções da família: </li></ul><ul><li>função sexual e reprodutiva – satisfação sexual e perpetuação da espécie. </li></ul><ul><li>função econômica – assegurar os meios de subsistência. </li></ul><ul><li>função educacional – transmitir valores e padrões culturais. </li></ul>
  6. 6. CASAMENTOS: ENDOGÂMICOS: CASAMENTO PERMITIDO DENTRO DO MESMO GRUPO, TRIBO. EX. ÍNDIA (SISTEMA DE CASTAS) EXOGÂMICOS: CASAMENTO FORA DO GRUPO (MAIORIA DAS SOCIEDADES) OBS.: OS CASAMENTOS HOJE PODEM SER HETEROSSEXUAIS OU HOMOSSEXUAL.
  7. 7. <ul><li>Em tempos de globalização: </li></ul><ul><li>A sociedade industrial criou um novo padrão de família. Nesse “modelo” o “chefe de família” não é apenas o pai e a mãe deixou de ser sinônimo de “rainha do lar”. </li></ul><ul><li>obs.: existe troca de papéis. </li></ul><ul><li>O número de divórcio também cresce todos os anos. </li></ul><ul><li>A família nuclear ficou menor , no entanto, continua a predominar. </li></ul>
  8. 8. A igreja: A religião é um fato social universal ( todas as sociedades conheceram ). Cada povo tem nas suas crenças um fator de estabilidade, de aceitação da hierarquia social e de obediência as normas estabelecidas. ( exceção movimentos reformistas na Igreja). Todas as religiões tem seu lugar de culto. Segundo Ruth Benedict, a religião é uma instituição sem paralelo: enquanto a origem de todas as outras instituições pode ser encontrada nas necessidades físicas do homem, a religião não corresponde a nenhuma necessidade material específica.
  9. 9. As religiões ocidentais sofreram profunda modificações com o desenvolvimento da economia industrial, quando o progresso da ciência e das artes fez com que os ser humano passasse a ter uma nova visão de si mesmo e do universo. Seja como for, a Igreja – católica, evangélica, islâmica, ortodoxa, hebraica, ubambista – continua sendo uma das principais instituições a influenciar o comportamento humano em todas as sociedades do mundo contemporâneo. Com a globalização alguns dogmas deverão ser revistos, entre eles, a indissolubilidade do casamento e a proibição do aborto, que afetam as correntes religiosas.
  10. 10. O Estado. O pagamento de imposto é um dever do cidadão. Pagamos imposto de forma direta ( Ex.: IRPF) ou indireta ( ICMS, IPI...). Esse recursos servem para o Estado mantenha a máquina administrativa e faça investimentos de infra-estrutura. O Estado faz pressão (coerção) para que os cidadãos paguem seus impostos. Os cidadãos “reconhecem” essa legitimidade do Estado. Mecanismo de cobranças: multas, processos, prisão...
  11. 11. Segundo Weber, O Estado é a instituição que dispõe do monopólio do emprego da força legítima sobre um determinado território. A expressão “força legítima” pressupõe que o Estado tem o direito de recorrer à força sempre que isso seja necessário, e que esse direito é reconhecido pela sociedade sobre o qual esse Estado exerce o poder. O termo “poder”, em sentido amplo, designa “ a probabilidade de impor a própria vontade dentro de uma relação social, mesmo contra toda a resistência. No Estado de Direito , ninguém está acima da lei.
  12. 12. <ul><li>O Estado é um agente de controle social. Os três componentes mais importantes do Estado são: </li></ul><ul><li>Território </li></ul><ul><li>População </li></ul><ul><li>Instituições políticas – (Legislativo, Executivo e Judiciário ) </li></ul>
  13. 13. Nação – As pessoas estão ligadas entre si por laços permanentes de idioma, tradições, costumes e valores, é anterior ao Estado, podendo existir sem ele. Já um Estado pode compreender várias nações, como é o caso do Reino Unido. Estado – é a organização política da comunidade histórica que constitui uma nação. O Estado é, portanto, uma nação com um conjunto de instituições políticas, entre as quais um governo. (longa duração) Governo – é um componente transitório do Estado, ou seja, o Governo muda, mas o Estado continua. Formas de governo: Monarquia – República. Três poderes do Estado: Executivo, Legislativo e Judiciário.

×