O Modelo Mastery learning

2,460 views
2,342 views

Published on

O Modelo Mastery learning

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,460
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
61
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

O Modelo Mastery learning

  1. 1. “O Modelo mastery learningna aprendizagem com as TIC”
  2. 2. Aprendizagem Modos de pensar Comportamentos Intenções FINALIDADE ALICERÇANTE DO AGIR directamente PEDAGÓGICO-DIDÁCTICO DO PROFESSOR observáveis Fulcro da acção estratégica docente BASE PARA A MUDANÇA E PARA A INOVAÇÃOO Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  3. 3. PARADIGMAS  (Cognitivista, comportamental e interpessoal) Fornecem modelos que permitirão a criação de cenários de ensino- aprendizagem distintos, embora não integralmente separados uns dos outros. MODELOS DE ENSINO  Formas de reduzir as diversas variáveis que interferem no processo de ensino e aprendizagem .  Norteadores da planificação/organização das actividades pedagógico-didácticas ao nível micro, suportadas pelos paradigmas.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  4. 4. PARADIGMA COMPORTAMENTAL ► Pressupõe uma mudança ao nível do APRENDIZAGEM comportamento observável, a qual ocorre em relação com o ambiente. ► Criar ambientes propícios e proceder a PAPEL DO reforços sistemáticos; PROFESSOR ► Possibilitar a adopção de comportamentos reveladores da aprendizagem, no sentido pré- determinado, por parte do aluno.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  5. 5. MODELOS COMPORTAMENTAIS APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) ► Desenvolvimento da performance dos FOCO aprendentes num determinado conteúdo, até um grau considerado razoável. ► As condições apropriadas favorecem a capacidade de assimilação dos conteúdos pelo aluno; ► Planificação de “sequências de instrução com o CARACTERÍSTICAS objectivo de que todos os estudantes possam atingir um nível de performance razoável num dado conteúdo” (Gaspar et al., s.d.: 1); John Carrol e Benjamin Bloom ► Tem em conta o ponto de partida do aluno (individualização do ensino).O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  6. 6. BASES TEÓRICAS Breve síntese esquemática do comportamentalismo (adaptado de Pinto, 2003, e Alarcão e Tavares, 1990)O Modelo mastery learning na aprendizagem com as TIC
  7. 7. FASES DE APLICAÇÃO APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) Fases da aplicação do Mastery Learning (adaptado de Guskey, 2005: 4)O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  8. 8. CRÍTICAS AO MODELO APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) ► Tomado por muitos teóricos como inibidor da CRÍTICA criatividade e da (re)construção do conhecimento. CONTRA- ► Modelo alvo de interpretações erradas, CRÍTICA juntamente com a existência de incorrecções da Guskey proposta de operacionalização do modelo (2001; 2005) apresentada por Bloom.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  9. 9. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) (Um ensaio para contexto de aprendizagem em ambiente virtual) CONTEXTUALIZAÇÃO Carácter transversal da disciplina de Português DISCIPLINA subjacente ao ensaio para contexto de aprendizagem apresentado, de acordo com o mastery learning. CONTEÚDO- A carta - linguagem e elementos estruturais ALVO No final da unidade, os alunos deverão estar aptos a OBJECTIVO utilizar correctamente a língua portuguesa para GERAL comunicar de forma adequada e para estruturar pensamento próprio.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  10. 10. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) Um ensaio para contexto de aprendizagem em ambiente virtual METODOLOGIA ► Organizados hierarquicamente.OBJECTIVOS A ► Partindo dos gerais, definem-se específicos, descritivos do ATINGIR que se espera que sejam os produtos da aprendizagem. ► Definidos em função da execução de actividades observáveis dos alunos. ► Formulados em termos de verbos de acção, que traduzem o que é objectivamente verificável no final do percurso de aprendizagem. Todas as acções (comportamentos) que o aluno poderá exibir correctamente , na sequência da aplicação de uma ou várias estratégias de aprendizagem, deverão ser exaustivamente listadas.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  11. 11. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) um ensaio para contexto de aprendizagem ANÁLISE DE RESULTADOS ► Desenvolvimento das competências de responsabilidade e de autonomia, bem como destrezas de leitura e de escrita. ► Respeito pelo tempo de aprendizagem de cada aluno e feedback/reforço constante das aprendizagens. POTENCIALIDADES ► Os alunos responderão (outputs) de acordo com os estímulos (inputs), treinando a mestria ao seu próprio ritmo (sucesso de alunos com dificuldades de aprendizagem). ► Diferenciação do ensino: o processo de aprendizagem liderado pelo professor diferencia as actividades de remediação ou de enriquecimento.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  12. 12. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) Um ensaio para contexto de aprendizagem em ambiente virtual ANÁLISE DE RESULTADOS ► Gestão equilibrada do tempo no estudo individual; ► Determinação da zona de aprendizagem mais adequada – VANTAGENS evolução sustentável; Análise Final ► Acesso a uma metodologia pró-activa após regulação interactiva/feedback; ► Auto-disciplina - maior responsabilização do acto de aprender; ►Motivação essencial para a eficácia do ensino - acompanhamento individualizado e monitorização constante. Dificuldade na operacionalização do modelo nos seguintes contextos: ► Em grandes grupos: com um número alargado de alunos POTENCIAIS e/ou DESVIOS ► Em grupos heterogéneos a nível de capacidades de aprendizagem e maior número de necessidades diferentes.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  13. 13. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) Um ensaio para contexto de aprendizagem em ambiente virtual VALIDAÇÃO DO MODELO Testar a eficácia projectada nos resultados da aprendizagem EFICÁCIA conseguida: medição da evolução ao nível do ex-ante/on-PEDAGÓGICA E going/ex-post. DIDÁCTICA ► Dois grupos de alunos para um projecto de estudo empírico comparativo durante um semestre escolar: metade executando tarefas de acordo com o mastery learning e a outra metade com outro modelo. Metodologia de investigação ► Elaboração e aplicação de instrumentos que permitam a recolha, tratamento e análise dos resultados formativos/quantitativos da aprendizagem ao longo de todo o processo - aferir a sua qualidade em ambos os grupos, assim como as suas (potenciais) diferenças.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  14. 14. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) Um ensaio para contexto de aprendizagem em ambiente virtual SÍNTESE Conceito de resposta, aplicado à Educação, remete para o Conceito-chave modelo pedagógico do ensinar centrado no professor, mas do paradigma também perspectiva a ideia-chave de mudança, ou seja, acomportamental confiança na possibilidade de alteração do comportamento dos indivíduos pela aprendizagem. O modelo de Preocupa-se essencialmente com a aprendizagem de ensino Mastery conhecimentos e conceitos básicos por todos os alunos. Learning ► Individualiza o processo de ensino - permite identificar as necessidades de aprendizagem de cada aluno, olhado como um ser individual e único, com motivações, aptidões e ritmo de trabalho/ aprendizagem diferentes. ►A planificação passo a passo do processo de ensino- aprendizagem é um elemento essencial do modelo.O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  15. 15. APRENDIZAGEM DA MESTRIA (Mastery Learning) Um ensaio para contexto de aprendizagem em ambiente virtual SÍNTESE ► O reforço constante por unidade permite rever os eventuais desvios/ erros cometidos, verificar novamente a informação e melhorar os resultados obtidos - testes de auto-avaliação (verificação de resultados de O modelo de aprendizagem com correcção imediata) on-line. ensino Mastery Learning na realidade virtual ► Vai ao encontro da capacidade de aprendizagem e do e-learning gestão do tempo dos alunos. ► Permite ao professor “instruir, tendo em conta o nível de partida de cada aprendente” (Gaspar et al., s.d:1).O Modelo Mastery Learning na aprendizagem com as TIC
  16. 16. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS • Alarcão, I. e Tavares, J. (1990). Psicologia do desenvolvimento e da aprendizagem. Coimbra: Livraria Almedina. • Gaspar, M. Ivone et al. (s/d). O Modelo na Relação do Ensino com a Aprendizagem. Centro de Estudos em Educação e Inovação, Departamento de Ciências da Educação. Lisboa: Universidade Aberta (recurso cedido on- line.) • Guskey, T. (2005). Formative Classroom Assessment and Benjamin S. Bloom: Theory, Research, and Implications. Disponível em http://www.eric.ed.gov/PDFS/ED490412.pdf Consultado a 21 de Junho de 2010.O Modelo mastery learning na aprendizagem com as TIC
  17. 17. MUITO OBRIGADA! Ivone Gaspar; migaspar@univ-ab.pt Ana Ataíde; anamaria.ataide@gmail.comFátima Santos; santos.fatima@hotmail.com Fernanda Lamy; fjeronimo@esa.pt Glória Santos; gloriaslsantos@gmail.com Isabel Ruivo; isaruivo@hotmail.com Paulo Dias; dias-paulo@sapo.ptRita Baptista; ritasousabaptista@gmail.com

×